Governo britânico oferece recompensa a mães que amamentam

Acesse:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/11/131112_maes_amamentacao_dg.shtml

Mãe amamentando. Foto: AFPProjeto de estímulo à amamentação será só em áreas pobres do norte da Inglaterra

Um programa do governo britânico vai oferecer uma recompensa no valor de mais de R$ 700 para mães que amamentem seus bebês.

O esquema piloto – custeado pelo governo britânico e por uma associação de pesquisa médica – está sendo implementado em áreas pobres de South Yorkshire e Derbyshire, no norte da Inglaterra.

As mães receberão cupons para serem gastos em lojas e supermercados.

O esquema será testado com 130 mães até março. Caso seja bem-sucedido em estimular a amamentação, ele pode se transformar em um programa de escala nacional.

Essa não é a primeira vez que estímulos deste tipo são usados pelo NHS – o sistema nacional de saúde pública da Grã-Bretanha. Um programa semelhante já foi usado para combater o cigarro e estimular a perda de peso.

As regiões de South Yorkshire e Derbyshire foram escolhidas por apresentarem baixos índices de amamentação. Em média, apenas cerca de 25% das mães amamentam entre a sexta e oitava semana após o nascimento. A média nacional é de 55%.

Uma parte do dinheiro – 120 libras (cerca de R$ 430) – estará disponível antes mesmo de elas começarem a amamentar. O restante é desembolsado depois. Todas as mães terão acompanhamento de agentes de saúde.

Pesquisas sugerem que amamentação ajuda no desenvolvimento da saúde dos bebês e a prevenir problemas estomacais e infecções.

Clare Relton, uma especialista da Universidade de Sheffield, universidade que participa do esquema piloto, disse que o programa pode ajudar a tornar a amamentação em um padrão normal, e não na exceção.

Mas Janet Fyle, do Royal College of Midwives, uma entidade de representação de parteiras, questiona o programa.

“O motivo para a amamentação não pode ser baseado em recompensa financeira. Ele precisa ser algo que a mãe quer fazer, que seja do interesse da sua saúde e do bem-estar do filho.”

Curiosidades na internet

YouTube oferece trilhas sonoras gratuitas em nova biblioteca de áudio

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/09/youtube-oferece-trilhas-sonoras-gratuitas-em-nova-biblioteca-de-audio.html

O YouTube agora oferece a todos os usuários da plataforma uma nova biblioteca de áudio mais completa no endereço youtube.com/audiolibrary. Ao todo, são 150 trilhas sonoras gratuitas e livres de direitos autorais que podem ser usadas por produtores de conteúdo em edições de vídeos para o site do Google. O lançamento oficial foi feito nesta quarta-feira (25).

youtube (Foto: Divulgação/YouTube)YouTube oferece trilhas sonoras gratuitas em nova
Biblioteca de Áudio (Foto: Divulgação/YouTube)

As faixas podem ser filtradas por humor, instrumento, gênero e duração. Além disso, há uma aba para suas músicas favoritas.

Aplicativo do YouTube ganha reprodução de vídeos offline; veja como funciona

Para fazer o download dos arquivos MP3 de 320 Kbps, basta clicar no botão correspondente (ícone de seta para baixo) localizado do lado direito da tela, ou marcar com uma estrela se quiser baixar depois.

A nova biblioteca de áudio pode ser acessada no menu lateral do gerenciador de vídeos do YouTube, de onde é possível, também, escutar a trilha antes de baixá-la. É preciso estar logado para ver as novas opções de edição de aúdio e o conteúdo já está disponível online.

Segundo os termos de uso do YouTube, o uso das músicas é destinado exclusivamente para edição de vídeos na plataforma e outros conteúdos criados pelo usuário. É proibido pelo Google distribuir ou executar os arquivos de música da biblioteca separadamente dos vídeos.

Biblioteca de Áudio do YouTube deixa baixar gratuitamente trilhas em MP3 (Foto: Reprodução/YouTube)Filtre arquivos dentro da Biblioteca de áudio do YouTube por gênero, humor, instrumento ou duração (Foto: Reprodução/YouTube)

Curiosidades na internet

Proteína oferece pista importante sobre perda de memória com idade

Acesse:http://www.bbc.co.ukoticias/2013/09/130830_memoria_proteina_dg.shtml/portuguese/n

CérebroNão se sabe se resultado da pesquisa teria mesmo efeito em cérebros humanos

Cientistas americanos dizem ter encontrado uma pista importante sobre o porque a memória se deteriora com a idade.

Experiências feitas com camundongos sugerem que baixos níveis de proteína no cérebro podem ser responsáveis por perda de memória.

O estudo publicado pela revista científicaScience Translational Medicine afirma que a perda de memória não tem relação com Alzheimer.

A equipe do Columbia University Medical Centre começou analisando o cérebro de oito pessoas já falecidas, com idades de 22 a 28 anos, que doaram seus órgãos para pesquisa médica.

Eles encontraram 17 genes cujas atividades variavam com a idade. Um deles continha instruções para fazer a proteína RbAp48, que ficou menos ativo com o tempo.

Camundongos jovens criados com baixos níveis de RbAp48 em laboratório tiveram desempenho mais fraco em testes de memória.

Usando um vírus para melhorar o nível de RbAp48 em camundongos mais velhos pareceu melhorar a memória e reduzir o nível de deterioração.

“O fato de que nós fomos capazes de reverter a memória relacionada ao envelhecimento em camundongos é bastante animador”, disse o professor Erica Kandel, que trabalhou na pesquisa.

“No mínimo, mostra que essa proteína é um fator importante, e faz alusão ao fato de que a perda de memória relacionada à idade acontece em função de uma mudança de algum tipo nos neurônios. Ao contrário do Alzheimer, não existe perda signigicativa (no número) de neurônios.”

Ainda não se sabe o impacto que o ajuste no nível de RbAp48 tem no cérebro humano, que é mais complexo. Nem mesmo se entende se seria possível manipular estes níveis com confiança.

Simon Ridley, da entidade Alzheimer Research UK, que não participou da pesquisa, disse que os resultados do estudo avança em uma área desafiadora para a ciência, que é a compreensão sobre os mecanismos que causam Alzheimer e os que provocam perda de memória em relação à idade.

Curiosidades na internet

Hospital oferece testes gratuitos de hepatite C a partir desta segunda-feira

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/hospital-oferece-testes-gratuitos-de-hepatite-c-a-partir-desta-segunda-feira-13052013

Em dez anos, número de casos da doença aumentou 335% no Estado de São Paulo

Quem tiver interesse em fazer teste gratuito de hepatite C poderá procurar o hospital Heliópolis a partir desta segunda-feira (13). A campanha acontece até a sexta-feira (17), das 8h as 17h e a idade mínima para realização é 18 anos.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o resultado sai em apenas 15 minutos. Caso o exame dê positivo, o paciente passa por uma consulta médica no mesmo dia. Além disso, ele é acompanhado no ambulatório de hepatites do hospital.

Um levantamento realizado pela Secretaria de Saúde revela que, em dez anos, o número de casos de hepatites B e C aumentou 335% no Estado. As formas mais comuns de transmissão da doença são o uso de instrumentos cortantes e de aplicação, como alicates, lâminas e seringas, além da prática de relações sexuais sem proteção.

Barbeador e alicate podem ser os vilões da hepatite C

Esses dados contribuem para alertar sobre a importância de ações e campanhas sobre o diagnóstico e prevenção da doença, avisa a diretora Cláudia Binelli, do Programa Estadual de Hepatites Virais.

— Essas são as melhores armas para combater a hepatite.

Vacinação

A vacina contra a hepatite B é oferecida gratuitamente nos postos de saúde, das 8h às 17h, para pessoas com até 29 anos e grupos de risco, manicures, usuários de drogas injetáveis, podólogos, profissionais da saúde, entre outros. Segundo a Secretaria, a pessoa precisa tomar três doses da vacina para ficar completamente protegido contra a doença. A terceira dose é feita seis meses após a primeira.

Serviço

Hospital Heliópolis: Rua Cônego Xavier, 276 —  bairro do Sacomã

De segunda-feira (13) a sexta-feira (17)

Horário: das 8h as 17h

Curiosidades na internet