Projeto do MIT cria livros que você pode vestir

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/projeto-do-mit-cria-livros-que-voce-pode-vestir-03022014

Protótipo Sensory Fiction acompanha a leitura e vai causar sensações nos leitores

Livros se comunicam com colete para criar sensações nos leitoresDivulgação/MIT

Se você acha que os computadores de vestir seriam apenas pulseiras e óculos está enganado. Um projeto do laboratório de mídia do Massachusetts Institute of Technoloy (MIT) chamado Sensory Fiction (algo como ficção sensorial) quer criar um livro vestível que crie sensações físicas baseadas no que está escrito.

O leitor usa uma engenhoca parecida com um colete que produz efeitos, como a iluminação do ambiente, vibração, temperatura e até aperta o leitor, causando sensações físicas. Tudo isso para passar a emoção das cenas que estão descritas nas obras.

Google lança novas armações com lentes de grau para Google Glass

Um sensor acompanha a leitura, se o protagonista está apaixonado, por exemplo, o colete vibra para aumentar a taxa de batimentos cardíacos do leitor também.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Luva musical ajuda pacientes com lesões na medula a retomarem a sensibilidade

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/ciencia/Luva-musical-ajuda-pacientes-com-lesoes-na-medula-a-retomarem-a-sensibilidade/

Mobile Music Touch Luva

Uma luva sem fio foi desenvolvida no Georgia Tech – Centro de Música e Tecnologia, nos EUA – para ensinar os usuários a tocar piano e, além disso, melhorar a sensibilidade e mobilidade das mãos de pessoas que sofreram danos na medula espinhal, segundo pesquisadores.

O estudante de graduação Kevin Huang, a professora Ellen Yi-Luen Do e o professor Thad Starner fazem parte do projeto “Piano Touch”, que utiliza uma luva equipada com pequenos sensores de vibração para ajudar os usuários a aprender a tocar músicas em um teclado.

O dispositivo chamado “Mobile Music Touch” trabalha ao lado de um computador e um teclado. Graças a ele, pacientes que sofreram traumas na medula há mais de um ano já apresentam bom desenvolvimento. Segundo a líder do projeto, Tanya Markow, os resultados foram além de suas expectativas, já que alguns pacientes conseguiram, inclusive, sentir a textura de suas roupas pela primeira vez após o trauma.

MMT Teclado

Quando uma música está programada em um computador, smartphone ou MP3 Player, o usuário aprende a tocá-la atráves de pistas táteis (que vibram na região dos dedos que devem pressionar as teclas) e visuais (que acendem as notas corretas nas teclas). Com o tempo, os usuários começam a memorizar as músicas e expandem seus repertórios.

Neste estudo, alguns participantes foram instruídos a praticar com a luva por 30 minutos, três vezes por semana, e também utilizar o aparelho por duas horas diárias, durante cinco dias na semana, para sentirem suas vibrações. Outros participantes praticaram as músicas e fizeram suas tarefas do dia-a-dia sem usar a luva.

Os pesquisadores avaliaram os participantes com vários testes de sensibilidade, e também segurando objetos, para mensurar o progresso. O resultado foi satisfatório: aqueles que usaram a luva ao piano apresentaram melhoras estatisticamente significantes.

Tanya Markow diz que as melhorias poderiam ser o resultado de uma atividade renovada no córtex sensorial da mão, que leva ao disparo do estímulo ao córtex motor cerebral. Tudo isso era uma reação de gatilho causada pelas vibrações na luva. Ainda não está claro se utilizar a luva fora do piano melhora os resultados. Para isso, mais pesquisas necessitam ser feitas e Markow pretende utilizar ressonância magnética para incluir resultados funcionais na próxima etapa.

Curiosidades na intermet

Ouvir música pode desencadear um vírus codificado em seu smartphone

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Ouvir-musica-pode-desencadear-um-virus-codificado-escondido-em-seu-smartphone/

Pesquisadores da Universidade do Alabama, EUA (UAB) descobriram novos métodos utilizados pelos criminosos para acionar malwares em dispositivos móveis que podem, eventualmente, levar a ataques direcionados disparados por um grande número de aparelhos infectados na mesma área geográfica.

Esses métodos são difíceis de detectar e podem ser desencadeados por música, iluminação ou vibração. O estudo foi apresentado na China no início deste mês e mostra que dispositivos móveis estão bem mais suscetíveis do que imaginamos. Uma equipe de pesquisadores da UAB foi capaz de desencadear um malware escondido em dispositivos móveis a 55 metros de distância em um corredor lotado usando apenas música.

“Quando você vai para uma arena ou para o Starbucks, você não espera que uma música tenha uma mensagem escondida, por isso esta é uma grande mudança de paradigma, porque o público vê apenas e-mails e a Internet como vulneráveis a ataques de malware”, disse Ragib Hasan, Ph.D., professor assistente de informática e ciências da informação e diretor do laboratório de computação da UAB. “Dedicamos muito do nosso esforço no sentido de garantir canais de comunicação tradicionais. Mas quando os caras maus utilizam métodos ocultos e inesperados para comunicar-se, é difícil, se não impossível, detectá-los.”

A investigação conclui que, uma vez instalados certos tipos de malware, estes podem ser ativados ou controlados por mensagens ocultas imperceptíveis para os seres humanos, que são criptografadas dentro de sons ou luzes.  A música, os vídeos de música e a luz da TV, por exemplo, podem desencadear o malware instalado anteriormente ou dizer-lhe o que fazer. O método baseia-se em uma das principais vantagens de smartphones: os telefones inteligentes estão sempre ligados, sempre conectados e sempre em contato com sensores de áudio e vídeo.

Os pesquisadores entendem que esse tipo de ataque é sofisticado e difícil de construir, mas que pode se tornar cada vez mais fácil de ser realizado com a melhora da tecnologia ao longo do tempo. “Precisamos criar defesas antes que esses ataques se tornem comuns, por isso é melhor descobrirmos essas técnicas antes e ficar um passo à frente”, disse Shams Zawoadum, estudante de doutorado e assistente de pós-graduação no laboratório de computação da UAB durante a conferência na China.

Curiosidades na internet

DualShock 4 virá com headset, botões digitais e modo de carga; veja as fotos

Acesse:http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2013/03/dualshock-4-vira-com-headset-botoes-digitais-e-modo-de-carga-veja-fotos.html

O DualShock 4 está em exposição na Game Developers Conference (GDC 2013), em São Francisco, Estados Unidos. A Sony resolveu fazer um agrado para seus fãs e, até o fim dessa semana, será possível ver de perto (mesmo que dentro de caixas de acrílico) o novo joystick doPlayStation 4 e a nova câmera estéreo, anunciada junto com ele.

Confira a galeria de fotos do DualShock4

DualShock 4 exibido na GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)DualShock 4 exibido na GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)

O controle DualShock 4, do PlayStation 4, foi demonstrado mais uma vez durante a GDC 2013, agora com mais novidades. Chris Norden, engenheiro sênior da Sony, comentou alguns pontos inéditos do joystick, como a presença dos botões L1 e R1 digitais, algo que não existia no PlayStation 3.

Chris também revelou que o DualShock 4 virá com um headset na caixa. Desta forma, o controle funcionará de forma bem parecida com o do Xbox 360, que possui uma entrada para headset, facilitando a conversa em rede com amigos.

Outra boa novidade é que a função de vibração do controle foi apurada e agora está mais intensa no PlayStation 4. Além de vibrar, o controle vai emitir pequenos sinais para a mão do jogador, de acordo com o game que estiver em execução.

Entrada do headset que virá com o DualShock 4 (Foto: Léo Torres / TechTudo)Entrada do headset que virá com o DualShock 4 (Foto: Léo Torres / TechTudo)

Por fim, Chris detalhou ainda que o DualShock 4 terá um modo de carga inédito, que vai permitir que ele tenha sua bateria recarregada mesmo com o PS4 desligado – com o controle plugado no console por meio de um cabo USB. O designer não explicou maiores detalhes da novidade.

Em nota relacionada, falando sobre a nova PSN, Chris Norden comentou que a rede do PS4 vai permitir que os usuários utilizem o nome real e também um apelido – a escolha será de cada um.

*Colaborou com a matéria: Felipe Vinha

DualShock 4 exibido na GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)DualShock 4 exibido na GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)

 

Curiosidades na internet