Luva musical ajuda pacientes com lesões na medula a retomarem a sensibilidade

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/ciencia/Luva-musical-ajuda-pacientes-com-lesoes-na-medula-a-retomarem-a-sensibilidade/

Mobile Music Touch Luva

Uma luva sem fio foi desenvolvida no Georgia Tech – Centro de Música e Tecnologia, nos EUA – para ensinar os usuários a tocar piano e, além disso, melhorar a sensibilidade e mobilidade das mãos de pessoas que sofreram danos na medula espinhal, segundo pesquisadores.

O estudante de graduação Kevin Huang, a professora Ellen Yi-Luen Do e o professor Thad Starner fazem parte do projeto “Piano Touch”, que utiliza uma luva equipada com pequenos sensores de vibração para ajudar os usuários a aprender a tocar músicas em um teclado.

O dispositivo chamado “Mobile Music Touch” trabalha ao lado de um computador e um teclado. Graças a ele, pacientes que sofreram traumas na medula há mais de um ano já apresentam bom desenvolvimento. Segundo a líder do projeto, Tanya Markow, os resultados foram além de suas expectativas, já que alguns pacientes conseguiram, inclusive, sentir a textura de suas roupas pela primeira vez após o trauma.

MMT Teclado

Quando uma música está programada em um computador, smartphone ou MP3 Player, o usuário aprende a tocá-la atráves de pistas táteis (que vibram na região dos dedos que devem pressionar as teclas) e visuais (que acendem as notas corretas nas teclas). Com o tempo, os usuários começam a memorizar as músicas e expandem seus repertórios.

Neste estudo, alguns participantes foram instruídos a praticar com a luva por 30 minutos, três vezes por semana, e também utilizar o aparelho por duas horas diárias, durante cinco dias na semana, para sentirem suas vibrações. Outros participantes praticaram as músicas e fizeram suas tarefas do dia-a-dia sem usar a luva.

Os pesquisadores avaliaram os participantes com vários testes de sensibilidade, e também segurando objetos, para mensurar o progresso. O resultado foi satisfatório: aqueles que usaram a luva ao piano apresentaram melhoras estatisticamente significantes.

Tanya Markow diz que as melhorias poderiam ser o resultado de uma atividade renovada no córtex sensorial da mão, que leva ao disparo do estímulo ao córtex motor cerebral. Tudo isso era uma reação de gatilho causada pelas vibrações na luva. Ainda não está claro se utilizar a luva fora do piano melhora os resultados. Para isso, mais pesquisas necessitam ser feitas e Markow pretende utilizar ressonância magnética para incluir resultados funcionais na próxima etapa.

Curiosidades na intermet

Como secar cravos e espinhas: dicas

Acesse:http://www.mundodastribos.com/como-secar-cravos-e-espinhas-dicas.html

Muitas pessoas acabam sofrendo com os cravos e espinhas. Confira dicas para acabar com esse tipo de problema.
.
Os cravos e espinhas são bastante comuns e atrapalham a vida de muitas pessoas. Em casos mais graves, podem evoluir com cicatrizes que comprometem a aparência, mas a forma mais branda é a mais comum e afeta a maioria da população. A boa notícia é que é através de algumas medidas é possível se prevenir e combater esse tipo de problema. Fique por dentro do assunto e confira dicas de como secar cravos e espinhas.
648836 Confira dicas para secar espinhas e cravos. Como secar cravos e espinhas: dicasDICAS PARA SECAR CRAVOS E ESPINHAS

  • Manter a pele limpa

A dica mais importante para quem quer se manter livre dos cravos e espinhas, é caprichar na higiene da pele. É necessário recomendado lavar o rosto regularmente, especialmente antes de se deitar, e se lembrando de utilizar um sabonete apropriado para o tipo de pele. Essa medida simples reduz a oleosidade e impede que os poros sejam obstruídos. Outra dica importante é nunca ir dormir com maquiagem na pele.

  • Não esprema as lesões

Muitas vezes pode ser bastante difícil se controlar para não cutucar os cravos e espinhas, tentando espreme-los. Entretanto, é preciso lembrar que essa atitude pode desencadear infecções e ainda deixar cicatrizes permanentes na pele. Uma opção para quem não consegue ficar sem espremer as espinhas, é fazer uso de uma pomada cicatrizante ou até mesmo outros produtos específicos para espinhas.

648836 Manter uma boa higiene da pele é fundamental para prevenir cravos e espinhas. Como secar cravos e espinhas: dicas

  • Cuidados com produtos oleosos

É importante manter uma pele bem hidratada, utilizando cremes regularmente e caprichando na ingestão de água. Uma pele ressecada e com espinhas tem maior probabilidade de ficar marcada com cicatrizes.

Entretanto, é necessário ficar atento na hora da compra do hidratante, pra saber escolher os cosméticos mais adequados e evitar complicações. Como quem sofre com espinhas e cravos geralmente possuem a pele bastante oleosa, a recomendação é optar pelos produtos “oil free”, isto é, livres de óleo em sua composição.

  • Esfoliação da pele

Uma maneira eficiente de manter a pele luminosa, uniforme e limpa profundamente, é apostar em uma boa esfoliação, que pode ser feita até 3 vezes semanais. É necessário muito cuidado na escolha do produto certo, que não pode conter cristais grandes demais, uma vez que podem acabam ferindo a pele. Uma dica barata e muito eficaz são os esfoliantes caseiros, que prometem excelentes resultados.

  • Cuidado com a alimentação

Existem diversos fatores comportamentais que interferem diretamente na saúde da pele, como é o caso da alimentação, que tem grande influencia no aparecimento de cravos e espinhas. Para se prevenir do problema é necessário caprichar na alimentação, evitando frituras, doces e alimentos gordurosos em geral.

648836 Espremar as espinhas e cravos não é recomendado. Como secar cravos e espinhas: dicas

Muitas pessoas acabam sofrendo com os cravos e espinhas, que em situações mais graves, podem comprometer a qualidade da pele e prejudicar a aparência com cicatrizes permanentes. Para acabar com esse tipo de problema vale a pena colocar em prática algumas dicas para evitar cravos e espinhas.

Curiosidades na internet

Joelho novo com o transplante de cartilagem

Acesse:http://www.einstein.br/einstein-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/joelho-novo-com-o-transplante-de-cartilagem.aspx

Há um prognóstico na medicina ortopédica que nenhum especialista pode contrariar: a cartilagem humana, quando lesada, nunca poderá ser restabelecida exatamente igual ao antigo tecido sadio – não há procedimento ou receita, até hoje, que faça isso ocorrer.

Joelho novo com o transplante de cartilagemA raiz dessa dificuldade está nas próprias características do tecido, que não tem capacidade regenerativa. “A cartilagem não tem vascularização, por isso não consegue formar um novo material”, explica o ortopedista Moisés Cohen, um dos maiores especialistas no assunto.

A cartilagem é um tecido elástico, encontrado nas articulações, que serve de sustentação e dá mobilidade aos membros do corpo. Flexível, ela permite o deslizamento suave dos ossos e absorve o impacto sobre eles, impedindo que se desgastem e provoquem dores. Como se trata de um tecido muito sensível, é facilmente lesado por trauma (devido a queda ou fratura) que afete as articulações ou por desgaste natural.

Conforme explica o dr. Moisés Cohen, 75% do material que compõe a cartilagem é água e, ao longo da vida, a tendência é o tecido ficar desidratado e perder a elasticidade, levando a doenças como a artrose. No caso de traumatismos, os joelhos costumam ser o maior alvo, devido à exposição que sofrem durante atividades físicas. Estima-se que em cerca de 40% das lesões do joelho a cartilagem seja atingida.

Cartilagem cultivada em laboratório

A cartilagem não tem vascularização, por isso não consegue formar um novo material

Diante desse quadro, diversas técnicas e tratamentos voltados para a recuperação da cartilagem vêm sendo desenvolvidos ao longo dos últimos anos. Alguns especialistas alegam que a maioria não tem efeito duradouro. A exceção, hoje, é o transplante de cartilagem realizado, na maior parte dos casos, nos traumas de joelho.

O primeiro transplante desse tipo, no Brasil, foi realizado no Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), há quatro anos. Foi coordenado pelo ortopedista Moisés Cohen e sua equipe e, desde então, continua sendo considerado um dos tratamentos mais eficazes para o problema.

A técnica consiste em retirar células de cartilagem de uma região do joelho do paciente que não sofra sobrecarga de peso e multiplicá-las em laboratório. O próprio sangue do paciente é usado como meio de cultura para as células – ou seja, sua fonte de nutrientes para crescer – e também para pesquisa de material genético.

Após aproximadamente um mês, o dr. Moisés Cohen afirma que pode existir quantidade suficiente de células novas para serem enxertadas. Uma nova cirurgia é marcada e essas células são injetadas na região afetada. Em geral, cerca de seis meses após a operação, o novo tecido deverá estar integrado à cartilagem ao redor da lesão. A grande vantagem desse tratamento, segundo o ortopedista, é que a cartilagem a ser formada será praticamente igual à do tecido anterior.

Quando fazer o transplante de cartilagem

Apesar de inovador e eficiente, o transplante de cartilagem ainda não é praticado com frequência no Brasil. Entre as razões está o fato de que o procedimento só é indicado no caso de lesões causadas por traumas, que sejam pequenas e bem delimitadas e para pessoas de até 50 anos.

O transplante não funciona nos casos em que a lesão esteja muito disseminada ou quando o tecido circundante for muito fino, o que ocorre nos pacientes que sofrem de artrose e osteoporose. “Além disso, é um tratamento mais trabalhoso porque envolve duas cirurgias e, consequentemente, demanda maiores custos”, diz o ortopedista.

O procedimento só é indicado no caso de lesões causadas por traumas, que sejam pequenas e bem delimitadas e para pessoas de até 50 anos

O dr. Moisés Cohen estima que, desde o primeiro transplante, ocorrido em 2003, foram realizadas apenas outras 15 operações no Brasil até o momento. “É preciso considerar também que o pós-operatório é mais demorado e requer mais cuidados em relação a outros procedimentos para a recuperação da cartilagem.”

O paciente volta às atividades normais em oito meses, período em que deverá recorrer ao uso de muletas e terá que se dedicar a sessões rigorosas de fisioterapia. O esforço, porém, vale a pena: os resultados indicam que entre 80% e 90% da função da articulação será restabelecida.

Curiosidades na internet

Confira algumas transformações incríveis com maquiagem

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/saude-e-beleza/37158-confira-algumas-transformacoes-incriveis-com-maquiagem.htm

Pele perfeita, olhos maiores, boca destacada e mudanças impactantes mostram o poder que o bom uso da maquiagem pode fazer.
.
Fonte da imagem: Reprodução/Boing Boing
Confira algumas transformações incríveis com maquiagem

Ao olhar para uma menina linda, você pode nem perceber que ela passou um bom tempo na frente do espelho se preparando para ficar com um visual impecável. Essa é a mágica da maquiagem!

Apesar de muita gente pesar a mão nos produtos, o ideal mesmo é que a maquiagem seja usada para parecer que não foram utilizados muitos itens, apenas alguns retoques para dar uma valorizada no que a pessoa já tem de bonito. No entanto, comparando o antes e depois de algumas meninas na internet, é possível conferir transformações absurdamente impactantes, fazendo com que elas pareçam até pessoas diferentes.

As garotas orientais são mestres nessas mudanças radicais, pois elas usam bastante os artifícios da maquiagem para deixar os olhos maiores, além de muitas se maquiarem para ficarem com o visual dos animes para cosplay. Porém, as ocidentais também não ficam atrás, e a cada dia mais meninas lançam canais no Youtube com tutoriais mostrando como a maquiagem pode mudar a beleza e até o humor das pessoas. E não são apenas as meninas que entram na dança… Confira abaixo!

1. De tiozinho para musa!

Fonte da imagem: Reprodução/Tumblr-makeuptransformation

2. Boneca oriental

Fonte da imagem: Reprodução/Izismile

3. De menina para mulherão

Fonte da imagem: Reprodução/Youtube-LaurenCurtis

Essa aí de cima é a Lauren Curtis, que tem um canal de tutoriais no Youtube no qual dá dicas de maquiagem e faz essas transformações em que passa de menina para mulherão. Ela também ensina o que não fazer e os erros mais comuns ao se maquiar. Confira abaixo a transformação vista nas imagens acima.

4. Disfarçando a acne

Fonte da imagem: Reprodução/Youtube-Cassandra Bankson

Essa menina — supercorajosa diga-se de passagem — é a Cassandra Bankson. Ela também tem um canal no Youtube e superou o seu contrangimento da pele com acne de uma forma legal para outras garotas, ensinando como disfarçar as lesões com maquiagem no dia a dia.

Ela dá dicas de beleza para quem tem pele com acne, além de dicas de alimentação saudável e exercícios. O vídeo de onde foram tiradas as imagens é de 2010. Hoje, Cassandra está com a pele melhor, mas continua ajudando as meninas que têm pele acneica a se maquiarem e a se cuidarem melhor. Confira abaixo a transformação.

5. Olhos destacados

Fonte da imagem: Reprodução/Fashion Jazz

6. Fazendo a Angelina

Fonte da imagem: Reprodução/Youtube-Promise Phan

Essa menina é um sucesso com o seu canal do Youtube! Ela usa a maquiagem para se transformar em pessoas e personagens famosos. Além da produção estilo Angelina Jolie, vista na foto acima, Promise Phan também já arriscou as suas versões de Scarlett Johansson, Nicki Minaj e Kim Kardashian, além de personagens como Jessica Rabbit, Mulan, Pocahontas e até o capitão Jack Sparrow.

7. Mudança colorida

Fonte da imagem: Reprodução/Bored Panda

8. Mudança no olhar

Fonte da imagem: Reprodução/Neogaf

Curiosidades na internet

Terapia de luz é usada em tratamento para redução da obesidade

Acesse:http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/34960/ciencia-e-tecnologia/terapia-de-luz-e-usada-em-tratamento-para-reducao-da-obesidade

Técnica é usada no tratamento de lesões. Estudos indicam que a incidência de luz atua positivamente nas atividades celulares 

Foto: IFSC
Uma das principais aplicações da terapia fotodinâmica, ou fototerapia, é no tratamento do câncer de pele
Uma das principais aplicações da terapia fotodinâmica, ou fototerapia, é no tratamento do câncer de pele

Estudo desenvolve tratamentos de controle e redução da obesidade a partir da combinação de exercícios físicos e terapia de luz, conhecido como fototerapia. A técnica já é usada no tratamento de lesões e diversos estudos acadêmicos indicam que a incidência de luz atua positivamente nas atividades celulares. O responsável pela pesquisa, Antonio Eduardo de Aquino Junior explica que a aplicação de lasers sobre os tecidos potencializam o metabolismo celular e resulta em maior perda de calorias durante a prática de atividades físicas e maior queima de gorduras. O trabalho busca a elaboração de protocolos de exercícios físicos aliados à fototerapia, que sejam acessíveis e com baixo custo operacional.

Para a pesquisa, serão aplicados feixes de lasers, com comprimento de onda de 808 nm, que estão situados na região do infravermelho e possuem baixa intensidade de energia, por isso não provocam danos durante a aplicação. “Estudos mostraram que a aplicação de lasers nos músculos resultou na redução das reservas de gordura e diminuição do peso corporal. Mas os resultados variam conforme a intensidade dos exercícios”, explica o pesquisador, uma vez que o metabolismo pode ser trabalhado de diferentes formas de acordo com a intensidade.

Para a elaboração dos estudos, os pesquisadores convidam homens e mulheres, com idades entre 20 e 40 anos, e índice de massa corporal a partir de 30, calculado pelo peso dividido pela altura ao quadrado. Os voluntários deverão ter disponibilidade de horário no período da manhã e/ou tarde para participar da intervenção interdisciplinar em obesidade, que contará com exames clínicos e físicos previstos na terapia. O atendimento tem duração de três meses, com início previsto para junho.

Os voluntários serão submetidos a uma sessão de exercícios aeróbios, musculação e combinados com sessões de terapia com luz, avaliação física e análises clínicas laboratoriais (primeira fase). Na segunda etapa, os exercícios físicos com tratamentos em fototerapia serão mantidos durante três meses de intervenção, com três sessões semanais, com duração média de uma hora. Também serão promovidas palestras e orientações nutricionais.

O projeto “Novas Perspectivas Terapêuticas na Obesidade” é resultado de uma parceria entre a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade de São Paulo (USP).

As intervenções ocorrem em uma academia localizada na região central de São Carlos. Os pesquisadores não se responsabilizam pelos custos de transporte e alimentação. Interessados podem entrar em contato para agendamento pelo telefone (16) 3351-8452, das 8 às 15 horas.

Curiosidades na internet