Cientistas reconstroem cenário de perseguição pré-histórica de dinossauros

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/cientistas-reconstroem-cenario-de-perseguicao-pre-historica-de-dinossauros-03042014

Pesquisadores usaram fotografias antigas para reconstruir o local da perseguição

Pegadas foram deixadas no leito de um rio há mais de 110 milhões de anosRoyal Veterinary College

Cientistas reconstruíram digitalmente o “cenário” de uma perseguição de dinossauros – o local, com pegadas de dois dinossauros, havia sido descoberto preservado em 1940, no leito de um rio que secou no Estado do Texas.

As pegadas foram deixadas há mais de 110 milhões de anos.

Há 70 anos, toda a faixa de terra com as pegadas foi removida do leito do rio e dividida em blocos, que foram levados a diferentes locais para serem estudados.

Ossos de dinossauro de 80 milhões de anos são descobertos em Utah

Alguns desses blocos foram perdidos, mas o time de cientistas conseguiu usar antigas fotografias para reconstruir o local.

A pesquisa foi divulgada na publicação científica Plos One.

Cenário reconstruído

O responsável pelo estudo, Peter Falkingham, da Royal Veterinary College em Londres, disse que ele e seus colegas usaram apenas 17 fotos tiradas pelo paleontólogo americano Roland T. Bird, o primeiro a escavar o local em 1940.

As pegadas são de dois dinossauros, um grande saurópode herbívaro e um terópoda carnívoro – do grupo dos maiores predadores do qual também pertencia o tiranossauro. Falkingham disse que, em alguns lugares, as pegadas do terópoda estão sobre as pegadas do saurópode.

— Isso significa que o terópode veio depois. Por isso, Bird interpretou isso como uma caçada de um terópode a um saurópode.

Bird também desenhou mapas de toda a área no entorno do rio Paluxy, no Texas. Mas, desde então, alguns dos blocos da faixa de terra dividida se perderam.

Esse estudo permitiu que todo o “cenário de perseguição”, de 45 metros, pudesse ser recriado a partir desde que foi removido e dividido.

Continue lendo…clique aqui

Curiosidades na internet