Google remove ferramenta de privacidade em atualização do Android

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39382/39382

(Foto: Reprodução)
 
A versão mais recente do Android, a 4.4.2, corrigiu vários bugs do sistema e uma falha de segurança, mas em compensação removeu uma ferramenta importantíssima de privacidade, que havia sido elogiada pela EFF (Electronic Frontier Foundation), que defende, entre outras coisas, a liberdade de anonimato em espaços virtuais.
.
Nomeado “App Ops”, o recurso permitia que o usuário escolhesse evitasse que determinados aplicativos pudessem coletar informações sobre o usuário como sua localização ou seus contatos, revisando as permissões de cada app após sua instalação.

Entretanto, na nova atualização, a funcionalidade foi removida, o que alarmou a entidade. Em contato com o Google, o grupo recebeu a resposta de que o recurso havia sido liberado “por acidente”, já que era experimental e poderia “quebrar alguns aplicativos”.

A entidade, no entanto, acredita que era possível dar um jeito de evitar a “quebra”, fornecendo dados nulos ou falsos quando o aplicativo solicitasse, de modo a evitar que ele parasse de funcionar.

De acordo com a EFF, os usuários deveriam poder desabilitar todo tipo de coleta de informações de forma simples. Eles também deveriam poder cortar totalmente o acesso de aplicativos à rede, já que muitos deles não precisam de internet, mas mesmo assim abusam do privilégio para coletar dados.

“Se privacidade é importante para você e você quer poder instalar o Shazam, Skype ou um aplicativo de lanterna qualquer sem dar permissão para que ele acesse sua localização,recomendamos que você não atualize para a versão 4.4.2“, conta o comunicado. Entretanto, a EFF reconhece o problema da situação, já que o update também traz correções de bugs e falhas de segurança. “Por enquanto, usuários precisam escolher entre privacidade e segurança em seus Androids, mas não ambos”.

 
Curiosidades na internet

Google pagará US$17 milhões para encerrar acusação sobre privacidade

Acesse:http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2013/11/google-pagara-us17-milhoes-para-encerrar-acusacao-sobre-privacidade.html

Empresa era acusada de instalar cookies no navegador Safari, da Apple.

Para acusadores, o intuito era seguir os donos de iPhones e iPads na web.  

O Google terá de pagar US$ 17 milhões para encerrar uma acusação feita por 37 Estados norte-americanos e pelo distrito de Columbia de que a gigante das buscas na internet rastreou usuários ao colocar arquivos digitais especiais nos navegadores de seus smartphones.

O acordo anunciado na manhã desta segunda-feira (18) encerra dois anos de investigação dos Estados por acusações de que o Google teria infringido regras que asseguram a privacidade dos consumidores. A acusação era de que o Google colocou cookies no Safari, da Apple.

Os cookies são arquivos especiais que permitem aos sites e anunciantes identificar usuários e rastrear seus hábitos de navegação.

O navegador Safari, utilizado em iPhones e iPads, bloqueia automaticamente cookies de terceiros. O Google, porém, alterou o código computacional de seus cookies e contornou o bloqueio entre junho de 2011 e fevereiro de 2012, de acordo com as acusações.

O Google, que não admitiu as infrações no acordo, disse nesta segunda-feira que estava “tomando os passos necessários para remover os cookies, que não coletaram informações pessoais dos navegadores da Apple”.

A companhia já havia concordado em pagar US$ 22 milhões em agosto de 2012 para encerrar em uma investigação da comissão federal de comércio norte-americana sobre a mesma questão.

O Google, o maior mecanismo de busca online do mundo, gerou receitas de US$ 50 bilhões no ano passado, a maior parte vinda de anúncios.

Sob os termos do acordo desta segunda-feira, o Google concordou em não usar o tipo de código capaz de alterar configurações de navegadores sem o consentimento do usuário, a menos que seja por segurança, fraude ou questões técnicas. Também concordou em dar aos consumidores mais informações sobre cookies nos próximos cinco anos.

Curiosidades na internet

Facebook muda configurações e impede que você se esconda na rede

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/38176/38176

(Foto: Reprodução/Mashable)
 Atenção, usuários do Facebook: em breve qualquer pessoa poderá encontrar o seu perfil pelo sistema de buscas da rede social. Atualmente, uma parcela dos usuários utiliza um recurso que evita que desconhecidos os encontrem pelas pesquisas, mas este recurso será desativado, conforme anunciou a empresa.
.
A companhia já havia anunciado que o recurso estava prestes a ser desativado desde dezembro do ano passado, mas começou a avisar os usuários de que a ferramenta não está mais ativa apenas agora.O aviso que os usuários recebem cita que “estão removendo o sistema por acreditar que não é mais tão útil como era antigamente, e agora há melhores formas de gerenciar sua privacidade”.

“O pequeno percentual de pessoas que ainda usam este recurso será avisado nas próximas semanas. Usando esta configuração ou não, a melhor forma de controlar o que as pessoas podem descobrir sobre você no Facebook é escolher quem pode ver as coisas individuais que você compartilha”, afirma a empresa em post no blog oficial.

O Facebook também argumenta de que a ferramenta dava às pessoas uma falsa sensação de segurança. “Nossa preocupação é de que as pessoas achem que isso proporciona um nível de segurança que não é verdadeiro”, afirmou Nicky Jackson Colaco, membro da equipe de privacidade do Facebook, em entrevista à CNET. Mesmo sem poder encontrar pelas buscas, era possível acessar o perfil por outras formas e ter acesso a todo o conteúdo.

Curiosidades na internet

Adesivos podem substituir agulhas em vacina do futuro, dizem cientistas

Acesse:http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/06/130613_vacina_adesiva_mv.shtml

Nanoadesivo (Foto Australian Institute for Bioengineering and Nanotechnology)Vovo método abre caminho para vacinas de uso fácil para doenças como a malária

Um adesivo que é colocado na pele para aplicar vacinas de forma barata e eficaz foi apresentado durante a conferência TEDGlobal em Edimburgo, na Escócia.

Substituir a agulha por um nanoadesivo pode transformar a prevenção de doenças mundo afora, disse o inventor da tecnologia, o pesquisador Mark Kendall, da University of Queensland, em Brisbane, Austrália.

Segundo ele, o novo método abre caminho para vacinas de uso fácil para doenças como a malária, por exemplo.

Outros especialistas deram boas vindas à novidade, mas disseram que o método pode não ser apropriado para todos os pacientes.

A série de conferências TEDGlobal (a sigla inglesa TED quer dizer “Think, Exchange, Debate” ou “Pense, Troque, Debata”) é realizada anualmente em diferentes partes do mundo. Ela é financiada pela fundação privada sem fins lucrativos Sapling Foundation, que promove a circulação de grandes ideias pelo mundo.

Método Antigo

A palestra de Kendall em Edimburgo teve uma simbologia histórica: há 160 anos, na capital escocesa, Alexander Wood pediu a primeira patente para a agulha e a seringa.

“A patente era quase idêntica às agulhas que usamos hoje. É uma tecnologia de 160 anos”, disse Kendall.

Aliada à água limpa e saneamento, ela cumpriu um papel fundamental no aumento da longevidade em todo o mundo, acrescentou. Mas para Kendall, talvez tenha chegado a hora de atualizarmos essa tecnologia.

O nanoadesivo é baseado na nanotecnologia – que permite manipular a matéria em escala atômica e molecular, ou seja, em dimensões infinitamente pequenas.

Ele supera algumas das desvantagens mais óbvias de vacinas convencionais, como o medo da agulha e a possibilidade de contaminação provocada pelo uso de agulhas sujas.

Nanoadesivo (Foto Australian Institute for Bioengineering and Nanotechnology)Milhares de minúsculas saliências no adesivo perfuram a pele e liberam a vacina, que é aplicada, seca, sobre a pele

Mas há outras razões pelas quais o método pode ser transformador, disse o professor.

Milhares de minúsculas saliências no adesivo perfuram a pele e liberam a vacina, que é aplicada, seca, sobre a pele.

“As saliências no adesivo trabalham com o sistema imunológico da pele. Nosso alvo são essas células, situadas a um fio de cabelo de distância da superfície da pele”, disse Kendall.

