Veja como Google Glass pode trazer independência a quem tem Parkinson

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/41314/41314

O Google ainda não liberou o Glass para o público em geral, mas há bastante tempo vem colocando os óculos inteligentes nas mãos de quem pode descobrir as mais variadas finalidades para o produto. O pessoal da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, encontrou uma boa razão para apostar na novidade.

Com uma série de aplicativos personalizados, eles conseguiram transformar o Glass em um apoio para quem sofre com o mal de Parkinson, tornando essas pessoas mais independentes.

Conforme explica o Engadget, o Glass envia alertas sutis para lembrar os pacientes sobre a hora de tomar medicações e suas próximas consultas médicas. Também os lembra de falar e engolir, para evitar que salivem em excesso.

Os sensores de movimento dos óculos são usados para evitar que a pessoa “congele”, exibindo pistas visuais que os ajuda a desbloquear o cérebro e recuperar o fluxo de pensamento.

O projeto ainda está em estágio inicial e, como não se sabe ao certo quando o Glass será lançado de fato, fica difícil prever quando ele poderá ser usado para ajudar quem tem Parkinson. Mas os pesquisadores continuam trabalhando para desenvolver aplicações que atendam a necessidades específicas de voluntários.

Sistema permite controlar robôs usando apenas o poder da mente

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/sistema-permite-controlar-robos-usando-apenas-o-poder-da-mente-28022014

Cientista explica como podemos controlar próteses, casas e robôs com as ondas do cérebro

Getty Images

Um projeto para controlar robôs usando apenas a mente atrai a atenção de qualquer amante de ficção científica de cara. Principalmente, quando um cientista está disponível para explicar como é possível transformar um boné em uma espécie de controle adaptado para mover robôs.

O projeto de robôs controlados apenas pelo pensamento é uma das novidades do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE), maior organização técnico-profissional do mundo. Formado em Engenharia Elétrica e Física na Universidade Técnica de Aachen (Alemanha), professor da Universidade Estadual de Michigan e diretor da MANTL  (Micro and Nano Technology Lab), Dean Aslam é o líder do projeto.

Desvendamos a tecnologia do Homem de Ferro

Com mais de 18 anos na profissão, Aslam transformou um brinquedo em um controle capaz de enviar comandos para um robô. Ao contrário do que se possa imaginar, a nova tecnologia não vai transformar as pessoas em super-heróis, ciborgues ou coisa do tipo. A ideia é que o dispositivo funcione com diferentes aparelhos, casas inteligentes e pode até ser usado no ramo da saúde, para detectar doenças como Parkinson, por exemplo.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Cientistas obtêm pela primera vez células-tronco de clone humano

Acesse:http://www.estadao.com.br/noticias/vidae%2ccientistas-obtem-pela-primera-vez-celulas-tronco-de-clone-humano%2c1032148%2c0.htm

Enviado por Fabio Maia Vital

Pesquisadores de Oregon, nos EUA, esperam usar células no tratamento de doenças e lesões

WASHINGTON – Uma equipe de cientistas de Oregon, nos EUA, anunciou nesta quarta-feira, 15, que conseguiu reprogramar células da pele humana para que atuem como células-tronco, o que pode abrir caminho para a clonagem com fins terapêuticos de órgãos humanos. Com grandes implicações, o feito suscitou reações imediatas, tanto da comunidade científica favorável como da Igreja Católica e de outros opositores da clonagem humana, que repudiaram o experimento.

Os cientistas acreditam que as células-tronco poderiam ser usadas para substituir as células danificadas por doenças ou lesões, e para tratar males como o Parkinson, a esclerose múltipla, as doenças cardíacas e as lesões na medula espinhal. A equipe, que publicou suas conclusões na revista científica “Cell”, é integrada por especialistas da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon (EUA), que tem como chefe de pesquisa Shoukhrat Mitalipov, cientista que conseguiu em 2007 a conversão das células da pele de macacos em células-tronco.

A técnica usada por Mitalipov e seus colaboradores é uma variações de um método comumente usado, chamado transferência nuclear de célula somática, que consiste no transplante do núcleo de uma célula de um indivíduo para o óvulo do qual se tenha retirado seu material genético. “Estas células-tronco obtidas por esta técnica têm demostrado sua capacidade para se diferenciar como células-tronco embrionárias normais em diferentes tipos de células, nervosas, hepáticas e cardíacas”, explicou o doutor Mitalipov.

Desde o nascimento em 1996 no Reino Unido da ovelha Dolly, o primeiro animal clonado, os pesquisadores já conseguiram clonar 20 espécies diferentes, entre cabras, vacas e coelhos, ainda que nunca tenha feita clones de macacos e primatas,cuja biologia de reprodução é mais complexa.

Curiosidades na internet

Brasil vai fabricar medicamento contra doença de Parkinson em três anos

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1246769-brasil-vai-fabricar-medicamento-contra-doenca-de-parkinson-em-tres-anos.shtml

O Farmanguinhos, braço farmacêutico da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), anunciou nesta sexta-feira que, em três anos, começará a fabricar o dicloridrato de pramipexol, medicamento usado no tratamento da doença de Parkinson. O remédio, distribuído gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), é atualmente importado da Alemanha.

A tecnologia para a produção será repassada pela companhia farmacêutica alemã Boehringer Ingelheim. A partir de 2016, a Farmanguinhos produzirá metade da demanda nacional.

Em 2018, o remédio já deve ser totalmente produzido no Complexo Tecnológico de Medicamentos (CTM) da unidade, localizada em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

Segundo o diretor da Farmanguinhos Hayne Felipe da Silva, um dos objetivos do acordo é o fortalecimento da indústria farmoquímica nacional, que receberá a tecnologia para a produção do insumo.

“A nacionalização da tecnologia do medicamento e da produção do insumo significa diminuir a dependência internacional, já que mais de 80% dos insumos usados em medicamentos no Brasil ainda são importados”, diz. O governo deve economizar R$ 90 milhões durante os cinco anos do acordo de transferência tecnológica.

A parceria também busca ampliar a distribuição desse medicamento, que é considerado uma das principais terapias contra a doença degenerativa do sistema nervoso central. Atualmente, o pramipexol é o único dessa classe disponível no Brasil.

Cerca de 20 mil pacientes recebem mensalmente o medicamento pelo SUS, sendo que a estimativa é de que menos 200 mil pessoas tenham a doença no país –os demais pacientes são tratados com outros medicamentos

Em 2012, em torno de 830 mil unidades de dicloridrato de pramipexol foram adquiridas pelas Secretarias Estaduais de Saúde.

Com a marca Sifrol, o dicloridrato de pramipexol foi lançado no Brasil em 1999. Em 2002, passou a fazer parte do Programa de Medicamentos de Alto Custo, do Ministério da Saúde.

Curiosidades na internet

EUA: caso de menina que não envelhece desafia médicos há anos

Acesse:http://noticias.terra.com.br/ciencia/eua-caso-de-menina-que-nao-envelhece-desafia-medicos-ha-anos,fc80cda29392c310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Apesar da idade, Brooke Greenberg mantém a aparência física e a cognição de uma criança Foto: Daily Mail/ReproduçãoApesar da idade, Brooke Greenberg mantém a aparência física e a cognição de uma criança
Foto: Daily Mail/Reprodução

O caso de uma jovem de 20 anos que não envelhece tem desafiado, há anos, os médicos nos Estados Unidos. Apesar da idade, Brooke Greenberg mantém a aparência física e a cognição de uma criança, com idade mental de nove meses.

Segundo informações do Daily Mail, Brooke não consegue falar, tem dentes de um bebê, mas os médicos nunca conseguiram explicar os motivos disso. Ela já foi examinada por algumas das mais prestigiadas instituições de pesquisa dos Estados Unidos, porém ainda não recebeu um diagnóstico final.

Eric Schadt, diretor do Instituto de Biologia Genômica do Mount Sinai Medical Center, em Nova York, afirmou que a menina “não tem nenhuma anormalidade aparente em seu sistema endócrino, ou qualquer outra anomalia conhecida que possa causar problemas de desenvolvimento”.

Testes apontam que a jovem pode sofrer de uma mutação genética que “desliga” sua capacidade de envelhecer. A equipe de Schadt trabalha no sequenciamento genético de Brooke e espera identificar um gene mutante responsável pela anomalia.

Os cientistas acreditam que seu código genético único poderia proporcionar uma nova visão sobre o processo de envelhecimento, levando ao desenvolvimento de novos tratamentos para doenças relacionadas à velhice, como Parkinson e Alzheimer.

Enquanto o diagnóstico não chega, a família de Brooke se reveza 24 horas por dia para garantir os cuidados à menina, que é alimentada por meio de uma sonda inserida no estômago. Ela, também sofre uma sucessão de problemas de saúde com risco de morte, incluindo acidentes vasculares cerebrais, convulsões, úlceras e problemas respiratórios.

Curiosidades na internet