Projeto Stratos: acompanhe em primeira pessoa o salto de Felix Baumgartner

Acesse:http://canaltech.com.br/materia/curiosidades/Projeto-Stratos-acompanhe-em-primeira-pessoa-o-salto-de-Felix-Baumgartner/

projeto Stratos

Se você acompanhou a saga de Felix Baumgartner ao saltar de mais de 39km de altura, e quebrando vários recordes, talvez algumas dúvidas ou a necessidade de mais cenas tenham surgido na sua cabeça. Realmente, a Red Bull, patrocinadora da equipe que idealizou e conduziu o projeto, salvou diversas imagens que têm sido postadas em momentos diferentes, como as disponibilizadas recentemente. Nesse novo vídeo, com quase 10 minutos de duração, é possível acompanhar o pulo pela perspectiva de Baumgartner. Saiu na Forbes.

Com câmeras posicionadas em diversos ângulos é possível ter um pouquinho da sensação do salto com diversas informações como Força-G, altitude, velocidade do ar e biometria. Então, agora, um ano após a realização da façanha, o espectador tem acesso a essas imagens e ao áudio, que amplia o sentimento de velocidade, com toda essa nova gama de informações. Sem dúvida, um momento interessante para quem gosta de conhecer experiências diferentes. O documentário Red Bull Stratos está disponível na integra no Rdio.

Relembrando os dados do salto

Felix Baumgartner realizou seu salto acima dos 39Km de altura atingindo velocidade superior a 1.340Km/h. Com 4’19” de queda livre, Baumgartner foi a um ponto no qual nenhum homem havia chegado para realizar esse desafio. Consequentemente, o esportista quebrou os recordes de voo mais alto em balão, queda livre em maior velocidade e primeiro humano a quebrar a barreira do som apenas com o próprio corpo.

Curiosidades na internet

Cientistas acham meteorito marciano rico em água de 2 bilhões de anos

Acesse:http://www.oficinadanet.com.br/post/9660-cientistas-acham-meteorito-marciano-rico-em-agua-de-2-bilhoes-de-anos

Um meteorito de mais de 2 bilhões de anos foi encontrado por cientistas no deserto do Saara. O meteorito não é só mais antigo dos que os que costumam chegar à Terra, mas também contém mais água

Cientistas acham meteorito marciano rico em água de 2 bilhões de anos

Um meteorito de mais de 2 bilhões de anos foi encontrado por cientistas no deserto do Saara. O meteorito não é só mais antigo dos que os que costumam chegar à Terra, mas também contém mais água. A pedra, do tamanho de uma bola de baseball, é muito semelhante ao material geológico da superfície marciana analisado pelos jipes-robôs Spirit e Opportunity, da Nasa.

“Aqui temos um pedaço de Marte que posso segurar em minhas mãos”, disse Carl Agee, da Universidade do Novo México, nos EUA, e autor do estudo publicado na revista “Science”.

A maior parte das pedras extra-terrestres que caem na Terra são partículas de asteroides, porém algumas são originárias da Lua ou de Marte. Este pedaço de pedra que caiu no Saara é proveniente de um provável impacto entre um asteroide contra Marte, acreditam os cientistas.

Cerca de 65 meteoritos marcianos foram descobertos na Terra, a maior parte na Antártida ou no Saara. Os mais antigos têm cerca de 4,5 bilhões de anos, quando o planeta era mais quente e úmido. Cerca de meia dúzia deles têm 1,3 bilhão de anos e o resto têm 600 milhões de anos ou menos.

Esse último meteorito, que recebeu o apelido de “Beleza Negra”, foi doado à Universidade do Novo México por um americano que o comprou de um vendedor marroquino no ano passado.

O administrador associado John Grunsfeld, do Diretório de Missões Científicas da Nasa, diz que esses resultados também podem servir de referência para o jipe Curiosity, que está em Marte desde agosto à procura de materiais orgânicos em minerais coletados na Cratera Gale.

Os pesquisadores realizaram uma bateria de testes no meteorito e, com base em sua assinatura química, confirmaram que ele veio de Marte e se formou numa erupção vulcânica, além de ter sido alterado pela ação da água

Curiosidades na internet

Felix Baumgartner fez o maior salto em queda livre do mundo

Acesse:http://www.oficinadanet.com.br/post/9114-transmissao-aovivo-do-maior-salto-de-paraquedas-do-mundo-120-mil-pes

Acompanhe o maior salto de paraquedas do mundo, com 120 mil pés de altura, a Red Bull Stratos vai testar os limites humanos enviando Felix Baumgartner. A meta central do projeto Red Bull Stratos é coletar dados valiosos para a ciência que possam ajudar a melhorar a segurança das viagens espaciais

Felix Baumgartner fez o maior salto em queda livre do mundo

UPDATE: Felix Baumgartner pulou de cerca de de 128 mil pés, um pouco mais de 39km de altura, de uma capsula projetada para o salto. Bateu o recorde de maior salto livre da história. E quebrou o recorde de velocidade em queda livre, com velocidade de 729 mph, 1.173 km/h, quebrou a barreira do som. E você assistiu tudo pela internet.

Ele subiu em um balão dentro de uma cápsula presurizada para garantir a subida que foi em velocidade média de 5 Mph.

UPDATE 2: A subida demorou 2h30min. Para saltar, ele teve de respirar oxigênio puro para eliminar o nitrogênio de seu sangue, que poderia se expandir em alturas elevadas e com isso ameaçar sua saúde. A queda livre durou 4:20 min.

Um pouco da história deste evento:

O atleta austríaco de esportes radicais teve que suportar vários adiamentos, mas agora está aliviado com o início da contagem regressiva para sua tentativa de se tornar o primeiro homem a quebrar a barreira do som em queda livre, registrando quatro recordes mundiais no processo.

“Sinto-me como um tigre enjaulado, esperando para sair”, disse Baumgartner, de 43 anos, um dos mais celebrados atletas radicais e B.A.S.E. jumpers do mundo, que em 2003 se tornou a primeira pessoa a fazer um voo em queda livre através do Canal da Mancha com a ajuda de uma asa de carbono. Ele estará voando em velocidade superior à de uma bala durante sua viagem supersônica para a Terra.

Baumgartner e a equipe do Red Bull Stratos estão se preparando há anos para quebrar o recorde de salto em altitude, eclipsando a marca estabelecida há mais de 52 anos. A cápsula, que, com 1.215kg, pesa um pouco mais do que um New Beetle da Volkswagen, foi danificada em um pouso difícil depois do teste de salto final de Baumgartner de uma altitude quase recorde de 29.610 metros em julho – durante o salto, Baumgartner caía em queda livre a uma velocidade superior a 864 quilômetros por hora, ou tão rápido quanto um avião comercial.

A meta central do projeto Red Bull Stratos é coletar dados valiosos para a ciência que possam ajudar a melhorar a segurança das viagens espaciais e capacitar fugas em alta altitude de espaçonaves. O salto também vai tentar quebrar vários recordes, como o de maior velocidade em queda livre, o de salto mais alto, o de voo mais alto em um balão tripulado e o da queda livre mais longa.

Fotos do pulo:

Curiosidades na internet