Tag: Mark Zuckerberg

Projeto brasileiro ensina programação pela internet gratuitamente

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/41208/41208

A busca desesperada por profissionais qualificados no mercado de tecnologia levou empresas nacionais a copiar uma iniciativa americana para incentivar os brasileiros a procurar este setor.

A Locaweb e a Caelum (que oferece cursos de programação) lançaram o Ano do Código, campanha semelhante à Code.org, que envolve nomes como Mark Zuckerberg e Bill Gates. Outras empresas daqui se envolveram com criação de conteúdo e divulgação, como GUJ, Alura, Globo.com, Code Miner e Casa do Código.

Como ocorre na Code.org, internautas são estimulados a ter contato com esquemas de programação de forma simples, com tutoriais e depoimentos em vídeo que ajudam a melhorar o entendimento das tarefas.

Nas aulas, o aluno usa blocos que simulam comandos de programação. No primeiro exercício, por exemplo, é preciso unir ações como “avançar”, “virar à direita” e “virar à esquerda” para mover um jogador de futebol pelo campo. Sempre que cumpre uma tarefa, o internauta pode ver o código que seria necessário para efetuar a ação.

São quase 50 etapas; quando conclui, o aluno pode procurar conteúdo de parceiros ou de iniciativas semelhantes, a exemplo da Codecademy. Clique aqui para conhecer o Ano do Código.

Curiosidades na internet

Facebook promete manter independência do WhatsApp

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/facebook-promete-manter-independencia-do-whatsapp-20022014

Em comunicados separados, empresas afirmam que aplicativo continuará como está

Facebook comprou WhatsApp por R$ 38 bilhõesReprodução

“O WhatsApp vai continuar operando de modo independente e manterá sua marca”, afirmou oFacebook em comunicado, após anunciar, na tarde desta quarta-feira (19), uma acordo para comprar o aplicativo de troca de mensagens via smartphones.

Em comunicado à parte, o WhatsApp foi mais enfático em relação à sua independência: “O WhatsApp permanecerá autônomo e vai operar de forma independente” afirma o texto.

Facebook muda algoritmo para barrar invasão de memes e correntes

“Você pode continuar usando o WhatsApp, não importa onde esteja, ou qual smartphones utilize. E não haverá anúncios interrompendo sua comunicação”, prossegue a nota.

Cientistas desenvolvem “detector de mentiras” para redes sociais

A empresa disse que a autonomia do aplicativo foi condição para que a venda fosse efetivada. “Não haveria nenhuma parceria entre as duas empresas se tivéssemos de comprometer os princípios fundamentais que sempre definiram a nossa empresa, a nossa visão e nosso produto”, diz a nota.

Preço chegou a R$ 38 bilhões

De acordo como o Facebook, a compra do WhatsApp foi fechada por R$ 38 bilhões, sendo R$ 10 bilhões em dinheiro e R$ 28 bilhões em ações.

A notícia foi divulgada a partir de um documento entregue pela empresa de Mark Zuckerberg à SEC (Securites and Exchange Comission), comissão responsável por fiscalizar as atividades das companhias abertas dos Estados Unidos.

O Facebook deve usar mais R$ 7 bilhões para doações de ações a empregados do WhatsApp. O fundador do WhatsApp, Jan Koum, passa a integrar o conselho diretor da rede social.

Segundo o Facebook, o WhatsApp tem 450 milhões de usuários — cerca de 70% são ativos. O aplicativo segue em crescimento, recebendo cerca de 1 milhão de novos usuários por dia.

Curiosidades na internet

 

Facebook lança o aplicativo Paper, para leitura de notícias e posts

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2014/01/1405056-facebook-lanca-o-aplicativo-paper-para-leitura-de-noticias-e-posts.shtml

O Facebook anunciou, na manhã desta quinta-feira (30), um aplicativo de leitura de notícias batizado dePaper. O aplicativo será lançado para iOS na segunda-feira (3), apenas nos EUA. Ainda não há previsão sobre se outros países ou sistemas móveis receberão a novidade.

Com um visual que lembra o Flipboard, que transforma o feed de RSS em uma revista digital, o Paper dividirá as notícias em 19 diferentes categorias, como cultura, política e tecnologia. O usuário escolhe em quais canais se inscreverá.

Divulgação
Paper, aplicativo do Facebook para leitura de notícias
Paper, aplicativo do Facebook para leitura de notícias

Cade seção possui uma foto de capa e uma lista de pequenos quadros logo abaixo, em formato de carrossel, por onde o usuário pode navegar, e o conteúdo apresentado será resultado de um misto de curadoria humana e de um algorítimo do Facebook.

O anúncio do Paper foi feito um dia após o executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, prometer mais aplicativos que funcionam independentes do app principal da rede, como o Messenger e o Instagram.

Além de um agregador de notícias, o Paper funcionará como uma cara nova para o Facebook. O mesmo formato utilizado para ler notícias poderá também ser usado para visualizar o próprio feed de notícias de uma forma alternativa.

Curiosidades na internet

Facebook lançará leitor de notícias chamado Paper

Acesse:http://www.baboo.com.br/mobile/facebook-lancara-leitor-de-noticias-chamado-paper/

O Facebook vai lançar um leitor de notícias próprio chamado Paper. O anúncio deve ser realizado em algumas semanas, de acordo com informações do site re/code.

Facebook lançará leitor de notícias chamado Paper

Paper é o leitor de notícias do Facebook

A rede social tem realizado pesquisas ao longo dos anos para desenvolver o Paper, aparentemente um leitor de notícias especificamente para dispositivos móveis. Ainda não dá para saber se ele será um aplicativo para dispositivos móveis totalmente independente ou um nome dado para a experiência e uso de alguma função na web.

Algumas fontes ligadas ao assunto disseram que é um aplicativo semelhante ao Flipboard, que agrega e apresenta notícias de toda a internet em uma interface no estilo de revista. O Paper faz parte de um projeto interno do Facebook chamado de “Projeto Reader”. Ele foi criado pelo vice-presidente de produtos da rede social e a equipe por trás de seu desenvolvimento é a mesma que trabalha no feed de notícias.

A notícia diz também que Mark Zuckerberg participou do projeto, assim como Mike Matas, responsável pelo Pop Press, aplicativo de edição de livros para iPad, que foi cromprado pelo Facebook em 2011.

Em uma época em que o Google cancelou o seu leitor de RSS, ficamos na dúvida se este aplicativo do Facebook realmente vai atrair as pessoas ou não.

Curiosidades na internet

Bill Gates e Mark Zuckerberg vão ensinar programação de graça na internet

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/software/Bill-Gates-e-Mark-Zuckerberg-vao-ensinar-programacao-de-graca-na-internet/

Bill Gates

Enviar por Email

Grandes nomes da tecnologia querem levar a programação para você e todos os usuários do mundo, de uma forma mais rápida e simples. É com esse objetivo que a organização não governamental Code.org se apresenta para tornar cursos de informática mais relevantes nas escolas. As informações são do site The Verge.

Entre os dias 9 e 15 de dezembro, o grupo fará uma campanha chamada “Hour of Code”, uma iniciativa em escala mundial que vai acontecer durante a Semana da Educação da Ciência da Computação. Bill Gates, da Microsoft, Mark Zuckerberg, do Facebook, Jack Dorsey, do Twitter, e Gabe Newell, da Valve, já confirmaram suas participações no evento, que deve atingir até 10 milhões de pessoas.

Os executivos darão aulas de programação nos dias da conferência, que estarão disponíveis na internet e poderão ser completadas em tablets, smartphones ou até mesmo no modo off-line. A entidade afirma que não é necessária nenhuma experiência na área, pois todo o conteúdo funciona como uma espécie de introdução para desmistificar os códigos e permitir que cada pessoa aprenda no seu ritmo.

As aulas vão ensinar, por exemplo, desde o desenvolvimento de cartões animados até quebra-cabeças para mostrar os princípios básicos da programação.

A Code.org afirma que o número de vagas na área de tecnologia já é três vezes maior que a quantidade de estudantes formados em Ciência da Computação. Além disso, aponta que essa é uma das carreiras mais bem pagas no mercado de trabalho. A expectativa é de que, até 2020, um milhão de vagas não sejam preenchidas na indústria – isso só nos Estados Unidos.

“Nossa política é literalmente contratar o máximo de engenheiros talentosos que pudermos encontrar. O único limite desse sistema é que não há pessoas suficientes treinadas e que possuem essas habilidades”, disse Zuckerberg no vídeo de apresentação.

A Code.org ainda recebe o apoio de outras grandes companhias do setor, como Apple, Google, Amazon e LinkedIn. Os interessados no programa devem se cadastrar no site do evento.

 Curiosidades na internet

Dicas para trabalhar no Google e Facebook

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/38440/38440

As duas empresas de tecnologia mais famosas do momento estão em busca de profissionais brasileiros. O Google tem 19 vagas abertas em diversos setores, que vão de marketing a engenharia de software. As oportunidades são para os escritórios em São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG).

O time de recrutamento do Google revela que eles recebem currículos via site, indicações de funcionários e universidades. No entanto, todos os candidatos passam por diversas etapas no processo seletivo, o que pode levar cerca de seis semanas.

Os CVs são avaliados e os que têm mais a ver com as vagas são chamados para entrevista por telefone com o recrutador e, depois, para um encontro presencial. Na entrevista estarão presentes cerca de cinco funcionários que irão avaliar quatro itens: liderança, conhecimentos relacionado à vaga, forma de pensar e afinidade com a cultura organizacional da empresa.

Vale lembrar que o buscador foi eleito novamente a melhor empresa para se trabalhar, segundo o ranking do instituto Great Place to Work de 2013. (saiba mais aqui)

Já o Facebook está em busca de 10 estagiários para sua área de negócios, localizada em São Paulo (SP). Os candidatos precisam ser estudantes de Administração, Ciências Econômicas ou Publicidade, Propaganda e Marketing. Metade dos estagiários trabalhará na equipe de relacionamento com pequenas e médias empresas.

Os estudantes devem se formar em 2014; e o estágio tem duração prevista de um ano, com chances de efetivação ao fim do período. É necessário ter inglês avançado ou fluente, e o processo seletivo será composto por testes online, avaliação de competências e entrevistas presenciais.

Na descrição das vagas, a equipe de Mark Zuckerberg afirma que os interessados devem ser apaixonados pelo Facebook e gostar de trabalhar com pessoas. Ser atento aos detalhes, resolver problemas pensando analiticamente, e identificar oportunidades de melhorias também são requisitos citados pela empresa.

A consultora de carreira Mayra Fragiacomo dá mais dicas para quem está pensando em se candidatar. Veja abaixo:

Seja criativo e articulado

A postura e as atitudes nas entrevista exigem “algo mais”. A concorrência em empresas jovens e inovadoras é altíssima, por isso é preciso se destacar. Tenha em mente que todos os candidatos terão um CV impecável, portanto, a criatividade e articulação falarão mais alto.

Prepare-se!

Estar preparado para as entrevistas e dinâmicas é extremamente importante. O profissional deve estudar o perfil da empresa para entender quais características se encaixam com seu perfil. A preparação também exige reflexões sobre objetivos de carreira, conhecimentos técnicos, questionamentos pessoais e comportamentais. As perguntas fora do padrão são comuns em entrevistas de empresas inovadoras.

Estude o mercado

Os processos seletivos exigem conhecimento sobre o mercado de atuação das empresas. A falta de conhecimento sobre o modelo de negócio ou estilo da companhia pode ser um grande impeditivo, assim como a desatualização. Questionamentos sobre cases práticos e rodas de discussões são frequentes em entrevistas.

Curiosidades na internet

Facebook libera ferramentas para cobertura em tempo real

Acesse:http://imasters.com.br/noticia/facebook-libera-ferramentas-para-cobertura-em-tempo-real/

Há um bom tempo, o Twitter é considerado a rede rede social para notícias, mas parece que o Facebook quer esse posto. A empresa de Mark Zuckerberg já lançou hashtags, incorporação de postagens e trending topics, e hoje apresentou mais ferramentas.

facebook

Na prática, a rede social lançou duas APIs para que empresas de mídia levem a audiência do Facebook para seus sites sempre que algo que precise de cobertura em tempo real estiver acontecendo.

Uma delas é a Public Feed, que consiste em uma caixa que mostra em tempo real as postagens públicas que citem uma palavra específica. Isso pode ser criado por páginas ou perfis públicos com a função “seguir” ativada e depois incorporado em sites.

A outra, chamada de Keynote Insights, agrega o número total de postagens que mencionem um termo específico dentro de um período determinado, além de exibir resultados anônimos com base em gênero, idade e localização.

As duas ferramentas já estão em atividade para Buzzfeed, CNN, Today Show (NBC), BSkyB, Slate e Mass Relevance, e nas próximas semanas outros parceiros entrarão na fase de testes. Só então que a novidade chega a todos.

Curiosidades na  internet

Facebook vai ter anúncios em vídeo no feed de notícias, diz agência

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/07/1319178-facebook-vai-ter-anuncios-em-video-no-feed-de-noticias-diz-site.shtml

Em breve, usuários do Facebook devem começar a ver pequenos anúncios em vídeo direto em seu feed de notícias. As informações são da agência de notícias Bloomberg, que ouviu duas pessoas familiares com os novos planos de monetização da rede social.

Segundo elas, o Facebook pretende iniciar a venda de espaço entre posts de amigos e fan pages para comerciais de 15 segundos até o fim deste ano.

Dependendo do tamanho da audiência, os anunciantes terão de pagar de US$ 1 milhão a US$ 2,5 milhões por dia. Já os usuários não verão mais que três propagandas em vídeo diariamente.

Divulgação
Novo visual do feed de notícias do Facebook, anunciado em evento da rede nesta quinta-feira (6)
Novo visual do feed de notícias do Facebook, anunciado em evento da rede em março

A ideia, de acordo com as fontes, é lucrar ainda mais com as pessoas que acessam o Facebook todos os dias –61% dos usuários visitaram o site com essa frequência no último trimestre. Além disso a rede social está de olho nas “88 milhões a 100 milhões” de pessoas que usam o Facebook durante o horário nobre da televisão nos Estados Unidos.

Contatada pela “Bloomberg”, uma porta-voz do Facebook não quis comentar os planos.

Rumores envolvendo a implantação de anúncios em vídeos no Facebook circulam desde 2012. As fontes dizem que Mark Zuckerberg, executivo-chefe do site, adiou seu início pelo menos duas vezes, temendo perder usuários.

A rede social já permite que páginas postem vídeos e paguem determinada quantia para promovê-lo para um número maior de fãs. Mas, com os pequenos comerciais, os anunciantes alcançarão diretamente o feed de notícias dos usuários

Curiosidades na internet

Facebook lançará serviço de leitura de notícias, diz jornal

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/06/1299002-brasileiros-desenvolvem-membrana-3d-para-ipad.shtml

O Facebook tem em mãos um projeto para lançar seu próprio aglutinador de conteúdos noticiosos, similar ao aplicativo Flipboard, com o objetivo de gerar mais tráfego em sua rede social, informou o “The Wall Street Journal”.

A informação, não confirmada pela empresa, detalhou que o novo serviço está há mais de um ano em desenvolvimento, leva o nome de Reader e está sendo supervisado diretamente por Mark Zuckerberg, cofundador e executivo-chefe do Facebook.

Divulgação/Flipboard.com
Mulher utiliza Flipboard em tablet
Mulher utiliza Flipboard em tablet

Da mesma forma que o

 o objetivo do Reader seria permitir que o usuário concentrasse em uma só ferramenta os links de internet de seu interesse que reproduziriam seus conteúdos noticiosos em um formato visual e dinâmico, como em uma publicação paginada.

O jornal desconhece a possível data de lançamento do produto, inclusive se isto acontecerá, mas destacou que se trata de um “sinal” que a empresa está tentando fazer com que os usuários passem mais tempo na rede social através de seus celulares, para que “vejam mais anúncios”.

No início de 2013, Zuckerberg apresentou o novo design do serviço de atualizações de conteúdos publicados no Facebook, em um evento no qual manifestou sua intenção de transformar a rede social “no melhor jornal personalizado do mundo”.

Curiosidades na internet

Facebook remove novas fanpages da rede social

Acesse:http://www.techmestre.com/facebook-remove-novas-fanpages-da-rede-social.html

Cerca de 20 páginas foram confirmadas como excluídas da plataforma.

O Facebook voltou a agir removendo algumas fanpages da plataforma. A ação atingiu ao menos 20 páginas de usuários. 

“Favela Feliz”, “Anticâncer” e “Somos Todos Iguais” são algumas das páginas excluídas. Os internautas recebem apenas um email comunicando que suas fanpages foram banidas, sem nenhuma informação adicional do motivo para a ação ter ocorrido. 

A medida de remoção vem acontecendo há algum tempo na rede social. Desde setembro do último ano a rede de Mark Zuckerberg tem eliminado páginas em lote, deixando os donos muitas vezes revoltados com a atitude silenciosa.

 
Facebook volta a remover páginas da rede social
 
Curiosidades na internet

Falsa corrente prometendo evitar alterações na privacidade dos usuários se espalha dentro do Facebook

Acesse:http://www.techmestre.com/falsa-corrente-prometendo-evitar-alteracoes-na-privacidade-dos-usuarios-se-espalha-dentro-do-facebook.html

Esquema tenta prejudicar experiência dos usuários na rede social, criando pânico e desconfiança entre os menos informados.

Você provavelmente já deve ter encontrado alguma postagem de um amigo no Facebook (ou tenha também compartilhado) um “aviso” indicando que haverá uma mudança nas definições de privacidade do Facebook, com a promessa de uma solução para quem desejar se manter longe dos curiosos.
.
Esse tipo de corrente já não é novidade no Brasil. Esta mensagem começou a circular em inglês, e já, há algumas semanas, se difunde em português pela rede social de Mark Zuckerberg. A mensagem diz o seguinte:
.
“Informo a todos os meus amigos de que dentro de alguns dias fecharei as portas a todos. Atualização de status – Nome do usuário – os que não fizerem o que aqui peço. O Facebook mudou as suas configurações de privacidade mais uma vez! Devido ao “gráfico app” novo, qualquer um no Facebook (incluindo em outros países) poderão ver as tuas imagens, Curtidas e Comentários. Agradeço aos que procederem conforme indico e me comunicarem. Terei que excluir os que não evitarem que a minha informação seja acessível ao público. Eu posto fotos de família a que não quero que estranhos tenham acesso! Isso pode acontecer quando os amigos clicam em “Curtir” ou “Comentar” …. automaticamente, os teus amigos iriam ver os nossos posts, também. Infelizmente, não podemos alterar essa configuração por nós mesmos, porque o Facebook foi configurado desta forma”.
 .
“Como atender ao meu pedido? Por favor coloque o mouse sobre o meu nome acima (não clique). Será exibida uma janela. Agora, move o mouse em “Amigos” (também sem clicar), depois para baixo para “configurações”, clica aí e aparecerá uma lista. Remove a seleção em “Eventos Cotidianos e” Comentários e opções Curtir “. Ao fazeres isso, a minha atividade que quero preservar só entre os meus amigos e familiares já não se torna pública. Agora, copia e cola isto no teu mural. Assim que seu amigo ver esta mensagem postada na sua página, fará o mesmo. Estou fazendo o mesmo por cada um de meus amigos para também protegê-los de “curiosos”. Muito fácil de fazer. Obrigado”.
Graph App falsa corrente no Facebook se espalha
A mensagem não é verdadeira, e o Facebook jamais utiliza postagens dentro da rede social como recurso para escolha sobre a privacidade dos usuários. A intenção com este esquema é apenas prejudicar a experiência dos usuários da rede social, criando pânico e desconfiança entre os menos informados. Divulgue estas informações para que seus amigos não partilhem deste falso boato.

Curiosidades na internet

Facebook Home: saiba o que esperar do novo smartphone do Facebook

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/04/facebook-home-saiba-o-que-esperar-do-novo-smartphone-do-facebook.html

O Facebook Home será revelado nesta quinta-feira (4) e promete ser o smartphone oficial da rede social. No entanto, o celular não terá fabricação e sistema operacional próprios da equipe de Mark Zuckerberg, mas sim um telefone Android com um acesso automático até a rede social na tela “Home”.

Facebook Home pode ser o novo smartphone da rede social (Foto: Allan Melo/TechTudo)Facebook Home pode ser o novo smartphone da rede social (Foto: Allan Melo/TechTudo)

Os detalhes ainda serão anunciados, mas não é a primeira vez que o Facebook tenta desenvolver modos de acesso fáceis em smartphones. No MWC 2011, a HTC anunciou dois celulares chamado Salsa e ChaCha. Os modelos vinham equipados com um botão físico de acesso rápido à rede social de Mark Zuckerberg. A ideia do Facebook Home é mais ou menos essa: fornecer botões simplificados dentro do sistema Android.

Reforçando os rumores da parceria entre Facebook e HTC, especulações dão conta que a fabricante taiwanesa lançará um smartphone chamado Myst, com tela de 4.3 polegadas, que teria 4G (LTE) e Android 4.1.2 Jelly Bean. Esse seria o Facebook Phone oficial, com processador Dual-core Snapdragon S4, 1 GB de RAM e uma câmera de 5 megapixels. O aparelho também teria uma câmera frontal de 1,6 megapixels.

Existe ainda rumores de que a Samsung poderia fazer um smartphone especial para o Facebook. Porém, ao contrário da HTC, não há nenhum modelo esperado e nenhuma especificação revelada sobre novos lançamentos.

Até o momento, nenhuma das empresas se pronunciou oficialmente sobre o caso. Porém, todo o mistério será revelado nesta quinta-feira (4), durante evento oficial do Facebook. E você, acha que um smartphone do Facebook fará sucesso? Não deixe de dar sua opinião nos comentários e acompanhar a cobertura do TechTudo!

Curiosidades na internet

Facebook: veja como ser um dos primeiros a receber o novo feed de notícias

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/facebook/Facebook-solicite-o-novo-Feed-de-Noticias-da-rede-social/

Facebook

Na tarde desta quinta-feira (7), Mark Zuckerberg, atual CEO do Facebook, anunciou durante um evento para imprensa na sede da companhia na Califórnia, Estados Unidos, as novidades do novo Feed de Notícias da rede social. O novo Feed permite que os usuários personalizem sua página apenas com os conteúdos que querem ver. As fotos também ganharam mais destaque na reformulação.

Zuckerberg anunciou que as mudanças começarão a chegar a todos os usuários da rede social ao longo dos próximos dias. Mas, para quem ficou muito curioso para saber o que muda no novo Feed, o Facebook disponibilizou uma ferramenta que permite o acesso mais rápido às novidades.

Experimentar novo Feed FacebookFoto: Divulgação

Os usuários deverão acessar a página oficial do News Feed do Facebook na aba ‘Sobre’ e lá encontrarão todas as informações sobre as mudanças no Feed de Notícias, vídeos e dicas. Ainda na mesma página, os usuários poderão solicitar a nova versão antes de todo mundo, apenas clicando sobre o link ‘Entrar para a lista de espera’.

Experimentar novo Feed FacebookFoto: Divulgação

Como o próprio link sugere, os usuários enviarão uma solicitação para a rede social e depois de concluído o pedido, o Facebook informa ao usuário que ele já está na lista de espera e que ele receberá um aviso quando for possível experimentar a nova interface. Garanta já o seu lugar na fila!

 Curiosidades na internet

Facebook apresenta ferramenta de busca “gráfica” compartilhada

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/facebook-apresenta-ferramenta-de-busca-grafica-compartilhada-20130115.html

MENLO PARK, EUA, 15 Jan (Reuters) – O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, apresentou nesta terça-feira um recurso que, segundo ele, vai ajudar seus mais de um bilhão de usuários a fazer buscas na rede social e seus fluxos de conteúdo, no primeiro grande evento de lançamento de produto da companhia desde sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em maio.

Em declarações a jornalistas na sede da empresa em Menlo Park, Califórnia, Zuckerberg descreveu o que ele chamou de “busca gráfica”, que permite que usuários busquem fotografias, pessoas, lugares e outros conteúdos que foram compartilhados com eles.

A ferramenta não é uma maneira de buscar conteúdo na internet, acrescentou Zuckerberg.

(Reportagem de Alexei Oreskovic)

Curiosidades na internet

Novo termo de uso do Instagram diz que fotos de usuários podem ser vendidas para publicidade

Acesse:http://revistaepoca.globo.com/Ciencia-e-tecnologia/noticia/2012/12/novo-termo-de-uso-do-instagram-diz-que-fotos-de-usuarios-podem-ser-vendidas-para-publicidade.html

A decisão da companhia comprada pelo Facebook causou revolta nos usuários

 

instagram (Foto: Reprodução)Novos Termos de Uso do Instagram causaram revolta entre os usuários. (Foto: Reprodução)

 

A rede de compartilhamento de fotos Instagram fez algumas mudanças em seus Termos de Uso e revoltou os usuários da rede. Em um post em seu blog oficial, a companhia diz que a partir de 16 de janeiro as fotos tiradas por usuários podem ser usadas em anúncios no próprio Instagram e no Facebook, sem necessidade de pedir permissão aos autores. A mudança foi decidida pelo Facebook, que em setembro comprou o Instagram por US$ 1 bilhão. Os usuários descontentes com a novidade estão postando fotos fazendo gestos obscenos e segurando cartazes com os dizeres “Venda isso, Zuckerberg”, em referência ao CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

Entre os itens mais polêmicos está a declaração de que o usuário dá ao Instagram “uma permissão mundial não exclusiva, totalmente paga e livre de royalties” para que a companhia use, modifique e apague as fotografias postadas. Em outro tópico, o Instagram diz que o conteúdo pode ser usado em publicidade sem necessidade de avisar – ou pagar – o autor das imagens. “Para nos ajudar a oferecer conteúdo interessante pago, patrocinado ou promoções, você concorda que empresas ou outras entidades podem nos pagar para exibir o seu nome, imagem, fotos (juntamente com todos os metadados associados), e/ou ações que você faz em relação ao conteúdo pago, patrocinado ou promoções, sem qualquer compensação para você”. Os anúncios que usam fotos de usuários do Instagram também não precisam ser identificados como publicidade.

Com a mudança na política de privacidade, muitos usuários estão deixando a rede. A revistaWired publicou um guia que ensina como baixar suas fotos e deletar sua conta. Aplicativos como o Instaport fazem o download de todas as imagens em um único arquivo compactado. “Depois, basta deletar rapidamente a sua conta e fingir que você nunca ouviu falar do filtro Lo Fi. E procurar outra rede social para compartilhar as fotos de suas refeições e de seus pés com os amigos”, escreveu o autor, Roberto Baldwin.

The Atlantic publicou um artigo em seu site em que diz que é sempre melhor usar um aplicativo pago do que aderir às redes sociais gratuitas. “Companhias como o Instagram precisam se vender porque elas não têm um modelo de negócios sustentável. E, quando elas são vendidas, elas podem ser fechadas ou fazer parte de uma máquina de publicidade como o Facebook”, diz o artigo.

Entre as outras mudanças implementadas está a idade mínima para usar o aplicativo. A partir de janeiro, usuários precisam ter pelo menos 13 anos e os menores de 18, garantir que estão usando o serviço com permissão dos pais ou responsáveis.

E você? Está no Instagram? Pretende seguir os tutorais para baixar suas fotos e dizer adeus à rede?

Curiosidades na internet

Como fazer backup das fotos postadas no Instagram?

Acesse:http://canaltech.com.br/dica/instagram/Como-fazer-backup-das-fotos-postadas-no-Instagram/

As novas mudanças na política de privacidade e nos termos de uso do Instagram estão deixando muita gente de cabelo em pé. Muitos usuários já cogitam a possibilidade de deletar sua conta na rede social assim que começarem a vigorar as novas regras.

Se você está por fora e ainda não entendeu do que estamos falando, essa semana o Instagram anunciou que passará a ser “dono” de todas as fotografias postadas por seus usuários. Elas poderão ser utilizadas para fins publicitários, em parceria com o Facebook, por exemplo, e você não tem direito nem de reivindicar um centavo sobre essa grana que a empresa vai lucrar em cima do seu conteúdo. As novas políticas começam a vigorar no dia 16 de janeiro de 2013.

Saiba mais sobre as novas políticas de privacidade e termos de uso do Instagram

Mas se você faz parte do grupo que não vai aceitar de maneira alguma as novidades impostas pela rede social – o que significa ter que deixar de fazer parte dela – saiba que existe uma maneira de sair sem as mãos abanando, sem deixar para trás todos os registros que fez no Instagram.

Existem alguns recursos que permitem ao usuário recuperar todas as imagens que postou no site, que agora pertence a Mark Zuckerberg. O Instaport parece a opção mais interessante até o momento. Trata-se de uma maneira simples de exportar ou fazer backup de todas as suas fotos do Instagram, baixando um único arquivo .zip. Futuramente o serviço também promete permitir o compartilhamento das imagens em redes sociais como o Facebook e o Flickr.

O Instaport funciona de uma maneira muito simples e fácil. Basta acessar o site, fazer o login com os dados do seu perfil no Instagram e exportar as imagens. Você pode salvar o arquivo gerado em seu disco rígido e depois organizá-las com calma.

Instaport

Outra opção, mas que não funciona online, é o InstagramDownloader. O software é gratuito, basta realizar o download e fazer a instalação. Depois é só inserir os dados da sua conta no Instagram para que ele salve suas imagens.

Depois de ter todas as suas fotografias sãs e salvas em seu HD, você pode pensar se deseja realmente deletar de vez sua conta no site. Caso opte por excluir o Instagram da sua vida, basta ir até a página destinada à remoção de contas. Mas lembre-se de que o procedimento não tem volta e que tudo será perdido com a exclusão. Além do mais, se você se arrepender, não conseguirá utilizar o mesmo nome de usuário de antes.

Vale lembrar que o Twitter também lançou seu próprio aplicativo de filtros para fotos, o que pode ser uma alternativa para aqueles que não conseguem conter a ânsia de postar as fotos de todos os pratos de comida que vê pela frente.

Curiosidades na internet

Facebook trabalha em nova linha do tempo, diz site

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1178803-facebook-trabalha-em-nova-linha-do-tempo-diz-site.shtml

A linha do tempo do site de relacionamentos Facebook deve mudar, segundo informou o site Mashable na quarta-feira (31).

Ainda de acordo com o site, a rede social está testando um novo formato para as páginas de perfil, cujo desenho constituiria em todos os posts do usuário localizados em uma única coluna à esquerda. Atividades, amigos, locais e aplicativos ficariam à direita.

O atual formato permite que posts sejam alocados em ambos os lados –houve muita reclamação quando o Facebook trocou o formato para a versão que agora vigora. Uma página que é contra a linha do tempo do Facebook tem 26 mil “curtições”.

A companhia não confirmou as alterações, mas o site Inside Facebook disse que a nova interface já está em fase de teste com um pequeno grupo de usuários.

Mark Zuckerberg, executivo-chefe do Facebook, durante evento da empresa; linha do tempo atual é confusa para alguns usuários
Mark Zuckerberg, executivo-chefe do site, durante evento da empresa; linha do tempo é confusa para usuários
Curiosidades na internet

“Aviso de privacidade” falso engana usuários do Facebook

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/facebook/Aviso-de-privacidade-falso-e-a-bola-da-vez-no-Facebook/

Quem entrou hoje no Facebook deve ter se deparado com a nova mensagem que se viralizou pela rede social. O falso “aviso de privacidade” que está circulando pelos perfis é a bola da vez entre os posts inconvenientes. A mensagem supostamente tenta alertar os usuários sobre novas políticas na proteção dos dados postados.

De acordo com as instruções do post, caso a pessoa não poste a falsa mensagem em seu mural, estará “indiretamente permitindo o uso público de itens como suas fotos e as informações contidas em suas atualizações de status”. O boato utiliza o fato da empresa de Mark Zuckerberg ter aberto seu capital para sustentar essas informações.

Na verdade essa mensagem circula na web desde o final de maio, mas como agora foi traduzida para nossa língua ganhou força entre os perfis brasileiros. Um site chamado Snopes, que é especializado em analisar as farsas que circulam pela Internet já deu seu veredito: é tudo mentira.

O termo de privacidade que você “assina” quando cria sua conta no Facebook deixa claro que “você é proprietário de todo o conteúdo e informações que publica no Facebook”, e que o usuário determina o que deseja tornar público.

Se você tiver alguma dúvida quanto às políticas de privacidade do Facebook, basta entrar no link oficial do site onde eles explicam tudinho.

Aviso falso de privacidade do Facebook
Curiosidades na internet

Mark Zuckerberg não está mais entre os 40 homens mais ricos do mundo

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/mark-zuckerberg/Mark-Zuckerberg-nao-esta-mais-entre-os-40-homens-mais-ricos-do-mundo/

Mark Zuckerberg Triste Facebook

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, perdeu recentemente seu posto entre os 40 homens mais ricos do mundo. No último levantamento da Forbes, o jovem de 28 anos figurava na trigésima quinta posição do ranking.

De acordo com o Business Insider, Zuckerberg ainda continua sendo um jovem multimilionário, que mora em uma casa que custa US$ 6 milhões sem ter que pagar nada por isso.

Os seus rendimentos caíram consideravelmente depois da abertura das ações (IPO) do Facebook na bolsa de valores, que aconteceu em maio deste ano. A perda foi de mais de US$ 200 milhões para os bancos investidores de todo o mundo.
Mark ZuckerbergOs rendimentos do CEO diminuíram depois da abertura das ações do Facebook na bolsa de valores

Segundo o All Facebook, no ranking dos homens ricos mais jovens, Zuckerberg é seguido de perto por Alejandro Santo Domingo Davila, magnata das bebidas na Colômbia. Mas quem lidera a lista é o dono da operadora mexicana Telmex, Carlos Slim Helu, que possui mais de US$ 69 bilhões.

A prioridade atual do CEO da rede social é criar uma ótima experiência móvel para o seu serviço e, de repente, seus lucros nessa nova área façam com que ele volte para o ranking

Curiosidades na internet

Facebook lança “Casamentos e Festas” característica, Amadurecendo com executivos

Acesse:http://techcrunch.com/2012/07/12/facebook-releases-weddings-and-celebrations-feature-maturing-with-executives/

Weddings_Celebrations

O Facebook lançou uma nova “Casamentos e Festas” recurso que irá exibir os eventos especiais, começando com compromissos e casamentos, aniversários, juntamente com amigos na rede social.

O recurso, que começa a implantar-se, hoje, é automatizado baseado fora a mudança de um status de relacionamento para “engajado” ou “casado”. Aparecendo acima aniversários na página inicial, os usuários podem clicar sobre a atualização e felicitar um dos membros do casal, como bem como adicionar um dos membros como um amigo, sem sair da página.

Ontem, Facebook redesenhou sua página de eventos, acrescentando lista e vistas do calendário.No entanto, um porta-voz do Facebook diz que “Casamentos e Festas” não serão adicionados à lista ou vistas do calendário. Isso só irá aparecer na página inicial.

É interessante notar que os executivos do Facebook Mark Zuckerberg , Chris Cox e A ndrew “Boz” Bosworth , que são 30 anos ou menos, recentemente se casou. A rede nasceu a partir de um dormitório de Harvard e foi criado em imagens de estandes barril, o serviço pode ser amadurecendo com o seu fundador e líderes.

“O Facebook tornou-se uma única maneira as pessoas compartilham e felicitar os amigos ao redor eventos de vida emocionantes, como compromissos e casamentos ou a chegada de uma criança”, um porta-voz do Facebook disse em um comunicado de imprensa.

No entanto, o aumento da consciência ocasiões amigos especiais não pode ser bom para todos os usuários. Solteiros perpetuamente lembrar de compromissos de seus amigos e casamento poderia levar a usuários tristes ou ciúmes. Vendo casamento de um amigo que você não está convidado a poderia até mesmo levar à queda-outs. Claro, isso iria acontecer com check-ins e fotos de qualquer maneira. Este é apenas um lembrete adicional que é pegajoso na página inicial.

O recurso pode ser um sinal das coisas por vir, especialmente como Zuckerberg e Facebook idade executivos e começar a ter filhos. Poderia “Casamentos e Festas” vir a abranger o nascimento de uma criança? Facebook atualmente membro tampas, aos 13 anos, então você só poderia escrever na parede dos pais, não o recém-nascido. Mas quem sabe, talvez que a política vai mudar, também.

Obs.: Caso haja erros de português e de concordância são devido a este texto ter sido traduzido “automaticamente” pelo serviço de tradução on-line gratuito que traduz instantaneamente textos e páginas da web.

Curiosidades na internet

Mulheres conciliar trabalho e família – e agora suas identidades on-line também

Acesse:http://gigaom.com/2012/03/14/women-juggle-work-and-family-and-now-their-online-identities-too/


É difícil não notar a ironia de uma discussão sobre a identidade autêntica em um festival onde a maioria das pessoas estão postando a foto superexposta mesmo iPhone de seu latte manhã para Instagram. Mas dentro do Austin Convention Center em SXSW Interactiveeste ano, a identidade ea privacidade no palco principal.

Em um painel sobre como as mulheres se apresentam na era digital , Huffington Post editor Margaret Wheeler Johnson perguntou: “Você está on-line mesma pessoa como você é na vida real?” A questão fala sobre a preocupação maior: Quando há tantos sociais avenidas de mídia para apresentar a si mesmo, como você manter a autenticidade e gerenciar a sua identidade (para usar um chavão atual)? Alguns argumentariam que a manutenção é desnecessário.

Mark Zuckerberg , fundador e CEO do Facebook disse a famosa frase,

Você tem uma identidade. Os dias de você ter uma imagem diferente para seus amigos do trabalho ou colegas de trabalho e para as outras pessoas que você conhece provavelmente estão chegando ao fim muito rápido … Tendo duas identidades para si mesmo é um exemplo de falta de integridade.

Mas, enquanto grande parte da discussão em torno comentário Zuckerberg teve a ver com a “falta de integridade” bit, os blogueiros feministas sobre o painel de “sexo, namoro e privacidade on-line” respondeu em vez disso, a idéia de uma identidade única, afirmando que neste cultura, múltiplas identidades online (e uma separação de público e privado) ainda são necessários para a maioria.

Para um exemplo de como repleto dessa área é para as mulheres ou aqueles que podem ter razões sociais para permanecer anônimo, basta considerar os tempos. Os direitos de homens gays e mulheres a se casar estão levando a vitríolo da direita, e os anfitriões top-rated de rádio fugir com chamar uma mulher adulta que assume o controle da natalidade uma vagabunda. Assim, enquanto Zuck pode ter sido gente acusando de mentir se manter identidades separadas, a questão é muito mais sutil quando visto a partir da franja (ou melhor, a franja percebido).

E por causa de características úteis como single sign-on e integrações em redes sociais, é cada vez mais difícil de controlar os dados sobre si mesmo , como a EFF ressalta. Uma solução, do escritor e palestrante perpective Rachel Kramer Bussel de? Revelar tudo.

Pelos blogs, twittar, Instagramming e outra francamente ser tão pública quanto possível, não há mais nada a esconder. É tipo como de dizer antecipadamente o seu namorado que a história da infância embaraçoso antes de seus pais derramar o feijão. E, claro, nós temos a abundância de ferramentas à nossa disposição para fazer isso: Já existem 600 tweets de publicado a cada segundo .

Blogger Twanna Hines apontou, no entanto, que este método é um privilégio. Para aqueles com trabalhos profissionais que podem não querem que suas vidas pessoais (no seu contexto, vidas sexuais) transmitida ou que estão preocupados com a segurança, o mundo on-line pode ser um lugar de paranóia e medo.

A outra opção? Não revelam nada. Em um outro painel , o artista Zach Blas nos trouxe de volta à idéia de que a identidade está localizado na face. Seu novo projeto  “Face Fag”rompe o conceito de biometria através da criação de uma máscara que é uma amálgama de rostos para proteger o seu rosto individual e, portanto, a sua identidade. Sua obra de arte pode ser considerada uma interpretação literal de um movimento recente Blas falou na sessão, onde as pessoas gostam e todo mundo amigo, de modo que é impossível dizer o que realmente gosta ou que eles são amigos, mantendo assim o anonimato.

Isso atinge o cerne da discussão: Em um mundo onde as empresas estão a empurrar as pessoas para expor tudo, nós temos que fazer uma escolha entre a autenticidade eo anonimato?

Foto cedida por usuário do Flickr Corinne Day.

Curiosidades na internet

Facebook quer reprogramar a maneira como o mundo funciona

Acesse:http://gigaom.com/2012/02/01/facebook-wants-to-rewire-the-way-the-world-works/

Há uma responsabilidade muito grande, quando se trata de apresentação IPO tão esperado Facebook – base de usuários da companhia maciça de 845 milhões (mais de metade dos quais logon pelo menos uma vez por dia), US $ 1 bilhão no lucro líquido fez último ano, a quase US $ 4 bilhões em receita, e assim por diante . E é bastante óbvio que co-fundador e CEO Mark Zuckerberg quer estender a sua rede social, além disso, para chegar a tantos seres humanos do planeta como possível. Mas, emcarta aos acionistas que está incluído no pedido , Zuckerberg deixa claro que sua visão vai além, mesmo que: ele quer fundamentalmente religar a forma como o mundo funciona – a partir de interações interpessoais para o comércio e até mesmo do governo.

Na nota, que os fundadores e CEOs normalmente incluem nos arquivos seus títulos, como forma de se apresentar e sua visão para os investidores ( Google introduziu a frase é provavelmente mais conhecido por – “Não seja mal” ) Zuckerberg diz que ele acredita a conexões sociais Facebook permite aos usuários criar são mais do que apenas uma maneira para os amigos para ficar em contato. Ele diz que pode ajudar a mudar o mundo:

Ao ajudar as pessoas a formar essas conexões, esperamos voltar a ligar a maneira como as pessoas se espalhar e consumir informação. Pensamos infra-estrutura da informação do mundo deve se parecer com o gráfico social – uma rede construída de baixo para cima ou peer-to-peer, ao invés do monolítico, a estrutura de cima para baixo que tem existido até à data.

Acreditamos também que dar às pessoas o controle sobre o que eles compartilham é um princípio fundamental desta religação. Nós já ajudou mais de 800 milhões de pessoas mapear mais de 100 bilhões de conexões até o momento, e nosso objetivo é ajudar a acelerar esta religação.

Pense nisso por um momento. É bastante comum para as declarações de missão em arquivamentos IPO para ser grandioso, mas mesmo assim a visão de Zuckerberg é bastante grande : ele está dizendo que acredita que as conexões sociais religar toda a estrutura da sociedade – que se tornará mais parecido com um gráfico da rede, múltiplas conexões entre pontos, em vez de uma hierarquia de cima para baixo. Ele diz que um mundo mais aberto e conectado irá “ajudar a criar uma economia mais forte com mais autênticas empresas que constroem melhores produtos e serviços”, porque como as pessoas compartilham suas opiniões, torna-se mais fácil de “melhorar a qualidade ea eficiência de suas vidas.”

Um mundo mais conectado – e uma empresa no centro

Não só isso, mas Zuckerberg diz que as ferramentas sociais – vividas através do Facebook, obviamente – pode “trazer um diálogo mais honesto e transparente em torno do governo” que pode ajudar a capacitar as pessoas e os funcionários mais responsáveis:

Ao dar às pessoas o poder de ação, estamos começando a ver as pessoas a fazer suas vozes serem ouvidas em uma escala diferente do que tem sido historicamente possível. Essas vozes vão aumentar em número e volume. Eles não podem ser ignorados. Com o tempo, esperamos que os governos vão se tornar mais sensível às questões e preocupações levantadas diretamente por todos os seus povos, em vez de através de intermediários controlados por um grupo seleto.

Esta visão de um mundo em rede não é algo que o CEO do Facebook veio com tudo sozinho. Acadêmicos e teóricos sociais como Yochai Benkler – Autor do livro “A Riqueza das Redes” – e outros vêm discutindo o impacto da teoria de rede por algum tempo, eo valor de que o sociólogo Mark Granovetter chamados “laços fracos” entre os indivíduos ( ao contrário dos fortes laços de religião, cultura, etc.) E nós já vimos como poderosa conexões do Facebook pode ser durante eventos como a “Primavera Árabe” no Egito.

Mas Zuckerberg não é apenas teórico outra rede social, ele é o CEO de uma empresa que toca perto de um bilhão de pessoas, de uma forma ou de outra, com um valor de mercado na faixa de US $ 100 bilhões. E ele não quer apenas permitir essas mudanças na sociedade -em um nível bastante fundamental, ele quer controlá-los . Se (e por quanto tempo) Facebook consegue andar na linha entre ativar e controlar a mudança social continua a ser visto.

Mensagem de miniaturas e fotos cortesia de Richard Engel, da NBC.

Curiosidades na internet

Facebook acaba de revelar a sua criptonita: mobile

Acesse:http://gigaom.com/mobile/facebook-just-revealed-its-kryptonite-mobile/

Em sua apresentação IPO Facebook menciona a palavra “móveis” 123 vezes, o que, dado o status do termo zumbido-digno, não é surpreendente. Mas na maioria dos casos o Facebook não usar a palavra “móvel” de maneira positiva. Na verdade, ele identifica a proliferação de tráfego para o seu aplicativo móvel e site como os maiores riscos que os seus anúncios dirigidos faces do modelo de negócios. O S-1 arquivamento é um grande aviso oficial para potenciais investidores: o crescimento futuro do Facebook está sendo impulsionada pelo comportamento do usuário que tem até agora não conseguiu monetizar.

De 845 milhões mensais de usuários do Facebook ativos (MAUs), 425 milhões acessada Facebook só em dezembro por meio de um smartphone ou telefone app recurso ou através de seu site móvel otimizado. Em 2011, 85 por cento do Facebook de US $ 3,7 bilhões em receita vinha da publicidade, mas nada disso veio de suas plataformas móveis, sobre as quais não veiculação de anúncios de exibição. Apesar de essa lacuna enorme, o Facebook não está fazendo nada para desencorajar a mudança de uso de aparelhos celulares e comprimidos:

Antecipamos que a taxa de crescimento em usuários móveis continuará a ultrapassar a taxa de crescimento dos nossos MAUs gerais para o futuro previsível, em parte devido ao nosso foco no desenvolvimento de produtos móveis para incentivar o uso móvel do Facebook. Embora a grande maioria dos nossos usuários móveis também acessar e interagir com Facebook em computadores pessoais em que exibem publicidade, nossos usuários podem decidir cada vez mais acesso aos nossos produtos principalmente através de dispositivos móveis. No momento, não diretamente gerar qualquer receita significativa com o uso de produtos móveis do Facebook, e nossa capacidade de fazer tanto sucesso não está provada. Assim, se os usuários continuarem a acessar o Facebook cada vez mais produtos móveis, como um substituto para o acesso através de computadores pessoais, e se não formos capazes de implementar com sucesso estratégias de monetização para nossos usuários móveis, nossas receitas e resultados financeiros podem ser afetados negativamente.

Como o S-1 aponta, os membros do Facebook mais usar o celular para completar a sua atividade do PC, não substituí-lo, para que a empresa faz, em última análise colocar seus anúncios na frente de seus olhos. Mas isso não vai ser sempre o caso. Como o meu colega Mathew Ingram apontou na quarta-feira, Facebook e seu ambicioso CEO Mark Zuckerberg quer voltar a ligar a estrutura da sociedade , tornando a sua rede social um meio comum para conexões significativas entre todos os povos do mundo e as instituições. É uma grande visão, mas também depende do estabelecimento de conexões com bilhões de dispositivos que não são computadores.

Uma figura dizendo no depósito é estimativas do Facebook de sua penetração na Índia, que pegs entre 20 e 30 por cento. A Índia é o mercado mundial a segunda maior, mas muito poucos dos seus 1 bilhão de pessoas a mais ter um PC ou a meios de aceder a um. Há 700 800 milhões de potenciais clientes indianos para o Facebook, e para a maioria deles na rede social será uma plataforma móvel somente.

No mundo desenvolvido, a penetração de PCs é muito maior, mas as gerações mais jovens estão cada vez mais confiando em seus telefones celulares como meio principal para acessar a Internet. vendas de PCs estão caindo, assim , substituído por comprimidos – outra plataforma Facebook não utiliza para exibição anúncios.

Um problema com uma solução fácil

Facebook problema tem uma solução simples: Ele pode simplesmente começar a colocar anúncios em seus aplicativos móveis e Web site. De acordo com inneractive, o mercado de publicidade móvel está crescendo com os gastos com publicidade, até 464 por cento desde fevereiro do ano passado e com um impulso grande porcentagem 983 na América do Norte ad passar sozinho. Berg Insight prevê que o móvel responderá por 15 por cento de todas as vendas mundiais de publicidade on-line em 2016, tornando-se um mercado de US $ 22,5 bilhões. Facebook se em suas S-1 estima que o mercado de publicidade móvel global em 2010 foi de US $ 1,5 bilhão, um mercado que facilmente poderia ter aproveitado para.

Meu palpite é que o Facebook simplesmente não quer colocar aplicativos em seus produtos móveis – pelo menos não ainda. Há imóveis limitado em uma tela do aparelho, e Facebook provavelmente não quer bagunçar suas interfaces slick com anúncios gráficos, especialmente enquanto ele ainda está formular a sua estratégia móvel. A empresa também está tentando desenvolver formas mais inócuas-de publicidade na tela pequena. Na sua S-1 menciona a possibilidade de inserção de “histórias patrocinadas” nos feeds de notícias dos seus membros.

Apesar de não mencioná-lo em sua apresentação, o Facebook também pode estar investigando meios nonadvertising de monetizar o tráfego móvel. Enquanto a rede social tem livre curso no navegador do PC, suas ações em móveis são limitados pela capacidade dos seus dispositivos de aplicativos móveis residem, bem como os caprichos dos fornecedores que fazem esses dispositivos e as operadoras que os vendem. Apesar de nenhuma operadora ou fabricante de OS seria insano o suficiente para bloquear mais popular rede social do mundo, que co-dependência pode exigir Facebook para parceiro mais estreitamente com os principais intervenientes na indústria sem fio, e que, por sua vez, poderia levar a oportunidades de receita.

Orange France Telecom já está trabalhando de perto com o Facebook para vender telefones otimizados para suas características de redes sociais em muitos de seus mercados desenvolvidos e em desenvolvimento. Em alguns países, a Orange está vendendo planos que incluem acesso ilimitado Facebook enquanto a medição todo o uso de outros dados. O transportador eo Facebook não revelaram detalhes financeiros do acordo, mas eu não ficaria surpreso se algumas dessas receitas foram fazendo o seu caminho de volta para Menlo Park.

De qualquer forma, o depósito do Facebook deixa claro que tem que fazer alguma coisa para rentabilizar o seu tráfego móvel em breve. A empresa em breve será público, e enquanto ele provavelmente vai ser controlado por Zuckerberg e aqueles leais a ele, os investidores irão questionar por que o Facebook está dedicando tanto esforço e tantos recursos para a construção de um negócio móvel não faz absolutamente nenhum dinheiro.

Cortesia da imagem de usuário do Flickr lrargerich.

Curiosidades na internet

Mark Zuckerberg quer ensinar em Wall Street: “Caminho Hacker”

Acesse:http://gigaom.com/2012/02/01/zuckerberg-facebook-ipo-the-hacker-way/

Velha do Facebook em Palo Alto sede durante Hackathon 28

Arquivamentos de ofertas públicas iniciais incluem, tipicamente, uma carta para os potenciais investidores do CEO da empresa. Estas missivas são geralmente utilizados para discutir básico, como o crescimento da empresa até agora e seu futuro brilhante pela frente. No documento do Facebook IPO arquivado quarta-feira , no entanto, Mark Zuckerberg dedicou uma parcela significativa de sua carta para algo um pouco fora do comum: Ensinar os potenciais investidores sobre ” o Caminho Hacker “.

Por um lado, é um sinal do compromisso de Zuckerberg para a manutenção de uma cultura rigorosa de engenharia do Facebook, mesmo quando se torna cada vez mais poderosa entidade de mídia. É uma declaração de que a Facebook, a tecnologia – e os programadores que empurram para a frente – sempre virá em primeiro lugar. A empresa “hackathons” (um dos quais participou recentemente GigaOM ) constituem um exemplo disso. Caminho Hacker é também o que Facebook chamado a estrada dentro de sua nova Menlo Park, sede na Califórnia.

Mas é também uma poderosa declaração em uma escala maior. Cavando em banco de dados on-line da SEC de arquivamentos da empresa, parece que a palavra “hacker” tem sido utilizada apenas 6400 vezes nos últimos quatro anos. Isso pode parecer muito, mas fora dos milhões de palavras que foram arquivados com a SEC em que quantidade de tempo, é uma ninharia. E a partir da aparência dele, praticamente toda vez que a palavra “hacker” tem sido usado em documentos oficiais, a conotação tem sido negativa: “brechas de segurança de dados como o resultado de hackers”, “Os atos de um hacker causar danos ou destruição de dados “e assim por diante.

Para Zuckerberg para usar esta plataforma para abraçar a palavra hacker e ativamente mudar a sua definição em algo positivo vem em um excelente momento: Neste momento, a indústria de tecnologia está despertando para o quanto é importante para ajudar o governo e órgãos reguladores entendem o que é que eles fazem. IPO do Facebook poderia servir como uma chamada para hackers em todos os lugares para ter mais respeito, o que seria uma grande coisa para a indústria de tecnologia como um todo.

Abaixo eu extraído algumas peças-chave do tratado de Zuckerberg sobre hacking doarquivamento IPO :

“” Hacker “A palavra tem uma conotação negativa injustamente de ser retratado na mídia como pessoas que invadem computadores. Na realidade, hacking significa apenas construir algo rapidamente ou testando os limites do que pode ser feito. Como a maioria das coisas, ele pode ser usado para o bem ou mal, mas a grande maioria dos hackers que eu conheci tendem a ser pessoas idealistas que querem ter um impacto positivo no mundo. “

“O Caminho Hacker é uma abordagem para a construção que envolve a melhoria contínua e iteração. Hackers acreditam que algo sempre pode ser melhor, e que nada nunca é completa. Eles só têm de ir corrigi-lo -. Muitas vezes na cara de pessoas que dizem que é impossível ou se contentam com o status quo “

“Hacking é também uma disciplina intrinsecamente hands-on e ativo. Ao invés de debater durante dias se uma nova idéia ou é possível que a melhor maneira de construir algo é, os hackers preferem algo protótipo justa e ver o que funciona. Há um mantra hacker que você vai ouvir muito em torno de escritórios do Facebook: “. Código ganha argumentos ‘”

“A cultura Hacker também é extremamente aberta e meritocrática.Hackers acreditam que a melhor idéia e implementação deve sempre ganhar -. Não a pessoa que é melhor a fazer lobby para uma idéia ou a pessoa que gerencia a maioria das pessoas “

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: