Tag: sites

Inteligência artificial: sites de bancos, lojas e empresas aéreas trocam atendentes por robôs no Brasil

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/fotos/inteligencia-artificial-sites-de-bancos-lojas-e-empresas-aereas-trocam-atendentes-por-robos-no-brasil-21122013#!/foto/1

Grupo hacker KDMS invade sites de AVG e WhatsApp

Acesse:http://www.baboo.com.br/seguranca/grupo-hacker-invade-sites-de-avg-e-whatsapp/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=grupo-hacker-invade-sites-de-avg-e-whatsapp

Os sites do antivírus AVG e do aplicativo comunicador WhatsApp foram hackeados na madrugada de segunda para terça-feira (08). Os ataques foram feitos pelo grupo hacker KDMS e foram idênticos aos praticados na página do antivírus Avira no mesmo período. Nos três casos, os hackers transmitiram a mesma mensagem, que em inglês dizia:

“Missão completa. Hackeado. Grupo KDMS, hackers palestinos.

Olá mundo, Estamos aqui para entregar duas mensagens. A primeira delas: Queremos dizer à você que temos uma ilha chamada Palestina na Terra. E que esta ilha foi roubada por sionistas. Você sabia disso?

O povo palestino tem o direito de viver em paz. Merece liberar todos os seus prisioneiros das prisões israelenses. Queremos paz.

Longa vida aos palestinos.”

Grupo hacker KDMS invade sites de AVG e WhatsApp

Grupo hacker KDMS invade diversos sites

Todos os ataques foram assumidos pelo grupo no @KdmsTeam, no Twitter, criado aparentemente apenas para divulgar esses ataques. A primeira postagem do perfil na rede social foi às 4h52 e dizia apenas “WhatsApp hackeado!”. Em seguida vieram publicações celebrando o ataque ao site do AVG e links de noticias sobre os dois casos.

A página do Avira foi a última a ser atacada, tendo uma publicação no microblog do grupo apenas às 8h21 desta manhã. O grupo também tuitou várias imagens das páginas depois de hackeadas.

O perfil publicou, às 6h14, que ontem ataques foram feitos à RedTube, Alexa e LeaseWeb, agora os alvos são AVG e WhatsApp e ainda provocou perguntando quais seriam os próximos. Na mesma mensagem o @KdmsTeam também informou que o Facebook deletou a fanpage do grupo. Às 12h27 uma nova comemoração foi feita. “#leaseweb #alexa #redtube #avg #avira #whatsapp #hacked #palestinianhackers”, postou o grupo na rede social.

Desde que foram atacados, até o final da manhã desta terça-feira, os três sites estão fora do ar e nenhuma mensagem foi publicada nas redes sociais oficias de WhatsApp e AVG. No caso da Avira, o Gerente de Produto Sorin Mustaca emitiu um comunicado à imprensa dizendo que “Parece que vários sites da Avira, bem como outras empresas foram comprometidas por um grupo chamado KDMS. Os sites da Avira não foram hackeados, o ataque aconteceu no nosso provedor de serviço Internet ‘Soluções de Rede’

Curiosidades na internet

Google irá bloquear publicidade em sites que oferecem conteúdos piratas

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/google/Google-ira-bloquear-publicidade-em-sites-que-oferecem-conteudos-piratas/

Google pirata

O Google anunciou que irá bloquear publicidades que são distribuídas através de suas ferramentas em sites que oferecem conteúdos piratas na web. Com a ajuda de empresas terceiras que trabalham na criação de mecanismos para o bloqueio de anúncios, o Google pretende acabar com receitas geradas a partir de conteúdos ilegais.

Com a medida, qualquer pessoa detentora de conteúdos protegidos por direitos autorais como filmes, músicas e textos que estão sendo distribuídos ilegalmente poderá enviar um alerta para que os anúncios sejam removidos da página pirata. O objetivo é impedir que o site ganhe dinheiro com publicidade, mesmo conseguindo manter no ar links ilegais.

Sites piratas costumam oferecer serviços gratuitos graças à grande quantidade de publicidade que conseguem vender a partir das ferramentas do Google e de outros anunciantes, como é o caso do Pirate Bay. Segundo o The Guardian, o site britânico Surfthechannel faturou 35 mil libras (R$ 117 mil) no mês até janeiro deste ano, quando seu fundador foi preso.

O Google colaborou em julho de 2012 com uma pesquisa que comprovou que 86% do lucro dos sites de compartilhamento de músicas é proveniente de anúncios, o que corrobora para mantê-los longe de serviços de pagamento eletrônico como PayPal, Visa, Master Card, entre outros

Curiosidades  na internet

Procon-SP lista 71 novos sites não recomendados para compras na web

Acesse:http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/04/procon-sp-lista-71-novos-sites-nao-recomendados-para-compras-na-web.html

Listagem já soma 275 endereços que devem ser evitados desde 2011.
Há informações com nome da empresa, CNPJ ou CPF.

A Fundação Procon-SP divulgou nesta segunda-feira (22) lista com novos 71 sites não recomendados para compras na internet. Com isso, a listagem do órgão com endereços eletrônicos que devem ser evitados pelo consumidor já soma 275 desde 2011.

A lista está disponível na página do Procon, no link “Evite esses sites” (acesse aqui). Há o endereço eletrônico em ordem alfabética, razão social da empresa e número do  CNPJ ou CPF, além da condição de “fora do ar” ou “no ar”.

A Fundação Procon informa que recebeu reclamações desses sites por irregularidades na prática de comércio eletrônico, principalmente por falta de entrega do produto adquirido pelo consumidor, sem resposta deles para a solução do problema.

“Esses fornecedores virtuais não são localizados, inclusive no rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, responsável pelo registro de domínios no Brasil,  o que inviabiliza a solução do problema apresentado pelo consumidor”, diz, em nota, Paulo Arthur Góes, diretor-executivo do Procon-SP.

O diretor salienta que é preocupante a proliferação desses endereços eletrônicos mal- intencionados, que em alguns casos continuam no ar, lesando o consumidor. “Denunciamos os casos ao Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) e ao Comitê Gestor da Internet (CGI), que controla o registro de domínios no Brasil, mas o mais importante é que o consumidor consulte essa lista antes de fechar uma compra pela internet”, salienta, na nota.

Curiosidades na internet

Lei Carolina Dieckmann entra em vigor nesta terça-feira (2)

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Lei-Carolina-Dieckmann-entra-em-vigor-nesta-terca-feira/

Carolina Dieckmann

Amanhã (2), a Lei Carolina Dieckmann entrará em vigor para penalizar crimes cometidos na internet. A nova lei criminaliza a invasão de computadores, roubo de senhas e conteúdo de e-mails, bem como a derrubada proposital de sites.

A lei foi batizada em homenagem ao caso Carolina Dieckmann, que teve grande repercussão nacional quando fotos íntimas da atriz foram roubadas de seu computador, distribuídas na web e usadas para realizar chantagem. A novidade alterou o artigo 154 do Código Penal Brasileiro, que tratava apenas de violações de segredos corporativos, e agora quem for enquadrado na Lei 12.737/12 pode pegar pena de três meses a dois anos de prisão.

Leia também: Lei Carolina Dieckmann e o sistema penal brasileiro

As três principais alterações na legislação penal causadas pela nova lei são:

  1. Descrição de crimes como a ‘invasão de dispositivo informático’;
  2. ‘Interrupção ou perturbação’ de serviço informático;
  3. Adulteração de cartões de crédito e débito como falsificação de documento.

Agora é preciso ver como será a aplicação prática da lei, já que ainda existem algumas polêmicas relacionadas ao assunto, principalmente no que diz respeito à obtenção de dados. Os juristas ainda se dividem entre aqueles que  acreditam que apenas espiar dados não deve ser considerado um crime, e aqueles que acreditam que o simples acesso a esse tipo de informação já deve ser protegido pela Lei.

Curiosidades na internet

Serviços do Google ficaram fora do ar nesta segunda-feira por até duas horas

Acesse:http://www.oficinadanet.com.br/post/9410-servicos-do-google-ficaram-fora-do-ar-nesta-terca-feira-por-ate-duas-horas

Os serviços do Google ficaram nesta segunda-feira, 26 de novembro, fora do ar por quase duas horas

Serviços do Google ficaram fora do ar nesta terça-feira por até duas horas

Os serviços do Google ficaram nesta segunda-feira, 26 de novembro, inacessíveis por quase duas horas. O maior site de pesquisa do mundo da internet esteve fora do ar para alguns usuários entre as 16 horas até próximo às 18 horas.

Mas não somente o site de buscas do Google ficou fora do ar e sim outros recursos da companhia também estiveram inacessíveis, entre eles: Google Maps, Gmail, You Tube e outros. O problema do Google chegou a ser um dos mais citados no Twitter, onde seus usuários publicaram o termo “O Google”.

Já a assessoria do maior site de buscas do mundo,informou que não houve problema algum nos sites.

A falta de acesso ocorreu devido a problemas de rota entre seu provedor e os servidores do Google, diversas pessoas continuaram com acesso normal. Porém diversos portais anunciaram que o Google em si estava com problemas, que de fato não foi o ocorrido. Teve sites até criando posts com ferramentas alternativas ao Gmail e ao próprio buscador.

Tudo está normal novamente. Assim que tivermos mais informações reais sobre o fato vamos publicar aqui.

Curiosidades na internet

Google começa a remover sites que oferecem arquivos piratas de sua busca

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/09/google-comeca-a-remover-sites-que-oferecem-arquivos-piratas-de-sua-busca.html

O Google está, cada vez mais, cooperando com as iniciativas anti-pirataria na web. De acordo com o site Torrent Freak, a mais recente vítima da “censura” do site de buscas foi o Pirate Bay. A partir de agora, quando qualquer pessoa buscar informações sobre o site de compartilhamento de arquivos, até mesmo inserindo o seu endereço, não irá mais receber nenhum tipo de resultado direto da página em sua função de autocompletar.

Pirate Bay está sendo censurado no Google (Foto: Reprodução)Pirate Bay está sendo censurado no Google
(Foto: Reprodução)

As associações pelos direitos autorais nos Estados Unidos já estão, há algum tempo, solicitando que sites de busca bloqueiem qualquer página que realize compartilhamento ilegal de arquivos na web. Segundo os responsáveis por estes grupos, caso haja uma “censura”, o número de arquivos piratas na rede pode ser diminuído.

Desde 2011 o Google vem tomando medidas para, aos poucos, ir retirando estas páginas de seu banco de dados de respostas. Em janeiro do mesmo ano, diversos tipos de site e programas que realizam este compartilhamento pararam de surgir nas opções para autocompletar palavras nas buscas. O Pirate Bay é mais um deles.

Apesar disso, a medida ainda não é muito rigorosa, já que basta o usuário completar a palavra para receber diversos tipos de conteúdo relacionados aos arquivos piratas. Porém, para as associações, e para o próprio Google, já significa bastante, uma vez que é o ponto de partida para que não exista mais um “incentivo” às visitas para sites como o Pirate Bay.

A gigante das buscas garante que se preocupa também em atender aos pedidos para remoção de sites ilegais de suas listas. Recentemente, a empresa afirmou que recebe cerca de 1,2 mil de pedidos, atendendo 97% deles

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: