O lago que transforma animais em pedra

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/o-lago-que-transforma-animais-em-pedra

lago-natron-the-history-channel

O Lago Natrom possui água com temperaturas  até 60 graus Celsius e alta alcalinidade (PH superior a 10,5), e petrifica qualquer ser vivo que se atreva a tocá-lo.

O fotógrafo Nick Brandt viajou para a norte da Tanzânia para retratar esse fenômeno, considerado um dos espetáculos mais impressionantes da natureza.

Embora ninguém possa explicar ao certo como as criaturas fotografadas morrem, acredita-se que a superfície da água gera um reflexo perfeito, confundindo os animais, que acabam colidindo com a água. Depois do “banho “acidental o alto teor de sal e sódio faz o corpo dos animais a se calcificar.

lago-morcego-ave-the-history-channel.jpg.jpg

O nome Natron deriva exatamente da substância, chamada Natron, também conhecida como carbonato de sódio, um sal proveniente de cinzas vulcânica acumuladas sobre o Great Rift Valley. Por incrível que pareça, este lago tem vida. Nele habita espécies de Tilápia, que se adaptaram ao ambiente hostil ao longo de milhões de anos.

lago-aves-the-history-channel

 

lago-morcego-ave-the-history-channel.jpg.jpg

Curiosidades na internet

Poluição leva à criação de zoológico só com estátuas de animais na Índia

Acesse::http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2013/07/130725_galeria_india_zoo_cc.shtml

O fotógrafo indiano Tanvi Mishra registrou um zoológico que tem apenas estátuas de animais e atrai muitos visitantes na região de Singrauli, na Índia, próximo à fronteira entre os Estados de Uttar Pradesh e Madhya Pradesh.

Singrauli é uma importante produtora de fontes de energia no país. Usinas de carvão na região geram mais de 12% da eletricidade da Índia. No entanto, Mishra acredita que o desenvolvimento tenha prejudicado o meio ambiente local.

O fotógrafo diz que a poluição explica por quê o zoológico é artificial. Florestas de mais de cem anos foram derrubadas para facilitar a mineração do carvão. Por causa disso, tribos foram deslocadas e a vida selvagem desapareceu.

A atração ─ onde os animais são feitos de concreto e plástico ─ foi criada por uma das companhias estatais de energia que operam na região, a National Thermal Power Corporation.

“O zoológico é um lembrete sombrio do relacionamento que agora existe entre o homem e a natureza”, afirma Tanvi Mishra.

Curiosidades na internet

Crianças descobrem como funciona a natureza em projeto gratuito

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/1218103-descubra-como-funciona-a-natureza-em-projeto-na-casa-da-ciencia.shtml

Roteiro da SemanaQual a semelhança entre o solo e as células? O que significa a palavra “homeostase”? Como a natureza se organiza? Essas e outras perguntas serão respondidas durante o projeto “Férias com Ciência”, que acontece na Casa da Ciência, no Hemocentro de Ribeirão Preto, a partir de amanhã.

Serão três dias com atividades sobre a natureza para aumentar o contato dos participantes com o mundo científico. Podem participar estudantes a partir de 12 anos. A inscrição é feita no local.

A Casa da Ciência ainda oferece outros programas como “Adote um cientista” e “Pequeno Cientista”, que pretendem aproximar a pesquisa de alunos de escolas. O “Férias com Ciência” serve como porta de entrada para eles.

Casa da Ciência/Hemocentro Ribeirão Preto
Casa da Ciência no Hemocentro de Ribeirão Preto, em São Paulo
Casa da Ciência no Hemocentro de Ribeirão Preto, em São Paulo

PORTA PARA A CIÊNCIA

Desde 2010, as irmãs Damaris e Noemi da Silva Jardim participam dos eventos no local. “A gente vai para campo, consegue lidar com assuntos diferentes da sala de aula, sai da rotina escolar de giz e lousa”, conta Noemi, 17. Apesar de não querer seguir carreira científica, para ela o projeto ajudou a perceber que “o importante é fazer o que você gosta”.

Já Damaris gostou tanto do contato com a ciência que pretende ser bióloga. “Desde a primeira palestra eu fiquei maravilhada”, empolga-se. Apesar de ser mais voltado à biologia, a garota explica que as atividades costumam ser interdisciplinares. “Participei a partir da 2ª edição do ‘Férias com ciência’ e aprendi muitas curiosidades”. Hoje ele está na 5ª edição. Se a idade importa? Damaris acredita que basta ser esforçado. “Na última edição tinham alunos de 10, 11 anos. E muitos surpreenderam os pesquisadores!”.

Um exemplo de esforço é o de Lucas Botelho, 25, doutorando no Hemocentro. Ele começou na mesma idade das meninas e segue na área até hoje. “Era muito instigante”, conta o biólogo formado pela USP. “As atividades são bem elaboradas e você faz projetos com ajuda dos professores e pesquisadores”, explica. “O legal é que a gente só consegue saber o que fazer quando experimenta e a Casa da Ciência dá a oportunidade para experimentar a parte da pesquisa e da investigação logo cedo”.

Casa da Ciência/Hemocentro Ribeirão Preto
Estudantes participam de atividades na Casa da Ciência
Estudantes participam de atividades na Casa da Ciência

ANOTE NA AGENDA

5º FÉRIAS COM CIÊNCIA
QUANDO: 22, 23 e 24/1, das 14h30 às 17h
ONDE : r Clóvis Vieira, 27, Ribeirão Preto (tel 0/xx/16 2101-9308)
QUANTO: grátis

Curiosidades na internet

As mulheres são mais adequadas para a economia show?

Acesse:http://gigaom.com/collaboration/are-women-better-suited-to-the-gig-economy/

Nenhuma mudança econômica é boa para todos. Quando muitos moradores rurais passou de suas fazendas para as cidades, algumas pessoas que eram realmente bons batata ou suinocultores provavelmente perdeu a oportunidade de fazer o trabalho que mais lhes convinha. E quando a batida da era industrial e linhas de montagem rolou em ação, faz sentido que os homens podem ter tido um impulso – afinal, em média, eles são mais propensos a ser adequada ao trabalho duro, físico. Agora, um colunista afirma que a turbulência econômica que vem muitos especialistas prevêem , a ascensão da economia show, é mais adequado para as habilidades das mulheres .

Existem, certamente, limitações para este tipo de descrição pinceladas gama de quem ganha e quem perde quando as mudanças da economia – subconjuntos de populações pode ganhar ou perder mais, outras forças políticas ou culturais complicar a cadeia de causalidade e, obviamente, muitas pessoas não se encaixam no grupo de média -, mas que não faz esse tipo de especulações de 100 por cento inválido quer. Assim, acrescentando que pitada forte de sal, que faz exatamenteSusannah Breslin argumentar em sua coluna Inc.com recente “Mulheres Não Faça Empreiteiros Independentes melhor?”

Seu caso é que existem três razões principais que as mulheres podem ser mais adequados para trabalhar como freelancers ou contratados independentes: a sua empatia, sua criatividade e capacidade de lidar com o estilo de vida. Antes de começar a uivar que uma característica como característica a empatia não é um pré-programada de ambos os sexos, mas é uma mulher de expectativas culturais são ensinados, tome nota que é exatamente o que Breslin está dizendo.

“Culturalmente, as mulheres são programadas para acreditar que eles são excelentes em empatia”, escreve ela, concluindo que se a natureza ou a criação realmente não importa. É ainda uma perna para cima: “Como um contratante independente, vale a pena ser solidário. Não é sobre o que você quer. É sobre o que o cliente quer “O mesmo vale para a criatividade.:

De acordo com um 2008 Pew Research Center levantamento … 64 por cento dos americanos declararam mulheres mais criativo, e 11 por cento declararam homens mais criativos. Minha experiência é que, enquanto ambos os sexos podem ter igual capacidade de pensar criativamente, é culturalmente mais aceitável para as mulheres a empregar a sua criatividade do que os homens …. Onde os homens vão lutar, muitas vezes de forma eficaz para a sua visão, as mulheres são mais propensos a mudar para o que eu chamo de “metamorfo” modo, explorar várias soluções possíveis para um desafio, ao invés de tentar dirigir um pino quadrado através de um buraco redondo.

Finalmente, observa Breslin que ser um freelancer não é exatamente um show seguro, ou um que evoca imagens de alto status em outros – na verdade, é mais provável fazer gente imaginar você em seus pijamas. E isso, escreve Breslin, erros mais homens do que mulheres.”Os homens não são tão confortáveis com o que o estilo de vida ad hoc do contratante independente pode se comunicar – que são talvez menos profissional ou, talvez, incapazes de se juntar à força de trabalho por causa de um problema embaraçoso social”, escreve ela.

Breslin não é o comentarista só ter feito este argumento. Lindsey Donner, escrevendo para o Conselho do Jovem Empreendedor no ano passado, argumentou que o futuro do trabalho é mais feminino amigável , citando, como Breslin, a criatividade das mulheres, mas também a sua relativa facilidade com o tipo de construção de relacionamento em que ser um freelancer de sucesso depende. “Minha sociabilidade, minha vontade de atribuir importância a torcida emocional, e minha capacidade de construir relacionamentos pessoais, virtualmente – têm ajudado a me cultivar uma clientela fiel”, escreveu ela, usando sua própria experiência como exemplo.

Mas há também uma abundância de potenciais contra-argumentos. Os profissionais estiveram no jogo contratante independente por muito tempo, e muitos se destacam no que faz. De fato, a constante negociação e defender a si mesmo ser um freelancer demandas poderia ser considerado mais adequado para os homens, que estudo após estudo mostra são mais propensos a pedir o que quiser e ficar-se por si no trabalho. E depois há as demandas de criar filhos, que, enquanto eles devem cair igualmente em ambos os sexos, na realidade atual, muitas vezes não o fazem. As mulheres podem se beneficiar mais depois das horas definidas, o seguro de saúde-gravidez e nascimento cobertura e do casulo relativamente estável de proteção de um trabalho corporativo.

Curiosidades na internet