Agências de Notícias

A Inclusão — Cidadão cadeirante

Em pleno Século XXI, se torna tão dificultoso para gente ver pessoas que pensam pequeno, que excluem do convívio social pessoas devido as suas características físicas, ou anomalias no seu jeito de andar, falar, se locomover, e de ser. Não temos culpas de ser-mos como somos, de possui-mos uma deficiência, e muita das vezes essa situação que toma conta de muitos, aconteceu com o decorrer da existência, por acidente, enquanto que outros já vieram de berço, mais em nenhum momento fomos nós que escolhemos ser assim, mais aceitamos a tocar nossa vida assim, e seguir adiante. Muitas das pessoa acham que ser deficiente é sinal de invalidez, não consegue enxergar que é apenas uma limitação, que com certeza nos diferencia sim das outras pessoas por termos algum orgão ou membro afetado, mais isso não significa que perante a vida somos pessoas vegetalizada, que não conseguimos ter vida igual a todos, podemos trabalhar, estudar, comer, beber, se divertir, amar, chorar, ter raiva entre todas as funções normal de um ser humano. Só que as pessoas ainda não aprenderam a viver o mundo da DIVERSIDADE, até pouco tempo atrás a briga era que mulheres serviam só para pilotar fogão, hoje em dia com tantos movimentos e lutas, mostram ai que as mulheres estão no poder se igualando ao homem, tanto que temos no PAIS a primeira PRESIDENTE DA REPUBLICA FEMININA, e as mulheres vem ganhando campo e espaço no mundo. Agora temos a imparcialidade de não aceitarem os homossexuais, não respeitando o ser humano na sua individualidade de ser, cada um tem sua vida livre e apenas precisamos aprender a conviver com isso, mais esses tabus e polemicas já vem sendo quebrado também a custa de movimentos em prol da causa, assim como também foi o movimento feminista. A sociedade ainda se encontra teoricamente atrasado na sua forma de pensar. Nós os deficientes queremos ter os mesmos direitos há segurados de mostrar que nossas limitações não nos faz incapacitados, que a antiguidade onde nos chamavam de aleijados e coitadinhos já passou, queremos mostrar a nossa marca também, e já começamos, temos ai muitos deficientes brilhando como grandes estrelas em áreas profissionais, no esporte, na área de escritores, jornalista etc…

via A Inclusão — Cidadão cadeirante

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.