“Talvez estejamos errando na mira e deixando de atingir o ponto imunológico exato, que pode estar na pele e não no músculo, que é onde as agulhas tradicionais vão”.

Em testes feitos no laboratório de Kendall na University of Queensland, o adesivo foi usado para administrar a vacina contra gripe.

A equipe australiana disse ter notado que as respostas para vacinas aplicadas por meio do nanoadesivo foram completamente diferentes daquelas aplicadas com o uso da seringa tradicional.

“Isso significa que nós podemos trazer uma ferramenta completamente diferente para a vacinação”, disse o pesquisador.

A quantidade de vacina necessária, por exemplo, é muito menor – até um centésimo da dose normal.

O preço de “uma vacina que custa US$ 10 pode ser reduzido para US$ 0,10, o que é muito importante no mundo em desenvolvimento”, acrescentou.

Vacinas Sem Efeito

Outro ponto fraco das vacinas tradicionais é que, por serem líquidas, precisam ser mantidas no refrigerador, desde o laboratório até a clínica onde é feita a vacinação.

“Metade das vacinas aplicadas na África não estão funcionando direito por causa de falhas na refrigeração em algum momento”.

Quando Kendall disse, durante a conferência, que a vacina nanoadesiva poderia ser mantida a 23ºC durante um ano, a plateia respondeu com aplausos calorosos.

Um representante da Brithish Society for Immunology, a sociedade britânica de imunologia, deu boas vindas à tecnologia, mas fez algumas ressalvas.

“Essa abordagem traz esperanças de vacinação fácil e em grande escala, já que ela tem como alvo um tipo de célula imunológica chamada célula Langerhans, que existe em abundância na pele”, disse Diane Williamson”.

“Essas células absorvem avidamente a vacina e são capazes de desencadear a resposta imunológica”.

“Porém, um dos problemas em potencial na aplicação (da vacina) sobre a pele é o tempo de aplicação e como garantir a administração da quantidade adequada de vacina”.

“Além disso, talvez haja problemas de tolerância do adesivo em alguns pacientes. Mas se esses problemas puderem ser superados, o nanoadesivo tem o potencial de substituir a aplicação convencional, baseada em aplicação intramuscular por agulha”.

O nanoadesivo começará a ser testado em breve na Papua Nova Guiné, onde suprimentos de vacina são escassos.

Kendall disse que acha difícil imaginar um mundo sem agulhas e seringas tradicionais, mas espera que o novo método possa ser utilizado em grande escala.

Curiosidades na internet

Falsa corrente prometendo evitar alterações na privacidade dos usuários se espalha dentro do Facebook

Acesse:http://www.techmestre.com/falsa-corrente-prometendo-evitar-alteracoes-na-privacidade-dos-usuarios-se-espalha-dentro-do-facebook.html

Esquema tenta prejudicar experiência dos usuários na rede social, criando pânico e desconfiança entre os menos informados.

Você provavelmente já deve ter encontrado alguma postagem de um amigo no Facebook (ou tenha também compartilhado) um “aviso” indicando que haverá uma mudança nas definições de privacidade do Facebook, com a promessa de uma solução para quem desejar se manter longe dos curiosos.
.
Esse tipo de corrente já não é novidade no Brasil. Esta mensagem começou a circular em inglês, e já, há algumas semanas, se difunde em português pela rede social de Mark Zuckerberg. A mensagem diz o seguinte:
.
“Informo a todos os meus amigos de que dentro de alguns dias fecharei as portas a todos. Atualização de status – Nome do usuário – os que não fizerem o que aqui peço. O Facebook mudou as suas configurações de privacidade mais uma vez! Devido ao “gráfico app” novo, qualquer um no Facebook (incluindo em outros países) poderão ver as tuas imagens, Curtidas e Comentários. Agradeço aos que procederem conforme indico e me comunicarem. Terei que excluir os que não evitarem que a minha informação seja acessível ao público. Eu posto fotos de família a que não quero que estranhos tenham acesso! Isso pode acontecer quando os amigos clicam em “Curtir” ou “Comentar” …. automaticamente, os teus amigos iriam ver os nossos posts, também. Infelizmente, não podemos alterar essa configuração por nós mesmos, porque o Facebook foi configurado desta forma”.
 .
“Como atender ao meu pedido? Por favor coloque o mouse sobre o meu nome acima (não clique). Será exibida uma janela. Agora, move o mouse em “Amigos” (também sem clicar), depois para baixo para “configurações”, clica aí e aparecerá uma lista. Remove a seleção em “Eventos Cotidianos e” Comentários e opções Curtir “. Ao fazeres isso, a minha atividade que quero preservar só entre os meus amigos e familiares já não se torna pública. Agora, copia e cola isto no teu mural. Assim que seu amigo ver esta mensagem postada na sua página, fará o mesmo. Estou fazendo o mesmo por cada um de meus amigos para também protegê-los de “curiosos”. Muito fácil de fazer. Obrigado”.
Graph App falsa corrente no Facebook se espalha
A mensagem não é verdadeira, e o Facebook jamais utiliza postagens dentro da rede social como recurso para escolha sobre a privacidade dos usuários. A intenção com este esquema é apenas prejudicar a experiência dos usuários da rede social, criando pânico e desconfiança entre os menos informados. Divulgue estas informações para que seus amigos não partilhem deste falso boato.

Curiosidades na internet

Como alterar a privacidade dos posts antigos no Facebook de uma só vez

Acesse:http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2013/04/como-alterar-privacidade-dos-posts-antigos-no-facebook-de-uma-so-vez.html

De uma só vez é possível alterar as configurações de privacidade dos seus posts na maior rede social do mundo. Nas configurações de privacidade do Facebook, você consegue restringir todas as publicações antigas feitas com amigos de amigos e o público em geral. Saiba como com o passo a passo neste tutorial.

Perfil do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Perfil do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 1 – Entre na sua conta do Facebook e vá até o seu perfil;

Atalho para Configurações do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Atalho para Configurações do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 2 – Clique em “Configurações de Privacidade”;

Configurações de Privacidade e Ferramentas do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Configurações de Privacidade e Ferramentas do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 3 – Dentro da página de Configurações de Privacidade e Ferramentas você encontra a opção de “Limitar publicações anteriores”. Clique nesta opção;

Configurações de Privacidade do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Configurações de Privacidade do Facebook (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 4 – Clique em “Limitar publicações anteriores”;

Área para confirmar da limitação das publicações antigas (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Área para confirmar da limitação das publicações antigas (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 5 – Clique em “Confirmar”;

Mensagem de confirmação da limitação das publicações antigas (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)Mensagem de confirmação da limitação das publicações antigas (Foto: Reprodução/Lívia Dâmaso)

Passo 6 – Pronto! Todas as suas publicações que foram compartilhadas com Amigos de Amigos ou Público serão compartilhadas apenas com Amigos. Clique em “Fechar”.

Todas essas publicações ficam visíveis somente para amigos e amigos de pessoas marcadas em suas publicações.

Você também tem a opção de alterar individualmente o público de suas publicações. Vá para a publicação que deseja alterar e selecione um público diferente.

Curiosidades na internet

Segurança e privacidade no Facebook: proteja suas informações na rede

Acesse:http://canaltech.com.br/tutorial/facebook/Seguranca-e-privacidade-no-Facebook-proteja-suas-informacoes-na-rede/

Facebook

Privacidade e segurança no Facebook: que tal usar a rede social com muito mais tranquilidade e evitar vazamento de dados importantes? Desde que o Facebook implementou o protocolo HTTPS, novas possibilidades de segurança foram incluídas na rede.

Se você quer se manter seguro, basta seguir alguns passos simples. Aperte o play e aprenda a ocultar dados importantes, muito visados por cibercriminosos e pessoas mal intencionadas na rede social!

Curiosidades na internet

Nova busca social do Facebook expõe usuário, afirma ativista

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1220693-nova-busca-social-do-facebook-expoe-usuario-afirma-ativista.shtml

Campus Party 2013Especializada em privacidade nas redes sociais, a americana Rainey Reitman, da EFF (Electronic Frontier Foundation), vai falar na Campus Party sobre como governos e empresas “usam a tecnologia de formas prejudiciais aos direitos humanos”.

Diretora de ativismo da organização de defesa dos direitos civis e da liberdade de expressão no mundo digital, a americana fará uma palestra na Campus Party nesta quarta-feira, às 13h.

Bogdan Pencea/Das Cloud
Rainey Reitman, diretora de ativismo da Electronic Frontier Foundation, durante conferência na Romênia
Rainey Reitman, diretora de ativismo da Electronic Frontier Foundation, durante conferência na Romênia

“Precisamos achar formas de ensinar as pessoas a se importarem com privacidade na rede antes que elas sejam expostas a qualquer tipo de dano”, afirma Reitman à Folha.
A ativista prevê novos problemas de privacidade com a chegada da Busca Social do Facebook, lançada em fase de testes neste mês.

O recurso permite aos usuários fazerem pesquisas bastante refinadas não só sobre seus próprios amigos (“colegas de faculdade mais velhos do que eu”) como também sobre pessoas desconhecidas -“mulheres solteiras de 18 a 20 anos que moram em São Paulo”, por exemplo.

“Às vezes, sem se darem conta, as pessoas compartilham informações públicas sobre si mesmas no Facebook. Até então, muitos desses dados eram difíceis de achar”, afirma. “A Busca Social é particularmente problemática porque torna todo esse conteúdo muito mais fácil de ser descoberto e acessado.”

Reitman diz esperar que campuseiros ajudem a reconstruir um projeto da EFF atualmente estacionado, o TOSBack, que monitora os termos de serviço de sites como Google e Facebook e avisa os usuários quando há alterações.

Recentemente, o criador do extinto site de armazenamento de arquivos Megaupload, Kim Dotcom, afirmou no Twitter que a EFF está colaborando com ele na Justiça dos EUA para que usuários do serviço voltem a ter acesso aos seus arquivos.

Reitnam confirma a parceria. “Muitas pessoas que armazenavam conteúdo absolutamente legal no Megaupload foram prejudicadas.”

A ativista diz que os usuários de internet devem se manter atentos a iniciativas dos governos que, segundo ela, ameaçam a liberdade de expressão com o pretexto de combater a pirataria.

“Não sei se isso vai ocorrer já neste ano, mas o Sopa e o Pipa vão voltar”, prevê ela, sobre os projetos antipirataria cuja aprovação foi adiada nos EUA no início do ano passado após fortes movimentos de oposição.

Quando Aaron Swartz, acusado de baixar documentos em um repositório pago de artigos acadêmicos com a intenção de distribuí-los gratuitamente, foi encontrado morto, neste mês, Reitman publicou um desabafo sobre o suicídio do ativista.

“Swartz cometeu um suposto crime que não teve vítimas.”

Curiosidades na internet

Facebook lança “atalhos de privacidade” na tela principal da rede social

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/12/facebook-lanca-atalhos-de-privacidade-na-tela-principal-da-rede-social.html

Para as pessoas incomodadas com a falta de privacidade ou que não possui muitos conhecimentos sobre como restringir o acesso ao conteúdo de seu perfil no Facebook, a rede social lançou nessa semana uma nova função: os “atalhos de privacidade. Localizada em um ícone com o símbolo de um cadeado no canto direito da tela principal do site, a funcionalidade auxilia os usuários a controlarem melhor suas publicações na página.

Facebook agora oferece tutorial sobre privacidade (Foto: Reprodução Facebook)Facebook agora oferece atalho com ajuda sobre
privacidade ao usuário (Foto: Reprodução/Facebook)

Com um grande histórico de polêmicas envolvendo a privacidade de seus usuários, a companhia de Mark Zuckerberg, aos poucos, vai tentando apagar esta imagem ruim. Os “atalhos de privacidade” são mais uma ferramenta utilizada pelo Facebook para dar aos usuários as informações que eles precisam sobre como configurar todas as permissões de exibição de fotos e publicações de usando sua conta.

Ao fazer o login no Facebook, o usuário encontra um pequeno cadeado no canto superior direito da tela, ao lado de “página inicial” e do ícone de configurações. Eles funcionam como um tipo de página de “ajuda”, um “tutorial”, sobre diversos tipos de tópicos envolvendo privacidade dos membros na rede social.

“Quem pode ver minhas coisas?”, “Quem pode entrar em contato comigo?” e “Como eu faço para impedir alguém de me incomodar?” são algumas das opções, além de “ver mais configurações”. Tudo o que o usuário precisa fazer é clicar na sessão sobre a qual ele tem alguma dúvida e ler as dicas do próprio Facebook, que oferece ali mesmo as opções para você configurar sua conta da maneira que achar mais adequada.

Curiosidades na internet

Instagram agora pode vender as fotos dos usuários

Acesse:http://www.codigofonte.net/dicas/noticias/1208_instagram-agora-pode-vender-as-fotos-dos-usuarios

Clique para ver a imagem em seu tamanho real
Aproveitando as mudanças de segurança da informação que o Facebook realizou, o Instagram também publicou a sua nova e polêmica política de privacidade. De acordo com os novos termos, a rede social passa a ter direito comercial sobre as fotografias postadas pelos usuários, podendo inclusive vendê-las para terceiros sem que haja qualquer repasse de verba para os autores das fotos.
.
Com um post em seu blog oficial, a empresa explica que as mudanças foram feitas para que as informações possam ser compartilhadas mais facilmente entre a rede de fotografia e o Facebook. As mudanças também são um passo para a introdução de publicidade no serviço.
Ainda não há qualquer confirmação de que algo assim acontecerá, mas é uma possibilidade permitida pelos novos termos.
.
A nova política do Instagram causou revolta nos usuários da rede social. Um deles foi Noah Kalina, o fotógrafo que registrou o casamento de Mark Zuckerberg e Priscila Chan, que se manifestou publicamente, ameaçando sair da rede socia e levar com ele vários amigos.
.
As mudanças nos termos de uso e na política de privacidade do Instagram começam a valer a partir de 16 de janeiro de 2013. Os usuários que continuarem a usar o serviço a partir desta data terão que concordar.
.
Curiosidades na internet

Facebook poderá compartilhar dados dos seus usuários com o Instagram

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/redes-sociais/Facebook-podera-compartilhar-dados-dos-seus-usuarios-com-o-Instagram/

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (21) que pretende compartilhar os dados dos seus usuários com o Instagram. Com a mudança, a rede social será capaz de construir perfis mais completos reunindo os dados dos dois serviços e, consequentemente, fornecer anúncios com mais precisão.

A empresa poderá criar um mecanismo mais complexo, reunindo os seus 1 bilhão de usuários com os 100 milhões de ‘Instagrammers’. O Facebook também afirma que esta será a solução ideal para compreeender melhor seu serviço e promover melhorias.

Com a medida, o Facebook se aproxima de criar um perfil unificado entre os usuários dos dois serviços, incluindo dados pessoais da rede social e do aplicativo fotográfico. Tal resolução se assemelha com o projeto de unificação do Google, implantado em janeiro deste ano.

Facebook InstagramReprodução: Telegraph

A empresa de Mountain View, Estados Unidos, afirmou que iria unir os dados pessoais de seus usuários com base nos serviços que utilizam como, por exemplo, e-mail, buscador e Google+, oferecendo uma experiência do usuário mais personalizada. No entanto, a medida não foi muito bem recebida por alguns grupos que alegaram que isso poderia infringir a privacidade do usuário.

Segundo o Telegraph, no novo relatório de uso de dados do Facebook, a empresa planeja eliminar um processo de quatro anos atrás que permitia, em alguns casos, que os usuários da rede votassem sobre políticas de segurança. Anteriomente, se determinada norma recebesse mais de sete mil comentários, a empresa iniciava um processo de votação entre os usuários que poderia até eliminar algumas regras.

Além disso, o Facebook também planeja alterar e afrouxar as restrições de comunicação entre usuários através de seu próprio serviço de e-mail, eliminando algumas configurações e permitindo que os usuários tenham mais controle sobre quem irá se comunicar com eles.

Curiosidades na internet

%d bloggers like this: