Minha mulher não é irresponsável, diz marido de jovem obrigada a fazer cesariana no RS

Acesse:http://noticias.r7.com/cidades/minha-mulher-nao-e-irresponsavel-diz-marido-de-jovem-obrigada-a-fazer-cesariana-no-rs-03042014

Homem afirma que pretende processar os médicos que impediram realização de parto normal

A dona de casa Adelir Goes foi obrigada a fazer uma cesarianaReprodução / Rede Record

O técnico em manutenção industrial Émerson Guimarães, de 41 anos, está revoltado com a repercussão da cesariana que a mulher dele foi obrigada a realizar após uma decisão judicial. O caso aconteceu no município de Torres, litoral norte do Rio Grande do Sul, na última terça-feira (1º).

Guimarães declarou ao R7 que pretende entrar na Justiça por entender que sua mulher foi impedida de realizar o parto da forma que queria.

— Essa doutora tirou o direito da minha esposa de [fazer] parto natural, colocou ela em risco fazendo uma cirurgia e me tirou o direito de ver o nascimento da minha filha. 

A dona de casa Adelir Carmen Lemos de Goes, de 29 anos, grávida de 42 semanas, procurou o hospital depois de sentir dores abdominais e lombares. A médica que atendeu à paciente disse que o bebê estava sentado e que não seria possível fazer um parto normal, como Adelir gostaria.

A grávida, que já teve outros dois filhos por cesáreas, contrariou a recomendação médica, assinou um termo de compromisso e saiu do hospital. A médica, então, acionou o Ministério Público e a Justiça determinou que policiais militares buscassem a gestante em casa para realização do parto. Na terça-feira (1º), a jovem fez a cesariana e deu à luz uma menina.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Fim do horário de verão pode causar estresse e perda de apetite, afirmam especialistas

Acesse:http://noticias.r7.com/saude/fim-do-horario-de-verao-pode-causar-estresse-e-perda-de-apetite-afirmam-especialistas-15022014

Médicos dão dicas de como readaptar o corpo ao novo horário 

Insônia, estresse e irritabilidade são os problemas mais comuns com o final do horário de verãoDivulgação/ Mundo das Tribos

Na virada deste sábado (15) para domingo (16), termina o horário de verão e todos os Estados da região Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem atrasar o relógio em uma hora.

Para algumas pessoas, esta mudança tende a causar alterações no sono, irritabilidade, estresse e diminuição do apetite, afirmam especialistas.

De acordo com a professora de fisiologia da Santa Casa de São Paulo, Cristiane Lopes a maioria das pessoas leva poucos dias para voltar à rotina e ao padrão de sono normal. No entanto, outras necessitam de um tempo maior para regular o relógio biológico.

— Os sinais da má adaptação ao novo horário aparecem aos poucos. Pode começar com um cansaço excessivo, dores musculares e, algumas vezes, até insônia.

Cada pessoa tem seu próprio ritmo biológico e o responsável é o hormônio chamado melatonina. Esse hormônio é produzido naturalmente pelo organismo ao anoitecer com a alteração da quantidade de luz solar.

— Em dez dias, o nosso organismo está totalmente adaptado ao novo horário, mas crianças e idosos podem demorar mais tempo na adaptação. No caso da criança, isso ocorre pois seu sistema nervoso não está completamente desenvolvido e, nos idosos, por ele já estar fraco devido à idade.

Veja dicas e se adapte mais fácil

Uma das dicas para conseguir se adaptar melhor à mudança é controlar melhor os horários das refeições, de acordo com a diretora do HSPE (Hospital do Servidor Público Estadual), Vera Soibelman.

— Na primeira semana, as pessoas devem aumentar a ingestão de líquido e fazer refeições leves, mantendo o mesmo horário, assim o cérebro entende mais rápido possível a mudança.

Conforme sugestão da diretora, para acelerar ainda mais o processo, o ideal é dormir com as janelas abertas, pelo menos nos primeiros dias da alteração do horário, para que seja possível despertar com a claridade naturalmente.

Crianças

As crianças, com mais de quatro anos, por ainda não terem seu sistema nervoso completamente formado, tendem a sofrer mais. Por isso, é comum que nos primeiros dias elas demorem a sair de suas camas e tenha dificuldades para dormir.

— Enquanto os adultos demoram cerca de dez dias, as crianças podem demorar de 12 a 14.

Curiosidades na internet

Menina de 16 anos sobrevive a queda livre de 900 m após falha de paraquedas

Acesse:http://noticias.r7.com/internacional/menina-de-16-anos-sobrevive-a-queda-livre-de-900-m-apos-falha-de-paraquedas-29012014

Médicos e enfermeiros que escutam a história dizem que a jovem se salvou por milagre

Makenzie Wethington realizava o sonho de pular de paraquedasEVN

Uma adolescente americana do Texas decidiu celebrar seu aniversário de 16 anos realizando um sonho: pular de paraquedas. Mas a realização quase virou pesadelo. A jovem escapou por pouco da morte ao despencar cerca de 900 m depois de problemas com seu paraquedas.

Makenzie Wethington, de 16 anos, foi hospitalizada após o acidente, neste fim de semana, com sangramento interno, rompimento do fígado e fraturas em bacia, vértebras lombares, ombro e várias costelas, além de outros ferimentos.

Makenzie tinha ido para Oklahoma fazer o salto por ser nova demais para fazê-lo no Texas, disse sua irmã Megan Wethington ao canal de TV Fox News em Dallas.

— No Texas, você precisa ter 18 anos. Você precisa saltar quatro vez com alguém antes de saltar sozinha. Em Oklahoma, você só precisa ter 16 anos.

Makenzie está tendo uma recuperação ‘milagrosa’ e deve sair da unidade de tratamento intensivo nesta semana.

Vida humilhante: veja as piores formas de tratar um ser humano

Eles também são vítimas: soldados voltam pra casa arrasados por guerras

“Eu não sei os detalhes do acidente, porque não estava lá. Mas se ela realmente caiu de uma altura de mil metros, eu não sei como ela sobreviveu”, disse Jeffrey Bender, cirurgião responsável pelo caso, em uma coletiva de imprensa.

“Mesmo os enfermeiros e médicos que escutam a história, se perguntam ‘Como? Como é que ela ainda está aqui?”, disse sua irmã.

A queda

Depois de completar uma aula de treinamento de seis horas exigida pela Pegasus Air Sports Center, em Oklahoma, Makenzie Wethington e seu pai embarcaram em um pequeno avião.

O pai da adolescente saltou primeiro e pousou em segurança. Ele, então, viu sua filha saltar.

“Eu queria ter ido depois dela, caso algo acontecesse. Mas isso não foi possível por causa do peso do avião e das pessoas, então eu tive que ir primeiro e ela seria a última”, Joe Wethington disse à NBC em Dallas.

Depois de ser acionado, dois segundos depois do salto, seu paraquedas saiu da mochila, mas não abriu. Ela girou no ar e caiu em um campo com grama.

— Foi um horror assistir a essa cena, não importa quem fosse, mas eu definitivamente não queria que fosse a minha menina.

O proprietário do Pegasus Air Sports Center, Robert Swainson, disse que não estava claro se a queda foi causada pela adolescente ou se pela maneira como o paraquedas foi preparado para o salto.

Ele disse que o paraquedas da adolescente abriu corretamente, mas ela começou a rodopiar quando o paraquedas saiu sem se abrir.

Makenzie recebeu instruções sobre como lidar com esses problemas durante a sessão de treinamento. Ela também recebeu instruções por meio de um microfone de rádio em seu capacete, mas não seguiu os procedimentos corretos, disse ele.

Swainson acrescentou que ele não conseguiria ajudar a jovem uma vez que ficou claro que ela estava com problemas.

— O máximo que eu podia fazer era gritar.

Curiosidades na internet

Famoso aparelho medicinal de Star Trek está perto de virar realidade

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/famoso-aparelho-medicinal-de-star-trek-esta-perto-de-virar-realidade

Um pequeno equipamento inspirado no famoso tricorder médico da série Jornada nas Estrelas (Star Trek) poderá estar à disposição de todos na vida real em um futuro não muito distante. O pequeno dispositivo, chamado Scanadu Scout, pode monitorar nossos sinais vitais, como temperatura, frequência cardíaca, oxigenação e estresse. Para obter os dados, basta segurar por 10 segundos o objeto contra a sua testa. O equipamento é um quadradinho que cabe na palma da mão. O Scanadu lê estes sinais vitais e os envia diretamente para o seu smartphone. A ideia é que estas informações sejam compartilhadas com os médicos.
scout-scout-news-extra-history-channel.jpg
O equipamento ainda não foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, que precisa ainda se certificar da confiabilidade dos dados fornecidos. Apesar disso, na última semana, o projeto recebeu um belo impulso financeiro: os realizadores do Scanadu Scout anunciaram a criação de um fundo de US$ 10,5 milhões para o desenvolvimento do projeto. O dinheiro partiu de vários investidores, entre eles o cofundador do Yahoo, Jerry Yang.
.
A empresa Scanadu, com sede no Centro de Pesquisa Ames da Nasa, em Mountain View, na Califórnia, espera pela aprovação da FDA para lançar o produto no mercado. O preço estimado para o grande público é de US$ 199 por unidade. Contudo, algumas pessoas que ajudaram com o fundo de investimento já adquiriram o seu e estão fazendo testes com protótipos.

Curiosidades na internet

Óculos especiais para médicos permitem ver por baixo da pele

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39041/39041

(Foto: reprodução)
Um novo gadget desenvolvido pela empresa americana Evena Medical pode solucionar o velho problema da enfermeira que não encontra a veia na hora do exame de sangue. A proposta do Eyes-On Glasses é permitir ao usuário ver claramente os vasos sanguíneos do paciente através da sua pele antes de dar a agulhada.
O óculos de raio-X da Evena não se aplica apenas a esta situação, mas é uma daquelas que serão resolvidas com o produto. A tecnologia é similar a outros produtos da empresa, que, no entanto, são grandes demais e pouco práticas. O Eyes-On Glasses permitiriam uma utilização mais simples e eficaz, de forma bastante parecida com o Google Glass.”Estudos mostram que 40% das injeções intravenosas requerem múltiplas tentativas para localizar e acessar a veia. Isso desperdiça o tempo dos profissionais, atrasa a terapia e causa desconforto e instaisfação do paciente”, explica Frank Balll, presidente e CEO da Evena Medical. Ele aponta que o produto poderia ser usado até mesmo em ambientes clínicos complicados, como neonatal pediátrico.

A tecnologia empregada nos óculos de raio-X é da Epson. Com isso, o gadget coleta imagens em três dimensões. Ele pode diferenciar frequências de infravermelho, que identificam a quantidade de oxigênio do sangue para identificar a veia.

O produto funciona como um óculos de realidade aumentada, que sobrepõe a imagem gerada pelos óculos com a realidade. Ele possibilita o armazenamento de fotos capturadas no procedimento e as imagens podem ser enviadas para uma equipe médica via Wi-Fi ou Bluetooth.

A expectativa é que ele seja lançado já no primeiro trimestre de 2014. Confira o vídeo que mostra como ele funciona logo abaixo:

Curiosidades na internet

Conheça a história da mulher que ficou grávida por 46 anos

Acesse:http://www.megacurioso.com.br/medicina-e-psicologia/39945-conheca-a-historia-da-mulher-que-ficou-gravida-por-46-anos.htm

 
Zahra Aboitalib teve uma gravidez ectópica e o feto mumificou em seu abdome
Fonte da imagem: YouTube
 Conheça a história da mulher que ficou grávida por 46 anos

Se passar nove meses carregando um bebê no ventre é tempo demais para muitas mulheres, só a ideia de ficar 46 anos grávida é algo que por si só já parece impossível, não é mesmo?

O fato é que, ao contrário do que você imagina, isso é improvável, mas pode acontecer, sim. A história que você vai conhecer a seguir é mais do que um bom exemplo disso. Tudo começou em 1955, quando uma mulher chamada Zahra Aboitalib foi levada ao hospital depois de sentir as dores do parto.

Lá, ela presenciou a morte de uma mulher que havia passado por uma cesariana. Com medo de que aquilo acontecesse com ela, a marroquina simplesmente fugiu e, depois de alguns dias de fortes dores, começou a se sentir melhor.

Dores

Fonte da imagem: YouTube

Sua irmã estava com ela e chegou a dizer, inclusive, que se ela perdesse o bebê poderia ficar com a sobrinha. Não demorou para que Zahra parasse de sentir os movimentos do bebê – ela sentia que ele tinha morrido, mas se esforçava para acreditar que ele estava dormindo. A criança nunca nasceu. Para suprir a necessidade de ter filhos e “esquecer” o bebê que vivia dentro dela, Zahra adotou três crianças, dedicou sua vida a cuidar delas e, futuramente, dos netos.

Algumas décadas depois, em 2011, Zahra começou a sentir dores abdominais fortes e um de seus filhos a levou a um hospital. O médico responsável por seu caso, Taibi Ouazzani, disse ter acreditado que a mulher tinha um tumor estomacal. A paciente foi levada a uma sala de ultrassom, mas tudo o que o médico viu foi uma massa identificável.

Exames

Fonte da imagem: YouTube

Zahra foi levada a um especialista, que identificou uma massa branca calcificada. Uma ecografia mais detalhada revelou o que deixou todos os médicos chocados: a paciente carregava dentro de si um bebê calcificado e que estava ali há 46 anos.

Isso só aconteceu porque Zahra teve uma gestação bastante problemática, quando o óvulo fecundado não é acomodado no útero, mas na região abdominal: a gravidez ectópica. Geralmente, essas gestações são naturalmente interrompidas antes dos três meses, mas o caso de Zahra foi diferente: o bebê se desenvolveu por nove meses dentro da barriga da mãe até que, obviamente, não foi capaz de nascer por parto normal e acabou morrendo, mas permanecendo no corpo da mãe.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Um terço dos profissionais contratados pelo Mais Médicos vem do exterior

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/08/1326259-um-terco-dos-profissionais-contratados-pelo-mais-medicos-vem-do-exterior.shtml

Praticamente um terço dos participantes do programa Mais Médicos virá de outros países. Dos 1.618 inscritos, 522 médicos atuam no exterior.

A maior parte dos que atuam no exterior é de estrangeiros (358); os 164 restantes são brasileiros que se graduaram em outros países. Para virem ao país, esses profissionais precisam ainda validar sua documentação e obter os vistos.

Desses 522, 141 atuam na Argentina, 100 na Espanha, 74 em Cuba, 45 em Portugal e 42 na Venezuela, segundo balanço divulgado, nesta quarta-feira (14), pelo Ministério da Saúde. Ao total, são 32 países de atuação.

Governo quer agilizar acordos para trazer médicos estrangeiros

Os 1.618 médicos dessa primeira rodada do programa atenderão 579 cidades. Isso significa que o governo vai conseguir, até agora, atender a apenas 10,5% da demanda dos municípios por 15.460 médicos, e a 16,5% das 3.511 cidades inscritas no Mais Médicos.

O número de confirmados é significativamente menor do que o total de cadastrados no programa. Essa primeira rodada de seleções para o Mais Médicos teve a pré-inscrição de 18.450 profissionais, sendo que 16.530 deles já atuavam no Brasil (formados no país ou com diplomas já revalidados) e 1.920 eram médicos com atuação no exterior.

Uma nova rodada de seleções terá início na próxima segunda-feira (19).

O baixo índice de confirmações no programa levou o Ministério da Saúde a falar, diversas vezes nas últimas semanas, que investigava um eventual boicote dos médicos, que teriam se inscrito para desistir da participação num segundo momento. Já o CFM (Conselho Federal de Medicina) acusou falhas no sistema de inscrição do ministério, o que teria dificultado a inscrição de médicos brasileiros.

O Mais Médicos foi lançado pela presidente Dilma Rousseff em 8 de julho. Tem dois focos principais: 1) Levar médicos brasileiros e estrangeiros para a rede pública de saúde do interior e periferias de grandes cidades; 2) E ampliar o curso de medicina, com dois anos extra de serviços prestados no SUS.

Editoria de Arte/Folhapress

Alvo de críticas de entidades médicas, faculdades de saúde e parlamentares, o programa já teve a segunda proposta flexibilizada. Agora o governo avalia que o melhor seria tornar as residências médicas obrigatórias, com um ano de serviço na atenção básica do SUS.

RECEPÇÃO NO BRASIL

O ministério afirmou que já iniciou a emissão das passagens para 212 dos médicos que virão do exterior. Outros 310 ainda precisam da validação de documentos pelas embaixadas de seus países –uma das etapas necessárias para a participação do profissional no programa.

Em seguida, já no Brasil, eles serão avaliados durante três semanas em oito capitais (Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza). Finalizada a avaliação em saúde pública brasileira e português, prevista para acabar em 13 de setembro, os médicos serão direcionados às cidades.

Curiosidades na internet