No Ceará, cabra nasce com rosto “humano

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/bizarro/37850-no-ceara-cabra-nasce-com-rosto-humano-.htm

O animal não sobreviveu. Esse é o sétimo caso de animais nascidos com alterações genéticas no intervalo de dois dias, na mesma fazenda.

No Ceará, cabra nasce com rosto "humano"

Você acreditaria se alguém dissesse que viu uma cabra recém-nascida com um rosto estranho, com traços humanos? Pois é. É difícil mesmo saber se isso é verdade, mas o fato é que a notícia foi divulgada há alguns dias e está circulando em vários portais de notícias e curiosidades.

Tudo começou quando Raimundo Pereira, um agropecuarista de Deputado Irapuan Pinheiro, no Ceará, divulgou uma foto perturbadora de um filhote de cabra que nasceu em sua fazenda. O animal tem uma aparência bastante incomum, fato que está chamando a atenção de especialistas em animais e curiosos de plantão.

De acordo com Pereira, esse foi o sétimo animal nascido com alguma anomalia genética em sua fazenda num intervalo de dois dias, coisa que nunca tinha acontecido anteriormente. Todos os animais que nasceram com essas alterações acabaram morrendo. E aí, você já tinha visto isso antes?

Curiosidades na internet

Fazenda propõe limitar concessão de seguro-desemprego e cortar parcelas

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/08/1321357-fazenda-propoe-limitar-concessao-de-seguro-desemprego-e-cortar-parcelas.shtml

O avanço do gasto com seguro-desemprego e abono salarial, de 192% entre 2002 e 2012, fez com que setores do governo federal trabalhem para mudar as regras de concessão dos benefícios.

Com mudança no seguro-desemprego, plano é economizar R$ 5,8 bilhões por ano

Mesmo com a taxa de desemprego praticamente congelada em patamar historicamente baixo, a previsão oficial é que o pagamento desses benefícios vai consumir R$ 42,5 bilhões neste ano.

Editoria de Arte/Folhapress

Proposta encaminhada pelo Ministério da Fazenda ao Planalto, obtida pela Folha, defende a elevação do período mínimo de trabalho para obtenção do seguro, hoje de seis meses, para até 18 meses, e a redução das parcelas de acordo com as solicitações.

A resistência à proposta é forte. O Ministério do Trabalho é contrário às mudanças.

O cenário político também é desfavorável: boa parte das alterações em estudo precisa passar pelo Congresso Nacional, que está com a base governista conflagrada.

Os setores do governo que defendem mudanças para diminuir esses gastos a partir de uma concessão mais controlada dos benefícios não entendem como essas despesas tiveram um avanço recorde nos últimos anos, enquanto a taxa de desemprego foi reduzida drasticamente.

Em 2003, a taxa média anual de desemprego era de 12,3%, e as despesas com seguro e abono somavam R$ 13,7 bilhões. Em 2012, a taxa de pessoas sem trabalho caiu para 5,5%, mas o gasto subiu para R$ 40 bilhões.

Para o Ministério do Trabalho, três fatores explicam o avanço dos gastos.

O aumento da formalidade é um deles –o número de trabalhadores com carteira assinada (e, portanto, direito a benefícios) quase dobrou no período. Outros motivos são o reajuste do benefício e a alta rotatividade do emprego.

Para integrantes da pasta, o gasto com pagamentos desses dois benefícios não pode ser visto apenas pelo lado financeiro, especialmente o abono salarial, que funciona como uma espécie de 14º salário para os trabalhadores que ganham, em média, até dois salários mínimos.

No entender do Ministério do Trabalho, alterar as regras de concessão seria mexer em direitos do trabalhador. O restante do governo discorda: as propostas em estudo, dizem, visam racionalizar a concessão dos benefícios e fechar brechas para fraudes.

O ministro Manoel Dias (Trabalho) ainda quer que o seguro-desemprego volte a ser corrigido pela mesma fórmula aplicada ao salário mínimo. A Fazenda é contra.

Curiosidades na internet

Zynga lança ‘FarmVille 2’, seu primeiro jogo com gráficos em três dimensões

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1148815-zynga-lanca-farmville-2-seu-primeiro-jogo-com-graficos-em-tres-dimensoes.shtml

A Zynga lançou, nesta quarta-feira (5), a sequência de “FarmVille”, popular título para Facebook em que o jogador administra uma fazenda.

“FarmVille 2” será o primeiro jogo da empresa que terá gráficos em três dimensões. O jogador poderá rotacionar a câmera e visualizar a fazenda a partir de vários ângulos. O game será mais social e contará com mais opções de itens, segundo a companhia.

FarmVille 2Cena de “FarmVille 2”, sequência do popular jogo social da Zynga

Os objetivos são os mesmos: cultivar plantações, criar animais, produzir mercadorias e vendê-las no mercado ou na lojinha local. Não será possível transferir itens do primeiro jogo da série para o segundo.

O novo recurso social “Ajudantes de fazenda” permite que os jogadores peçam ajuda de amigos em tarefas específicas, como colher das plantações ou alimentar os animais –que serão criados desde filhotes até a idade adulta. Cada ação tomada por um ajudante acelera o progresso no jogo.

Outra novidade do game é a adição de funções ao botão direito do mouse (inexistentes em qualquer outro jogo da Zynga) para simplificar a decoração da fazenda: pegar, mover e girar objetos ficou mais rápido.

“FarmVille 2” é uma das apostas da Zynga para enfrentar a má fase. A companhia perdeu vários executivos do alto escalão nas últimas semanas, que foram para a concorrência ou decidiram abrir negócios próprios. O preço das ações da empresa também não param de cair e hoje valem quase cinco vezes menos (US$ 2,80) do que valiam no início do ano (US$ 10).

Mesmo três anos após o lançamento, “FarmVille” ainda é a principal fonte de lucro da empresa. Ele foi responsável por 29% do lucro da empresa durante os três primeiros meses de 2012, segundo relatório financeiro da própria Zynga, divulgado no mês passado.

“FarmVille 2” está disponível gratuitamente, em português e outros 17 idiomas, em zynga.com e no Facebook.

Curiosidades na internet