Falando em Literatura...

O bom de escrever sobre os clássicos é que nós, leitores comuns, podemos escrever livres do preceitos e da pressão de dizer coisas interessantes, ou conseguir abordar coisas nunca antes abordadas (se isso for possível em relação aos clássicos, pois creiam: não há mais nada a ser descoberto sobre eles, quase não há mais o que se inventar. Outro dia brinquei dizendo que encontrei Cervantes bêbado num baile da 3º idade… ninguém deu atenção à minha piada, pior: agiram como se tivessem escutado há tempos, um piparote novinho em folha que custei passar à língua. Quer tirar a prova dos 9? Pergunte qualquer coisa, sobre qualquer escritor, e Tio Google, pai dos pais de todos os sábios, vai acabar com suas expectativas.), pelo menos, não precisamos dissecar óvulos não fecundados de baratas, nem estudar reumatismo de escaravelho, e mais: podemos ser banais e brincar enquanto absorvemos as maravilhas escritas muito…

View original post 1,893 more words

Advertisements