Qual o melhor serviço de streaming de música para brasileiros? Compare

Acesse:http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/04/qual-o-melhor-servico-de-streaming-de-musica-para-brasileiros-compare.html

Os serviços de streaming de música chegaram com tudo à Internet e contam com uma adesão cada vez maior em todos os cantos do mundo. Se por um lado muitos sites que oferecem canções legalmente e têm uma grande base de usuários, como o Spotify, não estão disponíveis no Brasil, há uma variedade de boas plataformas que são compatíveis com os usuários brasileiros. Confira o comparativo entre os serviços.

Rdio – Talvez o mais famoso da lista, o Rdio chegou ao Brasil no fim de 2011 a partir de uma parceria com a operadora Oi. Hoje, oferece um catálogo vasto, que tem 18 milhões de canções. Ele tem três planos diferentes: R$ 8,99 para reprodução em computadores, R$ 14,99 para streaming também em dispositivos móveis e R$ 22,99 em um plano família, que disponibiliza duas assinaturas ilimitadas.

Rdio é uma plataforma completa (Foto: Reprodução/Thiago Barros)Rdio é uma plataforma completa (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Além da sincronização com dispositivos móveis e do catálogo recheado de sucessos, o Rdio oferece um sistema de “rede social” em que é possível interagir com seus amigos e conhecer novas músicas, além de atualizações com inserção de canções toda semana, parada de sucessos, destaque para lançamentos, criação e assinatura de playlists, além de compartilhamento de sua coleção com a lista de amigos.

Com uma interface moderna, possibilidade de conexão via Facebook e ainda um período de testes de 14 dias sem qualquer custo, o Rdio é uma das melhores opções do ramo. Os usuários brasileiros apaixonados por música podem ter certeza de que o serviço pode ser uma ótima opção para ter acesso ao melhor do streaming musical em qualquer lugar do mundo com seu PC, tablet ou telefone celular com acesso à Internet.

Grooveshark – Um dos mais tradicionais e antigos serviços de streaming de músicas do mercado, o Grooveshark está online desde 2007 e um de seus grandes pontos positivos fica por conta de não exigir um cadastro para aproveitar seu conteúdo. Basta acessar seu site, escolher uma música e ouvir. De graça. Simples e rápido.

Grooveshark pode ser usado como um YouTube de músicas (Foto: Reprodução/Thiago Barros)Grooveshark pode ser usado como um YouTube de músicas (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Caso você queira se cadastrar no serviço, obviamente terá alguns benefícios, como criar listas de reprodução, salvar músicas favoritas e também reprodução em celulares – caso seja assinante de um plano que oferece este recurso. Há ainda integração com diversas redes sociais e reprodução de músicas sem a exibição de anúncios.

O plano com acesso completo às funcionalidades do Grooveshark custa US$ 9 (cerca de R$ 18) mensais ou US$ 90 (aproximadamente R$ 180) anuais. Com esta assinatura, é possível customizar seu perfil, acessar o app do serviço, ter acesso prioritário à equipe de ajuda e espaço ilimitado para armazenar músicas e playlists.

 TIM Music– A operadora de telefonia móvel TIM lançou um serviço de streaming musical que está disponível somente para clientes da própria empresa. Os assinantes dos planos Pré, Infinity Controle, Liberty, Liberty Controle, Liberty Controle Express e TIM Beta são os que têm acesso à ferramenta, que tem um aplicativo móvel para o sistema Android, onde estão disponíveis vários recursos.

TIM oferece aplicativo para o streaming de músicas (Foto: Divulgação)TIM oferece aplicativo para o streaming de músicas (Foto: Divulgação)

O TIM Music não precisa de cadastro e tem um valor cobrado direto com uma dedução dos créditos ou uma cobrança na conta de telefone do usuário. Ele dá sete dias de teste gratuito, não cobra pelo tráfego de dados e, depois, passa a custar R$ 0,50 por dia para quem é cliente Infinity e R$ 9,90 mensais para os demais usuários. Para quem tem uma linha da TIM, vale a pena conferir.

O catálogo também é bastante variado e tem muitas músicas de artistas do Brasil e do mundo. No app TIM Music, inclusive, é possível não só armazenar músicas e criar playlists como também usar o Shazam para identificar canções que estejam tocando na rua e você queira baixar, além do Meu DJ, que tem sugestões de listas prontas de acordo com seu gosto musical.

Xbox Music – O serviço de música do console da Microsoft é uma outra opção que muita gente no Brasil pode usar. A assinatura pode ser feita por R$ 14,90 por mês ou então em pagamento anual, de R$ 149. O serviço disponibiliza o seu acesso ilimitado, inclusive em modo offline, a milhões de músicas no PC, Xbox 360 e Windows Phone.

Xbox tem serviço de música mais limitado (Foto: Reprodução/Thiago Barros)Xbox tem serviço de música mais limitado (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Além do streaming, o Xbox Music Pass oferece acesso a muitos videoclipes. Entre seus recursos diferenciados estão o armazenamento em nuvem, o Smart DJ para indicação de playlists e as promessas de grandes melhorias para o futuro, como uma rede social e uma expansão da plataforma.

Infelizmente, porém, o serviço tem algumas restrições de uso no país, como o streaming livre para PCs. No Xbox 360, o Music Pass só permite a transmissão por streaming e requer uma assinatura Xbox LIVE Gold. Mas caso você use muito o seu console Xbox e queira ouvir música nele, esta talvez seja uma boa escolha.

Deezer – O último serviço da lista é o Deezer, que tem o maior catálogo do ramo, com 20 milhões de músicas, além de rádios personalizadas, compartilhamento de informações, reprodução offline e compatibilidade com dispositivos móveis. Tudo isso, é claro, dependendo do plano que você escolher.

Deezer oferece catálogo mais vasto da lista (Foto: Reprodução/Thiago Barros)Deezer oferece catálogo mais vasto da lista (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

No plano gratuito, você só tem direito a reprodução ilimitada durante seis meses e depois é limitado a duas horas por mês. No premium, que custa R$ 8,90, é possível ouvir música ilimitada no PC ou Mac, sem anúncios, em alta qualidade, e com acesso a um recurso de mesa de mixagem para criar suas próprias listas personalizadas.

O plano mais completo, porém, é o premium+, com o valor de R$ 14,90. Este tem tudo o que seu antecessor também possui mais a compatibilidade com smartphones e tablets e a possibilidade de reproduzir as músicas mesmo sem conexão à Internet. É um dos mais recomendados serviços e disputa mercado com o Rdio.

Conclusão – Obviamente, cada usuário tem a sua preferência. No entanto, uma análise de cada serviço permite chegar a conclusão de que o Rdio e o Deezer são os que têm mais condições de atender a um grande público do Brasil. Ambos têm catálogos bem variados, diversos recursos extras e preços relativamente acessíveis.

O Grooveshark, por sua tradição, também merece ser levado em consideração, mas a impressão que dá é que ele foi superado pelos serviços mais novos. A decepção, claro, fica por conta do Xbox Music, que está disponível no Brasil, porém com restrições bem significativas, como a falta do streaming para PC.

O serviço da TIM é uma grata surpresa, porém, só funciona com os clientes da operadora. Caso você seja assinante de um plano compatível, é uma boa testar este serviço – apesar de ele estar disponível somente no celular e não em multiplataformas, como o Rdio e o Deezer.

Claro que outros serviços bem esperados no Brasil mas ainda não disponíveis, como o Spotify e o Google Play Music, podem ser os próximos sucessos entre os oferecedores de streaming no país. Mas por ora, estas são as principais opções do mercado.

Curiosidades na internet