Tag: Amazon

PlayStation ganhará série exclusiva e serviço de TV paga

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/40923/40923

(Foto: Divulgação)
A Sony está levando a sério a ideia de que o PlayStation deve ser um centro de mídia para a sala dos usuários, e não apenas um console. Tanto que trabalha na produção de um seriado original que só será exibido por lá e também prepara um serviço de TV por assinatura para os jogadores.

O seriado se chama Powers e está sob produção da Sony Pictures Television. Executivos da empresa disseram ao Wall Street Journal que cada episódio terá uma hora de duração e contará as aventuras de um detetive que investiga crimes envolvendo pessoas com poderes especiais.

Pelo menos por enquanto, o título estará disponível apenas aos clientes da empresa nos Estados Unidos, através da PlayStation Network. Eles receberão o sinal via streaming, da mesma forma que consomem conteúdo da Netflix ou da Amazon.

A outra iniciativa, de criar uma TV por assinatura, é tocada à parte do seriado. A Sony negocia com grandes empresas de mídia para colocar seus canais à disposição via internet, também a serem transmitidos pelo console.

Ainda não se sabe quando as novidades estrearão e nem como a Sony pretende cobrar por elas.

Curiosidades na internat

Facebook quer usar drones para levar internet a regiões pobres

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/40636/40636

Titan Aerospace

(Foto: Reprodução)

A Amazon não é a única interessada em drones. Segundo reportagem publicada hoje pelo TechCrunch, o Facebook estaria disposto a investir US$ 60 milhões para comprar a fabricante de aviões não tripulados Titan Aerospace na tentativa de levar internet a regiões pobres, a começar pela África.

A aquisição daria fôlego à pretensiosa missão da iniciativa Internet.org de conectar as 5 bilhões de pessoas (2/3 da população global) que ainda não fazem parte do mundo digital. O plano foi revelado no ano passado por Mark Zuckerberg em parceria com entidades e empresas de tecnologia e faz cada vez mais parte da estratégia da rede social que reúne 1,2 bilhão de seguidores.

Se o martelo for batido, a Titan construirá 11 mil drones alimentados por energia solar capazes de voar por cinco anos sem a necessidade de pouso ou reabastecimento. Segundo a fabricante, os modelos funcionam como “satélites atmosféricos” utilizados para operações mais baratas e versáteis de comunicações em órbita.

Este vídeo, em inglês, demonstra a atividade de um dos modelos de drones, o Solara 60, revelado em 2013:

Continue lendo…clique aqui…

Curiosidades na internet

Amazon vai usar drones para fazer entregas

Acesse:http://olhardigital.uol.com.br/noticia/39125/39125

(Foto: Divulgação)

Jeff Bezos, CEO da Amazon, disse nesse domingo, 1, que sua empresa está testando um sistema de entregas com drones, pequenos veículos não tripulados que podem ser controlados a distância.

Em entrevista ao “60 Minutes”, da CBS, Bezos informou que os robôs seriam capazes de entregar, em meia hora, encomendas de até 2,3 Kg, o que representa 86% de tudo o que a Amazon entrega atualmente.

A novidade, que vem sendo chamada de Amazon Prime Air, pode reduzir consideravelmente as contas da companhia e também ajudaria a desafogar o trânsito, mas – como destaca a Reuters – deve entrar em funcionamento somente daqui a quatro ou cinco anos.


Curiosidades na internet

Bill Gates e Mark Zuckerberg vão ensinar programação de graça na internet

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/software/Bill-Gates-e-Mark-Zuckerberg-vao-ensinar-programacao-de-graca-na-internet/

Bill Gates

Enviar por Email

Grandes nomes da tecnologia querem levar a programação para você e todos os usuários do mundo, de uma forma mais rápida e simples. É com esse objetivo que a organização não governamental Code.org se apresenta para tornar cursos de informática mais relevantes nas escolas. As informações são do site The Verge.

Entre os dias 9 e 15 de dezembro, o grupo fará uma campanha chamada “Hour of Code”, uma iniciativa em escala mundial que vai acontecer durante a Semana da Educação da Ciência da Computação. Bill Gates, da Microsoft, Mark Zuckerberg, do Facebook, Jack Dorsey, do Twitter, e Gabe Newell, da Valve, já confirmaram suas participações no evento, que deve atingir até 10 milhões de pessoas.

Os executivos darão aulas de programação nos dias da conferência, que estarão disponíveis na internet e poderão ser completadas em tablets, smartphones ou até mesmo no modo off-line. A entidade afirma que não é necessária nenhuma experiência na área, pois todo o conteúdo funciona como uma espécie de introdução para desmistificar os códigos e permitir que cada pessoa aprenda no seu ritmo.

As aulas vão ensinar, por exemplo, desde o desenvolvimento de cartões animados até quebra-cabeças para mostrar os princípios básicos da programação.

A Code.org afirma que o número de vagas na área de tecnologia já é três vezes maior que a quantidade de estudantes formados em Ciência da Computação. Além disso, aponta que essa é uma das carreiras mais bem pagas no mercado de trabalho. A expectativa é de que, até 2020, um milhão de vagas não sejam preenchidas na indústria – isso só nos Estados Unidos.

“Nossa política é literalmente contratar o máximo de engenheiros talentosos que pudermos encontrar. O único limite desse sistema é que não há pessoas suficientes treinadas e que possuem essas habilidades”, disse Zuckerberg no vídeo de apresentação.

A Code.org ainda recebe o apoio de outras grandes companhias do setor, como Apple, Google, Amazon e LinkedIn. Os interessados no programa devem se cadastrar no site do evento.

 Curiosidades na internet

Kindle Fire HDX: nova geração de tablets da Amazon ‘ultrapassa’ FullHD

Acesse:http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/09/kindle-fire-hdx-nova-geracao-de-tablets-da-amazon-ultrapassa-fullhd.html

Uma nova linha de tablets Kindle, chamada de Kindle Fire HDX, foi anunciada pela Amazon nesta quarta-feira (25). Os modelos, um com tela de 7 e outro com 8.9 polegadas, começam a ser vendidos já no próximo dia 18, nos EUA, com preços a partir de US$ 229 (cerca de R$ 526). A versão 2013 do Kindle Fire HD, que sai por US$ 139 (R$ 319), também foi apresentada. A empresa ainda não divulgou detalhes sobre o lançamento no Brasil.

Novos Kindle foram apresentados pela Amazon (Foto: Reprodução/Engadget)Novos Kindle foram apresentados pela Amazon (Foto: Reprodução/Engadget)

O Kindle Fire HDX 8.9 é o mais leve de sua categoria, pesando apenas 371 gramas. Além disso, possui uma tela com resolução de 2.560 x 1.600 pixels (mais que o necessário para ter a qualidade FullHD em todo seu potencial) e, segundo a Amazon, é capaz de oferecer precisão de 100% nas cores RGB. Internamente, é equipado com o novo processador quad-core Snapdragon 800, da Qualcomm, de 2,2 GHz, 2 GB de memória RAM e bateria capaz de durar 11 horas.

O modelo de sete polegadas tem praticamente as mesmas especificações, com a diferença óbvia da tela: menor, tem resolução de 1.920 x 1.200 pixels (equivalente a um Retina Display). Nas câmeras, outra diferença: ambos têm uma frontal, mas somente o modelo maior possui uma traseira, com oito megapixels e Flash LED. O resto do hardware é idêntico.

Os dois têm o mais novo sistema operacional da Amazon, o Fire OS 3.0, com otimização de software, streaming de vídeos offline, ação em segunda tela compatível com o Playstation 3, e o botão “Mayday” para solicitar reparos técnicos.

Ambos também ganharam novas capinhas, no estilo Origami, e entrarão em pré-venda no próximo dia 18. O de 7 polegadas custa US$ 229 (cerca de R$ 530) e o de 8.9 sai por US$ 379 (cerca de R$ 870). Os preços aumentam nos modelos 4G, que só serão lançados em novembro e dezembro, respectivamente: US$ 329 (cerca de R$ 750) e US$ 479 (cerca de R$ 1,1 mil). Além deles, já no próximo dia 2 começam a ser vendidos os novos Kindle Fire HD de 7 polegadas, com preço de US$ 139 (aproximadamente R$ 320).

Este último modelo é apenas uma atualização do Kindle Fire HD tradicional, com o novo design e o novo sistema operacional da Amazon, e por isso é mais barato. Ainda não há informações sobre a chegada de nenhum dos três ao Brasil. Recentemente, a empresa lançou seu site no país, mas os tablets ainda não estão à venda por aqui; só e-readers.

Curiosidades na internet

Chromecast: pendrive que transforma TV em Smart TV

Acesse:http://www.mundodastribos.com/chromecast-pendrive-que-transforma-tv-em-smart-tv.html

Conectado na porta HDMI do televisor, o aparelho leva áudio, imagens e outros tipos de conteúdos direto dos dispositivos móveis e PC para a tela da TV.
Google apresentou um novo dispositivo que, funcionando em conjunto com smartphones, tablets ou computadores, permite transformar qualquer televisor, que possua entrada HDMI, em uma Smart TV.644835 chromecast pendrive que transforma tv em smart tv 600x600 Chromecast: pendrive que transforma TV em Smart TV

Intitulado “Chromecast”, o pequeno aparelho, que se assemelha a um pendrive, traz uma versão simplificada do sistema operacional Chrome OS e conectividade Wi-Fi, possibilitando que qualquer conteúdo manipulado no PC ou em dispositivos móveis nas proximidades seja visualizado na tela da TV.

O equipamento foi revelado ao público durante um evento da gigante de buscas na Califórnia (EUA), no qual também foram apresentados o novo Android 4.3 Jelly Bean, que traz uma série de aperfeiçoamentos, e a nova geração do tablet Nexus 7, que ganhou uma câmera traseira e tela de altíssima definição.

COMO FUNCIONA O CHROMECAST

Assim que é conectado ao televisor, via entrada HDMI, o pendrive que transforma TV em Smart TV já está apto a se integrar, através da rede sem fio, a qualquer tablet, computador ou PC que esteja por perto.

A partir daí, o usuário pode visualizar, no televisor, todo o conteúdo de vídeo e áudio que estiver armazenado em um desses dispositivos, podendo ver, por exemplo, filmes salvos em cartões de memória, fotos registradas com a câmera do celular e ouvir as músicas guardadas na memoria desses aparelhos.

Dá até mesmo para usar vários aplicativos e acessar a internet por meio desses dispositivos e visualizar o navegador na televisão, como se ela fosse uma TV inteligente, controlando todas as ações através do celular, tablet ou PC.

OUTROS RECURSOS DO CHROMECAST

644835 chromecast pendrive que transforma tv em smart tv 1 600x600 Chromecast: pendrive que transforma TV em Smart TV

E nos aplicativos compatíveis com o Chromecast, que fazem a transmissão de conteúdos via streaming, como o YouTube e o Netflix, por exemplo, basta tocar no botão “Cast” para dar início à transmissão das imagens para a TV.

Nesse caso, os conteúdos vão direto da nuvem para o Chromecast, sem passar pelo dispositivo utilizado para comandar a exibição, diminuindo os gastos com a bateria e possibilitando que o aparelho seja usado simultaneamente com outra aplicação.

De acordo com o Google, o pendrive que transforma TV em Smart TV possui compatibilidade com Android, iPhone, iPad, Windows e Mac OS. No caso do Windows, ele funciona em conjunto com o navegador Chrome.

PREÇO DO CHROMECAST

644835 chromecast pendrive que transforma tv em smart tv 2 600x600 Chromecast: pendrive que transforma TV em Smart TV

Já à venda nos Estados Unidos, onde o primeiro lote do produto se esgotou em pouco mais de 20 minutos, o preço do Chromecast é de US$ 35,00, o equivalente a R$ 78,62, pela cotação do dia 25 de julho de 2013.

O dispositivo é comercializado através do Google Play e também pode ser encontrado nas lojas virtuais Amazon e Best Buy. Quem adquirir o equipamento ganha três meses de assinatura do Netflix.

Ainda não se sabe quando o Chromecast será disponibilizado em outros países.

Curiosidades na internet

PlayStation 4 entra em pré-venda

Amazon apostou no preço e colocou produto à disposição dos clientes – empresa garante menor preço.
.
O PlayStation ainda nem foi completamente revelado pela Sony e as suas vendas já começaram a acontecer. Prova disto é a Amazon, que se antecipou e já colocou o produto em pré-venda para seus clientes.
.
A loja está vendendo o console por cerca de R$ 1.950, porém, descontando os impostos e somando o valor de frete e algumas taxas, o preço chega a cerca de R$ 1.650.
.
Vale lembrar que a Amazon está apostando no valor. Caso ele seja inferior ao que a empresa espera, ela garante o menor preço junto aos concorrentes. Vale lembrar que na loja alemã da companhia o produto também está em pré-venda, chegando a custar cerca de R$ 1.430
PlayStation 4 entra em pré-venda

Curiosidades na internet

Nexus 4 deverá chegar ao Brasil por R$ 1.699

Acesse:http://tecnoblog.net/127715/nexus-4-preco-brasil/

Quem estava esperando por um preço muito baixo no Nexus 4 pode tirar o cavalinho da chuva: ele deverá chegar às lojas brasileiras por R$ 1.699. A informação vem de uma grande loja de varejo, que começará a vender o aparelho a partir de amanhã. Esse valor, apesar de ainda ser alto, é bem competitivo e inferior ao dos novos smartphones topo de linha, que estão chegando ao Brasil por preços acima de R$ 2 mil.

Segundo a loja, o Nexus 4 que será vendido por R$ 1.699 terá 16 GB de armazenamento interno. Nos EUA, essa versão custa US$ 349, mas é difícil adquirí-la por esse valor, já que o estoque é bem limitado e acaba rapidamente na Play Store. Na Amazon, sem subsídio do Google, o aparelho custa US$ 423. O Galaxy Nexus, quando foi lançado no Brasil em 2012, chegou por R$ 1.999.

nexus4-topo

O Nexus 4 tem processador Snapdragon S4 Pro quad-core de 1,5 GHz, 2 GB de RAM, tela IPS de 4,7 polegadas com resolução de 768×1280 pixels, bateria de 2.100 mAh e câmera traseira de 8 megapixels, que filma em 1080p. O Tecnoblog publicou um review completo do Nexus 4 no final de fevereiro; descubra agora os prós e contras do smartphone do Google com Android puro.

A informação corrobora o rumor que nós publicamos anteriormente: durante a Digital Experience, dois representantes da LG nos disseram que o aparelho chegaria às lojas por um preço em torno de R$ 1,7 mil. Ainda não há detalhes sobre a chegada do modelo de 8 GB, e não sabemos se o aparelho também será vendido no Google Play. As informações oficiais serão reveladas amanhã, quando o Google fará um evento em São Paulo.

 

Curiosidades na internet

Amazon começa a vender seu e-reader Kindle Paperwhite no Brasil

Acesse:http://www.oficinadanet.com.br/post/10161-amazon-comeca-a-vender-seu-e-reader-kindle-paperwhite-no-brasil

A Amazon começou a comercializar nesta segunda-feira, 18 de março de 2013, o seu e-reader Kindle Paperwhite no Brasil; o mesmo custará entre R$ 479,00 a R$ 699,00

Amazon começa a vender seu e-reader Kindle Paperwhite no Brasil

A Amazon começou a comercializar nesta segunda-feira, 18 de março de 2013, o seu e-reader Kindle Paperwhite no Brasil; o mesmo custará entre R$ 479,00 a R$ 699,00. A Amazon declarou que o modelo mais barato possui apenas conexão Wi-Fi, já a versão TOP do aparelho, possui 3G ilimitado, tudo isso para seu usuário poder baixar e-books de onde estiver.

Lançado em outubro de 2012 nos Estados Unidos, o Kindle Paperwhite custa na terrinha do Tio Sam, entre US$ 119.00 a US$ 179.00, o seja, R$ 238,00 a R$ 358,00, bem menos que é cobrado aqui no Brasil.

O e-reader da Amazon possui tela de 6 polegadas iluminado com brilho ajustável e segundo o fabricante, pode seu usado em lugares bem iluminados. De acordo com o VP de gerenciamento de produtos Kindle, a luz é projetada na direção do texto, sendo assim, não é reflexiva, bem diferente de um display de LCD convencional, que sua luz brilha nos olhos do leitor e assim cansa a visão depois de um longo período.

Curiosidades na internet

Kindle Paperwhite começa a ser vendido no Brasil

Acesse:http://tecnoblog.net/127157/kindle-paperwhite-brasil/

Modelo com Wi-Fi custa R$ 479 e possui tela capacitiva iluminada.
Paperwhite com 3G gratuito da Amazon é vendido por R$ 699.

A Amazon iniciou hoje as vendas do Kindle Paperwhite no mercado brasileiro. O e-reader traz tela sensível ao toque, iluminação integrada para facilitar a leitura durante a noite e bateria com oito semanas de duração. No Brasil, ele estará disponível nos modelos Wi-Fi e 3G por preços a partir de R$ 479. A notícia chega três meses após a Amazon iniciar suas operações no Brasil, com a venda de livros digitais.

Diferentemente do Kindle mais simples, que hoje é vendido por R$ 299, não há botões físicos para trocar de página ou navegar na interface. Todas as interações no Kindle Paperwhite são feitas na tela capacitiva, que é de 6 polegadas e possui resolução de 1024×768 pixels (212 ppi).

O painel do Kindle Paperwhite é de e-ink, que não emite luz própria, mas há LEDs na parte inferior que tornam possível a leitura mesmo quando você estiver no escuro – a iluminação é distribuída de maneira uniforme através de uma malha de fibra óptica. A Amazon diz que a iluminação vem “de cima para baixo”, ou seja, ela não é projetada diretamente nos seus olhos, o que deixa a leitura mais confortável.

kindle-paperwhite-brasil

Segundo a Amazon, a bateria é capaz de durar até oito semanas com Wi-Fi desligado, 30 minutos de uso por dia e iluminação da tela no nível 10 (o máximo é 24). Ele tem 2 GB de armazenamento, o que é suficiente para guardar 1.100 livros, e suporta diversos formatos, incluindo *.azw (da própria Amazon), *.txt, *.pdf e *.docx, além de imagens JPEG, GIF e PNG.

O Kindle Paperwhite está sendo vendido na Livraria da Vila, no Ponto Frio e nos quatro quiosques do Kindle no Brasil, que estão localizados na cidade de São Paulo (Shopping Iguatemi e Morumbi Shopping) e do Rio de Janeiro (Shopping Leblon e Barra Shopping).

O modelo com Wi-Fi custa R$ 479, enquanto que o modelo com 3G será vendido por R$ 699. Não há slot para SIM card e você não precisa assinar um plano de dados: a conexão é fornecida por uma empresa parceira da Amazon (que aqui no Brasil parece ser a Telefônica Vivo) e funciona em mais de 100 países. A ideia da Amazon é que você aproveite o 3G para comprar e-books e acessar alguns sites de consulta, como a Wikipédia.

Já era possível comprar o Kindle Paperwhite através da Amazon americana, mas o frete e os impostos de importação, que são cobrados no momento da compra, encareciam bastante o produto. O modelo Wi-Fi, que custa US$ 139 nos EUA, saía por R$ 664 para os brasileiros, enquanto que o modelo com 3G, de US$ 199, chegava a R$ 912.

Segundo a Info, a Amazon também começará a vender os modelos do tablet Kindle Fire no Brasil ainda este ano. Alexandre Szapiro, vice-presidente da empresa no Brasil, evitou comentar os rumores sobre o início das operações de e-commerce da Amazon por aqui – no momento, ela só vende livros digitais, e toda a distribuição dos Kindles é feita através de parceiros.

Curiosidades na internet

Google pode criar sistema de rádio online em breve

Acesse:http://www.techmestre.com/google-pode-criar-sistema-de-radio-online-em-breve.html

O Google está negociando com grandes gravadoras para criar um serviço de streaming musical. A ideia é entrar no mercado para competir com produtos como Spotify e Deezer, e posteriormente, brigar com a Amazon e a Apple.
.
A ação do Google faz parte da tentativa em aumentar a receita com outros serviços além da publicidade, que atualmente é responsável por 95% do faturamento da gigante de buscas da internet.
.
No final de 2011 o Google lançou uma loja para download de músicas nos Estados Unidos, e posteriormente colocou o empreendimento em mais cinco países europeus.
.
.
Ainda não temos informações sobre quando o sistema começará a funcionar, mas, se realmente isso acontecer, será algo inimaginável, já que motores de busca na web são, de certa forma, “facilitadores de pirataria” online.
.
Curiosidades na internet

Amazon abre quiosques em shoppings brasileiros para vender Kindle

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/amazon/Amazon-abre-quiosques-em-shoppings-brasileiros-para-vender-Kindle/

Quiosque da Amazon

A Amazon investiu em mais uma maneira de tentar conquistar o coração – e o bolso – dos brasileiros. A varejista está montando quiosques em alguns shoppings para aproximar o público do seu e-reader, o Kindle.

Na última quinta-feira (17) a companhia norte-americana anunciou que quatro shoppings irão receber as novas instalações: Morumbi (São Paulo), Barra (Rio), Iguatemi (São Paulo) e Leblon (Rio). Os dois primeiros shoppings já inauguraram os quiosques, enquanto os demais estão previstos para o próximo dia 24.

Além de permitir que os consumidores tenham contato e a oportunidade de testar o Kindle, os quiosques também irão efetuar vendas do aparelho pelo preço de R$ 299, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. O valor poderá ser parcelado em até 12 vezes.

O e-reader da Amazon chegou ao mercado brasileiro em dezembro de 2012 e, até então, era vendido em lojas da rede Ponto Frio e da Livraria da Vila. Vale lembrar que o Kindle lê apenas formatos próprios da Amazon, o que restringe um pouco as opções do leitor

Curiosidades na internet

Kindle chega a lojas físicas na quinta; venda on-line ainda não tem data

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1203306-kindle-chega-a-lojas-fisicas-na-quinta-venda-on-line-ainda-nao-tem-data.shtml

Anunciado na primeira semana de dezembro junto com a chegada da Amazon ao Brasil, o Kindle começará a ser vendido no mercado nacional na próxima quinta-feira (20). A chegada do aparelho, no entanto, ocorre apenas nas lojas físicas da Livraria da Vila.

O aparelho, que custará R$ 299, é a versão mais simples da linha de e-readers da Amazon. Ele tem tela de seis polegadas que não emite luz, 16 níveis de cinza e navegação por botões (não tem touch).

Segundo a Amazon, o início das vendas on-line, carro-chefe nos EUA, deverá começar “nas próximas semanas”.

CONCORRÊNCIA

A entrada da Livraria da Vila como parceira da Amazon na venda de Kindles ocorre em oposição à Livraria Cultura, que vende o e-reader canadense Kobo Touch no Brasil.

Com o mesmo tamanho de tela, mas mais versátil –já que lê arquivos EPUB, popular formato de e-books–, o Kobo Touch custa R$ 100 a mais que o concorrente. Veja comparações abaixo.

Editoria de Arte/Folhapress

Curiosidades na internet

Amazon deixa de enviar livros e filmes para o Brasil

Acesse:http://www.baboo.com.br/2012/12/amazon-deixa-de-enviar-livros-e-filmes-para-o-brasil/

A Amazon parou de vender livros e filmes para o Brasil a partir de sua loja virtual nos Estados Unidos. A companhia já não enviava produtos eletrônicos, entre outros departamentos, e agora elimina de vez sua relação da loja norte-americana com o país. A medida foi oficialmente concretizada depois que a companhia chegou ao país com a venda de seus livros digitais.

Amazon deixa de enviar livros e filmes para o Brasil

Amazon deixa de enviar livros, mas o Kindle ainda não tem data de lançamento

O Kindle, que é um dos dispositivos para usufruir dos livros digitais da companhia, no entanto, não tem previsão ainda para ser lançado em território nacional.

Ainda neste ano, a Amazon havia mudado sua política de envio para produtos em compras internacionais, inclusive para o Brasil. A loja começou a cobrar impostos antecipados para a venda de livros ou filmes, entre outros produtos.

Usuários que realizavam compras no site começaram a se deparar com uma nova taxa chamada de Depósito de Taxas de Importação. E esta taxa muitas vezes é superior ao valor do produto em si. Na compra de um box de Blu-Ray por US$ 90, por exemplo, o cliente é cobrado em US$ 93 apenas em Taxas de Importação.

Curiosidades na internet

Amazon poderá lançar o tablet Kindle Fire no Brasil em 2013

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/tablets/Amazon-podera-lancar-o-table-Kindle-Fire-no-Brasil-em-2013/

Kindle Fire

A rede varejista norte-americana Amazon iniciou as atividades de sua loja virtual no Brasil nas primeiras horas desta quinta-feira (6) e anunciou a chegada de seu e-reader, o Kindle, ao país nas próximas semanas. Mas, ao que tudo indica, a empresa também tem planos para trazer outros de seus produtos da linha Kindle para seu novo mercado, como é o caso do tablet Kindle Fire.

“Esperamos trazer todos os dispositivos da linha Kindle para o Brasil”, afirmou ao portal Exame David Naggar, vice-presidente de conteúdo para o Kindle. Mesmo sem fornecer muitos detalhes ou certezas, a resposta do executivo indica que poderemos esperar pelo tablet no próximo ano.

O Kindle Fire é um tablet equipado com sistema operacional Android, e sua segunda geração foi apresentada ao público em setembro deste ano. Nos Estados Unidos, o dispositivo está disponível no mercado a partir de US$ 159 (R$ 337).

Neste primeiro momento, a empresa está oferecendo mais de 13 mil títulos digitais em sua loja virtual, com 1,5 mil livros sendo gratuitos, e já fechou parcerias com mais de 90 editoras brasileiras para o lançamento de novos títulos em português. Além disso, os aplicativos do Kindle para aparelhos Android ou iOS ganharam tradução para o nosso idioma, bem como a introdução de um dicionário em português ao e-reader da empresa, que já aparece em sua página oficial com preço sugerido de R$ 299.

Curiosidades na internet

Com livros digitais, Amazon inicia operação no Brasil

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1196810-com-livros-digitais-amazon-inicia-operacao-no-brasil.shtml

A Amazon acaba de iniciar suas operações no Brasil, após ter assegurado o catálogo digital das mais importantes livrarias do país.

A empresa fechou na semana passada acordos com a Companhia das Letras e com a Intrínseca, editora que detém o título “Cinquenta Tons de Cinza”, um dos mais vendidos no momento.

Há duas semanas, a empresa já tinha firmado acordo com a DLD (Distribuidora de Livros Digitais), que reúne as editoras Sextante, Rocco, Objetiva, Record, Novo Conceito, LP&M e Planeta.

O site brasileiro da Amazon estreou apenas com livros digitais e mais o leitor Kindle. A empresa prevê montar uma operação completa de e-commerce, mas ainda não há data para isso.

Mark Lennihan – 28.set.2011/Associated Press
O Kindle Fire, tablet da Amazon, que iniciou suas operações no Brasil nesta quinta-feira
O Kindle Fire, tablet da Amazon, que iniciou suas operações no Brasil nesta quinta-feira

O acordo da Companhia das Letras com a Amazon acontece um mês depois de a editora assinar com a iBookstore, da Apple.

O catálogo digital da Companhia das Letras já soma 537 títulos. Até o fim deste mês serão 600 –três vezes mais do que em janeiro.

As vendas de janeiro a outubro já superam em duas vezes as vendas de livros digitais do ano passado.

Dos 400 livros digitais lançados neste ano, cerca da metade é novidade, e metade é livro de catálogo.

Em um comunicado enviado para a imprensa, a Amazon ressalta que oferece mais de 1,4 milhão de eBooks aos consumidores brasileiros com preços em reais, incluindo mais de 13 mil eBooks em português.

“Estamos entusiasmados em lançar esta nova Loja Kindle para consumidores brasileiros que oferece os best sellers mais populares de muitos dos grandes escritores brasileiros, todos com preço em reais”, diz Alexandre Szapiro, vice presidente do Kindle do site da Amazon no Brasil.

A empresa anuncia ainda que o Kindle será vendido no país, mas não definiu a data de início das vendas. O preço sugerido ao varejo será de R$ 299.

“Com o lançamento dos aplicativos de leitura gratuitos do Kindle em português, qualquer pessoa com um smartphone ou tablet Android, iPhone ou iPad, PC ou Mac pode começar a ler os eBooks Kindle hoje”, conclui Szapiro.

Curiosidades na internet

Kindle deve chegar às lojas brasileiras antes do Natal

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/amazon/Kindle-deve-chegar-as-lojas-brasileiras-antes-do-Natal/

kindle e livros

Parece que a Amazon está preparada para lançar o seu e-reader no Brasil já no próximo mês. Quer dizer, esse “já” não será bem recebido por aqueles que aguardam ansiosamente para ver como será a operação da multinacional no país.

O Valor Econômico divulgou que, depois de três anos de negociações que pareciam não ter mais fim, algumas editoras brasileiras fecharam um acordo com a Amazon para que seus livros possam ser vendidos e lidos no Kindle, e-reader da companhia.

Record, Objetiva, Sextante, Rocco, Planeta, LPM, Novo Conceito, Melhoramentos e Harlequin são algumas das editoras que fecharam com a Amazon. A empresa ainda continua negociando com outros nomes conhecidos, como   a Companhia das Letras e a Globo Livros.

Acredita-se que o Kindle será comercializado no país por cerca de R$ 550, enquanto os livros digitais devem ganhar de 30% a 40% de desconto. As previsões dão conta de que até dezembro o e-reader da Amazon estará à venda nas lojas brasileiras.

Curiosidades na internet

Livraria Cultura lança leitor eletrônico Kobo Touch no Brasil por R$ 399

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1191396-livraria-cultura-lanca-leitor-eletronico-kobo-touch-no-brasil-por-r-399.shtml

A Livraria Cultura anunciou nesta segunda (26) que venderá por R$ 399 o leitor de livros digitais Kobo Touch, trazido ao país em parceria com a fabricante do aparelho.

Consumidores que adquirirem o e-reader por meio da pré-venda, que começa nesta terça-feira (27), à 0h, por meio do site da livraria, receberão o aparelho no próximo dia 5 –quando o Kobo também chegará às lojas físicas da empresa.

Yoshikazu Tsuno – 2.jul.12/France Presse
Kobo Touch, fabricado pela canadense Kobo, é visto em evento em Tóquio; aparelho custará R$ 399 no Brasil
Kobo Touch, fabricado pela canadense Kobo, é visto em evento em Tóquio; aparelho custará R$ 399 no Brasil

Segundo a companhia, 12 mil títulos em português estarão disponíveis para aquisição e download para o dispositivo, entre os cerca de 1 milhão em outras línguas.

O aparelho tem memória interna de 2 Gbytes –expansíveis por meio de cartão SD– e suporta os formatos PDF, Mobi e ePub, além de imagens, textos em TXT, HTML e RTF e quadrinhos em CBZ ou CBR.

AMAZON

A Amazon, gigante norte-americana que fabrica os leitores Kindle, foi mencionada algumas vezes durante o evento de lançamento para a imprensa.

“Nós competimos com a Amazon globalmente, em vários países do mundo”, disse Todd Humphrey, vice-presidente executivo de desenvolvimento de negócios da Kobo.

A estratégia da Kobo é ter um parceiro forte em cada país, afirmou Humprhey. No Brasil, é a Livraria Cultura.

Sergio Herz, executivo-chefe da Livraria Cultura, reforçou o conceito de “read freely” (leia de maneira livre), que permite a leitura em aparelhos Kobo de livros comprados em outros dispositivos e plataformas. “E o livro é seu, você pode copiá-lo para outros aparelhos”, acrescentou, numa crítica implícita à Amazon, que tem uma política mais fechada –títulos comprados na loja virutal para o Kindle costumam ser compatíveis apenas com o próprio Kindle.

FUTUROS LANÇAMENTOS

Sobre a disponibilização de periódicos, Pedro Herz, presidente do conselho de administração da Livraria Cultura, disse: “Cabe aos jornais e revistas, não a nós, tomar a iniciativa de disponibilizar seus produtos em formatos eletrônicos”.

Sergo Herz revelou que a Cultura pretende lançar o tablet Kobo Arc, que diz ser mais adequado para a leitura de periódicos, no primeiro trimestre do ano que vem.

No mesmo período, devem ser lançados também o Kobo Mini, modelo de e-reader mais compacto, e o Kobo Glo, leitor com iluminação embutida.

Ainda não há previsão de data e preço para o Arc, o Mini ou o Glo.

Curiosidades na internet

Caixa de som integrada a chuveiro é ideal para ouvir canções durante o banho

Acesse:http://www.techtudo.com.br/curiosidades/noticia/2012/11/caixa-de-som-integrada-chuveiro-e-ideal-para-ouvir-cancoes-durante-o-banho.html

Muita gente gosta de cantar enquanto toma banho, mas agora este passatempo foi levado a um nível totalmente diferente: a empresa Kohler lançou o Moxie, um chuveiro adaptado que vem integrado com uma caixa de som. À prova d’água e com conectividade Bluetooth, o alto falante permite que o usuário reproduza conteúdo em áudio diretamente na ducha.
Caixa de som se conecta ao chuveiro e reproduz música (Foto: Divulgação)
Moxie é um chuveiro que se conecta a uma caixa de som e reproduz música (Foto: Divulgação)

De acordo com a descrição do site oficial da fabricante, o Moxie consegue ser pareado com qualquer aparelho – como rádios ou mp3 players – que esteja a até 10 metros de distância. O acessório funciona de forma bastante simples: basta sincronizá-lo com um reprodutor de músicas e conectar a caixinha ao centro do chuveiro.

“O Moxie permite até sete horas de reprodução de músicas, notícias e podcasts por meio de um pareamento sem fio com o seu aparelho que tenha tecnologia Bluetooth. Apenas você, a água e um som bastante limpo”, diz o site do produto.

O aparelho ainda não está sendo comercializado, mas já pode ser encontrado na pré-venda em lojas como a Amazon. Não há nenhuma confirmação, porém, sobre data de lançamento ou preço do produto, muito menos uma pista de que ele poderá ser lançado no Brasil.

Curiosidades na internet

Amazon fecha acordo com editoras brasileiras e deve estrear em dezembro

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/amazon/Amazon-fecha-acordo-com-editoras-brasileiras/

amazon brasil

Parece que agora o início das operações da Amazon no Brasil está realmente próximo. Pelo menos foi o que algumas fontes do mercado editorial afirmaram para O Globo Online.

O site diz que a Amazon está realmente fechando um acordo com a distribuidora de e-books DLD. A empresa é responsável pelas editoras Rocco, Objetiva, Sexatante e Record. O contrato entre as duas companhias deve ser assinado ainda este mês, projetando a estréia dos serviços da multinacional no Brasil entre o final de novembro e o início de dezembro.

A Amazon, que já possui escritório definido na zona sul de São Paulo e um CEO de peso, deve iniciar suas atividades vendendo apenas seu leitor Kindle e títulos de livros digitais em nosso país, mas deve expandir também para os livros físicos em 2013.

O objeto social registrado pela multinacional na Junta Comercial de São Paulo diz que a companhia vai realizar “vendas e varejo geral, no país e/ou estrangeiro, de quaisquer produtos, incluindo, entre outros, produtos eletrônicos portáteis físicos ou digitais que processem dados e tablets, inclusive aqueles que permitam a leitura de livros digitais.”

Em seu site, a empresa já divulgou diversas novas vagas de emprego para a operação em São Paulo. São oportunidades para vendedores técnicos, engenheiros, analista fiscal, gerentes e executivos

Curiosidades na internet

iPad Mini: veja fotos do novo tablet da Apple

Acesse:http://hypescience.com/ipad-mini-veja-fotos-do-novo-tablet-da-apple/Steve Jobs nunca simpatizou com a ideia de fazer um iPad reduzido, que ele considerava um “fraco meio termo” entre um celular e um tablet. Ainda assim, desde que o primeiro rumor sobre seu lançamento se espalhou, o “iPad Mini” tem atraído a atenção de entusiastas (e concorrentes) da Apple pelo mundo todo.

Recentemente, o pesquisador Sonny Dickson, do fansite 9to5mac.com, divulgou imagens (que alguns consideram as melhores até agora) do suposto iPad Mini.

Aparentemente, o novo gadget terá o controverso conector usado pelo iPhone 5, que tornou obsoletos muitos acessórios para o smartphone e criou uma demanda por adaptadores.

Exceto pela informação de que a Apple já encomendou 10 milhões de unidades do iPad Mini com seus fabricantes na China, nada mais foi oficialmente confirmado. Contudo, rumores baseados em ações tomadas anteriormente pela empresa e outros supostamente confirmados por “diversas fontes” são o suficiente para criar grande expectativa em torno do novo aparelho.

A guerra dos tablets

Há um ano, o iPad reinava absoluto no mercado de tablets, com cerca de 80% das vendas. Hoje, sua fatia do mercado está em torno de 52%. O Kindle Fire, da Amazon, por sua vez, detém 21% do mercado, e o Samsung Galaxy Tab, 8%. O lançamento do Surface, o tablet da Microsoft, deve acirrar ainda mais a concorrência.

Entrar no páreo dos tablets, porém, não é tão simples como alguns podem pensar. No caso da Microsoft, por exemplo, “será uma estratégia de ‘ou vai ou racha’, já que eles sempre tiveram dificuldade em lidar com interfaces de touchscreen”, avalia Tom Wiggins, da revista Stuff, especializada em gadgets.

A Amazon, por sua vez, tem feito sucesso nos Estados Unidos e planeja vender seus tablets em outros países a partir do dia 25 de outubro. O problema, sugerem especialistas, está no risco de haver pouco conteúdo disponível para um público grande, já que até agora a empresa não teve essa demanda.

Já a Apple, segundo Wiggins, terá de oferecer um produto com preço acessível se quiser se destacar na disputa. “Existem muitas pessoas que gostariam de ter um iPad mas não podem pagar por um, então se o iPad Mini for lançado a 250 libras esterlinas (cerca de R$ 810), vai ser difícil alguém superar”. Rumores apontam que o lançamento será no próximo dia 17. Especificações (como memória, armazenamento e suporte a 3G) ainda não foram oficialmente divulgadas.[Daily Mail UK]

Curiosidades na internet

Smartphones maiores e tablets menores invadem mercado de eletrônicos

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1150067-smartphones-maiores-e-tablets-menores-invadem-mercado-de-eletronicos.shtml

Quando Steve Jobs, fundador da Apple, mostrou o iPad ao mundo, em 2010, queria ocupar a lacuna que existia entre um pequeno smartphone e um grande laptop.

Dois anos depois, esse espaço não só foi preenchido como está cada vez mais disputado: no intervalo que vai do menor celular inteligente ao maior tablet, todas as unidades de 3 a 12 polegadas estão representadas. E, à medida que as dimensões dos tablets encolhem e as dos celulares crescem, a fronteira entre eles fica menos nítida.

A empresa que melhor simboliza essa tendência é a Samsung, cuja linha de dispositivos móveis vai desde o tocador multimídia Galaxy Player 3.6, com tela de 3,6 polegadas, até o tablet Galaxy Note 10.1 (10,1), passando pelo híbrido Galaxy Note 2 (5,5), apresentado no início deste mês, pelo Galaxy Player 5.8 (5,8), exibido no fim de agosto, e pelos tablets da linha Galaxy Tab com 7, 7,7 e 8,9 polegadas.

Reed Saxon/Associated Press
Jeff Bezos, presidente da Amazon, apresenta o Kindle Fire HD, que terá versões de 7 e de 8,9 polegadas
Jeff Bezos, presidente da Amazon, apresenta o Kindle Fire HD, que terá versões de 7 e de 8,9 polegadas

A Amazon, que só vendia um tablet de 7 polegadas, o Kindle Fire, lançou na semana passada uma versão maior do aparelho, com 8,9.

Já a Apple deve fazer o caminho inverso em outubro, quando apresentará uma versão menor do iPad, com 7,85 polegadas, ante as 9,7 atuais, de acordo com rumores que ganham força a cada dia.

Além disso, especula-se que a mesma Apple deva anunciar o aumento da tela do iPhone de 3,5 para 4 polegadas. Com esse salto, o aparelho se aproximaria um pouco dos smartphones gigantes da concorrência, como o Lumia 920, com 4,5 polegadas, que a Nokia apresentou na semana passada.

DILEMAS DIGITAIS

Um smartphone pequeno, com tela de cerca de 3 polegadas, é discreto e quase passa despercebido no bolso da calça. Mas suas dimensões limitam muito a quantidade de informação que pode ser exibida ao mesmo tempo.

Já os celulares com cerca de 5 polegadas mal cabem na palma da mão, mas são bons para navegar na web.

A escolha de um tablet também exige reflexão: os modelos de 10 polegadas são ótimos para assistir a vídeos, mas pesados demais para segurar com uma só mão ao ler um livro. Leves e compactos, tablets de 7 polegadas são ideais para leitura, mas nem tanto para outras tarefas.


Curiosidades na internet

Amazon anuncia lançamento de três novos modelos para sua linha de tablets

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/amazon/Amazon-anuncia-lancamento-de-tres-novos-modelos-para-sua-linha-de-tablets/

Linha Kindle Fire

A Amazon anunciou nesta quinta-feira (6), além dos seus novos e-readers, o lançamento de três novos modelos de tablets para sua linha Fire, o Kindle Fire 2, o Fire HD e o Fire HD 4G LTE, durante um evento voltado para a imprensa em Santa Bárbara, Estados Unidos.

Jeff Bezos, CEO da Amazon, começou apresentando a nova versão do Fire, o Kindle Fire 2, que mantém os mesmos recursos de sua versão anterior, porém, ganhou uma nova atualização para torná-lo ainda mais rápido. A bateria do aparelho tem mais tempo de duração, ele será equipado com duas vezes mais memória RAM e é até 20% mais rápido do que seu antecessor.

O Kindle Fire 2 já está disponível no site oficial da empresa e pode ser adquirido por US$ 159 (cerca de R$ 323). A entrega das unidades começa no dia 14 de setembro.

Linha Kindle Fire

Logo em seguida, Bezos apresentou a nova versão do tablet, o Kindle Fire HD. O Fire HD estará disponível no mercado em duas versões: uma com display de 7 polegadas e outra com a tela de 8,9 polegadas, ambos os modelos terão resolução de 1920×1200 pixels. O display ainda possui recurso que diminui o brilho em até 20%, garantindo uma leitura e visualização mais confortável.

O dispositivo será equipado com processador TI OMAP4470, alto-falantes dual-stereo com Dolby digital, Wi-Fi, duas antenas, 16GB de memória interna e, este será o primeiro tablet do mercado equipado com o MIMO, que utiliza múltiplas antenas para a melhor recepção do sinal.

Linha Kindle Fire

Entre os recursos da versão HD estão o Whispersync for Voice, que permite que os usuários parem e marquem a sua ‘leitura’ de um audiobook e a retomem do ponto onde pararam, assim como a versão da ferramenta para jogos. O Whyspersyng for Games também permite que os usuários parem determinado jogo e salvem na nuvem as fases não concluídas, garantindo assim que o jogador retome do ponto onde parou.

O novo tablet ainda possui uma nova parceria com o IMDB para a ferramenta X-Ray for Movies, que disponibiliza informações sobre atores, filmes e diretores a qualquer momento durante a apresentação do longa-metragem. Além disso, o aparelho também possui integração com o Microsoft Exchange e possui um novo recurso intitulado Kindle FreeTime, que limita o tempo de uso do aparelho por crianças, com base em um configuração prévia.

A empresa não se pronunciou sobre a resolução das câmeras frontal e traseira do aparelho e nem sobre a versão do sistema operacional Android que o Fire HD utilizará. Acredita-se que ele será equipado com o Android 4.0 Ice Cream Sandwich.

Ele ainda tem suporte para vários usuários, permitindo que mais de uma pessoa utilize o mesmo aparelho e mantenham suas configurações pessoais, de forma segura e simples. E o Fire HD ainda possui entrada HDMI e conexão via Bluetooth.

O Kindle Fire HD também já está disponível na Amazon.com e a versão de 7 polegadas pode ser adquirida por US$ 199 (cerca de R$ 404) e a sua entrega terá início no dia 14 de setembro. Já o modelo de 8,9 polegadas está disponível por US$ 299 (cerca de R$ 608) e a entrega das unidades começará somente no dia 20 de novembro.

Linha Kindle Fire

E por último, a companhia anunciou uma versão com conexão 4G LTE do seu tablet, o Kindle Fire HD 4G LTE. O top de linha da Amazon terá display touchscreen de 8,9 polegadas, memória interna de 32GB e as mesmas especificações e recursos do Fire HD.

O aparelho custará US$ 499 (cerca de R$ 1.014) e com a assinatura de um plano anual de US$ 50, os usuários terão velocidade de conexão de 250MB ao mês, 20GB de armazenamento na nuvem e US$ 10 de crédito na Amazon Appstore para a compra de aplicativos. O Fire HD 4G LTE começará a ser entregue no dia 20 de novembro para todos os compradores.

A Amazon não se pronunciou sobre a disponibilidade e entrega dos novos modelos de tablets em outros países fora dos Estados Unidos.

Curiosidades na internet

Amazon pode aproximar livros digitais dos leitores brasileiros

Acesse:http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/amazon-pode-aproximar-livros-digitais-dos-leitores-brasileiros-20120815.html?question=0

Chegada da loja do Kindle ao Brasil em setembro deve agitar o mercado editorialebooksEduardo Enomoto/R7

Jovens como a estudante Náthila (foto) tem o primeiro contato com os e-books durante a Bienal do Livro

Os livros digitais já chegaram ao Brasil, mas ainda são desconhecidos do público brasileiro. Enquanto especialistas explicaram a o formato de publicações digitais na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, os visitantes tiveram seu primeiro contato com os chamados e-books.

A estudante Náthila Vitória, de12 anos, foi ao evento com a escola e aprovou o novo formato:

— Achei muito legal. É mais fácil de passar as páginas, quero um.

Amazon no Brasil

A ajuda para o sucesso do formato digital no Brasil passa por um ajuda estrangeira. A norte-americana Amazon é considerada a maior livraria digital do mundo e pretende abrir suas portas no país em setembro.

A empresa anunciou em maio deste ano que os e-books já ultrapassaram os livros impressos em número de vendas. Dois grandes trunfos da gigante das vendas norte-americana são os preços atrativos e o aparelho Kindle, desenvolvido especialmente para a leitura no formato digital.

Durante a Bienal, o vice-presidente da Amazon, Russ Grandinetti afirmou que empresa está pensando em maneiras de oferecer preços competitivos para o Kindle e os livros digitais no mercado brasileiro. Grandinetti despistou sobre o lançamento da loja virtual:

— Ainda não tem nenhuma novidade sobre o assunto. Não quero estragar a surpresa.

O evento

A 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, promovida pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, acontece até 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na zona norte da capital paulista.

Em uma área de 60 mil m², estarão reunidos 480 expositores, 346 nacionais e 134 internacionais (Alemanha, Suíça, França, Espanha, Bélgica, China, Coreia, Japão, Colômbia, Peru e Canadá).

 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Quando: 9 a 19 de agosto de 2012

Horário de funcionamento: das 10 às 22h

Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi End.: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – São Paulo – SP

Quanto: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)

Como chegar: transporte gratuito a partir das estações do metrô Barra Funda e Tietê.

Curiosidades na internet

Amazon iniciará suas atividades no Brasil no dia primeiro de setembro

Acesse:http://canaltech.com.br/noticia/amazon/Amazon-iniciara-suas-atividades-no-Brasil-no-dia-primeiro-de-setembro/

amazon brasil

A maior empresa de e-commerce do mundo, a Amazon, anunciou que irá iniciar suas atividades no Brasil no dia primeiro de setembro de 2012. A companhia planeja vender mais de 1,1 milhão de produtos até o final deste ano e, em 2013, quer bater a meta de 6 milhões de mercadorias vendidas.

Segundo o site Brasil Econômico, nesta primeira fase, a Amazon irá focar seus negócios em sua versão online e em produtos como CDs, DVDs, Blu-Rays, jogos de videogame, livros e softwares. Eletrodomésticos e móveis só estarão disponíveis no país em uma segunda fase de expansão da empresa.

“Mas nada impede que a Amazon passe a comercializar mercadorias de grande porte a partir do ano que vem. Tudo vai depender do resultado alcançado nestes três primeiros meses”, afirmou um executivo ligado à empresa.

A empresa também está preparando um centro de distribuição de mercadorias em São Paulo como a B2W, reponsável pela entrega de mercadorias dos sites Submarino, Americanas e Shoptime. Ao que tudo indica, o centro deverá ser responsável pelas entregas em todo o território nacional.

Amazon.comA chegada da Amazon deverá modificar a configuração atual do e-commerce no país

Além disso, a entrada da Amazon no mercado nacional deverá aumentar os rendimentos do setor e impor algumas mudanças. O mercado de comércio eletrônico vem acumulando alguns prejuízos nos últimos meses, com a B2W amargando mais de R$ 89,2 milhões de déficit, mesmo com o setor apresentando crescimento de 26% em 2011.

Curiosidades na internet

Sem violar senha, hacker destrói vida digital de repórter; saiba como se proteger

Acesse:http://www1.folha.uol.com.br/tec/1136785-sem-violar-senha-hacker-destroi-vida-digital-de-reporter-saiba-como-se-proteger.shtml

Às 17h do último dia 3, os dados do iPhone de Mat Honan, repórter da revista “Wired”, foram apagados. Um minuto depois, foi a vez de seu iPad. Às 17h05, todas as informações armazenadas em seu MacBook Air também viraram fumaça.

A sequência de ataques foi feita remotamente por um hacker, que se identifica como Phobia, e fulminou a vida digital do jornalista.

Além de fotos, apps e outros arquivos nos dispositivos, as contas no iCloud, no Twitter e no Google foram sequestradas. O mais assustador é que nenhuma senha foi violada por programas ou pragas virtuais.

O criminoso se aproveitou de descuidos primários de Honan e de falhas da Apple e da Amazon em proteger informações de seus usuários.

O alvo inicial era a conta do jornalista no Twitter, que indicava no próprio perfil um endereço do Gmail para interessados em fazer contato. O hacker supôs que os dois serviços estivessem ligados -para sequestrar o Twitter, seria preciso invadir o Gmail. Ele, então, pediu uma nova senha para o Google, que indicou parte do endereço secundário a recebê-la, o “m—-n@me.com”, do serviço de e-mail da Apple. O próximo passo era ter acesso à ID Apple.

A ajuda veio pelas mãos do serviço de assistência AppleCare, que fornece senhas provisórias por telefone mediante três informações pessoais: e-mail, endereço de cobrança e quatro últimos dígitos do cartão de crédito.

O primeiro item era fácil de adivinhar. O segundo foi encontrado com uma busca rápida pela rede. O terceira foi obtido na Amazon.

Pelo telefone, Phobia pediu à loja virtual que inserisse um novo número de cartão de crédito na conta do jornalista. Precisou apenas indicar e-mail e endereço físico.

O criminoso, então, voltou a ligar para a Amazon pedindo uma nova senha, que foi concebida com dados de Honan que ele já tinha em mãos. Ao entrar na conta da Amazon, o hacker conseguiu os quatro últimos dígitos do cartão ligado à ID Apple.

Em seguida, houve a sequência de invasões, que resultou na destruição da vida digital do repórter.

Desde então, Honan já recuperou as contas no Twitter e no Google. Ele mandou o MacBook para a assistência técnica, mas não sabe se será possível recuperar os arquivos pessoais.

Em resposta, a Amazon diz ter encerrado o serviço de acrescentar cartões via telefone. A Apple tomou medida parecida e suspendeu a emissão de senhas por .

Curiosidades na internet

Nexus 7 é lançado e se esgota rapidamente

Acesse:http://blogs.pop.com.br/tecnologia/nexus-7-e-lancado-e-se-esgota-rapidamente/#more-18420

O novo tablet do Google, o Google Nexus 7, já pode ser considerado um sucesso. As principais lojas que começaram a comercializar o tablet esgotaram seus estoques e nova remessa só depois de 2 semanas.

Os tablets de baixo custo e alta qualidade são um sucesso de vendas e o Nexus 7 promete seguir os passos do Kindle Fire, da Amazon, e roubar uma boa fatia de mercado ao iPad. A Amazon terá vendido mais de 6 milhões de unidades em 2 meses.

Várias lojas nos Estados Unidos que estavam vendendo o tablet já têm o produto esgotado e com uma estimativa de entrega entre uma a duas semanas. Além disso, grandes distribuidores e vendedores online também já não possuem mais tablets do Google para vender.

Que as chances do Nexus 7 ser um sucesso eram grandes, ninguém duvidava. Mas que iam se esgotar tão rapidamente assim, acho que nem os mais otimistas e entusiastas fãs do Google poderiam prever. O tablet da empresa pode ser considerado um verdadeiro viral em matéria de vendas.

Curiosidades na internet

Quão grande é a nuvem da Amazon, afinal?

Acesse:http://gigaom.com/cloud/just-how-big-is-the-amazon-cloud-anyway/

Todo mundo sabe nuvem da Amazon é enorme . Mas muitos querem saber exatamente o quão grande ela é. O último a tentar é Deepfield Networks, uma empresa iniciante furtivo que trabalhou com o sem nome “da rede de pesquisa de” parceiros para descobrir como os fluxos de tráfego de Internet muito dentro e fora da nuvem da Amazon. Constatou-se que 1/3 de todos os utilizadores da Internet atingiu Amazon serviços baseados em pelo menos uma vez por dia e que 1 por cento de todo o tráfego web consumidor está se movendo dentro ou fora da nuvem da Amazon.

Em uma entrevista, Craig Labovitz, co-fundador e CEO da Deepfield e um ex-cientista-chefe da Arbor Networks, disse que os parceiros da rede de backbone de dados, desde anônimos sobre milhões de usuários, principalmente na América do Norte, uma amostra grande o suficiente para ser estatisticamente relevante.

De acordo com o  blog  , que delineava resultados Deepfield de:

Uma forma de avaliar a importância da Amazônia é perguntar com que frequência vai um usuário normalmente Internet visitar um site com base em infra-estrutura da Amazônia? A resposta: uma incrível  1/3 de todos os usuários a cada dia. Este número é ainda mais impressionante quando você considera que os nossos dados inclui milhões de usuários e dispositivos finais de alcance limitado ou atividades, tais como usuários que apenas verificar e-mail e consolas de jogos em casa.

Outra medida do tamanho da Amazônia – que EC2 é executado em mais de 450.000 servidores  – foi publicado pelo pesquisador Liu Huan no mês passado, causando uma grande agitação.

Adrian Cockroft, diretor de arquitetura de nuvem para Netflix, um usuário AWS grande, recentemente estimou que os servidores da Amazon de dados representaram mais de 1,7 milhões de endereços IP no mês passado, um aumento de cinco vezes nos últimos dois anos.(Ver artigo relacionado).

Amazon divulga periodicamente curiosidades sobre quantos objetos são armazenados em seu serviço de armazenamento S3 – que fechou o primeiro trimestre de 2012 com mais de 900 bilhões de  objetos por exemplo – mas aqueles tibits apenas aguçar o apetite para mais dados.

Quanto mais as empresas pesar uma mudança para a computação em nuvem, essa curiosidade sobre o jogador nuvem número 1 só vai crescer. Testemunhe a explosão de startups –  Newvem , Cedexis ,  Cloudability  – vindo em linha para oferecer vislumbres do que se passa dentro da Amazon Web Services. Ainda assim, nuvem da Amazon global continua a ser muito bonito caixa preta.

Cortesia recurso foto de  Flickr do usuário  Swami córrego.

Obs.: Caso haja erros de português e de concordância são devido a este texto ter sido traduzido “automaticamente” pelo serviço de tradução on-line gratuito que traduz instantaneamente textos e páginas da web.

Curiosidades na internet

5 histórias da Apple para ler hoje

Acesse:http://gigaom.com/apple/5-apple-stories-to-read-today/


A Apple Evento 10/4 a Apple Logo

Com tanta gente a escrever sobre a Apple, encontrando as melhores histórias e relatórios não é fácil. Aqui está a nossa escolha diária de histórias sobre a empresa de todo o web que você não deve perder:

  • Empresa com fios estabelece o “Grudge Match” em curso entre a Apple ea Greenpeacesobre o centro da Apple de dados gigantesco na Carolina do Norte.
  • Marketwatch analisa a forma como seu amigo Larry Ellison está agindo como um proxy em busca de Steve Jobs para destruir Android embora o julgamento Oracle-Google atual.
  • Best Buy tem sido vítima do sucesso online da Amazon varejo. Mas como descontroladamente rentáveis da Apple lojas de varejo se comparam os dois? Dan Frommer em SplatF montar um gráfico útil .
  • A Apple está realmente ansioso para clientes Mobile Me para atualizar para o iCloud.Como incentivo, a Apple está oferecendo a alguns usuários do Leopard atualizações gratuitas para o Mac OS X Snow Leopard , então eles são, então, capaz de atualizar para o sistema operacional mais atual, Leão, como relatórios Macgasm.
  • Na tentativa de garantir que ninguém pode (legalmente) copiar a sua estrutura de vidro icónica cilindro em seu Xangai Apple Store, a Apple pediu para patentear o 40-pé recinto de vidro curvo de altura , de acordo com um arquivamento desenterrado pelo AppleInsider.

Obs.: Caso haja erros de português e de concordância são devido a este texto ter sido traduzido “automaticamente” pelo serviço de tradução on-line gratuito que traduz instantaneamente textos e páginas da web.

Curiosidades na internet

‘Lock-in’ Cloud pesquisa mostra todas as nuvens não são iguais

Acesse:http://gigaom.com/cloud/cloud-lock-in-survey-shows-not-all-clouds-are-alike/

Quando se trata de transferência de arquivos grandes entre nuvens de armazenamento, o desempenho depende – um pouco – em que as nuvens que você usa, de acordo com uma nova pesquisa.Para seu relatório  de migração de dados em massa na nuvem ,  Nasuni repetidamente transferidos 12 TB de dados entre o seu top-rated nuvens S3-da Amazon, Microsoft Windows Azure e Rackspace.

Este não foi um exercício acadêmico para Nasuni porque ele consegue os dados dos clientes criptografados sobre essas nuvens e muitas vezes transfere os dados de nuvem em nuvem para um melhor desempenho ou redundância. Mas os resultados são amplamente aplicáveis às muitas empresas que estão considerando armazenamento em nuvem opções.Uma vez que colocar seus dados em uma nuvem dada, querem garantias de que vai ser capaz de movê-lo conforme a necessidade. Surpreendentemente, descobriu Nasuni o tempo que leva para transferir dados varia consideravelmente dependendo de qual é nuvem na extremidade de recepção dos dados.

Aqui estão os resultados de primeira linha para movimentação de 12TB de dados a partir de uma nuvem para outra:

  • Amazon S3 para outro Amazon S3 “balde”: quatro horas
  • Amazon S3 para o Windows Azure: 40 horas
  • Amazon S3 para Rackspace: pouco menos de uma semana
  • Microsoft Windows Azure para o Amazon S3: Quatro horas
  • Rackspace para o Amazon S3: Cinco horas.

“Por que nos importamos? Nós entregamos serviços de armazenamento para empresas e é importante que nós usamos os melhores componentes para o caso dos clientes uso “, disse Andres Rodriguez, Nasuni CEO da Natick, Massachusetts-based. “Se você quiser que os dados sejam sincronizados a nível mundial, é extremamente importante ter uma rápida para leituras, mas o mais importante para o escreve.” Os sistemas de armazenamento normalmente levam mais tempo para gravar os dados do que para lê-lo.

O tempo que levou para Rackspace a ingerir a transferência de dados da Amazon S3 foi surpreendente e Rodriguez suspeitou que havia algum tipo de “estrangulamento” acontecendo por lá – embora seja difícil dizer de fora o que está realmente acontecendo.Nenhum desses provedores de cloud computing são particularmente próxima com as sutilezas de suas operações.

Outra descoberta surpreendente foi como variável Windows Azure desempenho foi ao longo do tempo. Os testes mostraram que o desempenho Azure apareceu a depender da hora do dia do teste foi executado.

Com esses tipos de migrações “que você quer rendimento máximo e um nível consistente de serviço … a largura de banda da Microsoft oscila muito durante o dia que nos surpreendeu.Eles poderiam ter usos de pico nesses momentos do dia. Nuvem é compartilhada por muitos usuários e se você não tem a escala de uma coisa enorme como a Amazon, você vai ser afetado. “

Esta pesquisa baseia-se mais cedo um Nasuni do Relatório Cloud Storage  de dezembro, que testou os prestadores de serviços em nuvem (CSPs), designado  Amazon S3, o Microsoft Windows Azure, e Rackspace como cães de topo no campo. Apenas seis de 16 de CSPs testado mesmo fez o corte.

Foto cedida por  usuário do Flickr  redjar.

Obs.: Caso haja erros de português e de concordância são devido a este texto ter sido traduzido “automaticamente” pelo serviço de tradução on-line gratuito que traduz instantaneamente textos e páginas da web.

Curiosidades na internet

%d blogueiros gostam disto: