Tag: sensores

Armaduras hightech podem revolucionar a prática de artes marciais

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/fotos/armaduras-hightech-podem-revolucionar-a-pratica-de-artes-marciais-03032014#!/foto/1

 

 

Tigelas inteligentes ajudam a balancear a alimentação de animais

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39947/39947

(Foto: Divulgação)
Uma empresa criou produtos para alimentar cães e gatos domésticos de forma inteligente e automatizada, usando para isso recursos da “internet das coisas” – dita como a próxima grande onda da tecnologia.

ReproduçãoPor enquanto a Petnet, de Los Angeles (EUA), tem apenas dois tipos de tigela, ambos a serem lançados no meio do ano. O primeiro deles, chamado SmartFeeder, é equipado com sensores, algoritmos de aprendizado e poder de processamento de dados.

Tudo isso ajuda a entender as necessidades dietéticas do animal e criar agendas de alimentação para que ele não coma muito ou pouco. Ao final de cada refeição o aparelho ainda avisa o dono, via celular, de que o bicho já terminou de comer.

O outro produto, chamado SmartBowl, faz tudo isso até a etapa da alimentação: quando chega a hora agendada ele avisa o dono do animal para que ele mesmo vá alimentá-lo. Em entrevista ao The Next Web, o cofundador e CEO da Petnet, Carlos Herrera, explicou que nem todo mundo está pronto para a automação, por isso criaram a SmartBowl.

O dono de um desses equipamentos pode controlar tudo a distância, deixando comida reservada e liberando-a enquanto estiver fora de casa, se preciso. Há mais de 10 mil pedidos de compra em 88 países só pela SmartFeeder, que custará US$ 249 mas, por enquanto, está em promoção por US$ 200. Se interessou? Clique aqui para conhecer o produto.

A Petnet prepara outros tipos de aparelhos voltados ao universo animal que usarão conceitos da “internet das coisas”, mas nada pronto para ser anunciado.

Reprodução

Curiosidades na internet

Robô absorve impactos e pode reconhecer terrenos difíceis

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/-robo-voador-absorve-impacto-e-pode-reconher-locais-de-dificil-acesso-20131030.html

Grupo de cientistas desenvolveu robô voador que, em vez de evitar obstáculos, se choca contra eles, e com isso pode reconhecer locais de difícil acesso

Cientistas americanos desenvolvem robôs insetos, inspirados em moscas

 

Insetos: objetivo dos inventores é que o robô, inspirado em insetos, possa operar em terrenos difíceis onde outras máquinas não conseguem

 

Genebra – Um grupo de cientistas suíços desenvolveu um robô voador inspirado em insetos, que em vez de evitar obstáculos, se choca contra eles, e com isso pode fazer o reconhecimento de locais de difícil acesso.

O robô, desenvolvido na Escola Politécnica de Lausanne (Suíça) e batizado com o nome de Gimball, é um autômato de 370 gramas de peso protegido por uma esfera elástica de um diâmetro de 34 centímetros que amortece os impactos, segundo informações divulgadas pelo centro em comunicado.

O objetivo dos inventores é que o Gimball possa operar em terrenos difíceis onde outros robôs não conseguem, como em um edifício derrubado, onde poderá recolher informações através de uma câmera acoplada. Por não ter que desviar, o protótipo não precisa de sensores.

O Gimball é propulsado por hélices e, enquanto a maioria dos robôs evita os obstáculos mediante sensores, este pode manter o rumo apesar das colisões, o que representa um conceito totalmente novo.

A maioria dos robôs navega mediante uma complexa rede de sensores que lhes permite detectar os obstáculos para evitá-los, o que, de acordo com os criadores, representa um inconveniente, já que os sensores são “pesados e frágeis” e não funcionam sob algumas circunstâncias, como em ambientes com fumaça.

Inspirado em insetos, o Gimball foi criado pelos pesquisadores Adrien Briod e Przemyslaw Mariusz Kornatowski, que desenvolveram um sistema de estabilização giroscópica que permite ao robô manter o equilíbrio.

“Os insetos voadores lidam muito bem com as colisões, para eles não são acidentes porque foram feito para encará-las”, disse Briod.

O robô será apresentado ao público em Tóquio, durante a Exposição Internacional de Robótica, IREX, que acontecerá de 5 a 9 de novembro.

 Curiosidades na internet

Em resposta ao “rato na garrafa”, Coca-Cola abre fábricas para visitação

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/09/1348392-em-resposta-ao-rato-na-garrafa-coca-cola-abre-fabricas-para-visitacao.shtml

Em resposta aos danos de imagem provocados por um consumidor que alega ter encontrado pedaços de rato nas garrafas de Coca-Cola em 2000, a marca de refrigerantes resolveu abrir as fábricas para visita.

Em um vídeo postado em sua página no Facebook, a marca mostra imagens do seu processo de fabricação e diz que o “segredo” para se manter como a marca mais famosa de bebida do mundo é o “rigoroso controle de qualidade” em seu processo de produção.

Segundo a Coca-Cola, cada garrafa é conferida por sensores de alta precisão “eliminando a possibilidade de que uma garrafa saia das fábricas sem estar em perfeita condição”.

Sem citar nominalmente o caso do consumidor Wilson Batista Rezende, o vídeo “Conheça a verdade sobre a Coca-cola” termina convidando os consumidores a fazer uma visita às fábricas.

Rezende afirma ter ingerido o refrigerante com pedaços de rato em dezembro de 2000. Ele já fez greve de fome em frente ao Fórum João Mendes e, na semana passada, teve sua história contada pela TV Record.

A reportagem da TV Record repercutiu nas redes sociais e a marca passou a ser alvo de piadas. Uma delas traz a imagem de uma lata de refrigerante com os dizeres “Quanto mais RATO melhor”.

Na quarta-feira da semana passada (18), após a repercussão da reportagem da Record, a Coca-Cola emitiu um comunicado em que lamenta do estado de saúde do consumidor, mas diz não reconhecer a responsabilidade pelo dano alegado por ele. O processo de Rezende contra a Coca está no Tribunal de Justiça de São Paulo.

 Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Luva musical ajuda pacientes com lesões na medula a retomarem a sensibilidade

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/ciencia/Luva-musical-ajuda-pacientes-com-lesoes-na-medula-a-retomarem-a-sensibilidade/

Mobile Music Touch Luva

Uma luva sem fio foi desenvolvida no Georgia Tech – Centro de Música e Tecnologia, nos EUA – para ensinar os usuários a tocar piano e, além disso, melhorar a sensibilidade e mobilidade das mãos de pessoas que sofreram danos na medula espinhal, segundo pesquisadores.

O estudante de graduação Kevin Huang, a professora Ellen Yi-Luen Do e o professor Thad Starner fazem parte do projeto “Piano Touch”, que utiliza uma luva equipada com pequenos sensores de vibração para ajudar os usuários a aprender a tocar músicas em um teclado.

O dispositivo chamado “Mobile Music Touch” trabalha ao lado de um computador e um teclado. Graças a ele, pacientes que sofreram traumas na medula há mais de um ano já apresentam bom desenvolvimento. Segundo a líder do projeto, Tanya Markow, os resultados foram além de suas expectativas, já que alguns pacientes conseguiram, inclusive, sentir a textura de suas roupas pela primeira vez após o trauma.

MMT Teclado

Quando uma música está programada em um computador, smartphone ou MP3 Player, o usuário aprende a tocá-la atráves de pistas táteis (que vibram na região dos dedos que devem pressionar as teclas) e visuais (que acendem as notas corretas nas teclas). Com o tempo, os usuários começam a memorizar as músicas e expandem seus repertórios.

Neste estudo, alguns participantes foram instruídos a praticar com a luva por 30 minutos, três vezes por semana, e também utilizar o aparelho por duas horas diárias, durante cinco dias na semana, para sentirem suas vibrações. Outros participantes praticaram as músicas e fizeram suas tarefas do dia-a-dia sem usar a luva.

Os pesquisadores avaliaram os participantes com vários testes de sensibilidade, e também segurando objetos, para mensurar o progresso. O resultado foi satisfatório: aqueles que usaram a luva ao piano apresentaram melhoras estatisticamente significantes.

Tanya Markow diz que as melhorias poderiam ser o resultado de uma atividade renovada no córtex sensorial da mão, que leva ao disparo do estímulo ao córtex motor cerebral. Tudo isso era uma reação de gatilho causada pelas vibrações na luva. Ainda não está claro se utilizar a luva fora do piano melhora os resultados. Para isso, mais pesquisas necessitam ser feitas e Markow pretende utilizar ressonância magnética para incluir resultados funcionais na próxima etapa.

Curiosidades na intermet

Ásia constrói cidades inteligentes ‘do zero’ ao custo de US$ 102 bilhões

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1303359-asia-constroi-cidades-inteligentes-do-zero-ao-custo-de-us-102-bi.shtml

As cidades de Songdo, na Coreia do Sul, e de Masdar, nos Emirados Árabes, estão sendo construídas do zero com base nos conceitos de “smart city”.

Songdo era um território de 6 km² à beira-mar, localizado a 65 km de Seul. O governo sul-coreano decidiu investir cerca de US$ 80 bilhões para criar um município inteligente que tem a pretensão de tornar-se um modelo para outras cidades.

Divulgação
Songdo é cidade planejada, do zero, como uma smart city
Songdo é cidade planejada, do zero, como uma smart city

Praticamente tudo está conectado à internet. Até mesmo garrafas de refrigerante terão sensores wi-fi e computarão desconto nos impostos de moradores que jogarem o produto no cesto de reciclagem correto.

Para atingir a meta de ser uma cidade sem trânsito, as ruas possuem sensores no asfalto que analisam o tempo de deslocamento de veículos em engarrafamentos. Sensores também estão presentes em postes de iluminação pública para diminuir a intensidade das luzes quando não há ninguém passando.

Masdar, em Abu Dhabi

 Ver em tamanho maior »

Divulgação

AnteriorPróxima

Abu Dhabi constrói a cidade de Masdar para ser exclusiva para pedestres

Já Masdar é erguida no deserto árabe, no emirado de Abu Dhabi. Em parceria com o MIT, o instituto de ciência e tecnologia local desenvolveu painéis de energia solar que ficam no topo dos prédios e serão usados para armazenar e gerar toda a eletricidade necessária para a cidade.

Além disso, carros e ônibus elétricos circularão no subsolo, já que o município foi projetado para ser exclusivo para pedestres. O governo de Abu Dhabi investiu US$ 22 bilhões, e Masdar deverá ser concluída em 2025.

Curiosidades na internet

Cidade mineira usa o Kinect, um sensor de videogame, para detectar assaltos

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1303376-minas-usa-videogame-para-detectar-assaltos.shtml

Liderados por empresas e institutos de pesquisa, o Brasil desenvolve projetos que, apesar de embrionários e isolados, visam tornar as cidades mais inteligentes.

Lojistas na cidade de Uberaba (MG) contam com uma tecnologia chamada Agentto, que usa o detector de movimentos Kinect, da Microsoft, para identificar movimentações suspeitas e acionar a PM. Segundo a companhia, a Polícia Civil também receberá, a partir de julho, pedidos de socorro gerados pelo serviço.

No Rio, a IBM ajudou a montar o COR (Centro de Coordenação) para identificar ou antecipar desastres naturais. A central reúne informações de 30 órgãos da prefeitura e 500 câmeras espalhadas pela cidade.

Uma equipe de 400 funcionários analisa todas essas informações, com o auxílio de softwares, e alerta simultaneamente PM (Polícia Militar), bombeiros e Defesa Civil sobre as ocorrências.

Outro projeto da IBM, em Porto Alegre, é um sistema de monitoramento da iluminação pública. Ele permite identificar quais das 85 mil lâmpadas da cidade estão próximas do fim da vida útil.
Sabendo disso, a equipe de manutenção pode atuar estrategicamente, sem ter de atender chamado s isolados.

Os mesmos sensores, integrados a essas lâmpadas, também identificam quando não há ninguém passando e reduzem a potência delas, propiciando economia de energia. O mesmo é feito por outras empresas na cidade americana de Dubuque (Iowa) e na espanhola Santander.

“Em cada cidade, a IBM tem um projeto diferente. A ideia primária é buscar resolver o problema que cada cidade tem”, diz Antônio Carlos Dias, diretor da divisão de cidades inteligentes da empresa no Brasil.

Já o Cesar (Centro de Estudos de Sistemas Avançados de Recife) desenvolve medidores de luz inteligentes para consumidores privados.

Além de mostrar o consumo em tempo real, o aparelho em desenvolvimento também pretende se integrar a computadores conectados à internet –será possível programar o horário de desligamento, por exemplo.

O Cesar também prevê a criação de um sistema inteligente para carros que coleta e mapeia informações como trânsito e buracos na rua, identificados por acelerômetros integrados aos veículos.

Já em Barueri (SP), a Eletropaulo anunciou que irá investir R$ 70 milhões até 2015 em medidores inteligentes de energia para 2.100 famílias de baixa renda para reduzir o consumo. (lucas agrela)

Curiosidades na internet

Tecnologia de ponta ajuda cidades inteligentes a melhorar dia a dia de habitantes

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1303375-tecnologia-de-ponta-ajuda-cidades-inteligentes-a-melhorar-dia-a-dia-de-habitantes.shtml

O crescimento urbano provoca o acúmulo de cada vez mais pessoas em grandes metrópoles, o que resulta em mais carros, maior gasto de energia elétrica, mais lixo, mais violência. A necessidade de uma gestão inteligente –e, claro, mais sustentável– disso tudo acabou por criar o conceito chamado de cidade inteligente –“smart city”, como chamam os especialistas.

Em 2050, mais de 2,5 bilhões de carros estarão nas ruas em todo o mundo, segundo a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Dada essa superlotação, o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) criou um dos projetos mais futuristas e concretos na área. Trata-se do Hiriko, um carro compacto e elétrico que permite colocar nas ruas sete vezes mais veículos que o padrão atual.

O Hiriko tem 40% do tamanho de um veículo normal e autonomia de bateria para andar 120 km. Com dois lugares, ele ainda pode ser dobrado para ser estacionado: três Hirikos ocupam uma vaga comum –já à venda na Europa, por € 12,5 mil (R$ 37 mil).

Hiriko/The New York Times
Carro dobrável Hiriko, desenvolvido pelo MIT
Carro dobrável Hiriko, desenvolvido pelo MIT

A cidade de Santander, na Espanha, é outro ícone. Instalou 12 mil sensores conectados à internet que transmitem para uma central de análise informações como níveis de poluição do ar, vagas livres para estacionar e quando as lixeiras estão cheias.

O projeto, que ao todo custou US$ 11 milhões, também possui sensores que permitem que as luzes da rua diminuam a de intensidade quando ninguém está passando.

Hoje, a IBM é a empresa que mais investe em inovação de cidades. O programa Smarter Cities Challenge destina US$ 50 milhões por ano para tornar 100 municípios mais conectados.

Em Estocolmo e na cidade sul-coreana Bucheon, a IBM tem um sistema de análise de dados de tráfego para prever engarrafamentos e alterar o tempo de semáforos quando necessário. A medida reduziu o trânsito em 10%.

Em Xangai, na China, uma das cidades mais populosas do mundo, a Intel tem um sistema avançado de monitoramento: câmeras em pontos estratégicos identificam atividades suspeitas, acionando a polícia automaticamente e até mesmo se um pedestre atravessa fora de faixa.

INTERNET DAS COISAS

A tendência chamada “internet das coisas”, que visa conectar quase todos os objetos à rede mundial (desde a geladeira até o carro ou o relógio), é essencial para a criação de uma cidade inteligente. O objetivo é interligar tudo para simplificar a vida cotidiana.

As empresas que assumirem a dianteira nesse nicho podem lucrar US$ 613 bilhões neste ano, prevê a Cisco.

“A Intel já trabalha em uma arquitetura para sistematizar a internet das coisas”, diz Fábio Tagnin, diretor de pesquisa aplicada da empresa. Segundo ele, será possível, em breve, que sensores na bomba de gasolina enviem um sinal para debitar o valor diretamente da conta do dono do veículo.

arte

Curiosidades na internet

O carro da Volvo que estaciona sozinho é magia pura

Acesse:http://tecnologia.br.msn.com/mercado/o-carro-da-volvo-que-estaciona-sozinho-%C3%A9-magia-pura

Veículo da empresa sueca usa sensores para encontrar uma vaga no estacionamento e parar nela sozinho.

Divulgação

Divulgação

Carros que estacionam sozinhos não são novidade, mas a Volvo levou o conceito um passo – ou melhor, quilômetros – à frente. Este novo conceito de veículo consegue encontrar um lugar vazio no estacionamento e, depois, estacionar sozinho.

Basta deixar seu carro na entrada do estacionamento, e como um manobrista automático, ele cuida do resto.

O veículo usa uma combinação de tecnologias para navegar pelo estacionamento e encontrar um lugar vazio. Para monitorar e evitar outros veículos e pedestres, ele tem câmeras e sensores. E tudo é ativado a partir de um celular: assim, você informa ao seu veículo para ir se estacionar sozinho, e para solicitar que venha buscar você.

No entanto, ele requer transmissores embutidos na superfície do estacionamento para ajudar o veículo a se orientar em cada curva. E infelizmente, não há prazo para a nova tecnologia se tornar uma opção real para os consumidores.

A Volvo vai demonstrar o conceito de veículo na próxima semana. Espero que isso seja um passo a mais para dispensar o manobrista – e para não perder tempo dentro do estacionamento.

Veja o vídeo.

Curiosidades na internet

Empresa cria projeto de tênis personalizados que podem ser impressos

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2013/06/empresa-cria-projeto-de-tenis-personalizados-que-podem-ser-impressos.html

Um projeto conceitual desenvolvido pela empresa promete mudar o uso de tecnologia nos calçados, caso se torne um produto real. A companhia desenvolveu a ideia de um tênis personalizado que é criado baseado em dados do usuário e pode ser impresso pelo próprio consumidor em uma impressora 3D.

Tênis seria construído de acordo com perfil do usuário (Foto: Divulgação)Tênis seria construído de acordo com perfil do usuário (Foto: Divulgação)

 

O funcionamento da tecnologia é bem interessante. O primeiro passo seria ir a uma loja com os produtos para fazer uma avaliação. O usuário utiliza um tênis de testes com sensores de pressão que vão rastrear seus movimentos durante uma espécie de “test drive” dos calçados. Então, um sistema de computação analisa a biometria, combina com os dados coletados pelos sensores e cria um perfil.

A partir daí, o tênis personalizado é desenvolvido especialmente para aquele usuário no computador. A forma, os materiais e as cores podem ser totalmente customizados pela Internet até o arquivo final ficar pronto para a impressão. Em algumas horas, o calçado ideal para seu corpo é produzido de maneira bastante simples e eficiente.

O projeto já teve mais de 2,1 mil visualizações no site Behance, onde foi publicado, e os comentários são bem positivos. Resta saber se, algum dia, o projeto conceitual vai virar produto para o consumidor.

Curiosidades na internet

Ouvir música pode desencadear um vírus codificado em seu smartphone

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Ouvir-musica-pode-desencadear-um-virus-codificado-escondido-em-seu-smartphone/

Pesquisadores da Universidade do Alabama, EUA (UAB) descobriram novos métodos utilizados pelos criminosos para acionar malwares em dispositivos móveis que podem, eventualmente, levar a ataques direcionados disparados por um grande número de aparelhos infectados na mesma área geográfica.

Esses métodos são difíceis de detectar e podem ser desencadeados por música, iluminação ou vibração. O estudo foi apresentado na China no início deste mês e mostra que dispositivos móveis estão bem mais suscetíveis do que imaginamos. Uma equipe de pesquisadores da UAB foi capaz de desencadear um malware escondido em dispositivos móveis a 55 metros de distância em um corredor lotado usando apenas música.

“Quando você vai para uma arena ou para o Starbucks, você não espera que uma música tenha uma mensagem escondida, por isso esta é uma grande mudança de paradigma, porque o público vê apenas e-mails e a Internet como vulneráveis a ataques de malware”, disse Ragib Hasan, Ph.D., professor assistente de informática e ciências da informação e diretor do laboratório de computação da UAB. “Dedicamos muito do nosso esforço no sentido de garantir canais de comunicação tradicionais. Mas quando os caras maus utilizam métodos ocultos e inesperados para comunicar-se, é difícil, se não impossível, detectá-los.”

A investigação conclui que, uma vez instalados certos tipos de malware, estes podem ser ativados ou controlados por mensagens ocultas imperceptíveis para os seres humanos, que são criptografadas dentro de sons ou luzes.  A música, os vídeos de música e a luz da TV, por exemplo, podem desencadear o malware instalado anteriormente ou dizer-lhe o que fazer. O método baseia-se em uma das principais vantagens de smartphones: os telefones inteligentes estão sempre ligados, sempre conectados e sempre em contato com sensores de áudio e vídeo.

Os pesquisadores entendem que esse tipo de ataque é sofisticado e difícil de construir, mas que pode se tornar cada vez mais fácil de ser realizado com a melhora da tecnologia ao longo do tempo. “Precisamos criar defesas antes que esses ataques se tornem comuns, por isso é melhor descobrirmos essas técnicas antes e ficar um passo à frente”, disse Shams Zawoadum, estudante de doutorado e assistente de pós-graduação no laboratório de computação da UAB durante a conferência na China.

Curiosidades na internet

Gadget avisa quando o usuário sofrerá ataque cardíaco

Acesse:http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/05/gadget-avisa-quando-o-usuario-sofrera-ataque-cardiaco.html

Um empresário israelense desenvolveu o Oxitone, uma tecnologia capaz de detectar quando uma pessoa está prestes a sofrer um ataque cardíaco. O equipamento tem a forma de um relógio e permite que seu usuário possa ser atendido rapidamente.

Relógio detecta perigo de ataque cardíaco e avisa usuário (foto: Divulgação)Relógio detecta perigo de ataque cardíaco e avisa usuário (foto: Divulgação)

O médico Leo Eisen, criador do dispositivo, explicou que o gadget usa dois sensores ópticos para monitorar o nível de oxigênio no sangue e determinar se uma emergência cardíaca pode acontecer. “As pessoas vão se sentir melhor porque entenderão que estão protegidas”, garante.

Os níveis de oxigênio no sangue são um parâmetro crítico no monitoramento da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. O “relógio” pode se comunicar com smartphones que usemAndroid ou iOS e envia atualizações constantes sobre os sinais vitais do usuário – inclusive alertas de quando detecta um perigo iminente.

A nova tecnologia foi escolhida para o programa de empreendedorismo da GE Healthcare’s Start-Up Health Academy, que auxilia empreendedores da área da saúde com ferramentas para incluir seus produtos no mercado. Eisen aponta que precisa de US$ 3 milhões (pouco mais de R$ 6 milhões) para começar os testes clínicos em Israel e no Reino Unido.

O Oxitone já possui um protótipo em funcionamento, mas o design final ainda não foi definido. Ele deve custar em torno de US$ 200 (pouco mais de R$ 400), além de uma tarifa mensal, dependendo do uso.

Curiosidades na internet

Empresa cria garrafa que interage com quem está bebendo

Acesse:http://www.techmestre.com/empresa-cria-garrafa-que-interage-com-quem-esta-bebendo.html

Recipiente acende ao brindar, emite faísca ao beber e até “dança” no ritmo da música.

A Heineken desenvolveu uma garrafa inovadora que consegue interagir com a pessoa que estiver bebendo. Batizada como Heineken Ignite, a garrafa acende quando houver um brinde, emite faísca ao beber e até “dança” no ritmo da música.
.
Para isso ela conta com micro sensores e tecnologia de rede sem fios, além de 8 luzes de LED. A novidade foi apresentada durante a Milan Design Week, e fez um enorme sucesso. Confira o vídeo abaixo:
.
 
Curiosidades na internet

Fujitsu apresenta novo conceito de scanner que transforma a mão em um mouse

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/gadgets/Fujitsu-apresenta-novo-conceito-de-scanner-que-transforma-a-mao-em-um-mouse/

Fujitsu mão mouse

Os engenheiros da Fujitsu, no Japão, apresentaram um novo mecanismo que reúne um scanner e câmeras de alta precisão para criar uma interface do usuário projetada sobre uma superfície e que permite o seu controle com apenas alguns toques dos seus dedos. Com o mecanismo, os usuários precisarão apenas colocar um documento sobre uma mesa e apontar o trecho do seu interesse e, logo em seguida, o sistema irá digitalizá-lo.

Segundo o The Verge, o objetivo por trás da nova tecnologia é construir um mecanismo que permite que os usuários interajam de forma digital com documentos de papel como se estivessem diante de uma tela de computador.

Fujitsu mão mouseFoto: Divulgação

Para isso, os pesquisadores criaram um aparelho compacto equipado com duas câmeras e um projetor, capaz de escanear os documentos e apresentá-los sobre uma superfície qualquer. A ideia é transformar a mão e os gestos do usuário em um mouse convencional ou até mesmo nos comandos que aplicamos sobre um display sensível ao toque. Após a digitalização dos documentos, os usuários poderão controlá-los com gestos, graças aos sensores de movimento instalados nas câmeras.

O sistema também permite que os usuários criem vínculos e relações entre dois ou mais documentos escaneados pelo sistema, por exemplo, que foram armazenados em um computador conectado ao aparelho da Fujitsu. Uma das possibilidades de uso para o sistema é a visualização de pontos geográficos em um mapa interativo e a apresentação de imagens relacionadas a cada um dos locais apresentados – a empresa acredita que o protótipo estará disponível no mercado até o início de 2015.

Fujitsu mão mouseFoto: Divulgação

Recentemente, a companhia japonesa também apresentou um protótipo de um sistema capaz de medir a pressão arterial e o pulso dos usuários em tempo real com base no fluxo sanguíneo identificado no rosto da pessoa, tudo isso graças à conexão com a webcam ou câmeras instaladas em computadores, tablets e smartphones.

Curiosidades na internet

Seu tablet poderá ser seu novo motorista, literalmente!

Acesse: http://www.jornalciencia.com/tecnologia/industrial/2452-seu-tablet-podera-ser-seu-novo-motorista-literalmente

A utilização de pilotos automáticos já é uma realidade para algumas funções dos carros mais modernos.

 Tais carros são capazes de manter sua velocidade, avisar sobre possíveis portas abertas ou cintos mal afivelados, dentre outras funções. E são várias as utilidades dos produtos da Apple. Um iPad, por exemplo, é capaz de anotar recados, fazer contas, reconhecer sua voz, fazer sua contabilidade, interagir com seu refrigerador, acessar seu e-mail, fazer ligações e, agora, também é capaz de interagir com seu carro.

Não é de hoje que os celulares e os tablets podem ser conectados a carros para se utilizar o viva voz em telefonemas e assim, evitar multas e acidentes. A novidade dessa vez é que seu tablet irá dirigir para você.

A nova tecnologia baseia-se no já utilizado GPS. Através de técnicas de robótica, engenheiros da Universidade de Oxford, utilizaram um carro elétrico da marca Nissan, modelo Leaf, para demonstrar o novo sistema de direção autônoma. O sistema baseia-se em utilizar um iPad, um computador, sensores de estacionamento, câmeras e lasers embutidos que guiem o carro sem a necessidade de um condutor.

Nesse caso, o motorista limita-se a acionar o freio caso queira que o carro retorne para o comando manual. Ligado a um computador no porta malas do carro, um iPad fica no painel procurando as melhores rotas pelas quais o carro deve seguir.

Essa tecnologia automatizada permite que o GPS avise quando reconhecer algum caminho e assim o motorista pode optar por ativar ou não o piloto automático. Assim os aparelhos assumirão a navegação e o condutor pode relaxar enquanto as máquinas fazem todo o trabalho.

Uma limitação do sistema no Brasil seria a cobertura do satélite do GPS que ainda não cobre muitas partes do país. Assim, em certos locais a condução dependerá totalmente do motorista já que o iPad não reconhecerá a rota.

.Nos Estados Unidos demonstrações e competições de carros que se guiam sem condutores são feitas geralmente em estacionamento e espaços controlados. Porém, essas medidas são mais relacionadas à segurança do que a lei, já que Bryant Walker Smith, professor da Universidade de Stanford também confirma que nos EUA não há leis que proíbam a utilização de veículos autônomos.

Agora resta saber se essa tecnologia será aceita pelas normas de trânsito brasileiras. Pois, é possível que tecnologias robóticas guiem carros com muito mais segurança do que muitos motoristas, mas sempre há a possibilidade de falha. E nesse caso a lei ainda não prevê quem será o culpado pelo acidente.

Curiosidades na internet

Veja os conceitos de motos mais inovadores de 2012

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2012/12/veja-os-conceitos-de-motos-mais-inovadores-de-2012.html

Se as novidades em carros não param de surgir, com as motos não é diferente. Os conceitos criados neste ano atendem às mais variadas necessidades e oferecem possibilidades até então distantes para veículos desse tipo. Confira os conceitos de moto mais criativos de 2012:

Arac ZXS

Arac ZXS abusa do design moderno e da tecnologia (Foto: Divulgação) (Foto: Arac ZXS abusa do design moderno e da tecnologia (Foto: Divulgação))Arac ZXS abusa do design moderno e da tecnologia (Foto: Divulgação)

Criada pelo designer Mako Petrovick, a supermoto Arac ZXS apresenta linhas esportivas e futuristas. Seu agressivo desenho, perfil a frente de seu tempo e muita tecnologia completam uma máquina de tirar o fôlego. Um de seus recursos mais impressionantes, o Safe Drive System, monitora em tempo real a velocidade do veículo e a distância em relação aos carros e obstáculos a volta.

C-1

C-1 tem duas rodas, como uma moto, cabine, como um carro, e conectividade de um smartphone (Foto: Reprodução (Foto: C-1 tem duas rodas, como uma moto, cabine, como um carro, e conectividade de um smartphone (Foto: Reprodução)C-1 tem duas rodas, como uma moto, cabine, como um carro, e conectividade de um smartphone (Foto: Reprodução)

Batizado como C-1, o conceito da Lita Motors assemelha-se a um carro de duas rodas e funciona como um smartphone repleto de recursos como acesso à Internet e GPS. Apesar de seu alinhamento pouco parecer equilibrado, há um conjunto de giroscópios que são responsáveis por calcularem oscilações e manter o veículo em seu eixo, mesmo quando parado.

Moto Ecológica

A super moto ainda em fase de testes por Richard Brown (Foto: Reprodução) (Foto: A super moto ainda em fase de testes por Richard Brown (Foto: Reprodução))A super moto ainda em fase de testes por Richard Brown (Foto: Reprodução)

O recordista mundial de velocidade sobre motos Richard Brown se uniu a pesquisadores da universidade inglesa Huddersfield para desenvolver um veículo totalmente ecológico e capaz de atingir mais de 680 km/h. Sua velocidade vem de um turbina de pós-combustão baseada em um rotor de helicóptero. Os cientistas concluiram que o objetivo principal do projeto foi alcançado, pois conseguiram analisar claramente o efeito aerodinâmico sobre alta velocidade. Brown pretende levar esse modelo a Bonneville ou Verneukpan na África do Sul em 2013 para quebrar novamente o recorde.

001.HRR

As belas linhas da 001.HRR revelam seu apelo esportivo e de alta técnologia (Foto: Reprodução) (Foto: As belas linhas da 001.HRR revelam seu apelo esportivo e de alta técnologia (Foto: Reprodução))As belas linhas da 001.HRR revelam seu apelo esportivo e de alta técnologia (Foto: Reprodução)

Apesar de seu nome nada convencional, a moto conceito 001.HRR é um projeto extremamente futurista. Sua fonte de alimentação pode ser tanto gasolina quanto eletricidade. Esta seria captada por uma pintura especial coletora de luz solar e, também, por um sistema de recuperação cinética. O principal destaque do projeto dos designers Luis Quinones, Jonathon Stahl e David Stamatis são os seus sensores que são integrados sem fio com a viseira e capacete do piloto, enviando dados sobre o desempenho do veículo.

BMW Tandem

Tandem  (Foto: Divulgação)BMW Tandem, híbrido entre moto e carro (Foto: Divulgação)

A moto conceito criada pela designer Simone Madella, BMW Tandem, foi inspirada no futuro e conta com design arrojado e estrutura resistente, capaz de enfrentar as situações mais adversas. Ela combina a praticidade do veículo de duas rodas com o conforto de um carro, já que seu assento é cômodo e possui recosto para a cabeça, tanto para motorista quanto para passageiro.

Curiosidades na internet

Sutiã inteligente detecta possibilidade de câncer de mama

Acesse:http://www.mulherbeleza.com.br/saude/sutia-inteligente-detecta-cancer-de-mama/

A tecnologia trás benefícios para nossa saúde, a grande novidade é o sutiã que consegue detectar o surgimento do câncer de mama, para que você possa começar o tratamento o quanto antes, confira essa novidade!

Um problema que afeta ainda milhares de mulheres é o câncer de mama, muito freqüente em mulheres acima de 20 anos e com elevado índice em mulheres acima de 35 anos. A taxa de mortalidade por câncer de mama vem crescendo a cada ano no Brasil, apesar do investimento em propaganda para prevenção de câncer de mama, algumas mulheres ainda sentem medo ou não são corretamente informadas para procurar tratamento adequado e prevenir o quanto antes.

Pensando nisso uma empresa americana desenvolveu um protótipo do sutiã BSE sigla em inglês para “Auto-exame de mamas”. O sutiã possui sensores coloridos no seu bojo, que foram programados para detectar variações na temperatura dos seios. Essas variações de temperatura na mama são causadas quando há um crescimento de vasos sanguíneos, permitindo detectar o surgimento de um tumor.

A vantagem do sutiã BSE é que ele será capaz de detectar o surgimento de um tumor no seio antes que o mesmo seja capaz de ser visualizado em um exame de mamografia. Foram feitos testes em 650 mulheres de diferentes faixa etárias, e nos casos identificados notou-se a precisão de 90 por cento,  precisão maior da que obtida em exames de mamografia.

As informações coletadas pelo sutiã são transferias a um computador para que possam ser estudadas posteriormente, e analisadas pelo médico. O custo do produto ainda não foi divulgado, e já possui patentes para a comercialização no mercado da Europa no ano de 2013. O produto tem previsão de chegar aos Estados Unidos no ano de 2014, mais infelizmente ainda não temos previsão de sua chegada ao Brasil.

 

 Curiosidades na internet

A próxima senha do seu gadget pode ser o seu próprio batimento cardíaco

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/geek/A-proxima-senha-do-seu-gadget-pode-ser-o-seu-batimento-cardiaco/

Smartphone e batimento cardíaco

Foteini Agrafioti, um engenheiro da Universidade de Toronto, está trabalhando para que nosso próximo gadget possa identificar os usuários corretos por meio da medição de seus batimentos cardíacos. A ideia é criar uma autenticação segura para uma variedade de aplicativos e dispositivos, incluindo eletrônicos portáteis, como smartphones, tablets e consoles de video game.

Sensores de eletrocardiograma são usados para ler o ritmo cardíaco de um usuário por meio dos seus dedos ou das suas mãos quando ele segura o dispositivo. Primeiro, o sistema passa por um período de aprendizagem, para conseguir reconhecer as características únicas do seu dono e cria um modelo biométrico.

Esse perfil biométrico pode ser armazenado no próprio dispositivo ou em um repositório central. Uma vez que o usuário está inscrito, pode ser rápido e facilmente identificado no mesmo dispositivo quando for utilizá-lo novamente. A tecnologia, batizada de HeartID, está sendo fabricada pela Biomm Technology.

Os sensores podem ser posicionados de modo que a inscrição e a autenticação possam ser realizadas sem que o usuário execute qualquer tarefa especial. Ele simplesmente segura o dispositivo, como faz normalmente, e o algoritmo de reconhecimento biométrico funciona para proporcionar uma segurança robusta e personalização automática.

Você deve estar acostumado a ver sistemas biométricos que funcionam pelo reconhecimento das digitais, retina etc. Mas. diferente do que muitos pensam, os batimentos cardíacos também são como digitais, nunca se repetem e cada pessoa tem o seu ritmo. Existem dois picos em cada batida, bem próximos um do outro, que indicam uma característica única de cada pessoa.

Senha_Batimentos Cardíacos

Curiosidades na internet

Notebook com ultrassom aceita gestos do Windows 8

Acesse:http://www.baboo.com.br/2012/11/notebook-aceita-gestos-do-windows-8/

A empresa norueguesa Elípticas Labs criou uma ferramenta que permite que o usuário utilize os gestos do Windows 8 sem necessidade de tocar na tela ou ter um monitor com tela sensível ao toque.

A Windows 8 Gesture Suite não utiliza webcam, mas sim sensores ultrassônicos que utilizam 95% menos energia e que são colocados no notebook ou desktop. A empresa afirma que está conversando com fabricantes de computadores e espera que a sua tecnologia esteja dentro de novos PCs no ano que vem.

gestos do Windows 8

Gestos do Windows 8

Entre os gestos estão a seleção de aplicação na tela Iniciar, o menu Charms, scroll de tela, fechamento de aplicação, etc. Mais informações estão no site da Elliptic Labs.

 continue lendo… clique aqui…

Curiosidades na internet

Sensores de gestos para computador devem rivalizar com teclado e mouse

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1170254-sensores-de-gestos-para-computador-devem-rivalizar-com-teclado-e-mouse.shtml

Interfaces mudam, processadores vêm e vão, mas o teclado e seu fiel escudeiro, o mouse, fazem parte do computador há, pelo menos, 30 anos. Agora, eles podem se encontrar diante de uma dura competição, graças a duas tecnologias de sensores de gestos que reduzem drasticamente a porção de digitação e de cliques necessários para controlar parte dos computadores.

Por meio do rastreamento preciso dos movimentos das mãos, o protótipo fixado ao pulso do projeto Digits, desenvolvido por uma equipe de pesquisa da Microsoft em Cambridge (Reino Unido), permite que os gestos sejam comunicados em tempo real com qualquer dispositivo conectado.

Um conjunto de LEDs incrustados em uma munhequeira de plástico se projeta numa luz infravermelha de retorno na parte de fora dos dedos dos usuários. O laser ilumina a mão transversalmente a fim de realçar a orientação dos dedos. Uma câmera, então, lê os reflexos, e um software desenvolve um modelo de movimento de mãos que é aprimorado para cada centésimo de centímetro.

David Kim, líder do projeto, diz que o Digits nasceu do desejo por uma tecnologia mais precisa do que o sensor de games da companhia, o Kinect, feito para o Xbox 360. A intenção era rastrear o movimento sem vincular o usuário a quaisquer dispositivos em particular. “Temos usado tecnologias que são pequenas e que usam menos energia”, afirma ele. “Isso não deve interferir na atividade diária, e nós queremos possibilitar a interação contínua”, prossegue.

TUDO NO PUNHO

O dispositivo é do tamanho de duas bolas de pingue-pongue juntas, e atualmente precisa ser vinculado a um computador. Mas Kim planeja diminuir isso para o tamanho de um relógio de pulso –e fazê-lo funcionar por wireless. Em uma demonstração na semana passada durante um simpósio de interface de software e tecnologia de usuários em Cambridge, Massachusetts (EUA), o sistema foi apresentado controlando videogames, smartphones e computadores.

O sistema Digits não é o primeiro dispositivo desse tipo. O sensor Leap Motion, da companhia homônima de San Francisco, funciona em um desktop lendo um número de gestos diferentes enquanto usuários navegam suas mãos por ele. A companhia ainda não divulgou detalhes sobre como o sensor funciona.

Digits é “realmente uma ótima amostra de trabalho”, afirma Thad Starner, do Instituto de Tecnologia da Geórgia, em Atlanta, que também está na liderança tecnológica do Project Glass, do Google.

Ele ainda está nos seus estágios incipientes, diz Starner, que vem usando um computador portátil por quase 20 anos. No entanto, ele está entusiasmado com o potencial de interfaces de controle sensitivas e precisas denominadas “heads-up displays”, como o Google Glass –que parece um par de óculos sem lentes, e permite aos usuários ver dados sem a necessidade de movimentar a cabeça– ou melhor, o seu próprio traje criado sob medida para ele mesmo.

 
Foto captada com o Google Glass por um dos fotógrafos selecionados para o Google+ Photographer’s Conference

SIMBIOSE DE HOMEM E MÁQUINA

“Você pode imaginar o uso de dispositivos com movimentos sutis, realmente”, diz Starner.

“Eu costumava usar [o Google Glass] em sala de aula para elencar as anotações enquanto ensinava”, continua. O dispositivo de Starner fornecia informação em um display diante do seu olho esquerdo. Durante uma entrevista por telefone com a “New Scientist”, um software de reconhecimento de voz “ouvindo” a conversa listou os e-mails que ele trocara com a revista no passado.

Depois, o sistema puxou uma tese estudantil sobre interação rápida com dispositivos eletrônicos em seu campo de visão, considerada relevante para a discussão.
Starner diz que o real poder do Digits vai estar em reconhecimento contínuo – a habilidade para não apenas identificar comandos autônomos, como pressionar o polegar e listar alfabeticamente para saltar a uma faixa no seu iPod, mas para interpretar movimentos de mão em sequência.

A adição de computadores portáteis ao arsenal de interfaces humano-computacionais representa uma “simbiose de homem e máquina que nunca foi vista antes”, diz Starner. “Dar acesso a dados em uma fração de segundo faz de você mais poderoso, a ter mais controle sobre a sua vida. Isso está nos levando a um estágio onde usamos sistemas sem pensar”, finaliza.

Curiosidades na internet

Câmera que captura fotos sozinha será lançada em novembro

Acesse:http://todaela.uol.com.br/tecnologia/camera-que-captura-fotos-sozinha-sera-lancada-em-novembro

O aparelho tem autonomia para decidir quando fazer o clique e pode registrar eventos especiaisA Autographer

(Reuters) – Uma câmera revolucionária que decide sozinha quando tirar uma foto começará a ser vendida na Inglaterra em novembro, na primeira aplicação de consumo de uma tecnologia desenvolvida pela britânica OMG.

O aparelho, chamado Autographer, usa cinco sensores e software desenvolvido pela Microsoft para escolher o melhor momento para capturar uma imagem, sem precisar de qualquer intervenção do usuário.

As imagens de alta resolução, que podem chegar a 2 mil num dia, podem então ser combinadas para criar um registro visual de um evento como uma festa, festival de música ou um dia comum na vida do usuário.

A Autographer, que pode ser usada pendurada no pescoço, presa à roupa ou colocada em algum ponto privilegiado, é o primeiro aparelho de consumo da OMG, cuja tecnologia de “stop-motion” é usada em campos desde videogames a supervisão de estradas.

A companhia originalmente desenvolveu uma versão do Autographer como uma ajuda de memória para as pessoas com demência, mas afirmou que decidiu lançar o produto para um mercado mais amplo depois de descobrir que usuários e suas famílias também estavam usando o aparelho para registrar eventos especiais.

O presidente-executivo da OMG, Nick Bolton, disse que a câmera ocupa um segmento entre a fotografia e o vídeo.

“Pode capturar imagens realmente significativas, mas também serve para rever a sequência do dia”, disse Bolton. “Ela conta uma história sobre o dia que você acabou de viver.”

A câmera será vendida diretamente ao público por 399 libras (650 dólares), disse Bolton. Ele acrescentou que potenciais lançamentos nos Estados Unidos e Japão podem ocorrer.

Curiosidades na internet

Ford desenvolve banco de carro que monitora batimento cardíaco

Acesse:http://g1.globo.com/carros/noticia/2011/07/ford-desenvolve-banco-de-carro-que-monitora-batimento-cardiaco.html

Sistema usa seis sensores especiais e identifica ataques cardíacos. Montadora também usa sistema Sync para monitorar glicose e alergias.

Banco desenvolvido pela Ford tem seis sensores (Foto: Divulgação)Banco desenvolvido pela Ford tem seis sensores
(Foto: Divulgação)

 

A Ford desenvolve um banco de carro capaz de monitorar o batimento cardíaco do motorista. De acordo com a montadora, a nova função para o assento abre novas possibilidades para salvar vidas. O sistema, criado pelo Centro Europeu de Pesquisa e Inovação da Ford em Aachen, na Alemanha, junto com o centro técnico da Universidade de Aachen, usa seis sensores especiais embutidos no banco para detectar os impulsos elétricos do coração. O projeto ainda é experimental.

A Ford explica que os dados registrados pelos sensores podem ser analisados por especialistas ou por programas do próprio computador de bordo. Suas possibilidades são amplas, desde a ligação remota com centros médicos e sistemas de segurança do veículo até o fornecimento de alertas em tempo real de ataque cardíaco.

A Ford anunciou também que está usando a capacidade do Ford Sync de se conectar via Bluetooth com dispositivos, serviços de internet em nuvem e smartphones para desenvolver o primeiro sistema da indústria de aparelhos médicos embarcados com controle de voz. As funções incluem desde a medição da taxa de glicose de diabéticos e controle da asma até alertas de alergia com base em bancos de dados na web.

“O banco com monitoramento cardíaco poderia beneficiar, inicialmente, os motoristas sob condições de risco e também os idosos, faixa da população que vem crescendo em todo o mundo, para favorecer tanto a saúde como a segurança no trânsito”, afirmou o professor da Universidade de Aachen, Steffen Leonhardt, dos participantes da pesquisa.

Os eletrodos dos sensores foram projetados especialmente, com materiais capazes de captar os sinais eletrônicos do coração através da roupa, sem contato com a pele. “Ainda estamos refinando a sua calibração para trabalhar com alguns materiais. Alguns tipos de tecidos sintéticos e lã podem causar interferências elétricas, mas já conseguimos um sinal forte com dez camadas de algodão”, completa o pesquisador.

Os testes de rodagem mostraram que o sistema é capaz de realizar medições altamente precisas em 98% do tempo que o motorista está dirigindo, já no estágio inicial de desenvolvimento

Curiosidades na internet

Conhece o primeiro controle remoto do mundo? Ele é bem diferente dos atuais

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/curiosidades/O-primeiro-controle-remoto-parecia-uma-arma/

Olhe para o seu controle remoto todo moderno e cheio de funções. Ele nem sempre foi assim. Agradeça – postumamente – a Eugene Polley por sua criação, que não parecia nada com o que temos hoje.

Controle Remoto

O primeiro controle remoto do mundo foi apresentado em 1955, muito tempo antes de qualquer controle universal ou aplicativo para smartphones que conseguem controlar sua Smart TV. A invenção de Eugene se chamava Flash-Matic.

Na época, o controle funcionava com um “Feixe de luz mágico” que deveria ser mirado em quatro pontos distintos do aparelho de TV. Estes pontos, equipados com sensores óticos, regulavam o volume, canal e até desligavam o televisor sem que o telespectador tivesse de levantar do conforto do sofá. Desde então engordamos muito…

Ao contrário da centena de botões que você tem no seu controle, o de antigamente tinha apenas um (para acender a lâmpada mágica) e mais parecia uma arma laser de um filme de ficção dos anos 60. Com estas cores, ainda apostaria na arma de um futuro pós-apocalíptico steampunk. E você, o que achou dele?

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: