Smartphone com controle total de privacidade entra em pré-venda

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/40506/40506

Smartphone com controle total de privacidade entra em pré-venda

(Foto: reprodução)
Anunciado no mês passado, o Blackphone, celular com Android que promete dar total controle aos usuários sobre seus dados, entrou em pré-venda por US$ 629.

O aparelho utiliza uma versão bastante modificada do Android, chamada PrivatOS, e será vendido de forma independente, possibilitando a realização de chamadas, troca de mensagens, transferência e armazenamento de arquivos e chat com vídeo sem comprometer sua privacidade no aparelho.

As configurações do Blackphone são bem razoáveis: processador quad-core de 2 GHz, tela HD de 4,7 polegadas, conexões 4G, Wi-Fi e Bluetooth, câmera de 8 MP com flash, 2 GB de RAM, 16 GB para armazenamento.

Por enquanto o aparelho só está disponível na Europa. O valor acima é válido para o modelo desbloqueado, mas operadoras terão preços diferenciados.

Curiosidades na internet

EUA DESENVOLVE AVIÃO NÃO TRIPULADO CAPAZ DE VOAR 5 ANOS SEM PARAR

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/eua-desenvolve-aviao-nao-tripulado-capaz-de-voar-5-anos-sem-parar

avião-drone-eua-the-history-channel
Uma empresa norte-americana especializada em engenharia aeroespacial está desenvolvendo um avião de controle remoto ultraleve, capaz de voar a 200 mil metros de altura utilizando propulsão a base de energia solar, com uma autonomia de voo de cinco anos. Trata-se de uma nova geração de drones denominada Solara, composta por aeroplanos de diversos tamanhos, alimentados por energia solar e altamente resistentes à atmosfera.
avião-drone-eua-the-history-channel
Os aviões são capazes de transportar equipamento de comunicação, sensores e sondas de reconhecimento de grande alcance. Os aparelhos estão cobertos por aproximadamente 3 mil painéis solares, capazes de geral 7 kW de energia elétrica e são totalmente auto-suficientes. Voando a velocidades que podem alcançar até 65 km/hora, os aparelhos carregam suas baterias com a luz do dia, para voar tranquilamente a noite. O custo de manutenção dos aviões Solara são bem mais baixos do que os de um satélite e o objetivo com a criação dos novos aparelhos é de que atuem em tarefas de vigilância, supervisão e climatologia.

Curiosidades na internet

Empresa chinesa promete clone do Galaxy S5, que nem existe

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39974/39974

Conceito/Galaxy S7

(Foto: Giz China)
 inShare1 Esperado para este ano, o Galaxy S5 já inspira concorrentes “xing-lings”. A fabricante chinesa No.1 avisou que prepara um celular que acredita ser semelhante ao próximo top de linha da Samsung, com configurações baseadas nas imagens de internet que arriscam como deverá ser o novo smartphone da coreana.
O aparelho anunciado como S7 ainda está em desenvolvimento e não tem data de lançamento prevista. Por enquanto, sabe-se apenas que deverá ser equipado com um processador octa-core Mediatek MT6592 e virá com câmera de 16 megapixels, possivelmente com estabilização óptica de imagens.

Sobre o S5

O site especializado em notícias da coreana SamMobile diz que o Galaxy S5 será lançado em duas versões: uma com o tradicional acabamento em plástico (mais barata, por 650 euros: R$ 2,1 mil, sem impostos) e outra com a inédita traseira em metal (por 850 euros: R$ 3,2 mil, sem impostos). A estratégia seria igual à da Apple, que diferencia seus iPhones mais recentes por acabamento, potência e preços.

Sendo assim, os novos aparelhos devem ter tela AMOLED de 5,25 polegadas com a poderosa resolução 2560×1440, câmera com 16 megapixels e duas opções de processadores: Exynos 6, da Samsung, – com chip 64 bits igual ao do iPhone 5s – e Snapdragon 805, da Qualcomm, — ambos rodando o Android 4.4 Kit Kat.

Curiosidades na internet

Novo malware, CryptoLocker sequestra seu computador e pede resgate por ele

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Novo-malware-CryptoLocker-sequestra-seu-computador-e-pede-resgate-por-ele/Proteção PC

O alerta vermelho foi ligado pela US-Computer Emergency Readiness Team (US-CERT), uma equipe de segurança norte-americana que lida com emergências quando o assunto é segurança virtual. O motivo: o CryptoLocker, um novo malware que “sequestra” e pede resgate pelo computador do usuário.

Conhecido como ransomware, esse tipo de praga virtual não é novidade e já circula por aí desde 1989. Naquela época, os usuários eram infectados por um trojan que ficou conhecido como PC Cyborg. Uma vez instalado na máquina, a praga contava quantas vezes ela era iniciada e, após a 90ª inicialização, começava a esconder e apagar arquivos e diretórios. A partir de então, mensagens chantagistas diziam ao usuário para depositar uma quantia no valor de U$ 180 para que ele “salvasse” seus arquivos e computador.

O tempo passou, as coisas evoluíram e, supostamente, os métodos de proteção melhoraram. No entanto, o mesmo tipo de ameaça persiste e agora usa métodos diferentes de coação para levar o usuário a efetuar um pagamento de resgate. Uma vez instalado no computador do usuário, o CryptoLocker é capaz de identificar e criptografar pastas e arquivos importantes do usuário no PC, em discos rígidos externos, pen drives e, pasmem, até em serviços na nuvem. Depois disso, geralmente o papel de parede da área de trabalho é alterado para um que contém uma mensagem avisando da infecção e informando o usuário que ele terá que pagar para reaver seus arquivos.

De acordo com o relatório publicado pela US-CERT, os cibercriminosos demandam a transferência de U$ 300 em até 72 horas antes de “sequestrar” todo o disco rígido da vítima. O problema é que, mesmo efetuando o pagamento, nem sempre o usuário recebe a senha para “resgatar” seus arquivos e acaba ficando a ver navios.

Ainda segundo o relatório, por enquanto o vírus está “isolado” nos Estados Unidos, mas pode facilmente se alastrar por todo o mundo em breve caso nenhuma medida de prevenção e eliminação seja tomada.

Com tudo isso, nunca é demais relembrar de sempre manter suas definições de antivírus atualizadas, nunca abrir links e anexos de e-mails suspeitos (principalmente aqueles que supostamente são enviados por empresas) e sempre, sempre, fazer backups periódicos dos seus arquivos. Não se esqueça: um usuário precavido e previnido vale mais que qualquer antivírus.

Curiosidades na internet

Packers: veja como hackers experientes podem esconder vírus em seu computador

Acesse:http://canaltech.com.br/o-que-e/antivirus/O-que-e-um-Packer/

Virus Mortal Teclado

Packer

Para a maioria dos usuários a primeira ação a ser feita após instalar o sistema operacional Windows é sair em busca de um programa anti-virus, de preferência um que traga firewall e outras ferramentas adicionais de segurança. Normalmente, pesquisamos e escolhemos o que nos oferece o melhor custo-benefício, seja ele pago ou gratuito, mas será que estamos realmente seguros?

Embora os anti-virus mais modernos sejam capazes de detectar milhões de tipos diferentes de malwares cadastrados nos bancos de dados das empresas de segurança, poucos são os que conseguem perceber a instalação de uma versão modificada, mesmo que seja utilizada uma amostra conhecida pela empresa. Essa técnica utiliza ferramentas conhecidas como packers, capazes de camuflar o código original do vírus e torná-las praticamente invisíveis para a grande maioria dos anti-virus.

Packer

As empresas de softwares de segurança utilizam engenharia reversa para detectar um malware, que é basicamente analisar o código fonte desses programas e ver os efeitos causados por eles, criando em seguida uma vacina tanto para detectar quanto para eliminar esse malware caso ele apareça em uma outra máquina futuramente. Outro recurso é conhecido como heurística, que identifica traços de comportamento de códigos maliciosos e os bloqueia mesmo que não tenha a assinatura dele em seu banco de dados.

Quando um packer é utilizado, modificando a forma que o malware se comporta e camuflando a sua presença para os antivírus, eles não deixam pistas, e assim o antivírus não pode bloqueá-lo, pois ele se comporta como se fosse um arquivo comum. Depois de instalado, passa a ser quase impossível detectá-lo.

Os packers comprimem o arquivo original para esconder seu conteúdo (como um malware) utilizando métodos que não vemos em nosso dia a dia (como ZIP e RAR), sendo frequentemente mais eficientes do que estes programas e fazendo uso de criptografia. Essa compressão é tão alta que faz com que os traços que identificam o malware como tal para os antivirus sejam praticamente indetectáveis.

Dessa forma, a engenharia reversa feita por empresas de anti-virus passa a ser extremamente difícil, quando não impossível devido ao custo computacional necessário para descomprimir o arquivo, ainda mais quando o malware utiliza qualquer forma de criptografia. Como exemplos de packers temos o Exe Stealth e XComp/XPack PE32.

Packer

É importante lembrar que nem todos os packers são utilizados para transferir malwares e infectar computadores. Algumas pessoas simplemente utilizam esses programas para transportar informações pela web utilizando menos banda, já que o arquivo final é muito menor. Porém, como raramente os anti-vírus detectam um malware bem camuflado por não ter pistas sobre como localizá-lo, o cuidado ao navegar na internet e baixar arquivos nunca é demais.

Curiosidades na internet

Facebook disponibiliza gratuitamente antivírus dos 12 líderes de mercado

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/antivirus/Facebook-disponibiliza-gratuitamente-antivirus-dos-12-lideres-de-mercado/

Facebook  MarketPlace

Em abril deste ano, o Facebook anunciou um novo serviço para a rede social, que passou a oferecer gratuitamente algumas opções de antivírus para seus usuários. O ‘Antivírus MarketPlace’ foi possível graças a um acordo firmado com algumas empresas de segurança.

Até hoje (16), as opções para download gratuito giravam em torno dos softwares da Microsoft, McAfee, TrendMicro, Sophos e Symantec. Mas agora, o Facebook anunciou que sete novos parceiros entraram para essa lista: Avast, AVG, Avira, Kaspersky, Panda, Total Defense e Webroot. Existem opções de softwares para PC, Mac e Mobile.

Assim como já acontece com os atuais parceiros, essas empresas vão ajudar a proteger a comunidade de mais de um bilhão de usuários, melhorando o sistema de black list de URLs maliciosos. Este sistema verifica trilhões de cliques por dia e, antes de cada clique, o sistema consulta as bases de dados de todos os parceiros do mercado de antivírus para garantir que o site que você está prestes a visitar é seguro.

Essa é mais uma medida para ajudar a expandir o Antivírus MarketPlace, uma página que visa reunir diversas informações e serviços relacionados à segurança na web – e, claro, no Facebook. Em agosto, a empresa criou um e-mail dedicado a avisos sobre phishings, onde os usuários podem denunciar tentativas de phishing contra o Facebook.

Antivírus

Curiosidades na internet

Primeiro antivírus falso para Windows 8 aparece na Internet

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/11/primeiro-antivirus-falso-para-windows-8-aparece-na-internet.html

Poucos dias depois do lançamento do Windows 8, o primeiro antivírus falso para o novo sistema operacional já está circulando na Internet. De acordo com a Trend Micro, a ameaça, identificada como “TROJ_FAKEAV.EHM”, exibe o resultado de uma varredura falsa nos arquivos para intimidar os usuários a comprarem um antivírus falso, como se ele fosse feito especialmente para o Windows 8.

Antivírus falso, que circula na web, ameaça usuários do Windows 8 (Foto: Reprodução)Antivírus falso, que circula na web, ameaça usuários
do Windows 8 (Foto: Reprodução/Trend Micro)

 

Além desta, outra ameaça para os fãs do novo sistema operacional é um e-mail de phishing que leva os usuários a visitarem um site onde se pode baixar o sistema operacional gratuitamente. Então, o usuário é direcionado a um site que solicita seus dados pessoais, como endereço de e-mail e senha para serem utilizados pelos cibercriminosos em atividades ilegais.

Vale lembrar que em lançamentos é comum que hackers peguem carona para dissiminar malwares nas novas tecnologias. Um exemplo disto ocorreu com o jogo Bad Piggies, da Rovio, em que existiam diferentes versões maliciosas quando o game foi lançado. Para evitar fazer o download de programas falsos, é altamente recomendado que usuários baixem softwares de segurança em canais oficiais das empresas ou sites confiáveis.

Curiosidades na internet

Vírus achado ,Oriente Médio pode espionar transações bancárias

Acesse:http://www.estadao.com.br/noticias/geral,virus-achado-no-oriente-medio-pode-espionar-transacoes-bancarias,914464,0.htm

Um novo vírus de vigilância cibernética capaz de espionar transações bancárias e roubar senhas de acesso a sites de redes sociais, email e mensagens instantâneas foi identificado no Oriente Médio, de acordo com a Kaspersky Lab, uma importante companhia de segurança na computação.

Conhecido como o Gauss, o vírus também pode ser capaz de atacar infraestrutura crítica e provavelmente foi desenvolvido no mesmo laboratório em que o Stuxnet, praga eletrônica que os Estados Unidos e Israel aparentemente criaram para atacar o programa nuclear iraniano, informou a Kaspersky Lab.

Uma agência das Nações Unidas que assessora países quanto à proteção de sua infraestrutura planeja divulgar um alerta sobre o misterioso novo vírus.

“Não sabemos exatamente o que ele faz. Temos alguma ideia. Vamos enfatizar esse ponto”, disse Marco Obiso, coordenador de segurança cibernética da União Internacional de Telecomunicações, ou UIT, em Genebra.

A Kaspersky estima que o número total de vítimas do vírus atinja as dezenas de milhares. Mais de metade dos 2,5 mil casos identificados desde maio surgiram no Líbano, e apenas 43 nos Estados Unidos. Os alvos incluem os bancos libaneses BlomBank, ByblosBank e Credit Libanais, bem como o Citibank, parte do Citigroup, e o serviço de pagamento online PayPal, do eBay.

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos anunciou que está analisando a potencial ameaça do Gauss.

Executivos dos três bancos libaneses disseram desconhecer o vírus. Anuj Nayar, porta-voz do PayPal, disse que a companhia estava investigando o assunto, mas que não estava ciente de qualquer alta na “atividade nociva” como resultado do Gauss. Uma porta-voz do Citibank se recusou a comentar.

A Kaspersky Lab não especulou sobre os criadores do Gauss, mas disse que o vírus estava conectado ao Stuxnet e a duas outras ferramentas de espionagem semelhantes, o Flame e o Duqu. O Departamento de Defesa norte-americano se recusou a comentar.

“Depois de estudar o Stuxnet, Duqu e Flame, podemos afirmar com grau considerável de certeza que o Gauss veio da mesma ‘fábrica’ ou ‘fábricas'”, afirmou a Kaspersky em seu site. “Todos esses kits de ataque representam esforços nacionais sofisticados de espionagem cibernética e de guerra cibernética patrocinadas por Estados.”

Curiosidades na internet

Ajuda para problemas comuns em seu computador.

Acesse:http://support.microsoft.com/?ln=pt-br


Encontre suporte para:

Curiosidades na internet

%d bloggers like this: