Neve atinge Grande Florianópolis e cobre montanha

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/07/1315318-neve-atinge-grande-florianopolis-e-cobre-montanha.shtml

A onda de frio que atinge o Sul do país provocou neve na madrugada desta terça-feira (23) até nas proximidades de Florianópolis, capital conhecida pelas praias e como destino turístico de verão.

O Morro do Cambirela, em Palhoça, cidade vizinha à capital catarinense, amanheceu com o topo coberto pelo branco dos flocos. A montanha, que pode ser vista de Florianópolis, possui mil metros de altura e não tinha neve havia quase 29 anos.

Também nevou em pelo menos outras quatro cidades da região metropolitana desde a noite de terça-feira. Em Rancho Queimado, a 60 km da capital, o acúmulo de neve nas margens da BR-282 atraiu turistas para a rodovia. Cerca de 40 km da estrada ficaram interditados durante a madrugada devido ao gelo na pista.

Pela manhã, os flocos ainda podiam ser vistos pela paisagem e os visitantes paravam os carros no acostamento para tirar fotos. A cidade teve temperatura negativa durante a madrugada.

Alvarelio Kurossu/Agência RBS/Folhapress
O Morro do Cambirela, em Palhoça, cidade vizinha à capital catarinense, amanheceu com o topo coberto pelo branco dos flocos

O Morro do Cambirela, em Palhoça, cidade vizinha à capital catarinense, amanheceu com o topo coberto pelo branco dos flocos

Santa Catarina já teve registros de neve em ao menos 63 cidades nesta semana –número equivalente a 21% dos municípios do Estado. O balanço é do Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia), do governo estadual.

A temperatura mínima do dia, de acordo com o órgão, ocorreu no Morro da Igreja, na serra catarinense, com -7,7ºC.

No Rio Grande do Sul, fez -3,8ºC em Bom Jesus, na serra. Na região central gaúcha, nevou em Caçapava do Sul.

A previsão é de que o auge da onda de frio ocorra na próxima madrugada, com mínimas de -10ºC nas partes mais altas da serra catarinense. Porém, a possibilidade de queda de neve pelo Estado diminui.

Curiosidades na internet

Gray Malin, o fotógrafo que transforma praias num espetáculo de padrões

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2013/06/gray-malin-o-fotografo-que-transforma-praias-num-espetaculo-de-padroes.html

Basta olhar uma foto do ensaio “À la plage, à la piscine” (“Na praia, na piscina”, em tradução livre), do fotógrafo americano Gray Malin, para ter vontade de conhecer os litorais ao redor do mundo. A série, que mostra imagens de praias e piscinas de diversos países, capturadas de um helicóptero, é uma verdadeira celebração visual da felicidade do verão, com suas cores, luzes e formas peculiares. Vistos de cima, pessoas e objetos tornam-se padrões visuais, criando repetições e arranjos dignos de uma obra de arte.

Praia Coogee, Sydney, Austrália (Foto: Reprodução/Gray Malin)Praia Coogee, Sydney, Austrália, no projeto “À la plage, à la piscine” (Foto: Reprodução/Gray Malin)

Orlas públicas e particulares, famosas ou desconhecidas, fazem parte do catálogo de Malin, que já fotografou nos cinco continentes – passando pelo Brasil. A inspiração veio quando ele, de pé na varanda de um hotel em Las Vegas, olhava para a piscina e reparava nos frequentadores. “Fiquei fascinado pelo espetáculo de centenas de banhistas e nadadores fazendo farra na piscina gigantesca. Tirei uma foto da cena, o que acabou sendo a centelha criativa que deu início à série”, contou Marlin ao “Weather.com”.

Para capturar as imagens, ele precisa ficar pendurado em helicóptero sem porta, como se fosse saltar. Por isso, seu trabalho requer agilidade e precisão, já que a paisagem perfeita se desfaz em instantes. “Quando se está voando em um helicóptero em alta velocidade, inclinando-se para fora e com ventos fortes, frequentemente você só tem uma fração de segundos para dar o clique certo. Uma grande fotografia é questão de timing“, define.

Praia de Albatroz, Portugal (Foto: Reprodução/Gray Malin)Praia de Albatroz, Portugal (Foto: Reprodução/Gray Malin)
Costa da Caparica, Lisboa, Portugal (Foto: Reprodução/Gray Malin)Costa da Caparica, Lisboa, Portugal (Foto: Reprodução/Gray Malin)

Além disso, “À la plage, à la piscine” depende muito de uma previsão meteorológica precisa. “O tempo é o fator mais importante para todas as minhas sessões de fotos, especialmente (a condição) eólica.” Por essa razão, o artista passa horas em pesquisa online antes de escolher um destino, o que não acaba com a admiração ao chegar no local. “É sempre uma surpresa, independentemente do quanto eu acho que sei sobre o lugar”, diz.

As fotografias fazem parte do acervo do Maison Gray. O estúdio é do próprio Malin, que tem 27 anos e aprendeu a trabalhar com câmeras ainda escola, se especializando posteriormente com cursos universitários em marketing e fotografia.

Praia em Dubai, um dos Emirados Árabes Unidos (Foto: Reprodução/Gray Malin)Praia em Dubai, um dos Emirados Árabes Unidos (Foto: Reprodução/Gray Malin)
Tahiti Beach Club, em Saint Tropez, França (Foto: Reprodução/Gray Malin)Tahiti Beach Club, em Saint Tropez, França (Foto: Reprodução/Gray Malin)
Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Gray Malin)Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Gray Malin) Curiosidades na internet
.
Curiosidades na internet

Sony lança Cybershot DSC-TF1, câmera à prova de água, queda e poeira

Acesse:http://www.techtudo.com.br/lancamentos/noticia/2013/04/sony-lanca-cybershot-dsc-tf1-camera-a-prova-de-agua-queda-e-poeira.html

Sony acaba de lançar a DSC-TF1, uma câmera ultra resistente à prova d’água, quedas, poeira e grandes variações de temperatura. Assim como as outras da família Cybershot, esta compacta é destinada ao público que se preocupa principalmente com a portabilidade do equipamento. Leve, ela pesa aproximadamente 109 g e mede 102,4 x 62 x 22,7 mm.A

Câmeras Sony DSC-TF1 chegam nas cores vermelha, preta e azul (Foto: Divulgação)Câmeras Sony DSC-TF1 chegam nas cores vermelha, preta e azul (Foto: Divulgação)

Disponível nas cores vermelha, azul e preta, o produto chega ao mercado brasileiro pelo custo de R$ 699, acompanhando cartão de memória de 8 GB. Embora não se compare a equipamentos profissionais, a nova Cybershot não deixa a desejar em termos de qualidade de imagem. Ela tem resolução de 16,1 megapixels, visor LCD de 2,7 polegadas e zoom óptico de 4x, além de ser capaz de gravar vídeos em HD.

Cybershot é à prova de água, queda e poeira (Foto: Divulgação)Cybershot TF1 é à prova de água, queda e poeira
(Foto: Divulgação)

A durabilidade da DSC-TF1 a torna ideal para quem pratica esportes ou carrega câmera fotográfica para todo canto, como praia e piscina. Você pode derrubá-la de uma altura de até 1,5 m, mergulhá-la em água a até 10 m de profundiodado ou usá-la em temperaturas entre -10 ºC a 40 ºC; ela vai aguentar o tranco.

Graças à tecnologia Stead Shot, ela é capaz de capturar fotografias nítidas mesmo com tremulação das mãos ou equipamentos esportivos. A DSC-TF1 ainda conta com recurso de foto panorâmica em 360º e de edição de imagem. O menu diversão possui 12 modos de seleção de cena e quatro opções de efeitos diferentes, que permitem alterar as fotos antes mesmo de compartilhá-las com os amigos.

Curiosidades na internet

Em projeto, fotógrafo produz belas imagens embaixo d’água

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2013/01/em-projeto-fotografo-produz-belas-imagens-embaixo-dagua.html

O australiano Mark Tipple usa uma câmera especial para fotografar as reações dos banhistas logo após a passagem de ondas nas praias de Sydney. O trabalho, chamado  “The Underwater Project” (“O Projeto debaixo d’água” em tradução livre), começou em 2009, depois que Mark experimentou fotografar pequenas ondas na praia de Coogee. Por acaso, ele captou a expressão de um rapaz que passava embaixo da onda e achou a imagem muito interessante.

Ondas em praia de Sydney, na Austrália (Foto: Reprodução/ Mark Tipple)Ondas em praia de Sydney, na Austrália (Foto: Mark Tipple)

O equipamento de Mark pesa cerca de 11 kg e ele se esforça para mantê-lo o mais firme possível durante a passagem das ondas. “A fotografia de surfe sempre existiu. Eu queria fazer algo diferente”, explica o fotógrafo em seu site. Para ele, a primeira imagem do projeto, tirada ainda em 2009, mudou sua percepção sobre a fotografia aquática.

Mark conta que estava entediado fotografando apenas ondas e o mar vazio. Retratar a reação das pessoas era algo muito mais interessante. A primeira fotografia, de um rapaz fugindo da onda, ganhou o nome de “Escape” (“Fuga”) e é considerada por Tipple como um marco em sua carreira.

"Escape", a imagem que iniciou o projeto (Foto: Reprodução/ Mark Tipple)“Escape”, a imagem que iniciou o projeto, mostra rapaz tentando escapar de onda (Foto: Mark Tipple)
Banhista embaixo d'água (Foto: Reprodução/ Mark Tipple)Banhista embaixo d’água (Foto: Mark Tipple)
Reações durante a passagem de uma onda (Foto: Reprodução/ Mark Tipple)Reações durante a passagem de uma onda (Foto: Mark Tipple)
Rapaz embaixo d'água em praia de Sydney (Foto: Reprodução/ Mark Tipple)Rapaz embaixo d’água em praia de Sydney (Foto: Mark Tipple)
.
Curiosidades na internet

Clientes do Itaú poderão realizar saques sem cartão, apenas com a biometria

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Clientes-do-Itau-poderao-realizar-saques-sem-cartao-apenas-com-a-biometria/

Itaú

O banco Itaú anunciou nesta quinta-feira (20) a introdução de equipamentos de leitura biométrica em caixas eletrônicos, permitindo que seus clientes realizem saques sem precisar dos seus cartões. O valor dos saques a partir da leitura de digitais será limitado e será necessária a realização de um cadastro prévio para utilizar a ferramenta.

Os sistemas de leitura biométrica permitem a identificação de pessoas e clientes a partir do reconhecimento de impressões digitais e características na íris. No caso dos sistemas instalados para as transações bancárias, o leitor não reconhece apenas as digitais, mas também o fluxo sanguíneo nos dedos e na mão do cliente.

Nas operações bancárias, o uso da biometria torna o processo mais ágil e mais seguro, fazendo com que o uso do cartão seja necessário apenas para a identificação inicial do cliente. Depois de identificada a conta e o cliente, ele poderá efetuar todas as operações apenas com o reconhecimento de sua digital, ou seja, sua digital será a sua senha.

Caixa eletrônico Itaú biometriaReprodução: IT Web

“Com estes novos procedimentos, nossos clientes passam a acessar seus dados e informações de forma mais rápida e segura, por meio de uma das mais modernas tecnologias do gênero no mundo’, afirmou Luiz Veloso, diretor de produtos para Pessoa Física do Itaú Unibanco. “E essa possibilidade de saque sem cartão confere bastante conveniência, principalmente agora na época das férias, para os clientes que estão em viagem, como em praias”.

O banco espera que até o final do próximo ano todos os caixas eletrônicos do Itaú estejam equipados com os leitores biométricos. E na última semana, o banco Bradesco também anunciou o uso da tecnologia de biometria em seus caixas eletrônicos, possibilitando que os clientes efetuem saques sem o uso de cartões de débito.

Curiosidades na internet