i-Real: o futuro dos veículos pessoais chegou! Veja o vídeo e surpreenda-se

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/i-real-o-futuro-dos-veiculos-pessoais-chegou-veja-o-video-e-surpreenda-se

O i-Real está aqui e com ele a Toyota inaugura uma nova era no caminho de um mundo menos tóxico e poluído. O i-Real tem uma proposta ambiciosa que, segundo seus criadores, pode ser a chave para um futuro livre das emissões tóxicas causadas pelo transporte urbano. Pequeno, moderno e eficiente, o i-Real parte da ideia do transporte para apenas uma pessoa, a partir da interação do movimento do piloto. Graças ao seu desenho ergométrico, o motorista pode manobrar, virando para a esquerda ou direta, com uma simples inclinação de seu próprio corpo.

O carro <http://seuhistory.com/programas/louco-por-carros.html> é movido a eletricidade, sua bateria garante uma autonomia de até 30 quilômetros e pode ser carregada em qualquer tomada. O veículo foi programado para duas opções de condução: o modo urbano e o de distâncias maiores. Na primeira, pode chegar a 6 km/h, ao adotar a posição vertical, reduzindo a distância entre os eixos para movimentar-se em zonas de pedestres. Na segunda opção, o carro toma uma posição horizontal, com mais estabilidade. Nesse modo, o automóvel carro pode alcançar até 30km/h.
Um poderoso sistema de sensores monitora constantemente o movimento de pessoas e outros veículos ao redor do i-Real. Utilizando um moderno sistema de alerta visual e sonoro, ele mantém o motorista; informado sobre todo e qualquer movimento a sua volta.

Curidades na internet

ASSISTA: Cientistas desenvolvem eletricidade sem fio que logo estará em nossas casas

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/assista-cientistas-desenvolvem-eletricidade-sem-fio-que-logo-estara-em-nossas-casas

Desde a mais tenra infância, a Dra. Katie Hall sonha com eletricidade. Atualmente, a garotinha fascinada com as descobertas sobre eletroestática de Nikola Tesla ocupa a direção da WiTricity, uma moderna empresa especializada em desenvolvimento de eletricidade sem fio baseada em campos magnéticos.
.
Nikola Tesla desenvolveu seu projeto sobre torres eletroestáticas em 1891, mas seu invento foi preterido em função de outros interesses.  Atualmente, as bobinas de fio elétrico desenvolvidas pela WiTricity representam uma questão de justiça histórica. Cada vez que uma tomada é conectada à base, um campo magnético é produzido. Quando outra bobina se encontra em proximidade a este campo, uma carga elétrica é gerada, mesmo sem a presença de cabo. O que ocorre é uma transferência de energia sem fio. O método se assemelha bastante ao utilizado pela tecnologia Wi-Fi.
.
A empresa demonstrou que seus equipamentos podem transmitir energia para aparelhos portáteis, televisores e lâmpadas de luz com a adição de uma bobina de ressonância magnética. No momento, a empresa está desenvolvendo um carregador sem fio para veículos elétricos.
.
No futuro, existirão aplicativos implantados sob a pele para carga de aparelhos, afirmam os cientistas. De qualquer forma, o desafio atual é aumentar a potência das bobinas de ressonância para gerar campos magnéticos de maior alcance. Ou seja, gerar mais eletricidade a uma distância maior ainda.
.

Curiosidades na internet

GVT tem quase 500 vagas abertas pelo Brasil

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/40009/40009

(Foto: Logo)

A GVT procura 489 profissionais nas regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul para ampliar seu quadro de auxiliares, instaladores, reparadores e supervisores de manutenção e instalação. Os interessados devem cadastrar o currículo no site da operadora.

“Nos concentramos em identificar potenciais e talentos humanos que hoje são considerados imprescindíveis para o sucesso e sustentabilidade do capital intelectual de uma organização”, comenta Juliana Lopes, coordenadora de RH da empresa.

As vagas são disponibilizadas em 36 cidades, mas a companhia não informa quais são elas. A pedido do Olhar Digital, a GVT listou abaixo alguns dos pré-requisitos necessários para concorrer às oportunidades.

Auxiliar
Imprescindíveis:
– Experiência e habilidades com trabalhos manuais técnicos (ferramentas, fios, tomadas, eletricidade).
– Alguma experiência de atendimento ao cliente.
Desejáveis:
– Carteira de motorista B vigente.
– Conhecimento em energia elétrica.
– Curso técnico em telecomunicações ou informática.

Instalador:

Imprescindíveis:
– Experiência na área de Elétrica, Eletrônica ou afins.
– Experiência de atendimento ao cliente.
– Experiência de trabalho em altura.
Desejáveis:
– Capacitação e experiência na tecnologia ADSL e TV por assinatura, em instalação e reparo.
– Conhecimentos técnicos de redes interna e externa.
– Conhecimento de informática (hardware e software), redes de computadores, modem e roteadores.
– Conhecimento do mercado da região.

Reparador

– Experiência com instalação de linhas telefônicas (voz e dados).
– Amplo conhecimento de redes internas.
– Habilidade com trabalho manual técnico.
– Experiência de atendimento ao cliente.
– Experiência de trabalho externo/campo.

Curiosidades na internet

Cientistas produzem bateria que funciona à base de açúcar

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39903/39903

(Foto: reprodução)

A glicose é uma excelente fonte de energia, e todos nós sabemos, já que o açúcar é o que mantém os humanos funcionando. Contudo, ele nunca foi bem utilizado para baterias, como forma de armazenamento de energia elétrica. Até hoje. Cientistas aparentemente conseguiram criar uma célula de combustível à base de açúcar com capacidade maior do que as baterias de ions de lítio, alcançando 596Ah por quilo.

Ela seria totalmente regarregável com uma solução chamada maltodextrina e o processo químico de decomposição gera eletricidade e água. Segundo o pesquisador-chefe do projeto, Y.H. Percival Zhang, a tecnologia poderia ser comercializada dentro de três anos.

Sempre se soube das capacidades energéticas do açúcar; desde que a humanidade existe, o açúcar é o que faz as célular funcionarem. Porém, sempre foi complicado demais replicar o processo sem depender das enzimas do organismo ou algum tipo de dispositivo incendiário para a produção da ATP.

Os pesquisadores até conseguem produzir enzimas para tentar criar um metabolsimo artificial para quebrar a glicose e transformá-la em eletricidade, mas é difícil encontrar um caminho que ofereça eficiência máxima e que seja capaz de manter as enzimas funcionando em um só lugar por um período longo de tempo.

Zhang, no entanto, parece ter alcançado isso, embora não haja informações sobre a durabilidade e estabilidade após múltiplas recargas, mas se o pesquisador diz que em três anos a tecnologia estará pronta para ser comercializada, é possível que ele tenha chegado a um ponto interessante.

Ele diz que as enzimas não precisam ser imobilizadas, o que aponta que ou ele encontrou uma nova forma de fazer tudo funcionar, ou que a bateria funcionará por um período curto de tempo.

A biobateria usaria 13 enzimas e ar, produzindo 24 eletrons de uma unidade de glicose, com uma saída de energia de 0,8 mW/cm, densidade de corrente de 6 mA/cm e densidade de armazenamento de 596 Ah/kg, que é 10 vezes mais do que as baterias de íons de lítio dos celulares comuns.

Curiosidades na internet

Tomada inteligente reduz consumo e desliga sozinha

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39863/39863

(Foto: IndieGogo)
Economizar energia: bom para o planeta e para o bolso, mas muitos ainda se esquecem disso. É com esta premissa que um grupo de alemães utiliza para lançar seu projeto de adaptador inteligente para tomadas, chamado Parce, capaz de reduzir o consumo e, consequentemente, as contas no fim do mês.
O Parce é um conector que faz a mediação entre a energia que sai da sua tomada na parede e os seus gadgets. Ele pode se ligar à internet e permite que você comande remotamente o quanto cada eletrônico e eletrodoméstico pode consumir de eletricidade.

Por meio de conexão Wi-Fi, o Parce emite informações que podem ser conferidas pelo computador ou celular, avisando o usuário do que mais está consumindo energia. O adaptador também é capaz de entender quando algo está em stand-by e, caso o gadget permaneça assim por um bom tempo, o usuário pode receber uma mensagem pedindo permissão para desativar o dispositivo sozinho.

Continue lendo…clique aqui...
Curiosidades na internet

Usina japonesa gera energia a partir de macarrão

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/usina-japonesa-gera-energia-partir-de-macarrao

Engenheiros japoneses especializados em fontes alternativas de bioenergia construíram a primeira usina da história humana que é capaz de gerar energia a partir de restos de alimentos, especialmente o macarrão.

.
A notícia vem da cidade de Takamatsu, local onde mais se produz e desperdiça macarrão no Japão. Depois de um longo tempo de análise e testes, as autoridades finalmente decidiram tomar melhor proveito das toneladas de macarrão que são despejados no lixo anualmente.

.
Em seguida, os cientistas envolvidos no projeto buscaram maneiras de lidar com vários tipos de resíduos de alimentos para transformá-los em uma fonte confiável de eletricidade e calor, inofensivo ao meio ambiente, e muito econômico.

.
Assim, a construção se tornou a primeira usina no mundo a gerar energia a partir da decomposição de alimentos. De acordo com especialistas, para um melhor desempenho, a nova usina precisa de 1,5 milhão de toneladas de macarrão ao dia. E isso é alcançado com a ajuda restaurantes locais

.
Hoje, em vez de deixar os restos de alimento apodrecendo em aterros sanitários, Takamatsu gera energia com eles.

Curiosidades na internet

BMW i3: o carro elétrico que gera energia própria.

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/bmw-i3-o-carro-eletrico-que-gera-energia-propria

A BMW projetou um moderno modelo i3: elétrico e hibrido a ser lançado no mercado europeu no começo do outono.
A proposta segue uma crescente tendência de fabricar carros híbridos, ou seja, com motor elétrico porem com auxílio de outro movido a gasolina. Este segundo motor aumenta a potência ou produzir energia para que o veículo se auto abasteça
Diferente de muitos outros modelos elétricos, cujos fabricantes simplesmente adaptaram um automóvel convencional, substituindo o motor a gasolina por um elétrico, o i3 foi totalmente redesenhado, desde a primeira linha, para funcionar com eletricidade e bateria.

Entretanto, a adição de um segundo motor a gasolina para gerar energia deixa claro que o mercado ainda não está produzindo carros totalmente elétricos capazes de satisfazer as necessidades da demanda.
Por um lado, a tecnologia das baterias ainda não demonstrou suficiente potência para garantir uma autonomia desejável a um custo reduzido. Por outro, a rede de abastecimento de carga elétrica ainda está engatinhando em comparação à vasta e sofisticada rede de postos de gasolina.
Estes são alguns dos principais fatores que exigem a instalação do segundo motor, o que garante aos motoristas uma determinada tranquilidade na hora de percorrer estradas, sem o temor de ficar a pé a qualquer momento, por falta de energia.

Curiosidades na internet

Ásia constrói cidades inteligentes ‘do zero’ ao custo de US$ 102 bilhões

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1303359-asia-constroi-cidades-inteligentes-do-zero-ao-custo-de-us-102-bi.shtml

As cidades de Songdo, na Coreia do Sul, e de Masdar, nos Emirados Árabes, estão sendo construídas do zero com base nos conceitos de “smart city”.

Songdo era um território de 6 km² à beira-mar, localizado a 65 km de Seul. O governo sul-coreano decidiu investir cerca de US$ 80 bilhões para criar um município inteligente que tem a pretensão de tornar-se um modelo para outras cidades.

Divulgação
Songdo é cidade planejada, do zero, como uma smart city
Songdo é cidade planejada, do zero, como uma smart city

Praticamente tudo está conectado à internet. Até mesmo garrafas de refrigerante terão sensores wi-fi e computarão desconto nos impostos de moradores que jogarem o produto no cesto de reciclagem correto.

Para atingir a meta de ser uma cidade sem trânsito, as ruas possuem sensores no asfalto que analisam o tempo de deslocamento de veículos em engarrafamentos. Sensores também estão presentes em postes de iluminação pública para diminuir a intensidade das luzes quando não há ninguém passando.

Masdar, em Abu Dhabi

 Ver em tamanho maior »

Divulgação

AnteriorPróxima

Abu Dhabi constrói a cidade de Masdar para ser exclusiva para pedestres

Já Masdar é erguida no deserto árabe, no emirado de Abu Dhabi. Em parceria com o MIT, o instituto de ciência e tecnologia local desenvolveu painéis de energia solar que ficam no topo dos prédios e serão usados para armazenar e gerar toda a eletricidade necessária para a cidade.

Além disso, carros e ônibus elétricos circularão no subsolo, já que o município foi projetado para ser exclusivo para pedestres. O governo de Abu Dhabi investiu US$ 22 bilhões, e Masdar deverá ser concluída em 2025.

Curiosidades na internet

Hotel fornece refeição grátis aos clientes que gerarem energia pedalando

Acesse:http://www.techmestre.com/hotel-fornece-refeicao-gratis-aos-clientes-que-gerarem-energia-pedalando.html

Cerca de 15 minutos de pedalada proporciona um vale-refeição de aproximadamente 60 reais.

O hotel Crowne Plaza, situado em Copenhague na Dinamarca, resolveu inovar e colocou bicicletas ligadas a um gerador para que os próprios hóspedes consigam produzir energia enquanto se exercitam.
Como incentivo o hotel troca 10 Watts/hora de eletricidade por refeições grátis dentro de seu restaurante. Para se ter uma ideia, um adulto saudável consegue atingir esse número em cerca 15 minutos de pedalada. Assim ele adquire um vale-refeição de aproximadamente 60 reais para ser usado no hotel.
Hotel oferece refeição grátis aos hóspedes que gerarem energia pedalando
 
Curiosidades na internet

É possível que um exoesqueleto robótico faça um paraplégico andar?

Acesse:http://www.jornalciencia.com/tecnologia/diversos/2542-e-possivel-que-um-exoesqueleto-robotico-faca-um-paraplegico-andar

Usar máquinas para sair andando já não é mais coisa de ficção científica.

Cientistas desenvolveram uma espécie de exoesqueleto robótico que possibilita que deficientes físicos realizem movimentos básicos, como o caminhar.

A ideia de desenvolver um aparelho que recriasse os movimentos dos seres humanos não é nova, porém havia diversos impedimentos que eram contrários à efetivação desse projeto.

Altos custos, necessidade de muita eletricidade, excesso de volume, inflexibilidade, foram alguns dos empecilhos para criação de pernas que sustentassem o tronco humano e, ainda, realizassem movimentos. Porém, fisioterapeutas e engenheiros da empresa EKSO Bionics criaram um aparelho que funciona como um exoesqueleto robótico.

Fisioterapeutas do Centro Médico Monte Sinai, em Manhattan, foram os responsáveis por um dos testes do produto, realizado em Robert Woo, um arquiteto que foi atingido por sete toneladas de metal que caíram em seu trailer.

Woo foi equipado com o dispositivo de exoesqueleto, preparou-se com ajuda de muletas e então se levantou e saiu andando. “Meus filhos me chamam de Homem de Ferro. Eles dizem: ‘Papai, você pode voar também?”, disse Woo.

O aparelho, chamado também de Ekso, funciona quando o usuário aciona um botão que coloca em movimento, aproximadamente, 22 quilos de alumínio e titânio. Segundo informações do site Slate.com a empresa já vendeu cerca de 30 aparelhos para hospitais e clínicas de dez países e pretende colocar o produto no mercado já no próximo ano.

Outras experiências têm sido feitas e uma delas foi através de Claire Lomas, uma mulher paraplégica que, utilizando um dispositivo semelhante, criado por Israel Tecnologias, foi capaz de andar a Maratona de Londres.
A empresa Lockheed, por exemplo, está trabalhando em um aparelho chamado de HULC – (Human Universal Load Carrier) que, ao contrário do EKSO, não terá acionamento do caminhar por botões.Outras empresas também estão se dedicando no desenvolvimento de produtos semelhantes através da tecnologia licenciada pela Ekso. A tendência, portanto é a criação de aparelhos cada vez mais leves, que utilizem menos energia, e que sejam ainda mais flexíveis.

HULC será criado com a adaptação de aceleradores e sensores de pressão que tornam o exoesqueleto um sistema de direção hidráulica para as pernas. Essa evolução da tecnologia possibilitará que o aparelho leia as intenções do usuário e realize os movimentos com maior leveza.

Curiosidades na internet

Carregador de celular movido à água é desenvolvido na Nigéria

Acesse:http://www.techmestre.com/carregador-de-celular-movido-a-agua-e-desenvolvido-na-nigeria.html

Um grupo engenheiros nigerianos criou um carregador de celular diferentes dos  convencionais .O aparelho é capaz de recarregar os dispositivos móveis por meio de água.Um galão cheio é capaz de gerar energia completa para um aparelho. O projeto foi batizado de Blackbeard Unidirectional Constant Turbine, e demorou très anos para ser desenvolvido.Segundo os criadores , ele já está em fase final de desenvolvimento.
.
Segundo os criadores, ele já está em fase final de desenvolvimento.Segundo os engenheiros, um copo de água consegue alimentar um celular por um tempo que varia de 15 a 30 minutos. O projeto funciona usando energia semelhante à maremotriz, aproveitando a variação de temperatura da água para gerar eletricidade.O produto deverá contar com uma bateria separada, a qual pode ser conectada pelo USB. Ele pode ser pré-carregada para ser levada onde quiser e recarregar seu gadget os momentos que precisar.

Países da África que contam com grandes áreas sem energia elétrica podem ser muito beneficiados com a invenção. O projeto está em processo de financiamento coletivo no Indiegogo (clique aqui para acessar), e caso alcance a meta desejada, ele pode ser fabricado na China por apenas 50% de seu custo.

 Curiosidades na internet

Avião revolucionário deverá fazer voo tripulado em 2013

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2012/07/aviao-revolucionario-devera-fazer-voo-tripulado-em-2013.html

Em 23 de outubro de 1906, pela primeira vez, o homem voou com um aparelho mais pesado que o ar e que se projetava à atmosfera por meios próprios. Foi o voo bem sucedido de Santos Dumont e seu 14-Bis em Paris. E, para comemorar o Dia da Aviação, o TechTudo destacou alguns dos projetos revolucionários do setor para as próximas décadas.

Já se passaram 106 anos e, hoje, aviões de tecido com motores de 50 cavalos de potência são curiosidades para museus. A engenharia aeronáutica investe em tecnologias que devem moldar de maneira definitiva o formato, o combustível, os componentes e toda a estrutura das aeronaves do futuro.

A colheitadeira voadora

No interior das asas giram paletas que dão sustentação e velocidade ao avião (Foto: Reprodução)No interior das asas giram paletas que dão
sustentação e velocidade ao avião
(Foto: Reprodução)

O design básico dos aviões não mudou muito nesses pouco mais de cem anos. Basicamente, um cilindro cruzado por asas resume o desenho de um avião comum.

Mas há um projeto que promete acabar com esse paradigma. É o FanWing: um avião em que o motor é central, na fuselagem.

Sem hélice ou turbina, a propulsão do avião vem do movimento das paletas de um grande ventilador, dispostas na transversal, no interior das asas. Difícil de entender? Imagine as asas como uma enorme, e leve, colheitadeira.

Marinha norte-americana testa avião autônomo

Avião não-tripulado pode roubar a cena em diversas aplicações (Foto: Reprodução)Avião não-tripulado pode roubar a cena
em diversas aplicações (Foto: Reprodução)

O drone, um avião autônomo, é uma meta exaustivamente perseguida pelas forças aéreas do mundo todo. A ideia é poupar custos em todas as frentes: energético, de material e humano. A marinha dos Estados Unidos é uma das forças dessa vanguarda com seu X-47B. O avião não-tripulado foi concebido para missões de reconhecimento e até de combate.

No futuro, as tecnologias desenvolvidas para uso militar podem acabar em aviões civis. São aeronaves não-tripuladas de monitoramento de condições ambientais, voo e resgate em locais de difícil acesso ou que tenham sido cenários de desastres nucleares, na difusão de agrotóxicos em plantações e no policiamento de grandes cidades. Tudo a custos mais baixos, menor consumo de energia e sem o risco para vidas humanas.

Airbus pode ter avião transparente em 2050

Avião transparente oferecerá visões deslumbrantes (Foto: Reprodução)Avião transparente oferecerá
visões deslumbrantes (Foto: Reprodução)

Quem gosta de voar e disputa a janelinha terá uma boa notícia: a Airbus estima que em 2050 terá um modelo de aeronave transparente.

A ideia é deslumbrar os passageiros com os visuais de um voo em grande altitudes, projetar informações nas paredes transparentes.

Assim será promovido um novo tipo de interação entre aeronave, passageiro e a viagem.

Nasa patrocina projeto de avião que gira 90 graus em pleno voo

Com asas longas, o avião fica mais fácil de manobrar (Foto: Reprodução)Com asas longas, o avião fica mais
fácil de manobrar (Foto: Reprodução)

A ideia é criar um novo tipo de design de aeronave que permita a um mesmo avião viajar com velocidades maiores que a da propagação do som e, também, a frações dessa velocidade. Tudo privilegiando economia e eficiência.

Aí nasce SBiDir-FW, pensado por técnicos da Universidade de Miami. Em resumo, o projeto prevê um avião que mude sua relação de comprimento por largura quando necessário.

Com as asas curtas, ele teria menos arrasto, e atingiria velocidade supersônicas. Com a posição onde as asas superam o comprimento, o avião seria mais manobrável e fácil de decolar e pousar.

Aviões elétricos podem ser o futuro

Parece mais um submarino albino e com asas, mas é o VoltAir: o avião elétrico (Foto: Divulgação)Parece mais um submarino albino e com asas,
mas é o VoltAir: o avião elétrico (Foto: Divulgação)

O grande problema de se fazer um avião voar com eletricidade é a limitada quantidade de energia que pode ser armazenada em baterias. Mas, no futuro, tecnologias mais evoluídas podem resolver o problema gerando eletricidade a partir de fontes inusitadas.

Essa é a proposta do conceito VoltAir, da European Aeronautic Defence and Space Company.  A estimativa da companhia é que baterias de altíssima capacidade, motores elétricos mais eficientes e um conjunto de sistemas que recuperem e gerem energia a partir de fenômenos naturais estejam desenvolvidos o suficiente para que um avião como o VoltAir seja possível em 2035.

Curiosidades na internet

Cientistas desenvolvem bateria capaz de ser carregada em minutos

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/08/cientistas-desenvolvem-bateria-capaz-de-ser-carregada-em-minutos.html

Cientistas sul-coreanos do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Ulsan conseguiram criar novas pilhas que recarregam em até 80% menos tempo do que as tradicionais. Segundo Cho Jae-Phil, um dos professores envolvidos na pesquisa, o objetivo dos cientistas é a desenvolvimento de uma bateria que possa ser usada por carros elétricos no curto prazo. A expectativa é chegar a um modelo capaz de ser recarregado em menos de um minuto.

Técnica faz com que baterias tenham tempos de recarga muito menores que os atuais (Foto: Reprodução)Técnica faz com que baterias tenham tempos de
recarga muito menores que os atuais 

A atual tecnologia das baterias que utilizamos funciona de maneira progressiva. Ao colocar um dispositivo para recarregar, as partículas que armazenam a eletricidade são energizadas progressivamente de fora para dentro. Esse método é o responsável pela relativa lentidão de carregamento dos atuais modelos de íons de lítio.

Já no protótipo sul-coreano, todas as partículas que armazenam eletricidade são realimentadas ao mesmo tempo. A mudança de paradigma foi obtida através da criação de uma bateria contendo uma solução com grandes quantidades de grafite, que é feito de carbono. A presença do elemento criou uma densa rede de condutores na pilha, facilitando o processo de energização.

Curiosidades na internet