O3b lançará novos satélites e poderá trazer conexão do Google Fiber ao Brasil

Acesse:http://www.canaltech.com.br/noticia/banda-larga/O3b-lancara-novos-satelites-e-podera-trazer-conexao-do-Google-Fiber-ao-Brasil/

satélite

A O3b anunciou recentemente que irá lançar seus primeiros quatro satélites ao espaço em setembro deste ano, e a companhia tem como principal objetivo levar a áreas remotas conexão de alta velocidade e por preços mais acessíveis. A empresa também conta com investimentos do Google em seus projetos de envio de satélites. As informações são do Engadget.

O objetivo da O3b é enviar ao espaço um total de 16 satélites que devem levar conexão com a internet para mais de 3 bilhões de pessoas que habitam regiões remotas da América Latina, África, Austrália, Oriente Médio e Ásia. A empresa também planeja atingir velocidade máxima de download com seus satélites de até 1.2 Gbps, o equivalente ao distribuído pelo Google Fiber, disponível apenas para alguns moradores de Kansas City, Estados Unidos.

Os satélites serão lançados a partir da Guiana Francesa e, segundo o Google afirmou em 2008, os dispositivos espaciais da O3b podem contribuir para a redução dos custos com banda larga em até 95%, principalmente em regiões onde sua utilização é muito cara.

Curiosidades na internet

Como funciona um roteador e saiba quais os tipos existentes

Acesse:http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/05/como-funciona-um-roteador-e-saiba-quais-os-tipos-existentes.html

Os roteadores funcionam enviando e recebendo pacotes de dados de computadores, smartphones e tablets por uma rede interna que se conecta diretamente com a internet. O equipamento se diferencia de um switch por buscar as melhores rotas para a recepção e transmissão de informações, podendo também priorizar não só as as alternativas de menor distância, mas também aquelas que estiverem menos congestionadas.

Para conectar aparelhos que utilizam transmissão de informações via wireless e eliminar a necessidade de estar conectado a um computador principal, a maior parte dos roteadores mais modernos possui potentes antenas para enviar e receber pacotes de dados. Estes dispositivos são capazes também se conectar diretamente ao modem da internet de banda larga.

O roteador deverá estar conectado ao modem, compartilhando assim o ponto de acesso da internet banda larga (Foto: Daniel Ribeiro)O roteador deverá estar conectado ao modem, compartilhando assim o ponto de acesso da internet banda larga (Foto: Daniel Ribeiro)

Requisitos e funcionamento

Quando um serviço de banda larga é contratado, um modem é recebido oferecendo um ponto único de acesso à internet. Desta forma, o roteador funciona criando um rede interna para compartilhar esta conexão com mais de um aparelho, podendo assim estendê-la para outros computadores e dispositivos móveis.

Porém, diferente de um “access point”, o aparelho não é só uma espécie de benjamim que multiplica conexões. Ele também realiza o processamento das melhores rotas para enviar pacotes de dados, garantindo que seus sinais cheguem ao destino final de maneira mais rápida.

Os roteadores mais modernos funcionam conectados ao cabo de banda larga e têm mais quatro saídas de cabos para computadores. A antena é a parte fundamental para a transmissão do sinal responsável pela conectividade sem fio. A conexão wireless garante acesso à web para televisões, máquinas digitais, smartphones, tablets e notebooks.

Tipos de roteadores

Existem dois tipos de roteadores: os estáticos e os dinâmicos. Os primeiros são aparelhos mais baratos, que funcionam priorizando a rota mais curta para o envio de pacotes de dados. Eles não levam em conta os possíveis congestionamentos na transmissão nas redes.

Já os dinâmicos são um pouco mais caros e sofisticados, e funcionam fazendo uma avaliação prévia das condições das redes. Aparelhos deste tipo priorizam as rotas mais eficientes. Deste modo, conseguem evitar vias de acesso que encontram-se congestionadas pelo excesso de dados.

Alguns roteadores dinâmicos também são capazes de realizar uma compressão dos pacotes de dados. Assim, elevam a taxa de transferência e tornam ainda mais rápidas e eficazes ainda as suas transferências.

A eficiência dos roteadores

Existem três especificações de roteadores wireless que caracterizam a sua eficiência, e merecem ser observadas. A primeira delas é a transmissão de megabytes por segundo, ou Mbps, que distingue a velocidade da transferência de dados que o aparelho consegue atingir. Quanto maior for este número, mais rápido poderão ser realizados os downloads e uploads dos dispositivos conectados.

Os roteadores wireless podem compartilhar a conexão com diversos aparelhos (Foto: Daniel Ribeiro)Os roteadores wireless podem compartilhar a conexão com
diversos aparelhos (Foto: Daniel Ribeiro)

Outra característica importante é o padrão de conectividade da rede sem fio, que indica a frequência da transmissão de informação entre os aparelhos e o roteador. Este é caracterizado pelas pelos parâmetros 802.11b, 802.11g e 802.11n, sendo o primeiro  indicador do tipo de conexão mais desatualizado, enquanto os últimos são as frequências mais modernas.

Por fim, é importante observar o ganho da antena, que é medido pelas unidades de dBi – o indicador do alcance do seu sinal. Quanto maior for a potência indicada pelo número de dBi, maior será a área de amplitude abrangida pela rede interna do roteador conectada à internet

Curiosidades na internet

4G de smartphones importados funciona no Brasil? Entenda

Acesse:http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/04/4g-de-smartphones-importados-funciona-no-brasil-entenda.html

Comprar um smartphone no exterior pode representar uma vantagem tanto por aspectos financeiros quanto por tecnológicos. Atualmente, por exemplo, a maioria dos celulares adquiridos fora já vem embarcados com a tecnologia 4G. Diante deste fato, a seguinte dúvida paira no ar: aparelhos importados acessarão a rede 4G do Brasil? Para te ajudar, o TechTudo responde a questão, analisando a situação atual da tecnologia no país.

4g lteTecnologia 4G já está presente em diversos modelos
estrangeiros (Foto: Reprodução)

Criada para aprimorar o trafego de dados da banda larga móvel, proporcionando maior velocidade e estabilidade, a tecnologia 4G, também conhecida como LTE (Long Term Evolution), pode alcançar velocidades de conexão que giram em torno de 100 Mbps. Ou seja, muito superior aos padrões adotados atualmente no Brasil.

Porém, para que a tecnologia 4G seja viável, ela deve operar em uma determinada faixa de frequência reservada para ela. Assim, um fato importante deve ser levado em consideração: a frequência adotada pode variar de um país para outro. Segundo o Portal da Copa – site do governo federal brasileiro sobre a Copa do Mundo de 2014 -, o Brasil licitou em junho de 2012 a faixa de 2,5 Ghz para o 4G. Alguns países da Europa e Ásia operam no mesmo espectro, mas os Estados Unidos e o Canadá, por exemplo, utilizam a faixa dos 700 MHz.

Assim, um aparelho comprado na América do Norte tem grandes chances de não funcionar no 4G brasileiro, enquanto aqueles adquiridos na Europa podem ser compatíveis. O mais importante é conferir antes da compra a faixa em que a conexão atua: se for entre 2,5 e 2,6 Ghz, ele estará liberado para uso no país. Em outras frequencias, por enquanto, o 4G ficará inoperante, e o 3G será a única opção disponível para o aparelho – já que esta banda é compatível com as frequencias estrangeiras.

O motivo que levou o governo brasileiro a optar por uma frequência incompatível com a de muitos outros países se deve ao fato da faixa de 700 MHz já se encontrar ocupada por emissoras de televisão analógicas. Ou seja, para que o 4G brasileiro possa operar na mesma faixa adotada em outros países, o processo de digitalização do sinal de televisão deverá ser totalmente concluído.

Curiosidades na internet

Governo federal apresenta regras de isenção fiscal para a banda larga

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/banda-larga/Governo-federal-apresenta-regras-de-isencao-fiscal-para-a-banda-larga/

Banda Larga

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, assinou nesta terça-feira (12) uma nova portaria que regulamenta a isenção fiscal para as empresas de telecomunicações que quiserem aderir ao Regime Especial de Tributação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). A portaria traz três isenções de impostos como PIS, Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) para a construção e ampliação de redes de banda larga no Brasil. As informações são da Agência Brasil.

Com base na nova portaria, que terá suas regras publicadas nesta quarta-feira (13), o governo poderá definir o percentual de tecnologia nacional e do Processo Produtivo Básico (PPB) – conjunto de operações fabris necessárias para a industrialização de um setor da economia – que deverão ser empregadas na ampliação das redes de banda larga no país.

As empresas de telecomunicações deverão apresentar seus projetos de expansão ao governo até o dia 30 de junho deste ano, com as obras previstas para serem concluídas até o final de 2016. O governo federal acredita que a renúncia fiscal no setor deverá ficar na casa dos R$ 3,8 bilhões até 2016, e espera-se que as teles antecipem seus investimentos no setor nesse mesmo período e a uma quantia de R$ 18 bilhões.

Curiosidades na internet

 

Conheça cinco inovações tecnológicas que poderão mudar o mundo em 2013

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2013/01/conheca-cinco-inovacoes-tecnologicas-que-poderao-mudar-o-mundo-em-2013.html

 O ano de 2013 traz boas promessas no campo da tecnologia. Algumas já parecem estar chegando às prateleiras das lojas, outras são ainda sonhos que a cada dia se tornam mais concretos. O site do jornal inglês The Guardian preparou uma lista com cinco inovações tecnológicas que prometem mudar um pouco o mundo em 2013.

Carros Autômatos

tecnologiautomatedcarCarro autômato do Google pode ser testado em ruas dos EUA (Foto: Divulgação)

A Google parece sempre determinada a se superar. Há cerca de cinco anos, um carro sem motorista era totalmente experimental e não podia ser testado em qualquer área próxima a seres humanos. No entanto, desde que o gigante da Internet apresentou o seu modelo de carro autômato, a opinião pública mudou e parece ter aceitado bem a novidade. No fim de 2012, dois estados nos EUA já haviam legalizado o uso destes carros em suas ruas e estradas e a previsão é que em 2013 eles e passem a ser usados em um número cada vez maior.

Realidade aumentada

tecnologiagoogleglassesGoogle Glass é dispositivo para realidade aumentada (Foto: Divulgação)

Mais uma vez uma inovação trazida pelo Google ganha destaque. Se a realidade aumentada passou a fazer parte do cotidiano graças a dezenas de aplicativos para smartphones e tablets, o Google Glass promete ainda mais. Com eles, o usuário poderá ler informações em tempo real sobre tudo o que está em seu campo de visão, como em um filme de ficção científica. Os óculos do Google chegarão ao mercado em 2013, mas tecnologia semelhante foi patenteada pela Microsoft e pela Apple que também parecem interessadas em lançar sua versão do produto.

Banda Larga para Celulares (4G)

tecnologia4gCelulares serão boas plataformas para download com tecnologia 4G (Foto: Divulgação)

A tecnologia 4G, já bem difundida nos Estados Unidos, deve se expandir para outros países e já chegou ao Brasil. Com ela é possível realizar grandes transferências de dados para dispositivos móveis, aumentando a conexão entre os usuários. Esqueça as dores de cabeça para jogar games ou ver vídeos com o seu modem 3G. Com a chegada desta nova tecnologia em 2013, tudo ficará mais fácil.

Telas de celular flexíveis

tecnologiaflexivelTelas flexíveis devem chegar ao mercado este ano (Foto: Divulgação)

Apesar da promessa original da Samsung ter sido para o ano de 2012, parece que somente receberemos as interessantes telas flexíveis em 2013. Com esta nova tecnologia você nunca mais precisará se preocupar em quebrar a tela de um celular.

Medidores de calorias

tecnologia tidbitDispositivo permite medir o resultado de exercícios físicos (Foto: Divulgação)

Em 2013 a empresa responsável pelo Fitbit, promete vender os seus aparelhos pelo mundo todo. Com ele você terá acesso a informações do seu corpo. Os usuários, por exemplo, sabem quanto andaram em um dia, e com que velocidade, e podem medir o gasto de calorias com a prática de esportes. Os resultados podem aparecer na forma de gráficos comparativos e ser compartilhados nas redes sociais.

Curiosidades na internet

GVT entra no mercado de TV por assinatura com alta definição e interatividade

Acesse:http://www.tecmundo.com.br/tv-a-cabo/13411-gvt-entra-no-mercado-de-tv-por-assinatura-com-alta-definicao-e-interatividade.htmGVT entra no mercado de TV por assinatura com alta definição e interatividade

Depois da chegada do Netflix e do lançamento de TVs por assinatura como o NOW e o muu, é hora da GVT também investir no mercado. A GVT TV, como é chamada, vai contar com vários canais em alta definição e conteúdos interativos, como o acesso a redes sociais e filmes sob demanda.

A companhia afirmou já ter fechado o contrato com vários canais, como Disney, Fox e Discovery, e pretende ter um total de 140 canais, de acordo com o site Valor Econômico. Todos eles poderão ser acessados e controlados tanto pela TV quanto por qualquer dispositivo com conexão Wi-Fi, como celulares, notebooks e tablets, através de um aparelho especial que o cliente receberá ao fazer a assinatura com a empresa.

Preços, extras e incentivos

Quem estiver interessado em realizar a assinatura do GVT TV poderá escolher entre três pacotes diferentes, de R$ 59,90, R$ 89,90 e R$ 129,90 por mês, cujas diferenças ainda não foram anunciadas. Mas há uma má notícia para quem estiver interessado em gravar o conteúdo para assistir mais tarde: essa função deve ser alugada, ao preço adicional de R$ 29,90 por mês.

Mesmo assim, Alcides Troller, vice-presidente de marketing da operadora, afirma que suas ofertas ainda são melhores que a dos concorrentes. “Nossos pacotes são de 25% a 50% mais econômicos e vão oferecer muito mais”, declarou. E se isso não for suficiente, a empresa ainda está oferecendo seu pacote de banda larga de 35 Mbps pela metade do preço (R$ 99,90) para quem fizer uma assinatura da TV.

A GVT TV só será oficialmente lançada na metade de Outubro, mas já mostra estar fazendo sucesso: desde que o site da TV por assinatura foi aberto, em agosto, foram registrados mais de 40 mil interessados no serviço

Curiosidades na internet

Anatel anuncia projeto de medição da qualidade da banda larga

Acesse:http://www.baboo.com.br/conteudo/modelos/Anatel-anuncia-projeto-de-medicao-da-qualidade-da-banda-larga_a52417_z410.aspx

Usuários interessados já podem se cadastrar
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e o vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Jarbas Valente, apresentaram nesta semana em entrevista coletiva à imprensa detalhes do projeto de medição da qualidade da banda larga fixa no Brasil.

O projeto depende da participação da sociedade para ser implementado, uma vez que os equipamentos de medição da internet serão instalados nas conexões de voluntários.

A medição, que começa no mês de outubro, está prevista no Regulamento de Gestão da Qualidade do Serviço de Comunicação Multimídia (RGQ-SCM – aprovado pela Resolução Anatel 574/2011). Os primeiros resultados devem ser divulgados, pela Agência, em dezembro deste ano.

De acordo com o conselheiro Jarbas Valente, o objetivo do projeto é reunir informações suficientes para a adoção de medidas que permitam a progressiva melhoria do serviço. “Trata-se de uma medição em todo o território nacional que fornecerá dados importantes para as ações da Anatel”, avaliou.

Espera-se, em todo o Brasil, a mobilização de cerca de 12 mil usuários do serviço. Jarbas Valente informou que a adesão ao projeto não exige conhecimentos avançados de informática dos voluntários. “Basta ligar o equipamento de medição ao modem ou ao roteador e deixá-lo funcionando. O usuário não precisa fazer nada além disso”, explicou.

Segundo o ministro Paulo Bernardo, a medição contribuirá de forma decisiva para a elevação da competição da banda larga fixa no país, pois o consumidor terá parâmetros objetivos para comparar os serviços das diversas prestadoras. Na sua avaliação, a comparação estimulará as empresas a investir mais para assegurar a qualidade dos serviços e a reduzir preços para ampliar sua base de clientes. “Esse regulamento de qualidade aprovado no ano passado é mais avançado do que de outros países”, disse Paulo Bernardo.

Jarbas Valente e Paulo Bernardo anunciaram ainda a criação do perfil específico da Anatel no Facebook para divulgação do programa de medição da qualidade da banda larga no Brasil.

O processo de medição da qualidade da banda larga será coordenado pela Anatel por meio da Entidade Aferidora da Qualidade (EAQ). No Brasil, será adotada a mesma tecnologia usada e aprovada em mais de 35 países, como Estados Unidos e Reino Unido, em iniciativas semelhantes. Os resultados dessas medições permitirão à Anatel conhecer com maior precisão a qualidade do serviço em todo o País e, assim, adotar as medidas necessárias para que sejam cumpridas as metas estabelecidas na regulamentação da Agência.

O superintendente de Serviços Privados, Bruno Ramos, informou que, para a medição da qualidade da banda larga fixa, o projeto abrangerá usuários das prestadoras do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) com mais de 50 mil acessos: Oi. NET, Telefônica/Vivo, GVT, Algar (CTBC), Embratel, Sercomtel e Cabo Telecom.

Podem ser voluntários do programa todos os usuários que tenham contrato de prestação de serviço de banda larga fixa em seu nome. Para se candidatar, é necessário informar os dados pessoais e os do serviço contratado, por meio do cadastro disponível no portal http://www.brasilbandalarga.com.br. Funcionários das empresas analisadas não poderão ser voluntários.

Após análises das características dos consumidores e dos serviços por eles contratados, será feita uma seleção para garantir que a amostragem represente os diferentes perfis de consumidores da banda larga fixa no Brasil. Serão acompanhados indicadores como velocidades de upload e download, latência, variação da latência (ou jitter) e perda de pacotes.

Os selecionados pela EAQ não terão qualquer ônus para instalação dos equipamentos e também não serão remunerados. Os voluntários receberão um aparelho batizado de whitebox, que fará a medição ao ser conectado ao modem/roteador de cada residência ou empresa. A aferição nos equipamentos instalados nos computadores será diária e ininterrupta. O equipamento não coleta qualquer informação pessoal, nem interfere ou monitora a navegação do usuário.

Além de colaborar para aferição da qualidade da banda larga, cada voluntário receberá relatório mensal com dados relativos à qualidade do serviço  em sua residência ou empresa.

A metodologia e procedimentos referentes às medições foram definidos pelo Grupo de Implantação de Processos de Aferição da Qualidade (GIPAQ), grupo de trabalho coordenado pela Anatel, com participação de representantes das Prestadoras, da Entidade Aferidora da Qualidade (EAQ) e de entidades convidas, como o CGI.Br e o Inmetro.
Whitebox, o aparelho usado para medir a qualidade da banda larga:

Curiosidades na internet