Tag: Universo

NASA flagra explosão “monstro” nunca vista antes no universo [vídeo]

Acesse:http://noticias.seuhistory.com/nasa-flagra-explosao-monstro-nunca-vista-antes-no-universo-video

explosao-raios-gama-universo-the-history-channel
A maior e mais brilhante explosão cósmica já testemunhada foi capturada por telescópios espaciais no final de abril deste ano, revelou, recentemente, um estudo publicado na revista Science. Chamada de “monstro” pelos cientistas, a grande sorte é que essa explosão gigante de raios gama aconteceu em uma galáxia muito distante – mais exatamente a 3,7 bilhões de anos-luz da Terra.
.
“Esta explosão foi um evento cósmico que ocorre uma vez em um século”, disse o chefe de astrofísica da Nasa, Paul Hertz, em uma coletiva de imprensa na última quinta-feira.
.
A explosão de raios gama acontece quando uma estrela massiva morre, cai em um buraco negro,  explode (no que é chamado de supernova) e emite radiação energética. Caso um planeta seja atingido por uma destas explosões, ele poderia perder a sua atmosfera e se tornar cinza, dizem os cientistas. Embora os telescópios em órbita da Nasa capturem explosões pelo Universo a cada dois dias em média, há mais de 20 anos, esta registrada em abril é considerada a maior de todas já vista. Sua força foi registrada no dia 27 de abril, quando os instrumentos da Nasa detectaram uma energia cinco vezes maior do que o último evento “concorrente” deste tipo, uma explosão ocorrida em 1999. Esta explosão foi muito mais forte e durou muito mais tempo, afirmam os pesquisadores.
.
“Eu a chamo de monstro “, disse o astrofísico Rob Preece, da Universidade do Alabama, em Huntsville.
.
Os cientistas afirmam que é improvável que uma explosão de raios gama, especialmente uma de grande porte, ocorra na nossa galáxia. Eles acreditam que o risco de isto acontecer é de menos de 1 em 10 milhões.
.
Assista ao vídeo da NASA que demonstra como foi a explosão

Curiosidades na internet

Observatório capta imagem do lugar mais frio do Universo

Acesse:http://exame.abril.com.br/ciencia/noticias/observatorio-capta-imagem-do-lugar-mais-frio-do-universo

O objeto “é mais frio que a frágil luminescência residual da Grande Explosão ou Big Bang, que determina a temperatura de fundo do espaço”, informou equipe

Maior radiotelescópio do mundo, o ALMA, no Atacama, no Chile

O radiotelescópio ALMA: o Grande Conjunto de Radiotelescópios do Atacama fica na árida Planície Chajnantor, a mais de 5.000 metros acima do nível do mar

Santiago – Uma equipe de astrônomos conseguiu captar, através do poderoso radiotelescópio ALMA, no norte do Chile, a imagem daquele que é considerado o lugar mais frio do Universo.

“A nebulosa do Bumerangue, que se mantém a uma temperatura gélida de 1 grau Kelvin (-237 graus Celsius), é o objeto mais frio que se conhece do Universo”, informou a equipe encarregada do ALMA em um comunicado.

O objeto “é mais frio que a frágil luminescência residual da Grande Explosão ou Big Bang, que determina a temperatura de fundo do espaço”.

Em astronomia, quanto mais frio um objeto, mais antigo e mais distante se encontra no universo.

“Este objeto ultra frio é muito interessante e com ALMA estamos descobrindo muito mais acerca de sua verdadeira natureza”, afirmou o cientista Raghvendra Sahai, autor principal do estudo, citado na nota de imprensa.

“O que parecia ser um lóbulo duplo ou a forma de um bumerangue, visto com telescópios ópticos da Terra, é na verdade uma estrutura muito mais larga e comprida que está se expandindo rapidamente no espaço, acrescentou Sahai.

A nebulosa do Bumerangue fica a 5.000 anos-luz de distância, na constelação de Centauro, e é um exemplo relativamente jovem de um objeto conhecido como nebulosa planetária, que são as últimas etapas de estrelas como o Sol, que se desprenderam de suas camadas exteriores.

O Grande Conjunto de Radiotelescópios do Atacama, com 66 antenas com 7 a 12 metros de diâmetro, fica na árida Planície Chajnantor, a mais de 5.000 metros acima do nível do mar, nas proximidades do povoado de San Pedro de Atacama, 1.600 km ao norte de Santiago.

Curiosidades na internet

Startup transporta Tricorder do universo ‘Star Trek’ para a vida real

Acesse:http://www.canaltech.com.br/noticia/gadgets/Startup-transporta-Tricorder-do-universo-Star-Trek-para-a-vida-real/

Tricorder

Os fãs do universo ‘Star Trek’ com certeza se lembram do Tricorder usado na saga, que era um dispositivo manual capaz de escanear uma determinada área ou foco para fornecer dados específicos como, por exemplo, os sinais vitais de alguém. E o que antes era só ficção acaba de ganhar uma versão real e bem condizente com o século XXI.

A startup norte-americana Scanadu desenvolveu um aparelho portátil que pode escanear em poucos segundos os sinais vitais de um paciente e enviar essas informações a um smartphone. O Scanadu Scout, como foi chamado, é capaz de medir a temperatura, pressão arterial, frequência cardíaca, oximetria (oxigenação do sangue), executar um exame de eletrocardiograma e analisar a urina do paciente, tudo isso, exceto a análise da urina, apenas com a aproximação do Scanadu Scout da testa do paciente.

“Um dos problemas com o atual sistema de saúde é que você só entra em contato com ele de vez em quando”, afirmou o Dr. Alan Greene, diretor do escritório médico da Scanadu, em vídeo promocional. “Com o seu smartphone, você pode descobrir qualquer coisa, em qualquer lugar, mas o que você não pode fazer é encontrar informações sobre o seu próprio corpo”.

Scanadu ScoutFoto: Divulgação

O dispositivo é equipado com sensores infravermelhos para medir a oximetria, bem como termômetros, sensores de medidas e microfones, que são capazes de captar os batimentos cardíacos e sons da respiração do paciente. A empresa garante que o Scanadu Scout foi desenvolvido com base na plataforma RTOS Micrium de 32 bits, usada pela NASA em análises das amostras coletadas pela sonda Curiosity no solo de Marte. Sua bateria leva menos de um hora para ser recarregada e seu aplicativo exclusivo está disponível para aparelhos móveis equipados com Android ou iOS, e se conecta ao dispositivo de análise via Bluetooth.

Scanadu ScoutFoto: Divulgação

O Scanadu Scout ainda está em fase de desenvolvimento e precisa da aprovação da Food and Drugs Administration (FDA) para ser comercializado. No entanto, seus criadores já iniciaram a busca por recursos para sua produção no IndieGoGo e, com menos de uma semana, haviam superado sua estimativa inicial de US$ 100 mil (R$ 200 mil). Confira abaixo o vídeo promocional do aparelho, em inglês:

.Curiosidades na internet

Galeria: As melhores fotos do espaço de 2012

Acesse:http://www.baboo.com.br/2012/12/galeria-as-melhores-fotos-do-espaco-de-2012/

O universo certamente é um território curioso e enigmático. Quanto mais a humanidade pesquisa ou encontra novas informações sobre planetas, estrelas, galáxias ou corpos celestes, mais dúvidas surgem. E as respostas continuam a pairar no ar. Por isso, reunimos uma galeria para você curtir as melhores fotos do espaço feitas neste ano.

As  melhores fotos do espaço de 2012Ao longo de 2012, foram divulgadas diversas fotos de planetas, luas, constelações e as mais variedades localidades do espaço. E a revista Wired Science Space as publicou ao longo do ano com o intuito de agraciar nós, meros mortais interessados nessa fonte de curiosidade.

Com isso, você confere logo abaixo uma galeria com as melhores fotos publicadas no ano de 2012 com o tema. Há imagens de planetas como Saturno e Marte, nosso satélite, a Lua, assim como o próprio planeta Terra. Tudo reproduzido de forma fantástica.

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

8 fatos curiosos sobre o espaço

Acesse:http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/17250-8-fatos-curiosos-sobre-o-espaco.htm

Enviado por J A C A N I E L L O

Conheça alguns mistérios do Universo ainda sem explicações ou pouco compreendidos.

O Universo é um lugar repleto de fenômenos intrigantes e, muitas vezes, estranhos. Ondas gravitacionais, antimatéria, partículas subatômicas, matéria e energia que não podem ser vistas ou medidas. Confira abaixo uma lista com alguns fatos e fenômenos curiosos que intrigam a comunidade científica e impressionam os mais leigos.

Neutrinos

As partículas subatômicas conhecidas como neutrinos são famosas por suas características extremas. Esse elemento é extremamente leve (massa próxima a zero), tem carga elétrica nula, existe em abundância no Universo e sua interação com a matéria é fraca. Um neutrino é capaz de atravessar anos-luz de qualquer componente sem interagir com um só átomo.

Os neutrinos são produzidos pelas reações nucleares que acontecem no interior de estrelas e também por supernovas. Boa parte das partículas desse tipo que atravessam a Terra é produzida pelo Sol. Alguns estudos afirmam que os neutrinos podem chegar a velocidades superiores à da luz, mas a CERN afirma que ainda há muito que se estudar para que as informações a respeito dos neutrinos possam ser expostas com certeza.

Quasares

As fontes de rádio quase-estelares, mais conhecidas como Quasares (quasi-stellar radio sources), estão entre os objetos mais estranhos vistos no Universo. Confundidos com estrelas no princípio, os quasares são os maiores emissores de energia do espaço. Um único elemento desse tipo é capaz de emitir até 1.000 vezes mais luz do que uma galáxia inteira.

Galáxia espiral NGC 4319 e o quasar Markarian 205 
(Fonte da imagem: NASA/ESA and The Hubble Heritage Team (STScI/AURA))

Os quasares são, em aparência, bem semelhantes às estrelas, mas as estruturas dos dois objetos são completamente diferentes. Um aspecto interessante nos quasares é que eles liberam imensos jatos de partículas radioativas. Estudos mostram que esses objetos se formaram em um período recente, considerando toda a história do Universo. O quasar mais brilhante é o 3C 273, distante cerca de 2 bilhões de anos-luz da Terra.

Antimatéria

Se você pensa que antimatéria é o oposto da matéria, acertou! A primeira evidência mais concreta da existência da antimatéria surgiu em 1932 com a descoberta dos pósitrons (elétrons com carga positiva) feita por Carl Anderson. Depois, foi a vez dos antiprótons (prótons com carga negativa) serem encontrados e, com isso, surgir o antiátomo (contrário do átomo).

Quando matéria e antimatéria entram em contato, elas são totalmente aniquiladas. O resultado desse encontro explosivo é a emissão de radiação pura e outras partículas subatômicas. Toda a massa dos objetos envolvidos na explosão é convertida em um tipo de energia extremamente poderoso.

Por isso, a ideia da propulsão antimatéria parece ser tão boa, pois precisaria de uma quantidade ínfima de material para gerar uma quantidade enorme de energia. O problema é que, enquanto a matéria existe em abundância no Universo, a antimatéria é bem escassa. Embora exista tecnologia para se criar antiátomos, naves que utilizam antimatéria como combustível ainda são apenas ficção.

RCF

A radiação cósmica de fundo (RCF) é uma das evidências mais fortes da teoria do Big Bang, pois ela prova que o Universo, no passado, era muito mais denso e quente do que é atualmente. Trata-se de uma radiação eletromagnética que preenche todo o espaço, com espectro de um corpo negro e temperatura de 2,7 K.

A ideia do Big Bang é que o Universo inicial era composto por um plasma (fótons, elétrons e bárions) quente, que se expandiu e os fótons passaram a esfriar desde então, chegando aos 2,7 K medidos na radiação cósmica de fundo.

A temperatura dos fótons continuará a diminuir enquanto o espaço estiver expandido. Por isso, a RCF ajuda a provar que a teoria do Big Bang é verdadeira. Arno Penzias e Robert Woodrow Wilson foram os descobridores da RCF, em 1965, e ganharam o Nobel de Física alguns anos depois por esse achado.

 (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Energia escura

Novos estudos e observações apontam que a maior parte do Universo não é composta de matéria ordinária ou matéria escura, como se pensava, mas sim de uma forma de energia não luminosa, a qual foi batizada de energia escura. Cerca de 70% do espaço é constituído por energia escura.

Não confunda matéria escura com energia escura. Ao passo que a matéria escura é uma força gravitacional que tende a tornar a expansão do Universo mais lenta, a energia escura é repulsiva, acelerando o processo de “dilatação”. Dessa forma, essa energia pode determinar o destino do Universo, fazendo com que ele expanda de forma acelerada ou regrida, entrando em colapso.

Matéria escura

A matéria escura é uma forma de matéria que não pode ser vista nem detectada diretamente com as tecnologias atuais. A única forma de detectar a presença da matéria escura é por meio dos efeitos gravitacionais que ela exerce sobre elementos como estrelas e galáxias. Cerca de 25% do Universo é constituído por matéria escura.

Ondas de gravidade

As ondas de gravidade são distorções no espaço-tempo, previstas pela teoria da relatividade geral de Albert Einstein. Embora sejam extremamente rápidas, as ondas gravitacionais dificilmente são detectadas pelos cientistas, pois são muito fracas. Apenas ondas criadas por eventos gigantescos (fusão de buracos negros, por exemplo) é que podem ser percebidas pelos detectores LIGO e LISA.

Colisão de galáxias

A colisão de galáxias é um fenômeno relativamente comum no Universo e envolve uma quantidade extraordinária de matéria e tempo, pois os elementos envolvidos se movimentam lentamente. O resultado dessa colisão é uma única galáxia, em vez de duas. Quando um dos objetos é muito maior do que o outro, o fenômeno é chamado de “canibalismo galáctico”, pois o astro menor é engolido.

Andrômeda, a galáxia vizinha à Via Láctea, não é tão grande por acaso. Seu tamanho teria sido conquistado graças à massa de objetos vizinhos do mesmo gênero, que foram engolidos ao longo dos últimos bilhões de anos. Estudos indicam que, com o passar de alguns bilhões de anos, nossa galáxia vai colidir com Andrômeda.

O vácuo

De maneira bem simples e direta, pode-se dizer que o vácuo é o nada. Na verdade, o vácuo é a ausência de matéria de qualquer gênero. Respirar no espaço sem um traje espacial é praticamente impossível justamente pela falta de átomos de oxigênio ou outros gases. O vácuo perfeito não é possível na natureza, embora existam algumas situações que cheguem bem próximas, como o meio interestelar.

Da massa total do Universo,(vírgula) cerca de 98% são compostos pelo vácuo, ou seja, é muita “coisa alguma” em meio às estrelas, planetas, galáxias e outros objetos encontrados no espaço. O vácuo também está muito presente na indústria de produtos alimentícios, pois ajuda a conservar os alimentos por mais tempo enquanto a embalagem estiver lacrada.

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: