Estamos, cada vez mais, utilizando invenções da Nasa em nosso dia a dia

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/estamos-cada-vez-mais-utilizando-invencoes-da-nasa-em-nosso-dia-dia

Tecnologias da Nasa no dia a dia | Notícias | The History Channel
Por mais incrível que possa parecer, a ciência espacial está cada vez mais próxima da nossa realidade e até dentro do nosso estômago. Separamos para você algumas invenções da Nasa que  estão se tornando cada dia mais terrenas pela sua tecnologia, eficiência e praticidade. Qual delas você gostaria de experimentar?

Alimentos liofilizados

Tecnologias da Nasa no dia a dia | Notícias | The History Channel
É a popular “comida de astronauta” usada no dia a dia na Terra. Diante da nova técnica de secagem por congelamento, os alimentos podem ter seu peso total reduzido em até 80% sem grandes perdas em suas fontes nutritivas. A partir disso, várias empresas passaram a produzir, com uso desta técnica, frutas, sorvetes, batatas fritas, pizzas e outros alimentos desidratados.
Robô enfermeiro
Tecnologias da Nasa no dia a dia | Notícias | The History Channel
O QCbot, uma invenção robótica da Nasa para tarefas em estações especiais, já está realizando também serviços em hospitais nos Estados Unidos. As máquinas são responsáveis pelo transporte de instrumentos, entrega de medicamentos e limpeza em geral.

Agente antigelo

Tecnologias da Nasa no dia a dia | Notícias | The History Channel
A Nasa desenvolveu uma tecnologia, aplicada pela empresa Ohio Midwest Industrial Supply Inc., que deu origem a um agente que mantém os divisores de estrada e os metais livres da neve e do gelo durante o inverno, garantindo que a rotina das pessoas não seja profundamente afetada pelas nevascas.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

[Vídeo]: astronauta mostra o que acontece ao tentar torcer uma toalha no espaço

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/ciencia/Video-astronauta-mostra-o-que-acontece-ao-tentar-torcer-uma-toalha-no-espaco/

Torcer toalha molhada espaço

 Em mais um vídeo explicativo sobre o que acontece ao tentarmos realizar algumas atividades no espaço, o astronauta Chris Hadfield, comandante da Estação Espacial Internacional (ISS, em sua sigla em inglês), respondeu a uma pergunta de duas estudantes canadenses sobre o que acontece ao tentarmos torcer uma toalha molhada com gravidade zero.gravidade

Hadfield abriu a embalagem de uma nova toalha de mão e a molhou com a ajuda de uma espécie de “garrafa” de água. O astronauta afirmou que, devido à gravidade zero, seria impossível mergulhar a toalha em um recipiente cheio de água, já que a água não permaneceria no interior do recipiente.

Depois de bastante molhada, o astronauta começou a torcer a toalha e a água começou a se acumular ao redor do objeto e de sua mão, formando uma espécie de gelatina ao redor da toalha. Como não existe a gravidade para puxar a água para baixo, ela se acumulou ao redor da mão do astronauta e quando a toalha foi liberada, ela continuou torcida.

“Devido à tensão superficial da água, ela percorre a superfície da toalha e chega à minha mão, como se eu tivesse gel nas mãos, e então fica lá”, explicou Hadfield. Segundo informações do site da revista Veja, a tensão superficial da água, que é ocasionada pela atração de moléculas, explica também o fenômeno que permite que alguns tipos de insetos consigam andar sobre a água.

Curiosidades na internet

Astronauta mostra como lavar o cabelo no espaço. Veja o vídeo

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/astronauta-mostra-como-lavar-o-cabelo-no-espaco-veja-o-video-20130711.html

Em sala de microgravidade, ela mostra como resolver o problema

astronauta

Karen Nyberg, da Expedição 36, mostra que não é preciso cortar os cabelos antes de viajar ao espaço

Em um vídeo na Estação Espacial Internacional, a astronauta Karen Nyberg, da Expedição 36, mostra como lavar o cabelo em três minutos.

Abaixo, Karen mostra que tomar banho no espaço depende em grande parte da tensão superficial. Por isso, ela aplica água morna em couro cabeludo e penteia os cabelos até as pontas. Apesar de usar um xampu sem enxague, ela prefere passar a toalha para ajudar a tirar os resíduos. Em seguida, aplica água de novo.

As gotículas de água que saem da cabeça de Karen ficam dispersas pela sala, que é a própria biosfera dos astronautas. Assim, depois de um tempo a água evapora, e, como Karen diz, a humidade é removida do ar para se converter em água potável.

 Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Exoesqueleto auxilia pessoas com dificuldade de locomoção

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/saude/Exoesqueleto-auxilia-pessoas-com-dificuldade-de-locomocao/

X1 Robotic Exoeskeleton

A Agência Espacial Norte-Americana – NASA – está desenvolvendo um novo sistema para seus astronautas que pode servir de grande auxílio também para muitas pessoas aqui na Terra. O X1 Robotic Exoeskeleton está sendo testado e aprimorado com o objetivo de criar mecanismos que auxiliem na locomoção de astronautas no espaço. A tecnologia direcionada a astronautas que utilizarem este tipo de dispositivo já tem até nome: Robonaut – uma mistura de robô com astronauta humano.

Quando estão em locais com pouca ou nenhuma gravidade, os astronautas podem sofrer alguns danos como atrofia muscular e acabam perdendo resposta em movimentos esqueléticos voluntários. Isso ocorre devido à baixa demanda por movimentos mais bruscos ou que exigem mais força para locomoção.

Mas o sistema pretende auxiliar não apenas quem está em uma missão espacial, como também muita gente que sofre de deficiência física, atrofias musculares e dificuldades de locomoção aqui na Terra. Como o exoesqueleto possui um sistema mecânico de movimentação, poderia atribuir a essas pessoas os movimentos necessários para sua locomoção.

Confira a apresentação do exoesqueleto X1 e suas aplicabilidades no vídeo abaixo, realizado pela NASA:

Como o sistema ainda está em fase de desenvolvimento, ele conta com quatro junções motorizadas e seis junções passivas. Dependendo dos resultados dos testes, a equipe de desenvolvimento da NASA poderá aumentar essas junções para acrescentar mais movimentos ao sistema do exoesqueleto.

Até o momento, o X1 Robotic Exoesqueleton pesa 25 quilogramas – o que não é desvantajoso para quem está flutuando em uma área de gravidade zero, mas torna-se extremamente pesado na superfície terrestre. Por isso, é possível também que a equipe reduza o peso do equipamento.

“A robótica desempenha um papel fundamental a bordo da Estação Espacial Internacional e vai continuar sendo crítica para a exploração humana no espaço”, diz Michael Gazarik, diretor do Programa de Tecnologia Espacial da NASA. “O que é mais extraordinário acerca da tecnologia espacial e de nossos trabalhos com projetos como o Robonaut são as possibilidades inesperadas de utilizar esta tecnologia aqui na Terra”, completou.

Curiosidades na internet