Na Austrália, tubarões ‘alertam’ banhistas pelo Twitter ao se aproximarem da costa

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2014/01/1392604-na-australia-tubaroes-alertam-banhistas-pelo-twitter-ao-se-aproximarem-da-costa.shtml

Pesquisadores da costa oeste da Austrália inventaram uma maneira de transformar a aproximação de tubarões em tuítes para alertar banhistas e tentar evitar ataques.

Num projeto conjunto com a SLSWA (Serviço de Salva-Vidas da Austrália Ocidental, na sigla em inglês), cientistas marcaram mais de 320 tubarões da área com etiquetas acústicas.

Quando um peixe chega a menos de um quilômetro da costa, elas emitem um sinal que se torna um post no perfil da SLSWA no Twitter, que traz detalhes sobre o tipo, o tamanho e a localização aproximada do tubarão.

Reprodução
Tuíte convertido de sinal emitido por um tubarão branco que se aproximou da costa oeste da Austrália
Tuíte convertido de sinal emitido por um tubarão branco que se aproximou da costa oeste da Austrália

“Agora a informação é instantânea, e as pessoas não têm mais desculpas para dizer que não foram avisadas [sobre os tubarões]”, disse Chris Peck, representante da SLSWA.

A costa oeste da Austrália é a região mais perigosa do mundo quando o assunto é ataque de tubarão. O surfista Chris Boyd, 35, que morreu em novembro, foi a sexta pessoa a falecer em decorrência desse tipo de incidente na área em dois anos.

Curiosidades na internet

O animal mais temido da Amazônia pelos banhistas

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/o-animal-mais-temido-da-amazonia-pelos-banhistas

O animal mais temido da Amazônia pelos banhistas

O gigantesco ecossistema da floresta Amazônia abriga uma fauna ao mesmo tempo diversificada quando hostil, em que inúmeras espécies de animais se desenvolvem de maneira sofisticada e feroz. Este é o caso do Candiru, um animal tão ou mais temido do que as jiboias, sucuris, piranhas carnívoras ou os jacarés. Seu temor é desproporcional ao seu tamanho, já que este animal em torno de 12 centímetros e é facilmente confundido com outros peixes.

 

Também chamado de carneiro ou peixe-vampiro, seu nome científico é Vandellia Cirrhosa, um peixe de água doce, pertencente à família dos bagres, especialmente conhecido e temido por seus hábitos alimentares. Na realidade, ele é um parasita que se alimenta de outros peixes, ainda que inclua em seu cardápio animais maiores e, ocasionalmente, seres humanos.

Candiru, o vampiro da Amazônia

Geralmente, o Candiru habita o fundo dos rios da Bacia Amazônica, onde encontra suas presas por causa do odor da ureia e do amoníaco que os peixes exalam durante a respiração. Assim que encontra sua vítima, o Candiru dispara e penetra pelas guelras do peixe, onde ele se retorce e abre um tipo de guarda-chuva de espinhos para se prender à sua vítima. Imediatamente, ele usa as suas poderosas mandíbulas para abrir um orifício na artéria sanguínea mais próxima, de onde começa a sugar o sangue da sua presa.
.
O principal problema para os seres humanos está no fato de que uma pessoas pode ser atacada por causa do odor similar que atrai o Candiru. Este peixe pode penetrar nos orifícios de um banhista que estiver urinando imerso no rio. Assim, o peixe pode entrar tanto pela pele, como pela uretra, ânus ou vagina. Ele prende seus espinhos e começa sugar o sangue dentro do corpo da vítima. A única alternativa para a pessoa que é atacada pelo peixe é a intervenção cirúrgica. No ano passado, ao menos quatro pessoas foram atacadas na Praia do Cacau, no Rio Tocantins.
Veja o vídeo encontrado no YouTube (em inglês):

Candiru, o vampiro da Amazônia

Curiosidades na internet
%d bloggers like this: