Search

CURIOSIDADES NA INTERNET .COM

Do not waste time, we look for you the news …

Tag

ministério da saúde

Vacinação contra o HPV para meninas de 11 a 13 anos começa hoje em todo o País

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/vacinacao-contra-o-hpv-para-meninas-de-11-a-13-anos-comeca-hoje-em-todo-o-pais-10032014

De acordo com o Ministério da Saúde, postos e escolas oferecerão imunização

Meta é vacinar 80% do público-alvo que é formado por 5,2 milhões de meninasThinkstock

Meninas de 11 a 13 anos de idade poderão receber gratuitamente a vacina contra o HPV (papiloma vírus humano) nas escolas e nos 36 mil postos de saúde de todo o País a partir desta segunda-feira (10). A vacinação deverá acontecer até abril.

Para atingir a meta de vacinar 80% do público-alvo, formado por 5,2 milhões de meninas, o Ministério da Saúde está incentivando secretarias estaduais e municipais de saúde, em parceria com as secretarias de educação, a promoverem a vacinação nas escolas.

Em São Paulo, o Governo do Estado de São Paulo informou que deverá imunizar cerca de 800 mil meninas. O número corresponde a 80% do total de 1.010.397 de adolescentes paulistas do sexo feminino que constituem o público-alvo da vacinação.

Entre esta segunda-feira e 10 de abril aproximadamente 5.000 postos de saúde, com horário de funcionamento das 8h às 17h, estarão disponíveis para aplicação da primeira dose.

Caso a instituição ofereça a vacinação, a escola terá o direito de definir seu próprio calendário e informar aos pais. Além disso, o Ministério da Saúde ressaltou que os responsáveis que não concordarem com a imunização devem preencher um termo de recusa e entregar na escola. Segundo a pasta, a autorização não é necessária porque a vacina é um direito da adolescente previsto em lei.

Vacina contra HPV ainda gera polêmica entre especialistas

Leve o cartão de imunização

No caso do posto de saúde, para receber a dose, basta apresentar o cartão de vacinação ou o documento de identificação. Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda seis meses depois da primeira, e a terceira cinco anos após a primeira dose. Para o primeiro ano de campanha, o Governo Federal adquiriu 15 milhões de doses. A pasta reforça que a vacina estará disponível o ano todo nos postos de saúde.

Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de nove a 11 anos e, em 2016, às meninas de nove anos.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Novo tratamento ‘elimina câncer do pâncreas em seis dias’

Acesse:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/01/140106_cancer_pancreas_tratamento_cc.shtml

Células cancerígenas do pâncreas antes e depois | Foto: Douglas Fearon / Universidade de Cambridge

À esquerda, células de câncer no pâncreas aparecem em verde. Após o tratamento de seis dias (dir.), elas desapareceram

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, dizem ter descoberto um tratamento que poderia eliminar o câncer de pâncreas em cerca de uma semana.

Após identificarem como funciona a barreira protetora que circunda os tumores, os cientistas desenvolveram uma droga que consegue rompê-la, permitindo que o sistema imunológico do corpo mate as células cancerígenas.

Testes iniciais do tratamento – que consiste em doses do medicamento combinadas com uma substância que potencializa a ação das células de defesa do organismo – resultaram na eliminação quase total do câncer em camundongos em seis dias.

As conclusões foram divulgadas na Cliquepublicação científica americana PNAS. De acordo com a Universidade de Cambridge, é a primeira vez que se consegue um resultado como este é conseguido em pesquisas sobre o câncer de pâncreas.

O tratamento também poderia ser usado em outros tipos de tumores sólidos – como em casos de câncer de pulmão e câncer de ovário – caso seja bem sucedido.

O câncer de pâncreas, um dos mais letais, é a oitava causa mais comum de mortes por câncer no mundo. Ela afeta homens e mulheres igualmente e é mais frequente em pessoas com idade acima dos 60 anos.

De acordo com o levantamento mais recente do Ministério da Saúde, a doença matou mais de 7.700 pessoas no Brasil em 2011.

Ultrapassando o escudo

A nova pesquisa, liderada pelo professor Douglas Fearon, observou que a barreira em volta das células do câncer é formada pela proteína quimiocina CXCL12, que é produzida por células especializadas do tecido conjuntivo – responsável por unir e proteger os outros tecidos.

A proteína envolve as células do câncer e forma uma espécie de escudo contra as células T – que fazem parte do sistema de defesa do organismo.

O novo tratamento impede que as células T interajam com a proteína CXCL12. Desta forma, o “escudo” deixa de funcionar e as células conseguem penetrar no tumor.

“Ao permitir que o corpo use suas próprias defesas para atacar o câncer, esta solução tem o potencial de melhorar muito o tratamento de tumores sólidos”, disse Fearon.

De acordo com a Universidade de Cambridge, ainda não há data para testes clínicos em seres humanos.

Por apresentar poucos sintomas em seus estágios iniciais, o câncer pancreático costuma ser diagnosticado somente em estágio mais avançado.

O fundador da Apple, Steve Jobs, e o ator americano Patrick Swayze estão entre as vítimas famosas da doença.

Curiosidades na internet

A partir do ano que vem, mulheres grávidas poderão ser vacinadas contra coqueluche

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/a-partir-do-ano-que-vem-mulheres-gravidas-poderao-ser-vacinadas-contra-coqueluche-13122013

Da Agência Brasil

Causada pela bactéria Pertussis, a coqueluche tem como principal sintoma uma tosse desenfreada e incontrolávelThinkstock

O Instituto Butantan vai produzir uma versão acelular da vacina contra a coqueluche para que mulheres grávidas possam ser imunizadas contra a doença a partir do ano que vem. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de sete milhões de mulheres deverão ser beneficiadas com a vacinação.

Atualmente, a vacina contra a coqueluche é disponibilizada somente para crianças, por meio do Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde. A cobertura contra a doença começa com a vacina pentavalente, administrada aos dois, aos quatro e aos seis meses de vida. Além da prevalente, a criança recebe dois reforços com a vacina DTP, que protege contra difteria, tétano e coqueluche. O primeiro reforço deve ser administrado aos 15 meses e o segundo, aos quatro anos.

Doença do filho de Eike, coqueluche é transmitida principalmente pela mãe

Segundo o Instituto Butantan, um acordo de transferência de tecnologia firmado com o laboratório GSK (GlaxoSmithKline permitirá a  fabricação da vacina acelular no Brasil. O diretor do Butantan, Jorge Kalil, disse que a versão atual da vacina, celular, é aplicada apenas em crianças porque é tóxica para adultos.

— Para evitar que as mulheres grávidas bebês contraiam coqueluche e transmitam a doença aos filhos, o governo federal resolveu fazer a vacinação das gestantes. E, para fazer isso, precisa ser a vacina acelular.

Causada pela bactéria Pertussis, a coqueluche tem como principal sintoma uma tosse desenfreada e incontrolável que, em casos graves, pode levar até mesmo à morte.

— A vacina de Pertussis [a DTP] existe há muitos anos no Brasil. A vacina [atual] de Pertussis é feita com a bactéria inteira, o que é muito eficaz e dá uma imunidade muito longa.

De acordo com Kalil, empresas multinacionais desenvolveram outra vacina de Pertussis, sem a célula e menos tóxica que a celular, para aplicação em adultos.

— Essas empresas só pegaram alguns componentes da bactéria e fizeram uma vacina acelular, que imuniza menos e dá uma resposta mais fraca, mas menos tóxica. No Brasil, sempre se usou a DTP celular [em crianças] e, nos adultos, quando era preciso reforçar a imunização, dava-se a vacina de adulto, que é para difteria e tétano, mas sem a Pertussis. O médico explicou que, quando aplicada no adulto, a Pertussis celular “é muito tóxica, dá muita reação.

Enquanto a nova vacina, acelular, estiver imunizando gestantes no Brasil, informou Kalil, o Butantan estará em busca de uma versão celular, menos tóxica e mais barata, para também poder ser aplicada em adultos.

— Fizemos um procedimento industrial, de baixíssimo custo, em que tiramos a toxicidade. Só que isso não está pronto.

Por isso, acrescentou o médico, é que foi feito o acordo com uma “empresa gigante”, para que ela transfira ao Brasil a tecnologia da vacina acelular. “Ao mesmo tempo, vamos continuar  desenvolvendo a nossa celular de baixa toxicidade.

Segundo o Ministério da Saúde, 4.361 casos de coqueluche foram confirmados no país até novembro deste ano, com 57 mortes.

Curiosidades na internet

Saúde irá ofertar quatro novos medicamentos para doenças pulmonares a partir de 2014

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/saude-ira-ofertar-quatro-novos-medicamentos-para-doencas-pulmonares-a-partir-de-2014-08112013

Remédios para hipertensão pulmonar e câncer de pulmão serão disponibilizados pelo SUS

Portadores de hipertensão arterial pulmonar têm dificuldade em respirar, pois as artérias pulmonares se tornam mais estreitas e o coração faz mais força para bombear o sangue até os pulmõesGetty Images

 

O Ministério da Saúde irá oferecer quatro novos medicamentos pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A partir de 2014, serão disponibilizados os medicamentos ambrisentana e bosentana para hipertensão arterial pulmonar. Já os remédios erlotinibe e gefitinibe serão para pacientes com câncer de pulmão. Cerca de 5.000 pessoas serão beneficiadas com essa medida. A autorização da incorporação foi publicada nesta sexta-feira (8), no DOU (Diário Oficial da União).

O custo do tratamento mensal com medicamentos para hipertensão arterial pulmonar será de R$ 530. O ministério negociou preços e conseguiu a redução de cerca de 50% em relação ao valor inicial proposto. No total, serão investidos R$ 12,5 milhões na compra de remédios ao ano.

Mortes por câncer caem em nove países das Américas, incluindo o Brasil

A compra dos medicamentos acontecerá em hospitais e serviços de saúde com tratamento para câncer, mediante financiamento via APAC (autorização de procedimento de alto custo). Não implicará em aumento de custos para o SUS.

Medicação

Os portadores de hipertensão arterial pulmonar têm muita dificuldade em respirar, pois as artérias pulmonares se tornam mais estreitas e o coração precisa fazer mais força para bombear o sangue até os pulmões. Tanto a ambrisentana como a bosentana fazem com essas artérias se dilatem, diminuindo a pressão sanguínea e aliviando os sintomas. Dois em cada três pacientes precisam do tratamento com esses remédios. No ano passado, foram registradas 1.181 internações e 633 mortes pela doença.

Já os outros dois medicamentos para o câncer de pulmão (erlotinibe e gefinibe), inibem o crescimento, multiplicação e a sobrevida das células com tumor. Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, “uma novidade importante deste tipo de medicamento é o fato de possibilitar que o tratamento ocorra dentro de casa, melhorando a qualidade de vida do paciente e da família”.

Novo remédio aumenta sobrevivência de pacientes com câncer de pulmão

No ano passado, 18.154 pessoas foram internadas. O câncer de pulmão é o segundo mais comum e o de maior letalidade no Brasil. De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), 27 mil pessoas adquirem a doença por ano.

— Segundo estimativas, estes medicamentos devem atender a cerca de 20% dos pacientes que, atualmente, são portadores de câncer de pulmão. São medicamentos extremamente caros, e muitas pessoas, não poderiam ter acesso a eles se não fosse pelo SUS.

Curiosidades na internet

Ministério da Saúde libera R$ 11,280 mi para programas de desnutrição infantil

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/ministerio-da-saude-libera-r-11280-mi-para-programas-de-desnutricao-infantil-20092013

Municípios de São Paulo, Acre, Permanbuco, Roraima e Piauí foram contemplados

Agência Estado

 

Recursos são distribuídos de acordo com a avaliação das metas pactuadas para este anoGetty Images

O Ministério da Saúde liberou recursos da ordem de R$ 11,280 milhões para custeio aos municípios participantes da Agenda para Intensificação da Atenção Nutricional à Desnutrição Infantil. Segundo Portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (20), os recursos são distribuídos de acordo com a avaliação das metas pactuadas para este ano.

Obesidade e nutrição inadequada pesam sobre economia, diz FAO

Foram contemplados municípios dos Estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins

Curiosidades na internet

 

Um terço dos profissionais contratados pelo Mais Médicos vem do exterior

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/08/1326259-um-terco-dos-profissionais-contratados-pelo-mais-medicos-vem-do-exterior.shtml

Praticamente um terço dos participantes do programa Mais Médicos virá de outros países. Dos 1.618 inscritos, 522 médicos atuam no exterior.

A maior parte dos que atuam no exterior é de estrangeiros (358); os 164 restantes são brasileiros que se graduaram em outros países. Para virem ao país, esses profissionais precisam ainda validar sua documentação e obter os vistos.

Desses 522, 141 atuam na Argentina, 100 na Espanha, 74 em Cuba, 45 em Portugal e 42 na Venezuela, segundo balanço divulgado, nesta quarta-feira (14), pelo Ministério da Saúde. Ao total, são 32 países de atuação.

Governo quer agilizar acordos para trazer médicos estrangeiros

Os 1.618 médicos dessa primeira rodada do programa atenderão 579 cidades. Isso significa que o governo vai conseguir, até agora, atender a apenas 10,5% da demanda dos municípios por 15.460 médicos, e a 16,5% das 3.511 cidades inscritas no Mais Médicos.

O número de confirmados é significativamente menor do que o total de cadastrados no programa. Essa primeira rodada de seleções para o Mais Médicos teve a pré-inscrição de 18.450 profissionais, sendo que 16.530 deles já atuavam no Brasil (formados no país ou com diplomas já revalidados) e 1.920 eram médicos com atuação no exterior.

Uma nova rodada de seleções terá início na próxima segunda-feira (19).

O baixo índice de confirmações no programa levou o Ministério da Saúde a falar, diversas vezes nas últimas semanas, que investigava um eventual boicote dos médicos, que teriam se inscrito para desistir da participação num segundo momento. Já o CFM (Conselho Federal de Medicina) acusou falhas no sistema de inscrição do ministério, o que teria dificultado a inscrição de médicos brasileiros.

O Mais Médicos foi lançado pela presidente Dilma Rousseff em 8 de julho. Tem dois focos principais: 1) Levar médicos brasileiros e estrangeiros para a rede pública de saúde do interior e periferias de grandes cidades; 2) E ampliar o curso de medicina, com dois anos extra de serviços prestados no SUS.

Editoria de Arte/Folhapress

Alvo de críticas de entidades médicas, faculdades de saúde e parlamentares, o programa já teve a segunda proposta flexibilizada. Agora o governo avalia que o melhor seria tornar as residências médicas obrigatórias, com um ano de serviço na atenção básica do SUS.

RECEPÇÃO NO BRASIL

O ministério afirmou que já iniciou a emissão das passagens para 212 dos médicos que virão do exterior. Outros 310 ainda precisam da validação de documentos pelas embaixadas de seus países –uma das etapas necessárias para a participação do profissional no programa.

Em seguida, já no Brasil, eles serão avaliados durante três semanas em oito capitais (Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza). Finalizada a avaliação em saúde pública brasileira e português, prevista para acabar em 13 de setembro, os médicos serão direcionados às cidades.

Curiosidades na internet

Vacina quadrivalente contra HPV estará disponível na rede pública em 2014

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2013/07/1304279-vacina-quadrivalente-contra-hpv-estara-disponivel-na-rede-publica-em-2014.shtml

O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (1º), a oferta da vacina quadrivalente contra o HPV na rede pública de saúde. Em 2014, serão vacinadas meninas de 10 e 11 anos.

Hoje essa vacina está disponível, no país, apenas na rede privada (ao custo médio de R$ 300 a dose) e em algumas localidades em que o poder público local optou por oferecê-la –por exemplo, no Distrito Federal e em São Francisco do Conde (BA).

O vírus do HPV está relacionado a diversos tipos de câncer, mas principalmente ao câncer de colo do útero (em 95% dos casos) e ao aparecimento de verrugas genitais. Estima-se que 685 mil pessoas sejam infectadas pelo HPV a cada ano no Brasil.

Hoje, o ministério concluiu um processo de dois anos de análise sobre a incorporação dessa vacina e anunciou a opção feita pelo Brasil. A escolha foi pela vacina quadrivalente (da americana MSD), com transferência de tecnologia para o Instituto Butantan (SP).

Só em 2014, com a aquisição de 12 milhões de doses (serão três por menina), o Executivo gastará R$ 360,7 milhões –R$ 30 por dose. Outros R$ 300 milhões serão investidos por governo federal, Butantan e governo de São Paulo em uma nova fábrica de produção da vacina.

Editoria de Arte/Editoria de Arte/Folhapress

MENINAS DE 10 ANOS

A meta do Ministério da Saúde será cobrir pelo menos 80% do público-alvo, estimado em 3,3 milhões de meninas. Para tanto, uma campanha de informação deve ter início já no segundo semestre desse ano, com foco não só nas meninas mas também em professores e suas famílias.

O governo escolheu a faixa etária 10 e 11 anos para garantir que as meninas estejam imunizadas antes do início de qualquer tipo de atividade sexual. Isso porque o vírus do HPV pode ser transmitido por diversas formas de contato íntimo, mesmo sem que haja uma relação sexual de fato.

Segundo Jarbas Barbosa, secretário de vigilância em saúde da pasta, uma pesquisa feita em 2012 com estudantes identificou que 18,3% das meninas da 9ª série do ensino fundamental (13 a 15 anos) já tinham tido relações sexuais, índice que subia para 25,5% na região Norte.

Uma das preocupações do governo, que deve ser alvo da campanha de informação, é fazer com que as meninas e suas famílias entendam que, mesmo após a vacina, continua sendo necessário o uso da camisinha e as idas frequentes ao ginecologista.

“A menina não pode ficar com a ilusão que a vacinação dispensa a camisinha. A vacina não protege contra HIV, contra a gravidez indesejada. Além disso, protege para a maior proporção dos tipos de câncer, mas não protege 100%”, diz Barbosa.

Segundo ele, estima-se que a vacina tenha efetividade acima de 90% na proteção do câncer –o que só poderá ser comprovado nas próximas décadas, já que o câncer leva muitos anos para se desenvolver.

Barbosa afirmou que a pasta ainda estuda a oferta dessa vacina para meninos, o que pode ocorrer no futuro.

E, mesmo sem vacinar todos os adolescentes do país, a vacina deverá oferecer uma proteção “de rebanho” por diminuir o potencial espaço de circulação do vírus, explica o ministério. “Os Estados Unidos vacinaram 35% das meninas. Mesmo assim, um estudo publicado há duas semanas mostrou que a prevalência do HPV teve redução de 52%”, afirma Barbosa.

DOSES NA ESCOLA E NO POSTO

O ministério vai adotar um modelo que mistura a oferta da vacina nas escolas (públicas e privadas) e nos postos de saúde. A ideia é que a primeira dose seja oferecida nas escolas e as seguintes nos postos ou nas escolas, a depender da organização do município.

Em todos os casos, deverá haver uma autorização dos pais ou responsáveis pela menina.

Esse esquema de vacinação deverá ser acompanhado por um novo sistema de contabilidade do governo, que levará em conta a pessoa em que se aplica a vacina e não o número de doses dadas. Assim, diz o secretário, o ministério poderá ter um controle individual sobre as doses aplicadas e controlar melhor eventuais falhas na segunda e terceira doses –e até enviar SMS para a família comparecer ao posto.

A vacina escolhida pelo governo brasileiro foi a da empresa americana MSD. Ela protege contra quatro subtipos do vírus, dois relacionados ao câncer e dois a verrugas genitais. O laboratório testa a ampliação dessa vacina para que ela proteja contra nove subtipos.

“Estamos oferecendo a melhor vacina para o HPV, e já temos compromissos de transferência da nonavalente”, afirmou o ministro da Saúde Alexandre Padilha.

Curiosidades na internet

SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência

Acesse:http://www.mundodastribos.com/sus-dara-cadeira-de-rodas-motorizada-para-pessoas-com-deficiencia.html

Para facilitar a vida dos deficientes físicos brasileiros, o SUS planeja a distribuição de cadeiras de rodas motorizadas.

O Sistema Único de Saúde (SUS) dará cadeiras de rodas motorizadas para as pessoas que sofrem de algum tipo de deficiência física severa. A iniciativa tem como objetivo proporcionar mais conforto, mobilidade e independência aos deficientes.

620537 SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência 1 SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência

 

Para que a medida entre em vigor, o Ministério da Saúde fará um investimento de R$ 205,2 milhões. Dentro deste valor também está incluso a inauguração de centros de reabilitação, distribuição de equipamentos e oficinas de produção de órteses e próteses.

O recurso que está sendo destinado à distribuição de cadeiras de rodas motorizadas faz parte do programa federal “Viver sem Limites”, que tem o plano de investir 7,6 bilhões até 2014. Além da saúde, o recurso também favorece a educação, moradia e assistência social.

Cadeiras de roda motorizadas gratuitas

Hoje, as cadeiras de rodas que são fornecidas pelo SUS não atendem as necessidades da população e nem dão conta da demanda. Os modelos distribuídos são pesados, não possuem resistência e dificultam a autonomia do usuário.

De acordo com o pronunciamento da última terça-feira (7), seis novos modelos de cadeira de roda estarão disponíveis no SUS dentro de meio ano. Entre as novas opções, está a motorizada, que poderá ser movida através de um controle remoto adaptado às necessidades do cadeirante.

620537 SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência

Além da cadeira motorizada gratuita, o SUS também oferecerá o modelo chamado de monobloco, vantajoso por ser mais leve e prático. A rede de saúde pública também tem planos de distribuir cadeiras de rodas para pessoas com mais de 90 quilos.

A distribuição da cadeira de roda motorizada será uma grande conquista para a vida das pessoas com deficiências, principalmente aquelas que sofrem de problemas sérios e não podem contar com os avanços da tecnologia para se locomover. No entanto, a entrega das cadeiras será bastante burocrática e criteriosa para beneficiar realmente quem mais precisa.

As regras para a distribuição das cadeiras motorizadas do SUS ainda não foram divulgadas.

Vantagens da cadeira motorizada

620537 SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência 2 SUS dará cadeira de rodas motorizada para pessoas com deficiência

A cadeira de rodas motorizada proporciona muitas vantagens para o seu usuário, principalmente a liberdade de ir e vir. Ela permite a realização de manobras suaves, alteração na velocidade e superação de pequenos obstáculos. Os melhores modelos favorecem o conforto e a segurança.

Apesar das inúmeras vantagens, a cadeira de rodas motorizada ainda é um equipamento muito caro. O seu preço normalmente supera 5 mil reais.

Curiosidades na internet

Governo vai oferecer cadeiras de rodas e acessórios para aparelhos auditivos para deficientes

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/governo-vai-oferecer-cadeiras-de-rodas-e-acessorios-para-aparelhos-auditivos-para-deficientes-07052013

Pacote de R$ 205,2 milhões de investimentos foi anunciado nesta terça pelo ministro da saúde

O governo federal anunciou nesta terça-feira (7) um pacote de R$ 205,2 milhões de investimento para beneficiar as 944 mil pessoas com deficiência. Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, serão inaugurados 29 CER (Centros Especializados de Reabilitação) com transporte gratuito em 25 municípios de 20 estados, 18 oficinas de órteses e próteses, além da incorporação de seis novos modelos de cadeiras de rodas e o sistema FM, acessório para aparelhos auditivos.

O Ministério da Saúde também vai liberar recursos para qualificar o atendimento a pessoas com deficiência em 47 CEO (Centros de Especialidade Odontológica) do País, aumentando em 50% o valor para que os profissionais sejam capacitados para usar técnicas especializadas para tratamento desse público. Cada centro terá uma cadeira de rodas 40 horas por semana para atendimento. Mais de 200 CEOs já foram qualificados.

Essas são as primeiras medidas do programa Viver Sem Limite, Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, lançado pela presidente, Dilma Rousseff, em 2012. Os novos serviços e equipamentos estão voltados à inclusão social dos brasileiros com deficiência, garantindo autonomia e independência a esse público e possibilitando melhor qualidade de vida.

Leia mais notícias de Saúde

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que o Sistema único de Saúde está se organizando para que as pessoas com deficiência não tenham limitações.

— Quem impõe limites a esses brasileiros é a sociedade que não se organiza. Quando o governo federal lançou o programa Viver Sem Limite inaugurou um novo padrão de atendimento para essa grande população brasileira.

O SUS (Sistema Único de Saúde) em seis estados vão oferece exames do teste do pezinho que diagnostica doenças no recém-nascido.

Curiosidades na internet

Grávidas serão vacinadas contra coqueluche

Acesse:http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,gravidas-serao-vacinadas-contra-coqueluche-,997109,0.htm

Gestantes brasileiras passarão a ser vacinadas contra coqueluche a partir deste ano. A estratégia é uma reação ao avanço da doença, que dobrou no País em 2012.De janeiro a dezembro, 4.453 casos foram confirmados. Em 2011, foram 2.258. As mortes também aumentaram: em 2011 foram 56; no ano passado, 74.

Na semana passada, o Ministério da Saúde divulgou um alerta, pedindo para que profissionais de saúde fiquem atentos e, diante dos sintomas, peçam exame para confirmar a infecção. “Quando diagnosticada precocemente, o tratamento é bastante eficaz”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa.

Barbosa disse não haver razão definida para o aumento dos casos. Um fenômeno, que, segundo ele, ocorre em outros países. “Nos Estados Unidos, o pico ocorreu em 2010, com 27.550 infecções confirmadas”, relatou.

Estatísticas mostram que o número de crianças imunizadas cai desde 2010. Mesmo assim, Barbosa descarta que o aumento de casos esteja associado a uma menor cobertura vacinal. “A maior parte foi registrada entre menores de 6 meses, quando o esquema terapêutico não está completo”, disse. A estratégia de prevenção da coqueluche é baseada na imunização de crianças. São três doses da vacina pentavalente, aplicadas a partir de 2 meses. A última dose é dada aos 8 meses. A vacinação de gestantes pretende aumentar a proteção dos bebês.

A coqueluche é transmitida principalmente por gotículas de secreção eliminadas ao tossir, falar e espirrar. A doença, transmitida por bactéria, tem c0mo primeiros sintomas catarro, febre baixa, espirro, falta de apetite e tosse noturna.

Curiosidades na internet

Adolescentes terão cirurgia de obesidade no SUS

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1167497-adolescentes-terao-cirurgia-de-obesidade-no-sus.shtml

A idade mínima para realizar as cirurgias bariátricas na rede pública vai cair dos atuais 18 anos para 16.

A proposta é seguir os mesmos critérios de indicação da cirurgia usados com os adultos –quando o IMC (índice de massa corporal) está acima de 40, ou a partir dos 35, desde que a pessoa tenha doenças associadas à obesidade.

Entre adultos, a frequência da cirurgia no SUS cresceu 43% entre 2009 e 2011, segundo o Ministério da Saúde.

Editoria de arte/folhapress

E vai crescer mais, dizem especialistas, após o governo ter retirado do mercado, em dezembro, uma fatia grande dos inibidores de apetites.

O ministério usa dados de um estudo feito há três anos pela pasta e pelo IBGE para justificar sua preocupação. Entre 2008 e 2009, 21,7% dos jovens entre dez e 19 anos estavam acima do peso.

“Estudos mostram que fazer a intervenção cirúrgica em adolescentes que tenham indicação e já tenham buscado outros mecanismos –sobretudo atividade física e mudanças de hábito alimentar– pode ajudar a reduzir complicações como hipertensão e diabetes”, diz o ministro Alexandre Padilha (Saúde).

Segundo ele, no caso dos adolescentes, a indicação da cirurgia deve estar reforçada pela avaliação da equipe multiprofissional –não ficando, assim, só baseada no IMC.

Haverá ainda outras mudanças nessas cirurgias. Segundo o ministro, o SUS passa a custear uma técnica mais recente –a gastroplastia vertical em manga– em substituição a outra praticada.

A cirurgia reparadora feita depois, para retirar o excesso de pele, passará a incluir a parte posterior do corpo (e não mais só a frontal), diz ele.

O governo também vai tornar obrigatória, no pré-operatório, a realização de cinco exames, como o ultrassom de abdômen total –já praticados na rede privada e em hospitais públicos de referência.

O ministério vai discutir um reajuste de 20% no valor pago pela cirurgia e pelos exames pré-operatórios e a fixação de uma remuneração para estimular a formação de equipes multiprofissionais.

Com isso, espera-se reduzir as filas de espera. As mudanças devem passar a valer no início de 2013.

De acordo com Bruno Geloneze, coordenador do Laboratório de Investigação em Metabolismo e Diabetes da Unicamp, a cirurgia a partir dos 16 anos é possível com “restrições ao quadrado”.

O médico alerta para a necessidade do acompanhamento do jovem por uma equipe com endocrinologista. Essas equipes, afirma, que nem sempre existem no SUS, podem selecionar os casos a serem levados à cirurgia.

O presidente da Sociedade de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Ricardo Cohen, acha positiva a redução da faixa etária, mas aponta as longas filas já existentes no SUS como um limitador. “Eles não conseguem, hoje, atender a demanda do adulto.

Curiosidades na internet

Indústria brasileira vai reduzir o sal de margarinas e temperos

Acesse:http://revistaepoca.globo.com/Saude-e-bem-estar/noticia/2012/08/industria-brasileira-vai-reduzir-o-sal-de-margarinas-e-temperos.html

Com o acordo entre Ministério da Saúde e Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA), a expectativa é de que 8.788 toneladas de sódio sejam retiradas do mercado até 2020

 

sal (Foto: SXC)(Foto: SXC)

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA) assinaram nesta terça-feira (28) um acordo para redução dos teores de sódio de temperos, caldos, cereais matinais e margarinas vegetais. A expectativa é de que, com a mudança nas formulações, 8.788 toneladas de sódio sejam retiradas do mercado até 2020.

A medida é considerada importante na prevenção de doenças associadas ao consumo excessivo do sal, como hipertensão e problemas cardiovasculares.

A mudança começa a ser colocada em prática no próximo ano. A redução mais significativa ocorrerá no setor de margarina vegetal. O compromisso é colocar no mercado, já a partir de 2013, o produto com 19% a menos de sódio. Pelo plano, em 2015, o teor máximo de sódio a cada 100 gramas será de 715 miligramas. Atualmente, é de 1.660 mg.

Os cereais terão uma redução de 7,5% no primeiro ano. O teor de sódio do produto, em 2015, deverá ser 15% menor do que o encontrado atualmente no mercado brasileiro. Os caldos líquidos terão uma redução de 3,5% ao ano. O tempero em pasta, de 3,5% ao ano até chegar a 6,5% em 2015. Para tempero de arroz, a meta é retirar 1,3% do sódio anualmente e os demais temperos, 4,3% ao ano.

Esta é a terceira fase do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a ABIA. Nas fases anteriores, foi acertada a redução dos teores de sódio de macarrões instantâneos, bisnagas, pão de forma, pão francês, mistura para bolos, salgadinhos de milho, batata frita, biscoitos e maionese.

A redução de sódio no consumo dos brasileiros, prevista pelos três acordos, chegará a 20 mil toneladas até 2020. “Com este novo acordo pretendemos oferecer um alimento mais saudável. O Brasil se antecipa às ações que a Organização Mundial da Saúde (OMS) pretende recomendar em relação ao sódio”, afirmou Alexandre Padilha, ministro da saúde.

A OMS recomenda um consumo máximo de 5g de sódio por dia. O consumo diário do brasileiro é calculado em 12g por pessoa atualmente, segundo estudos oficiais. De acordo com o Ministério da Saúde, a redução do consumo de sódio aos níveis recomendados pela OMS pode diminuir em 15% o número de mortes no Brasil por acidentes vasculares cerebrais e em 10% as mortes provocadas por infarto.

A redução no consumo de sódio também pode diminuir o número de pessoas com hipertensão, que afetou 22,7% dos adultos em 2011, além de elevar em até quatro anos a expectativa de vida do brasileiro.

Curiosidades na internet

Ministério da Saúde lança campanha com duas novas vacinas

Acesse:http://veja.abril.com.br/noticia/saude/ministerio-da-saude-lanca-campanha-de-atualizacao-da-caderneta-de-vacinacao

A imunização de crianças até 5 anos contará este ano com a pentavalente e a vacina injetável contra paralisia infantil

Calendário básico de vacinação: até os 10 anos de idade, a criança deve tomar as 28 doses das vacinas disponíveis pelo Sistema Único de Saúde

Calendário básico de vacinação: Ministério da Saúde inclui duas novas vacinas (Thinkstock)

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, lançou, nesta terça-feira, a campanha de atualização da caderneta de vacinação para crianças de até cinco anos de idade. O objetivo é ampliar a imunização desse público, que soma 14,1 milhões de pessoas. Entre os dias 18 e 24 de agosto, todas as vacinas do calendário básico da criança estarão disponíveis em aproximadamente 34.000 postos de saúde do país. Nesse período, os pais de crianças desta faixa etária deverão levar seus filhos a algum posto de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) para que os profissionais avaliem a caderneta de imunização e a atualizem se for necessário.

O ministro também anunciou a inclusão de duas novas vacinas no calendário básico. Uma delas é a pentavalente, que reúne a vacina contra hepatite B à tetravalente — que protege contra difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus influenzae tipo b (meningite e outras doenças bacterianas). A outra é a vacina inativada poliomielite (VIP), que é injetável e destinada às crianças que nunca foram imunizadas contra a paralisia infantil. Elas devem receber a primeira dose aos dois meses de idade e a segunda aos quatro meses. As terceira e quarta doses deverão ser recebidas aos seis e aos 15 meses, respectivamente, e em forma de vacina oral (as gotinhas).

Além dessas duas vacinas, estarão disponíveis durante a campanha de atualização da caderneta a BCG; hepatite B; Vacina Oral Poliomielite (VOP); rotavírus; pneumocócica 10 valente; meningocócica C conjugada; febre amarela; tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba); e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Vitamina A — O Ministério da Saúde também anunciou que vai disponibilizar doses de vitamina A para crianças entre seis meses e cinco anos de idade. A ação, que também começará no próximo sábado, vai priorizar todos os estados das regiões Norte e Nordeste, além das regiões do Vale do Mucuri e Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O objetivo da suplementação é reduzir a morbidade e a mortalidade infantil em regiões mais pobres, que apresentam maiores índices de deficiência em vitamina A. O nutriente ajuda a prevenir infecções e reduz o risco de mortes por diarreia, além de contribuir para a saúde da visão e para o desenvolvimento cognitivo. A iniciativa deve ser ampliada para o restante do país até o final de 2012.

Curiosidades na internet

SUS vai distribuir dois novos remédios contra hepatite C

Acesse:http://revistaepoca.globo.com/Saude-e-bem-estar/noticia/2012/07/sus-vai-distribuir-dois-novos-remedios-contra-hepatite-c.html

Medicamentos devem beneficiar 5,5 mil pacientes, de acordo com o Ministério da Saúde

Dois novos medicamentos contra a hepatite C, o telaprevir e o boceprevir, serão incluídos no Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com o Ministério da Saúde, os remédios (inibidores da enzima protease) são considerados mais modernos e eficazes e devem beneficiar cerca de 5,5 mil pacientes com cirrose e fibrose avançada.

O telaprevir e o boceprevir serão tomados por via oral durante período de até 48 semanas. Juntos, os medicamentos têm uma taxa de eficácia de 80% – o dobro do sucesso obtido com a estratégia convencional utilizada atualmente, que dura de 48 a 72 semanas.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, ressaltou que a hepatite é uma doença silenciosa e que, em razão da ausência de sintomas, o diagnóstico é tardio na maioria dos casos. Segundo ele, a pasta fez amplo debate com especialistas e movimentos sociais antes da inclusão dos dois remédios no SUS.

“Não tenho dúvida alguma de que estamos dando um passo bastante decisivo para o tratamento das hepatites”, disse. “Estamos possibilitando, para um conjunto dos brasileiros assistidos pelo SUS, a oportunidade de receber aquilo que há de melhor em relação ao tratamento para as hepatites virais”, completou.

Assim que a incorporação dos remédios for publicada no Diário Oficial da União, a rede pública terá prazo de 180 dias para iniciar a distribuição aos pacientes. A previsão é que os remédios estejam disponíveis no SUS no início de 2013.

Dados do ministério indicam que há cerca de 1,5 milhão de brasileiros infectados pelo vírus da hepatite C, responsável por 70% das hepatites crônicas, 40% dos casos de cirrose e 60% dos cânceres primários de fígado. Da infecção até a fase da cirrose hepática, a doença pode passar despercebida por até 30 ano.

Curiosidades na internet

Blog at WordPress.com. | The Baskerville Theme.

Up ↑

Kabam

Do not waste time, we look for you the news ...

The Simpsons Tapped Out Addicts

All Things The Simpsons Tapped Out for the Tapped Out Addict in All of Us

CIRCUS TRANSLATIONS

Tensei Shitara Slime datta ken

Tudo Sobre Esmaltes

Um blog sobre o universo das unhas e dos esmaltes

My Nintendo News

NX, Wii U and Nintendo 3DS news

Sandyfoot Farm

Growing a market garden in the Piedmont of Virginia

On the Luce

Part-time travel, full-time travel obsession

Cinema Axis

Where All Things Film Converge

A Certain Slant of Light Photography

... the landscape listens, shadows hold their breath

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 783 other followers

%d bloggers like this: