Facebook quer usar drones para levar internet a regiões pobres

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/40636/40636

Titan Aerospace

(Foto: Reprodução)

A Amazon não é a única interessada em drones. Segundo reportagem publicada hoje pelo TechCrunch, o Facebook estaria disposto a investir US$ 60 milhões para comprar a fabricante de aviões não tripulados Titan Aerospace na tentativa de levar internet a regiões pobres, a começar pela África.

A aquisição daria fôlego à pretensiosa missão da iniciativa Internet.org de conectar as 5 bilhões de pessoas (2/3 da população global) que ainda não fazem parte do mundo digital. O plano foi revelado no ano passado por Mark Zuckerberg em parceria com entidades e empresas de tecnologia e faz cada vez mais parte da estratégia da rede social que reúne 1,2 bilhão de seguidores.

Se o martelo for batido, a Titan construirá 11 mil drones alimentados por energia solar capazes de voar por cinco anos sem a necessidade de pouso ou reabastecimento. Segundo a fabricante, os modelos funcionam como “satélites atmosféricos” utilizados para operações mais baratas e versáteis de comunicações em órbita.

Este vídeo, em inglês, demonstra a atividade de um dos modelos de drones, o Solara 60, revelado em 2013:

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Amazon vai usar drones para fazer entregas

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39125/39125

(Foto: Divulgação)

Jeff Bezos, CEO da Amazon, disse nesse domingo, 1, que sua empresa está testando um sistema de entregas com drones, pequenos veículos não tripulados que podem ser controlados a distância.

Em entrevista ao “60 Minutes”, da CBS, Bezos informou que os robôs seriam capazes de entregar, em meia hora, encomendas de até 2,3 Kg, o que representa 86% de tudo o que a Amazon entrega atualmente.

A novidade, que vem sendo chamada de Amazon Prime Air, pode reduzir consideravelmente as contas da companhia e também ajudaria a desafogar o trânsito, mas – como destaca a Reuters – deve entrar em funcionamento somente daqui a quatro ou cinco anos.


Curiosidades na internet

Empresa quer oferecer desfibriladores por meio de drones

Acesse:http://www.baboo.com.br/hardware/empresa-quer-oferecer-desfibriladores-por-meio-de-drones/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=empresa-quer-oferecer-desfibriladores-por-meio-de-drones

A Definetz, organização alemã sem fins lucrativos, quer disponibilizar desfibriladores por meio de drones espalhados pelo país. Assim, qualquer pessoa que tenha um ataque cardíaco ficaria apto a receber tratamento médico rapidamente graças a esses robôs voadores.

Empresa quer oferecer desfibriladores por meio de drones

Desfibriladores por meio de drones

Na última semana, a empresa anunciou o Defikopter, um conceito de robô produzido juntamente com a Height Tech, que desenvolve drones, para levar desfibriladores à locais por meio da localização de GPS e com ligação a um aplicativo para smartphone.

A Definetz diz que o Defikopter, que foi desenvolvido nos últimos três meses, pode viajar em um raio de 10 quilômetros e voar a pelo menos 70 Km/h. Enquanto as companhias anunciaram o projeto, não há informações ainda de quando ele será lançado ou colocado à venda. E se um aplicativo para smartphone será disponibilizado para o público.

Há, porém, alguns pontos a serem considerados. Caso seja fabricado e colocado à venda, um equipamento desses teria um custo aproximado de 26 mil dólares. Além disso, se funcionasse apenas com o aplicativo, a pessoa que teve o ataque cardíaco só poderia ser ajudada com um pedido de resgate por alguém que tenha o app instalado no smartphone.

Além disso, a lei alemã alega que robôs voadores podem voar apenas com a supervisão de seres humanos.

De qualquer forma, se o projeto funcionar, será necessário um grande trabalho para fazer com que as pessoas tenham ciência da existência desse sistema de emergência. Além de ser preciso mudanças na leis em relação aos equipamentos voadores sem vigilância de pessoas.

Curiosidades na internet

Design: montadoras propõem soluções para os carros de polícia do futuro

The Highway Patrol Cop Of The Future

A feira Los Angeles Auto Show, que será aberta nesta quinta-feira (29) em Los Angeles, Estados Unidos, é muito famosa por seu desafio de design que coloca as principais montadoras do mundo para pensar soluções para o futuro. Neste ano, o evento propôs a criação de novas opções de veículos para as forças policiais. As informações são do Popsci.

O tema do desafio sobre a patrulha policial nas rodovias em 2025 fez com que empresas como GM, BMW, Subaru e Honda soltassem sua imaginação e apresentassem soluções muito interessantes. No entanto, as diferentes criações concordam em alguns quesitos: no futuro, o mundo será tomado por engarrafamentos, espaços superlotados e, acima de tudo, por veículos automatizados.

Com base neste cenário futurístico, as empresas automotivas criaram soluções pautadas nas evoluções da robótica, que poderão ser primordiais para que o trabalho dos agentes seja mais produtivo e econômico. Algumas criações propõem soluções simples como é o caso da GM, que expõe um veículo que comporta até três passageiros e se movimenta com base em uma nova tecnologia da empresa de propulsão elétrica, intitulado ‘Volt Squad’.

Já o Drone Squad, da Honda, pode ser tripulado ou não e faz a patrulha e coleta de dados do trânsito como se fosse parte do grupo de inteligência do Exército norte-americano. Ou seja, em 2025, o trabalho da polícia será cada vez mais autonômo e controlado a distância a partir de uma central. O sistema criado pela Honda é composto por um veículo tripulado que poderá ser utilizado como uma base operacional móvel e controlar até duas motocicletas não tripuladas, chamadas de Moto Drones.

Carros de polícia do futuroDrone Squad, da Honda

As motos e o carro poderão ser utilizados para perseguir e parar os infratores, ou até participar de diversas ações policiais, com uma tecnologia aprimorada nos carros de polícia e também com seus robôs-moto auxiliares.

O projeto da BMW é similar. O E-Patrol será o carro ultra-tecnológico tripulado da polícia no futuro e para desenvolver o projeto, os pesquisadores avaliaram as possíveis condições do trânsito da cidade de Los Angeles em 2025, indicando que será repleto de automóveis mais velozes e mais tráfego. Com base nisso, o sistema do E-Patrol será capaz de coordenar veículos de duas rodas não tripulados e até drones aéreos, que serão capazes de perseguir carros em alta velocidade, coletar informações e redirecioná-las ao centro policial.

Carros de polícia do futuroE-Patrol, da BMW

Essencialmente, uma dupla de policiais poderia realizar o trabalho de uma equipe completa de agentes e coordenar até a ação de um helicóptero a partir de uma interface de usuário única, que permitirá a manipulação de um sistema inteiro por apenas um agente.

A indústria automotiva ainda precisará desenvolver veículos e tecnologias de autonomia robótica para que esses projetos cheguem às ruas até 2025. Mas, se tudo se cumprir como o planejado pelas companhias, os motoristas poderão receber suas multas de trânsito diretamente de robôs e não mais de agentes policiais humanos.

Curiosidades na internet

%d bloggers like this: