Aplicativo previne distraídos de atropelamentos

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/aplicativo-previne-distraidos-de-atropelamentos-28022014

Novo app vai avisar quem usa fone de ouvido sobre a proximidade com carros

Aplicativo vai avisar os distraídos que usam fone de ouvido

O aplicativo Audio Aware deve ajudar a reduzir o número de atropelamentos e acidentes para quem adora andar na rua com fones de ouvido. De acordo com o MIT Technology Review, a startup One Llama deve disponibilizar o produto na Google Play Store no próximo mês.

Escolha o melhor smartphone da atualidade

O sistema funciona alertando os usuários sobre sons externos, quando eles estão escutando música, por exemplo. O aplicativo conta com um banco de arquivos de áudio, incluíndo buzinas de carro, sirenes e vários outros. Além disso, o serviço também vai permitir que outros sons de alerta sejam adicionados.

Como funciona

Pesquisador do Illinois Informatics Institute e co-fundador da startup David Tcheng explica que o aplicativo vai usar o microfone do seu smartphone Android para “ouvir” o que acontece ao redor do usuário. Assim que o sistema achar uma semelhança com um dos sons de perigo cadastrados, ele cancela o que você está ouvindo e dá uma alerta.

Curiosidades na internet

O que pode fazer um celular explodir?

Acesse:http://www.mundodastribos.com/o-que-pode-fazer-um-celular-explodir.html

Recentemente, vários casos de explosões de celular, divulgados pela mídia, chamaram a atenção. Saiba quais são os motivos que podem levar a esses graves acidentes.
.
Se inicialmente ele era usado “apenas” para fazer e receber ligações, sendo um acessório de luxo para poucos, devido aos altos preços cobrados, hoje em dia ele é um item praticamente indispensável para as pessoas de qualquer idade, que usam o celular não só para as chamadas, mas também para acessar a internet, jogar, tirar fotos, enviar mensagens e muito mais.

646376 o que pode fazer um celular explodir 600x600 O que pode fazer um celular explodir?

No entanto, apesar de toda a praticidade que esse pequeno aparelho oferece, ele traz alguns riscos para os usuários, uma vez que se trata de um dispositivo eletrônico, equipado com bateria, que pode ser de íon-lítio, nos equipamentos mais modernos, ou de níquel cádmio, nos mais antigos.

E é justamente nessa peça fundamental para o funcionamento do aparelho que reside um dos principais riscos envolvendo os acidentes com celular, a explosão da bateria, que apesar de ser um evento incomum, acontece de vez em quando (basta acompanhar o noticiário para ver ficar sabendo de algumas explosões de celulares).

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Cientistas desvendam origem de meteoro que explodiu na Rússia

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2013/11/1367911-cientistas-desvendam-origem-de-meteoro-que-explodiu-na-russia.shtml

No amanhecer de 15 de fevereiro de 2013, uma imensa bola de fogo –um meteoro– assustou os moradores de Tcheliabinsk, na Rússia. Nove meses depois, os cientistas pelo menos descobriram de onde ele veio.

Outra revelação interessante foi identificar por que ninguém viu esse bólido chegando até que ele se destroçasse na atmosfera terrestre.

Tudo isso e muito mais está relatado em três novos estudos científicos, dois publicados hoje na “Nature”, e um na “Science” de amanhã.

As diversas filmagens da entrada do pedregulho –estimado em 19 metros de diâmetro– permitiram calcular seu percurso pelo espaço até chegar a nós.

Andrey Tkachenko/Reuters
Fragmento de meteorito, que foi retirado de um lago, é exposto em museu de Tcheliabinsk
Fragmento de meteorito, que foi retirado de um lago, é exposto em museu de Tcheliabinsk

Em uma das pesquisas da “Nature”, liderada por Jiri Borovicka, da Academia de Ciências da República Tcheca, os cientistas concluíram que o bólido passou as seis semanas que antecederam o impacto numa posição do céu que impedia sua observação pelos astrônomos.

Calculando a órbita completa, o grupo de cientistas percebeu que ela coincidia quase precisamente com a do asteroide 1999 NC43, que tem 2,2 km de diâmetro e se alterna em sua rota entre o cinturão de asteroides e as proximidades da Terra.

Isso faz com que seja provável que o meteoro de Tcheliabinsk fosse um pedaço que se desprendeu desse bólido. A chance de que as órbitas similares sejam apenas coincidência é de 1 em 10 mil.

PODER DE FOGO

No segundo estudo da “Nature”, Peter Brown e seus colegas da University of Western Ontario, no Canadá, calculam que a explosão do asteroide ao adentrar a atmosfera teve a força de 500 mil toneladas de TNT.

Trata-se da maior explosão de asteroide no ar em um século, mas ainda inferior ao famoso episódio Tunguska, também na Rússia, em que um objeto de cerca de 50 metros gerou explosão equivalente a pelo menos 3 milhões de toneladas de TNT.

O estudo que sai na “Science”, liderado por Olga Popova, da Academia Russa de Ciências, se concentrou mais nos estragos que foram causados pelo impacto.

O grupo visitou as áreas afetadas, recolheu pedaços de meteorito e contou os danos, que afetaram uma área com uma população superior a 1 milhão de pessoas.

É mais uma constatação de que o perigo dos asteroides é real e vale a pena os astrônomos continuarem monitorando a rota desses bólidos.

Curiosidades na internet

Bactérias mutantes representam um perigo para a Estação Espacial Internacional

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/bacterias-mutantes-representam-um-perigo-para-estacao-espacial-internacional

Segundo especialistas interdisciplinares, tanto a estrutura tecnológica da Estação Espacial Internacional, quanto a saúde física dos astronautas que a habitam encontram-se sob perigo pela ação corrosiva de bactérias mutantes, existentes no espaço.

Trata-se de potentes microrganismos altamente resistentes e adaptáveis, com capacidade para sobreviver sem agua, alimento, exposição à radiação das estrelas e condições climáticas mais inóspitas.

Até hoje, 76 diferentes tipos de bactérias espaciais foram detectadas por cientistas. Elas são inofensivas, em sua maioria, sem prejudicar danos à saúde humana. Porém elas têm se mostrado letais para o funcionamento dos sistemas eletrônicos que abastecem a missão espacial, em função dos agentes corrosivos existentes nas mesmas, já que destroem polímeros e metais da estação.

Especula-se que o primeiro ser vivo, nascido há mais de 4 bilhões de anos, tenha sido uma bactéria. Isso comprova que a capacidade de mutação destas formas é inegável.

Curiosidades na internet

Gadget avisa quando o usuário sofrerá ataque cardíaco

Acesse:http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/05/gadget-avisa-quando-o-usuario-sofrera-ataque-cardiaco.html

Um empresário israelense desenvolveu o Oxitone, uma tecnologia capaz de detectar quando uma pessoa está prestes a sofrer um ataque cardíaco. O equipamento tem a forma de um relógio e permite que seu usuário possa ser atendido rapidamente.

Relógio detecta perigo de ataque cardíaco e avisa usuário (foto: Divulgação)Relógio detecta perigo de ataque cardíaco e avisa usuário (foto: Divulgação)

O médico Leo Eisen, criador do dispositivo, explicou que o gadget usa dois sensores ópticos para monitorar o nível de oxigênio no sangue e determinar se uma emergência cardíaca pode acontecer. “As pessoas vão se sentir melhor porque entenderão que estão protegidas”, garante.

Os níveis de oxigênio no sangue são um parâmetro crítico no monitoramento da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. O “relógio” pode se comunicar com smartphones que usemAndroid ou iOS e envia atualizações constantes sobre os sinais vitais do usuário – inclusive alertas de quando detecta um perigo iminente.

A nova tecnologia foi escolhida para o programa de empreendedorismo da GE Healthcare’s Start-Up Health Academy, que auxilia empreendedores da área da saúde com ferramentas para incluir seus produtos no mercado. Eisen aponta que precisa de US$ 3 milhões (pouco mais de R$ 6 milhões) para começar os testes clínicos em Israel e no Reino Unido.

O Oxitone já possui um protótipo em funcionamento, mas o design final ainda não foi definido. Ele deve custar em torno de US$ 200 (pouco mais de R$ 400), além de uma tarifa mensal, dependendo do uso.

Curiosidades na internet

Crianças nas redes sociais: perigo para toda a família

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/comportamento/Criancas-nas-redes-sociais-perigo-para-toda-a-familia/

Meninas no notebook

Uma lei federal americana destinada a proteger a privacidade de crianças nas redes sociais pode, inconsequentemente, levá-las a revelar muito sobre suas vidas no Facebook. Um novo estudo mostra exemplos do quanto é difícil regular as vidas digitais de menores na web. Saiu no jornal americano The New York Times.

O Facebook proíbe crianças menores de 13 anos de fazerem parte da rede, devido ao Ato de Proteção de Privacidade de Crianças Online, ou Coppa, que requer que empresas web exijam o consentimento dos pais que desejam permitir que crianças abaixo da idade estipulada criem uma conta ou façam parte de uma rede social. Para contornar a proibição, as crianças geralmente mentem suas idades – e os pais, algumas vezes, as ajudam a mentir, mas ficam de olho no que elas postam, tornando-se seus amigos no Facebook.

De acordo com dados do Consumer Reports, existem mais de cinco milhões de crianças abaixo de 13 anos no Facebook.

Deixar crianças controlando seus perfis na rede social pode trazer algumas consequências indesejáveis. O estudo, conduzido por cientistas da computação do Instituto Politécnico da Universidade de Nova York, encontrou em uma determinada escola uma pequena porção de estudantes que mentem suas idades só para conseguir criar uma conta no Facebook. O problema é que uma simples mentira pode ajudar completos estranhos a coletar dados importantes sobre a vida de um jovem e de seus colegas, colocando a privacidade de todos eles em risco.

O estudo também ilustra o paradoxo entre as leis de proteção a crianças e o que de fato acontece. Os achados mostram que os pais destas crianças se preocupam com sua privacidade e segurança, mas parecem não entender a gravidade dos riscos a que seus filhos e colegas de classe podem ser submetidos.

O Facebook afirma, há muito tempo, que é difícil descobrir cada adolescente que mente sua idade, mas tenta proteger a privacidade de menores: quem tiver de 13 a 18 anos na rede, terá, automaticamente, suas fotos e atualizações de status liberadas apenas para amigos. No entanto, este sistema pode ser facilmente burlado se a criança se fizer passar por um adulto de 20 anos, por exemplo.

O professor de ciências da computação Keith W. Ross é um dos autores do estudo e explica que pessoas mal intencionadas podem associar sobrenomes de crianças aos de seus pais, descobrindo dados como endereço e telefone. E diz que a lei Coppa, embora tente proteger essas crianças, acaba servindo de incentivo para que elas mintam suas idades, o que torna o controle nas redes sociais ainda mais difícil.

“Em um mundo sem a lei Coppa, a maioria dos garotos e garotas seria honesta ao criar contas. Eles seriam então tratados como menores, até completarem 18 anos”, ressalta o professor. “Mostramos que no mundo sem Coppa, a pessoa mal intencionada encontraria bem menos jovens estudantes, e aqueles que encontrasse teriam pouquíssimas informações a exibir”.

O modo como as crianças se comportam online é um dos assuntos que mais aborrecem os pais. Algumas pesquisas independentes mostram que os pais se preocupam com o que seus filhos escrevem na rede e como isso poderia prejudicá-los no futuro. Um estudo recente realizado pelo Pew Internet Center mostrou que a maioria dos pais, além de se preocupar, tentava ajudar seus filhos a a gerenciar o conteúdo de suas informações digitais. E metade dos pais já conversou com os filhos a respeito de algo que postaram na rede.

Ainda segundo o estudo do professor Ross, os adolescentes parecem ser mais preocupados com sua privacidade que as crianças. Eles controlam com mais afinco quem é que vê suas informações na rede e dão mais atenção a medidas de segurança.

Já um outro estudo realizado pelo Family Online Safety Institute indicou que quatro em cada cinco adolescentes já ajustaram suas configurações de privacidade em suas contas na web, incluindo a do Facebook. Dois terços restringiram acesso a suas fotos e postagens na rede.

Curiosidades na internet

%d bloggers like this: