5 dos empregos mais arriscados da ciência

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/ciencia/37838-5-dos-empregos-mais-arriscados-da-ciencia.htm?utm_source=plus.google.com&utm_medium=referral&utm_campaign=plusg

Conheça algumas atividades superarriscadas às quais inúmeros pesquisadores se dedicam.
5 dos empregos mais arriscados da ciência

Não pense que os cientistas se limitam apenas em ficar trancafiados em laboratórios com os olhos colados a microscópios ou misturando elementos químicos para ver o que acontece. Na verdade, como você já sabe, a ciência é muito mais abrangente do que isso, e muitos pesquisadores arriscam suas vidas e os limites de seus corpos para dar continuidade a seus estudos. Confira a seguir algumas das situações mais arriscadas às quais eles se submetem:

1 – Exploradores de cavernas submarinas

Fonte da imagem: pixabay

O estudo de cavernas submarinas pode revelar informações vitais sobre a variação do clima do planeta ao longo da História e sobre ecossistemas pouco conhecidos, mas alguém precisa mergulhar até elas para coletar esses dados. No entanto, os profissionais que se arriscam a fazer isso nunca sabem ao certo que tipos de risco poderão encontrar pela frente.

Afinal, basta com que os mergulhadores batam com suas nadadeiras no lugar errado para que uma enorme quantidade de sedimentos fique em suspensão e bloqueie a visibilidade, por exemplo, deixando-os às cegas em um local desconhecido e com uma quantidade limitada de oxigênio. Isso sem contar muitas outras situações de risco às quais esses profissionais se submetem durante as explorações.

2 – Astronautas

Fonte da imagem: pixabay

Não restam dúvidas de que os astronautas contam com um dos empregos mais incríveis que existem. Afinal, quem não gostaria de poder passear de foguete e visitar o espaço? Por outro lado, apesar de fascinante, esse trabalho também é extremamente perigoso. Além de se submeterem a um intenso processo de treinamento, esses profissionais se expõem a um dos ambientes mais hostis que existem, sendo bombardeados constantemente pela radiação.

Isso sem contar o alto risco de acidentes durante os voos — 1 em cada 100 —, e o fato de que muitos astronautas sofrem de atrofia muscular e enfraquecimento ósseo após ficarem durante um período de tempo prolongado em um ambiente sem gravidade.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet