Irã envia foguete com macaco ao espaço

Acesse:http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/ira-lanca-foguete-ao-espaco-com-macaco-a-bordo

Depois de completar a missão espacial, a cápsula aterrissou com o macaco em segurança. Segundo os responsáveis, a missão foi um sucesso

Irã lançou ao espaço um foguete como um macaco a bordoO lançamento bem sucedido do foguete foi noticiado apenas pela Irna, agência oficial iraniana (Reuters)

O governo iraninano anunciou nesta segunda-feira que o lançamento ao espaço de um foguete com um macaco a bordo foi bem sucedido. De acordo com o órgão espacial iraniano, a cápsula Pishgam (pioneiro, em português) completou as etapas previstas na missão e aterrissou com o macaco em segurança. As informações são da agência oficial iraniana Irna.

A agência considerou o lançamentpo um sucesso, pois o o foguete atingiu uma altura de 120 quilômetros e enviou ao espaço um ser vivo com uma fisiologia parecida à do ser humano. Não houve confirmação independente da notícia, e potências ocidentais não haviam relatado nenhum lançamento iraniano no final da semana passada.

Astronauta iraniano — O diretor do programa espacial iraniano, Hamid Fazeli, havia anunciado que seu país iria lançar ao espaço um foguete com um símio a bordo durante a comemoração do 34º aniversário do triunfo da revolução islâmica, que ocorre entre 1º e 11 de fevereiro.

Em declarações divulgadas pela agência local de notícias iraniana Mehr, Fazeli explicou que o lançamento faz parte de um ambicioso projeto nacional que tem como objetivo pôr em órbita um homem em um período que pode ir de cinco a oito anos. “Com o lançamento desta cápsula, os preparativos do projeto de enviar um ser humano ao espaço tomarão forma imediata”, afirmou.

O programa espacial iraniano é visto com receio pelos países ocidentais, já que algumas das aplicações para o lançamento de satélites servem também para melhorar o sistema dos mísseis balísticos do país.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Anúncios

Nasa cria parte de motor de foguete com impressora 3D

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/nasa-cria-parte-de-motor-de-foguete-com-impressora-3

Impressoras 3D

A impressão tridimensional avança a cada dia e a Nasa, que já tinha investido em uma impressora de pizzas, decidiu usar a tecnologia em máquinas mais pesadas. A agência espacial norte-americana informou ter concluído testes envolvendo um motor de foguete.

O motor injetor do foguete foi inteiro feito por meio de uma impressora 3D.

Os testes foram realizados em parceria com a Aerojet Rocketdyne, em Cleaveland. A Nasa realizou uma série de disparos de oxigênio líquido e de hidrogênio gasoso na montagem do foguete para demonstrar que é possível fabricar componentes altamente críticos usando essa nova tecnologia.

A Aerojet projetou e fabricou o injetor com um método que utiliza feixes de laser de alta potência para derreter e fundir pós metálicos finos em estruturas tridimensionais. Ou seja, imprimiram em 3D usando materiais pesados.

Michael Gazarik, da Nasa, disse em nota que a agência pode, no futuro, usar a tecnologia para imprimir peças em 3D em missões no espaço, o que economizaria tempo e tornaria a tarefa mais fácil de ser executada.

Levaria mais de um ano para se produzir o injetor testado em Cleaveland, por exemplo, sendo que a impressora o fez em apenas quatro meses.

Curiosidades na internet

Índia coloca em órbita primeiro satélite próprio de ‘GPS’

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1304841-india-coloca-em-orbita-primeiro-satelite-proprio-de-gps.shtml

A Índia lançou o primeiro satélite de um sistema de navegação próprio semelhante ao GPS (Sistema de Posicionamento Global) dos Estados Unidos, que entrará em funcionamento em 2015, informou nesta terça-feira (2) a agência espacial indiana.

O foguete decolou ontem à noite às 23h41 locais (15h11 de Brasília) em Sriharikota, uma base situada em uma região litorânea do sul do país, disse a ISRO (Organização Indiana de Pesquisa Espacial) em comunicado em seu site.

“A Índia entrou em uma nova era das aplicações espaciais”, afirmou o presidente da ISRO, K. Radhakrishnan, à agência local “Ians”.

Trata-se do primeiro de sete satélites que formarão o IRNSS (Sistema de Navegação por Satélite Regional da Índia), e que o país lançará a cada seis meses até 2015.

“Assim que o sistema estiver em funcionamento, a Índia não vai mais depender de outros países”, assegurou Radhakrishnan após o lançamento do satélite, que tem uma vida útil de 10 anos e ficará em orbita a uma distância de cerca de 36 mil quilômetros da Terra.

O IRNSS desempenhará funções civis e militares, e seu custo aproximado é de US$ 230 milhões.

Curiosidades na internet

Com isso, a Índia entra para o seleto grupo de países que dispõem de um sistema de navegação por satélite, como Estados Unidos (GPS) e Rússia (GLONASS), enquanto a China e a União Europeia estão desenvolvendo também seus próprios sistemas.

A Índia, que já realizou mais de 100 missões espaciais até o momento, lançou em 2008 sua primeira sonda lunar, prepara uma missão espacial para Marte este ano e tem planos de lançar em 2016 sua primeira missão espacial tripulada.

Curiosidades na internet

Foguete russo que levava satélites cai após decolagem

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2013/07/1304776-foguete-russo-que-levava-satelites-cai-apos-decolagem.shtml

Um foguete russo Protón que colocaria três satélites em órbita caiu nesta terça-feira na base de Baikonur (Cazaquistão) alguns segundos após seu lançamento, informou a agência russa Interfax.

Nos primeiros segundos de voo o foguete desviou sua trajetória e caiu no território da base sem que houvesse vítimas, segundo informações preliminares.

O foguete levava três satélites Glonass-M que seriam colocados em órbita para formar o sistema de posicionamento russo GLONASS, análogo ao GPS que pertence aos Estados Unidos.

Fontes da indústria espacial citadas pela Interfax estimaram em uns US$ 200 milhões as perdas causadas pelo acidente.

Não é a primeira vez que a Rússia perde três satélites Glonass-M em um lançamento: no dia 5 de dezembro 2010 três equipamentos dessa série caíram no oceano Pacífico.

AFP
Homem observa em computador em Moscou a explosão do foguete russo Protón, que colocaria três satélites em órbita
Homem observa em computador em Moscou a explosão do foguete russo Protón, que colocaria três satélites em órbita

Curiosidades na internet