Vivo paga até R$ 700 por smartphone usado na compra de um novo

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/38935/38935

Galaxy S3

(Foto: Divulgação)

A Vivo lança nesta quinta-feira o programa “Renova”, que dá desconto de até R$ 700 na troca de um smartphone usado por um novo nas lojas da operadora. O valor depende do modelo e estado de conservação do aparelho e deve ser aplicado na hora da compra.

Segundo a operadora, para utilizar o serviço é preciso ter em mãos a nota fiscal original do produto em nome do cliente. Usuários de outras operadoras também podem trazer modelos antigos e aproveitar o desconto.

A maioria dos celulares contemplados é da Samsung (Galaxy S, Galaxy S Advance, Galaxy SII, Galaxy SIII, Galaxy SIII mini, Galaxy S Duos, Galaxy Grand Duos, Galaxy Note), seguida pela Apple (iPhone4, iPhone 4S e iPhone5), Nokia (E5-00 e N8-00), Sony (Xperia U) e Motorola (XT910).

As lojas próprias da Vivo localizadas na Grande São Paulo e no Rio de Janeiro já estão oferecendo o desconto, segundo a empresa. Posteriormente, a bonificação deverá ser estendida a todas as 310 unidades espalhadas pelo país.

O Vivo Renova funciona em parceria com a empresa norte-americana Brightstar, que já utiliza o modelo de negócio “buyback” em mais de vinte países. Os aparelhos entregues serão recuperados pela Brightstar em suas unidades em vários países e, em seguida, comercializados.

Curiosidades na internet

Oi e Portugal Telecom anunciam fusão

Acesse:http://corporate.canaltech.com.br/noticia/oi/Oi-e-Portugal-Telecom-anunciam-fusao/

Oi / PT Telecom

 A brasileira Oi e a operadora portuguesa Portugal Telecom assinaram um memorando de entendimentos que, na prática, sinaliza a fusão entre as duas companhias, que deverá criar uma empresa chamada CorpCo.

A CorpCo será uma holding que controlará as ações tanto da Oi quanto da Portugal Telecom, criando assim uma operadora multinacional que já nasce com 100 milhões de clientes e presença em países que, somados, totalizam 260 milhões de habitantes.

Contudo, o comunicado divulgado pela Oi garante a continuidade das marcas comerciais Oi e Portugal Telecom, o que significa que não veremos mudanças de nomes por aqui.

Números da Oi

A Oi detém hoje, segundo dados da Teleco, 41,2% do mercado brasileiro de telefonia fixa. Na telefonia celular, a fatia é de 18,6%, ficando em quarto lugar atrás de Vivo, TIM e Claro. Na banda larga, o marketshare é de 29,2% e, na TV por assinatura, de 5,2%.

Apesar de possuir uma participação grande no mercado brasileiro, a companhia possui uma dívida líquida de quase R$ 30 bilhões.

A Portugal Telecom

A PT Telecom, em 2010, comprou 22,4% das ações da Oi em uma negociação de R$ 8,4 bilhões. Anteriormente, a empresa possuía também participação na Vivo, mas vendeu sua fatia para a espanhola Telefónica, hoje dona da marca.

Sobre a fusão

Com a fusão, PT Telecom e Oi devem criar uma das 20 maiores empresas mundiais de telecomunicações, com receitas de cerca de R$ 40 bilhões.

A união deve gerar “sinergias” de R$ 5,5 bilhões. Em outras palavras, as empresas devem cortar funções e departamentos que atualmente existem nas duas empresas, e provavelmente muitos funcionários deverão ser demitidos.

A CorpCo terá ações listadas no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa, na bolsa de Nova York e na NYSE Euronext Lisbon. A Oi será uma subsidiária integral da CorpCo, que vai incorporar a Portugal Telecom.

Curiosidades  na internet

Rede 3G não suportou excesso de acessos durante manifestações em São Paulo

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/3g/Rede-3G-nao-suportou-excesso-de-acessos-durante-manifestacoes-em-Sao-Paulo/

Durante a concentração dos manifestantes no Largo da Batata, em São Paulo, no início da noite da última segunda-feira (17), a rede 3G da região de Pinheiros ficou sobrecarregada e gerou algumas polêmicas. Alguns acreditavam em um boicote, que o sinal havia sido derrubado propositalmente, mas depois descobriu-se que realmente foi resultado de uma sobrecarga devido ao excesso de acessos simultâneos na região.

Segundo relatos de manifestantes nas redes sociais, o sinal de celular em volta do Largo da Batata começou a apresentar falhas por volta das 17h30 e continuou oscilando até às 22h, em média. Clientes das quatro principais operadoras do país — Claro, Oi, TIM e Vivo — reclamaram da situação.

Rede 3G protestos SP

Rede 3G protestos SP

A queda dificultou a comunicação entre os manifestantes, que tentavam entrar em contato com amigos para se encontrar na região. Uma mobilização nas redes sociais pedia que os moradores da região liberassem o acesso às suas redes Wi-Fi para permitir o envio de fotos, vídeos e mensagens em tempo real.

Um mapa colaborativo do #protestosbr também ajudou os manifestantes a encontrar redes Wi-Fi abertas, bem como outras informações importantes referentes a cada uma das regiões onde havia foco de protestos. O serviço permite que pessoas que estão em casa auxiliem, com informações em tempo real, aqueles que estão nas ruas.

Mapa colaborativo #protestosbrMapa colaborativo do #protestosbr (Imagem: Reprodução)

Rede 3G protestos SP

 Curiosidades na internet

Rede da Vivo passará por instabilidade na madrugada deste domingo

Acesse: http://www.techmestre.com/rede-da-vivo-passara-por-instabilidade-na-madrugada-deste-domingo.html

Empresa informou que haverá intermitência do sinal de apenas 30 segundos – problemas podem acontecer entre 0h e 6h.

A operadora Telefônica-Vivo passará por instabilidades em sua rede na madrugada do próximo domingo (26). Os clientes encontrarão dificuldades ao acessar os serviços de telecomunicações da empresa.
De acordo com a companhia, haverá intermitência do sinal de apenas 30 segundos, mas a Vivo não conseguiu determinar a hora exata dessa interferência, que pode acontecer entre 0h e 6h.
Rede Vivo passara por instabilidades neste domingo
 
Curiosidades na internet

Anatel diz que irá multar operadoras por qualidade da banda larga móvel

Acesse:http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/05/anatel-diz-que-ira-multar-operadoras-por-qualidade-da-banda-larga-movel.html

Presidente diz que valor só será conhecido após processo administrativo.
Vivo, Oi, TIM e Claro não cumpriram meta de 98% nas conexões.

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, disse nesta sexta-feira (17) que as operadoras Oi, Vivo, Claro e TIM serão multadas por conta do descumprimento da meta de sucesso nas conexões de banda larga móvel de seus clientes.

“As empresas estão abaixo da média e serão punidas”, disse Rezende. Entretanto, ele não soube informar o valor da multa, que só será conhecida ao final do processo administrativo que já foi aberto na agência.

Dois relatórios já divulgados pela agência mostram que as quatro empresas não conseguiram cumprir a meta de 98% de sucesso nos acessos à banda larga móvel, valida desde setembro de 2012. A multa a que se refere o presidente da Anatel se deve ao desempenho apurado entre setembro e dezembro de 2012. O desempenho das operadoras é hoje de cerca de 95% e sucesso nas conexões.

Relatório
O acesso à rede de dados (internet) se manteve como principal problema da telefonia móvel no país entre os meses de novembro e janeiro, aponta o novo relatório de monitoramento divulgado nesta sexta-feira (17) pela Anatel.

De acordo com o documento, a taxa média de sucesso no acesso à rede de dados móvel no país, entre novembro de 2012 e janeiro 2013, foi de 95%, abaixo da meta de 98% estipulada pela Anatel às operadoras.

Portanto, assim como no trimestre anterior (agosto a outubro de 2012), alvo do primeiro relatório da Anatel de acompanhamento do setor, nenhuma das quatro grandes empresas de telefonia celular do país – Oi, Vivo, TIM e Claro -, conseguiu cumprir a meta de sucesso no acesso à rede de internet móvel.

O pior resultado foi apresentado pela Vivo, com taxa média de acesso de cerca de 92% – as outras três tiveram resultado de cerca de 95% ou mais.

O descumprimento da meta evidencia que a rede das empresas não suportava, pelo menos até janeiro, a demanda dos clientes por acesso à rede de internet móvel.

Como no relatório anterior, a Anatel avaliou outros três indicadores de qualidade dos serviços prestados pelas quatro empresas: acesso à rede de voz (sucesso nas tentativas de fazer chamadas), queda de chamadas e queda de conexões de internet móvel. Nestes três quesitos, as quatro operadoras estão dentro das metas.

Curiosidades na internet