Poluição leva à criação de zoológico só com estátuas de animais na Índia

Acesse::http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2013/07/130725_galeria_india_zoo_cc.shtml

O fotógrafo indiano Tanvi Mishra registrou um zoológico que tem apenas estátuas de animais e atrai muitos visitantes na região de Singrauli, na Índia, próximo à fronteira entre os Estados de Uttar Pradesh e Madhya Pradesh.

Singrauli é uma importante produtora de fontes de energia no país. Usinas de carvão na região geram mais de 12% da eletricidade da Índia. No entanto, Mishra acredita que o desenvolvimento tenha prejudicado o meio ambiente local.

O fotógrafo diz que a poluição explica por quê o zoológico é artificial. Florestas de mais de cem anos foram derrubadas para facilitar a mineração do carvão. Por causa disso, tribos foram deslocadas e a vida selvagem desapareceu.

A atração ─ onde os animais são feitos de concreto e plástico ─ foi criada por uma das companhias estatais de energia que operam na região, a National Thermal Power Corporation.

“O zoológico é um lembrete sombrio do relacionamento que agora existe entre o homem e a natureza”, afirma Tanvi Mishra.

Curiosidades na internet

Anúncios

Mogli da vida real: conheça a história da menina que cresceu entre animais

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/comportamento/36410-mogli-da-vida-real-conheca-a-historia-da-menina-que-cresceu-entre-animais.htm

Fonte da imagem: Reprodução/OddityCentral
Mogli da vida real: conheça a história da menina que cresceu entre animais

Você se lembra da história de Mogli, o menino que foi criado na selva, em meio a muitos bichinhos? Pois é mais ou menos essa a história de Tippi Degre, que viveu na companhia de animais e da natureza por 10 anos, enquanto seus pais trabalhavam estudando a vida selvagem na África.

A mãe de Tippi, Sylvie Robert, acha que a filha foi uma criança muito sortuda por ter tido experiências de vida selvagem por tanto tempo na companhia dos pais, sem contato com muitos outros seres humanos. Tippi acreditava que os animais eram amigos do seu tamanho, sentindo-se completamente à vontade no mundo animal.

Registros

Fonte da imagem: Reprodução/OddityCentral

Uma de suas fotos mais surpreendentes é aquela na qual está abraçando um sapo, como se ele fosse um brinquedo, talvez um bichinho de pelúcia. E basicamente essa foi a infância de Tippi, em meio a animais e a uma vida completamente selvagem, livre de qualquer luxo, mas rica em experiências com a natureza.

Seus amigos de infância eram leopardos, elefantes, crocodilos, filhotes de leões, girafas, suricatos, cobras, zebras e camaleões. Você se imagina crescendo em meio a esses animais? Pois muitos deles, considerados violentos e perigosos, aceitaram Tippi sem maiores problemas. Os pais da menina gostavam de sempre se certificar, porém, de que os bichinhos selvagens não a machucariam.

Tippi teve contato também com tribos nativas da Namíbia e, com eles, aprendeu meios de sobreviver à vida selvagem, além de conseguir se comunicar, caçar e preparar seu próprio alimento à base de raízes e frutos.

Selva de pedra

Fonte da imagem: Reprodução/OddityCentral

Seus pais voltaram a Paris quando a menina tinha 10 anos. Já na Cidade Luz, Tippi foi levada para a escola e tornou-se uma espécie de celebridade, afinal, todos demonstravam interesse em saber da sua experiência na selva.

A vida na cidade era conturbada, pois ela demorou para se adaptar completamente com a civilização, tendo ido à escola por apenas dois anos. Depois disso, seus pais passaram a dar aulas caseiras a Tippi, que hoje, aos 23 anos, estuda cinema e ainda mantém proximidade com animais. Ela escreveu um livro chamado “Tippi da África”, que se tornou líder de vendas.

O site Hypeness publicou algumas fotos dessa história, entre elas estão algumas nas quais Tippi já está adulta:

Fonte da imagem: Reprodução/Hypeness

Curiosidades na internet