10 curiosidades sobre a história do brinco de argola

Os brincos de argola fazem parte da nossa realidade e são excelentes aliados para compor um look estiloso. Mas esses itens, que se tornaram clássicos e atemporais, surgiram há mais tempo do que você imagina!

A CH conversou com João Braga, professor de História da Arte da Faculdade Santa Marcelina, para conhecer melhor a história desse acessório tão antigo. Confira! 10 curiosidades sobre a história do brinco de argola 1. Os registros mais antigos do acessório datam de 2.500 a.C. 2.

Os brincos usados na orelha eram uma prática originalmente masculina. Vários homens aparecem com o acessório em relevos feitos por sumérios, antigos habitantes do Sul da Mesopotâmia, onde hoje ficam o Iraque e o Kuwait. 3. Não existe um significado absoluto por trás das argolas. As simbologias delas mudam de acordo com a cultura de determinado povo e o período da história em que viveram.

Mas, de forma geral, são brincos que costumavam ser associados a poder e prestígio e também podiam funcionar como um amuleto que evitava mal olhado. 5. Assim como o anel, que é circular, o aro em si da argola tem uma simbologia de unidade e continuidade. 6.

Na Grécia e no Egito Antigos, as argolas feitas de joias e materiais preciosos representavam status. No Egito Antigo, por exemplo, os gatos eram figuras sagradas e apareciam usando argolas douradas.

10 curiosidades sobre a história do brinco de argola