Veja orientações para compra de sistema de áudio para TV

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2013/05/1285378-veja-orientacoes-para-compra-de-sistema-de-audio-para-tv.shtml

Os televisores são capazes de exibir ótimas imagens, mas mesmo os aparelhos mais sofisticados não conseguem reproduzir som com qualidade. Depois de gastar milhares de reais com uma boa tela, vale a pena investir em um sistema de áudio para complementá-la. O ganho sonoro acrescenta muito à experiência.

Eis algumas alternativas para conseguir áudio com mais qualidade. Basicamente, se você prioriza a qualidade, compre os componentes separadamente. Se o mais importante é simplicidade, escolha uma barra de som. No meio do caminho ficam as soluções integradas, que podem ser convenientes, mas raramente valem a pena –não oferecem flexibilidade e geralmente incluem alto-falantes que oferecem pouco ganho de qualidade em relação a uma barra de som.

COMPONENTES DEDICADOS

Um sistema com componentes dedicados é a melhor opção para quem procura flexibilidade e qualidade de áudio. Mas também é a mais complexa.

FLEXIBILIDADE. Você pode escolher cada componente separadamente e acrescentá-los ou substituí-los conforme a sua necessidade. O receiver quebrou ou ficou ultrapassado? Quer instalar alto-falantes mais potentes? Basta trocar o que for preciso.

ESPECIAL SMART TVS
Após fiasco do 3D, smart TV é nova aposta
Futuro do Ginga depende das emissoras
Falta de sistema dificulta criação de apps
Época é boa para compra, dizem especialistas
Sinal analógico será desligado em 2018
Modelos calam narrador de futebol
Alternativas ao controle ganham espaço
Veja dicas para sistema de áudio
Confira guia de conteúdo
Oled e Ultra HD devem marcar futuro
Ultra HD impressiona, mas conteúdo é escasso

COMPLEXIDADE. Você precisará pesquisar bastante sobre o assunto para escolher os componentes ideais para o seu sistema. Instalá-los e configurá-los também pode ser uma tarefa complicada.

DESEMPENHO E CUSTO. Um sistema básico, com receiver e alto-falantes, é capaz de oferecer áudio com muito mais qualidade do que alternativas como soluções integradas de home theater. O custo total será maior, mas o desempenho geralmente compensa –pode ser bom o suficiente inclusive para ouvir música.

RECEIVER. O receiver é um dos elementos mais importantes de um home theater. Sua principal função é distribuir o som amplificado para os alto-falantes. Os mais exigentes podem substituí-lo por componentes dedicados, o que aumenta ainda mais a complexidade e o custo do sistema.

CONEXÕES. Todas as fontes de áudio (que você quiser amplificar) –tocador de DVD e Blu-ray, set-top box de TV por assinatura, console de videogame, media player etc.– deverão ser conectadas ao receiver. Por isso, antes de comprar um, verifique de quantas e de quais conexões você precisa: HDMI, coaxial, óptico, analógico etc.

EXTRAS. Um recurso chamado ARC (Audio Return Channel) permite o envio de áudio da TV ao receiver por meio de HDMI. Os dois aparelhos precisam oferecer a função. Alguns receivers mais sofisticados oferecem conectividade USB, Bluetooth, wi-fi, Ethernet e AirPlay, além de recursos semelhantes aos das smart TVs, como aplicativos, reprodução de mídia e acesso a serviços on-line.

SURROUND. Um receiver de home theater típico é compatível com sistema surround 5.1 (cinco canais para as caixas de som principais e um para o subwoofer), suficiente para a maioria dos casos. Alguns oferecem amplificação para mais canais, como 6.1 ou 7.1.

ESTÉREO. Uma boa alternativa é investir em menos canais. Um sistema estéreo com duas caixas e um subwoofer pode ser mais conveniente em ambientes com pouco espaço e uma ótima opção para quem prioriza fidelidade sonora ao efeito surround –com o mesmo dinheiro que você gastaria em cinco alto-falantes medianos, pode comprar dois com desempenho muito superior (e acrescentar outros depois, se desejar e economizar).

ALTO-FALANTES. Ao planejar seu sistema, priorize os alto-falantes –o maior gasto deve ser com eles. A qualidade do áudio depende muito mais das caixas de som que do receiver.

BARRA DE SOM

Poucos fios, pouco espaço, poucos componentes. Simplicidade é a grande vantagem da barra de som.

SIMPLICIDADE. Com uma barra de som, você não precisa comprar diversos alto-falantes, conectar inúmeros cabos e calcular a posição das caixas. O equipamento é fácil de ser instalado e ocupa pouco espaço.

SURROUND VIRTUAL. Muitas barras de som prometem efeito surround sem a necessidade de alto-falantes traseiros, mas a experiência ainda fica aquém da oferecida por um sistema com caixas separadas. A qualidade do áudio no geral, de qualquer maneira, é superior à dos alto-falantes embutidos na TV.

SUBWOOFER. Se a barra de som não vier com subwoofer, vale a pena acrescentar um ao sistema.

PACOTE INTEGRADO

Comumente chamada apenas de “home theater”, essa solução oferece tocador, receiver e alto-falantes em um pacote integrado.

CONVENIÊNCIA. A grande (e possivelmente única) vantagem é a conveniência. Você não precisa pesquisar muito, componente por componente –compra tudo de uma vez. Não é necessário nem mesmo escolher um tocador de mídia, pois ele já vem incluso no pacote, geralmente integrado ao receiver. Algumas ofertas incluem alto-falantes sem fio, o que diminui um pouco a bagunça causada por uma solução tradicional, com componentes dedicados.

FALTA DE FLEXIBILIDADE. Ao optar por uma solução integrada, você provavelmente ficará preso a ela. Se desejar melhorar o home theater, não poderá trocar apenas um de seus componentes –terá que comprar um conjunto inteiro novo.

ALTO-FALANTES. Embora bem melhores do que os de um televisor, os alto-falantes da maioria dos pacotes são ruins ou medíocres e podem frustrar alguns. O ganho de qualidade em relação à barra de som costuma ser pouco. Há diversas opções de configuração, como 5.1, 7.2 e 2.1 com barra de som em vez de caixas separadas.

Curiosidades na internet