Tag: conteúdo

YouTube disponibiliza plataforma de educação com 8 mil vídeos de professores brasileiros

Acesse:http://imasters.com.br/noticia/youtube-disponibiliza-plataforma-de-educacao-com-8-mil-videos-de-professores-brasileiros/

Em um evento em São Paulo, o YouTube lançou hoje o YouTube Edu, uma plataforma que reúne 8 mil vídeos educacionais de 26 canais brasileiros com conteúdos do ensino médio. O acesso é gratuito para aulas sobre matemática, biologia, língua portuguesa, física e química.

youtube-edu

De acordo com o Google, a ideia não é substituir o ensino formal com os vídeos do YouTube, mas disponibilizar conteúdos de forma democrática. O projeto não vai oferecer nenhuma forma de monetização diferenciada aos professores do YouTube Edu, apenas o convencional ganho por veiculação de publicidade por meio do Google AdSense.

Até o fim deste ano, o YouTube Edu contará com um total de 12 mil aulas em vídeo.

A curadoria das vídeo-aulas foi feita pelo Instituto Lemann, através de uma parceria com a empresa. Eram 93 mil vídeos classificados como educacionais, mas muitos deles eram tutoriais que não se enquadravam no perfil lecionado no ensino médio. Com a ajuda de um algoritmo, 112 canais foram selecionados, e uma equipe de cerca de vinte pessoas avaliou por amostragem a qualidade dos materiais.

“No Brasil, segundo a comScore, há cerca de 60 milhões de pessoas que acessam o YouTube mensalmente e muitas delas estão produzindo conteúdo”, afirmou Fábio Coelho, presidente do Google Brasil.

De acordo com a empresa, seis bilhões de horas de vídeo foram vistas em maio deste ano e cerca de 100 horas de novos conteúdos são publicados por minuto no YouTube.

Em relação à forma dos conteúdos, Denis Mizne, diretor executivo da Fundação Lemann, afirmou que “cada aluno aprende melhor de um jeito, e um grande diferencial da plataforma é justamente possibilitar que as pessoas escolham o professor que melhor se adapta ao seu perfil”. Portanto, Mizne diz que o foco foi julgar a qualidade, e não a forma do conteúdo. Ou seja, há professores que ensinam pelo método tradicional, bem como quem ensine por meio de músicas e outros recursos didáticos.

César Medeiros, professor de matemática, mais conhecido no YouTube como “Nerc”, afirmou à Info que consegue hoje viver “plenamente de educação na internet”, com um site e um canal de vídeos. “Acredito que esse projeto é bom para o aluno, porque antes ele acessava conteúdos e não sabia se eles estavam ou não corretos”, disse.

Curiosidades na internet

McAfee patenteia tecnologia que detecta e bloqueia todo conteúdo pirata na web

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/antivirus/McAfee-patenteou-uma-tecnologia-que-detecta-e-bloqueia-conteudo-pirata-na-web/

Google pirata

A empresa de segurança McAfee patenteou uma nova tecnologia que visa impedir o público de acessar filmes e músicas online que sejam pirateados. O sistema é capaz de detectar e bloquear o acesso a conteúdos ilegais de qualquer site. Quem trouxe a notícia à tona foi o site TorrentFreak.

A tecnologia de bloqueio de conteúdo pode ser integrada à barra de ferramentas do SiteAdvisor, da própria McAfee e, essencialmente, cria uma espécie de lista negra que compila os endereços de sites com conteúdo pirata espalhados pela web. Assim, ele oferece aos usuários sugestões alternativas para comprar legalmente o conteúdo que ele está procurando.

Patente McAfee anti piratariaImagem: Reprodução / TorrentFreak

Com essa atitude, a empresa sem dúvidas se tornará a “melhor amiga” dos detentores de direitos autorais do mundo, já que eles tentam há anos e a todo custo dificultar a vida de usuários que acessam conteúdo ilegal online. De acordo com a McAfee, há muitas razões para os consumidores e as empresas se preocuparem com o download de conteúdo ilegal, que vão desde os riscos legais até ameaças de malware e vírus.

“Um dos principais motivos de preocupação é a possível violação de um direito de propriedade intelectual e as potenciais ramificações de custos associados a essa violação. A segunda grande preocupação poderia se relacionar a potenciais ameaças causadas por algumas distribuições não autorizadas. Por exemplo, não é incomum que uma distribuição não autorizada de material na Internet inclua conteúdo nocivo”, explicou a empresa de segurança ao TorrentFreak.

Apesar da patente divulgada pelo site, ainda não se sabe se existem planos concretos e datados para a implantação do novo sistema, mas a opção mais provável é que ele seja adicionado aos produtos de segurança já existentes no portfólio da McAfee.

Curiosidades na internet

Mega bloqueia primeiro sistema de buscas por conteúdo pirata dentro de sua base

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/internet/Mega-bloqueia-primeiro-motor-de-busca-por-conteudo-pirata/

mega

O novo serviço de compartilhamento de conteúdo de Kim DotCom, Mega, bloqueou o primeiro motor de busca por arquivos piratas em seu sistema nesta quinta-feira (31). A ferramenta foi criada por usuários anônimos do serviço e era capaz de indexar todos os arquivos compartilhados no Mega, o que poderia tornar ainda mais fácil de se encontrar conteúdos protegidos por direitos autorais. As informações são do Mashable.

Em menos de 24 horas, o motor, intitulado Mega-Search.me, foi bloqueado e o site não está mais disponível. “Devido a um script desenvolvido pelo Mega para deletar todos os arquivos indexados no Mega-Search, o motor está temporariamente indisponível. Uma solução para corrigir este problema deve ser lançada em breve”, afirma a mensagem em francês publicada na página do motor.

Ainda não se sabe quem são os autores do motor, apenas que ele entrou no ar e foi registrado no dia 20 de janeiro – mesmo dia do lançamento oficial do Mega. Como os arquivos presentes no Mega são criptografados, acredita-se que o Mega-Search utilizou uma técnica bem simples de crowdsourcing, ou seja, alguns usuários colaboraram com o motor informando o nome e o link dos arquivos que armazenavam em sua nuvem no Mega.

Ira Rothken, advogado de Kim DotCom, informou à imprensa que o Mega não tem nenhum envolvimento com o motor de busca criado pelos usuários. E ainda segundo informações do The Next Web, a maioria dos arquivos indexados pelo Mega-Search.me era de cópias piratas de filmes, músicas, jogos e software.

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: