PlayStation ganhará série exclusiva e serviço de TV paga

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/40923/40923

(Foto: Divulgação)
A Sony está levando a sério a ideia de que o PlayStation deve ser um centro de mídia para a sala dos usuários, e não apenas um console. Tanto que trabalha na produção de um seriado original que só será exibido por lá e também prepara um serviço de TV por assinatura para os jogadores.

O seriado se chama Powers e está sob produção da Sony Pictures Television. Executivos da empresa disseram ao Wall Street Journal que cada episódio terá uma hora de duração e contará as aventuras de um detetive que investiga crimes envolvendo pessoas com poderes especiais.

Pelo menos por enquanto, o título estará disponível apenas aos clientes da empresa nos Estados Unidos, através da PlayStation Network. Eles receberão o sinal via streaming, da mesma forma que consomem conteúdo da Netflix ou da Amazon.

A outra iniciativa, de criar uma TV por assinatura, é tocada à parte do seriado. A Sony negocia com grandes empresas de mídia para colocar seus canais à disposição via internet, também a serem transmitidos pelo console.

Ainda não se sabe quando as novidades estrearão e nem como a Sony pretende cobrar por elas.

Curiosidades na internat

Google planeja começar a oferecer internet de 10 Gbps

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/40326/40326

(Foto: reprodução)

O Google Fiber é uma bênção para uma cidade dos EUA, onde é oferecida internet de 1 Gbps por meio dos cabos de fibra óptica do Google. Contudo, a meta da empresa é ainda mais ambiciosa, e já planeja oferecer velocidades que chegam à marca de 10 Gbps.

A intenção foi revelada por Patrick Pichette, diretor financeiro do Google, durante a conferência. A medida seria uma forma de alavancar maiores velocidades de internet no país, o que poderia levantar o uso de softwares como serviços.

“É para lá que o mundo está indo. Vai acontecer”, disse ele, indicando que isso poderia acontecer na próxima década mas “por que não tornamos disponílve em três anos? É nisso que trabalhamos e não há necessidade de esperar”, conta ele.

O ramo de atividades principal do Google não é o de operadora de internet, mas mesmo assim consegue oferecer velocidades maior que qualquer outra empresa do ramo nos EUA. Trata-se de um serviço limitado, no entanto, que atinge apenas as cidades de Kansas City; Austin já foi confirmada como a segunda cidade a receber o serviço.

Mesmo assim, Pichette diz que o projeto do Fiber não é apenas um “hobbby” para o Google. Ao ser perguntado se outras cidades entrarão para o rol de privilegiadas em receber o serviço, ele foi misterioso: “Fiquem ligados”, ele disse.

Curiosidades na internet

Rovio cria “versão feminina” de “Angry Birds”

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/2014/02/1411632-rovio-cria-versao-feminina-de-angry-birds.shtml

A Rovio anunciou nesta quinta-feira (13) que está desenvolvendo “Angry Birds Stella”, seguimento da famosa série de games para dispositivos móveis que terá personagens femininas, incluindo a protagonista do título. A data de lançamento não foi anunciada.

“‘Angry Birds Stella’ está quebrando os moldes ao introduzir personagens fortes e decididas e adicionando ação e realidade nessa mistura”, disse Mikael Hed, presidente-executivo da companhia finlandesa, em comunicado.

O slogan do jogo é “melhores amigos para sempre, na maior parte do tempo”.

Divulgação
Curiosidades na internet

Criador de Flappy Bird tira jogo do ar

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/40211/40211

(Foto: Reprodução)
O sucesso arrebatador do game Flappy Bird pode ter motivado sua morte precoce. O título foi removido das lojas de aplicativos do Google e da Apple nesse domingo, 9, e seu desenvolvedor culpou os bons números para explicar a decisão.

Dong Nguyen, o vietnamita por trás do jogo, vinha comentando pelo Twitter que a imprensa havia supervalorizado sua criação, então, pouco tempo depois, afirmou que a tiraria do ar – promessa cumprida no fim de semana.

Admitindo o sucesso, Nguyen declarou pela rede de microblogs que passou a odiar o Flappy Bird por ter arruinado sua vida simples. Embora faça sentido, a declaração não deixa de soar estranha, já que alguns dias antes ele afirmou que ganhava em média US$ 50 mil por diacom o produto.

Quem tem o jogo instalado no smartphone ou tablet poderá mantê-lo, só não dá mais para baixar das lojas. Também dá para jogar o Squishy Bird, em que a ideia é se vingar do pássaro amarelo.

Curiosidades na internet

Fã constrói nave de Halo superdetalhada com milhares de pecinhas de LEGO

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/lego/41925-fa-constroi-nave-de-halo-superdetalhada-com-milhares-de-pecinhas-de-lego.htm

Fonte da imagem: Mark Kelso
Fã constrói nave de Halo superdetalhada com milhares de pecinhas de LEGO

Como se os fãs de determinadas franquias de jogos já não fossem engajados o suficiente, imagine, então, como não são os fãs de games e de LEGO também! Afinal, uma pessoa tem que ser muito engajada mesmo para dedicar 4 anos de sua vida na construção de uma nave fictícia completamente feita com pecinhas de plástico, não é mesmo?

Segundo o pessoal do The Brothers Brick, foi bem isso que um rapaz chamado Mark Kelso fez. Fã de LEGO e da franquia de ficção científica Halo— que nada mais é do que a série de jogos de tiro mais famosa lançada pela Microsoft para o Xbox —, Kelso montou uma “UNSC Spirit of Fire” com mais de 2 metros de comprimento. Para quem não está familiarizado com o game, a Spirit of Fire era uma nave-colônia com capacidade para uma tripulação de 11 mil integrantes.

Além de o projeto ter sido incrivelmente desafiador e de ter demorado quatro anos para ser concluído, Kelso infelizmente não revelou muitos pormenores sobre a construção da nave, como o número de bloquinhos de LEGO necessários — deduzimos que foram muitos! — ou quantas horas por dia ele passava quebrando a cabeça com a montagem. De qualquer forma, você pode conferir a espaçonave concluída a seguir, e contar nos comentários o que achou:

Fonte da imagem: Reprodução/Mark Kelso

Continue lendo…clique aqui… 

Curiosidades na internet